História Between God and the Darkness - Capítulo 53


Postado
Categorias Supernatural
Personagens Abaddon, Adam Milligan, Alex Jones (Annie Jones), Bobby Singer, Castiel, Charlene "Charlie" Bradbury, Chuck Shurley, Claire Novak, Crowley, Dean Winchester, Donald "Don" Stark, Dorothy Baum, Gadreel, Garth Fitzgerald IV, Hannah, Jody Mills, Kevin Tran, Lúcifer, Mary Winchester, Meg Masters, Michael, Miguel, Naomi, Personagens Originais, Rowena MacLeod, Sam Winchester, Samandriel
Tags Castiel, Crowley, Dean Winchester, Deus, Escuridão, Irmãs, Sam Winchester, Supernatural
Exibições 56
Palavras 2.960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, olá minhas pudinzinhas!
Como ando dizendo muito ultimamente, mil perdões pela demora com o capítulo - Ainda mais que comecei com um baita problema no capítulo anterior e simplesmente parei
Bem, essa semana acabei me deixando levar pelo dia temático do meu colégio - O pessoal do terceira ano faz isso na minha escola - E acabei me deixando levar pelo meu cosplay - Eu fiz cosplay do Cass <3
Sobre a capa do capítulo, essas não são a Sah e a Bells, são apenas as roupas que me inspirei para a delas, já as fanarts do Sam e do Dean caíram como uma luva <3 <3
Falei demais meus amores, vamos logo ao capítulo antes que uma de vocês me mate kkkkkk

Capítulo 53 - Bloody Dance Parte II


Fanfic / Fanfiction Between God and the Darkness - Capítulo 53 - Bloody Dance Parte II

POV Samantha McConnell

Depois do nosso “contratempo”, eu e o Sam fomos almoçar, eu realmente estava morrendo de fome. A Bells e o Dean apareceram um tempo depois e almoçaram com a gente.

Conversamos sobre o que poderíamos fazer até de noite e decidimos que iríamos ver algum filme no cinema. Tinham muitos em cartaz e foi ai que começou o problema.

Os Winchester’s ficaram discutindo sobre qual deveríamos ver. Enquanto isso, eu e a Bells saímos de perto deles e fomos comprar os ingressos, já que se dependesse deles íamos ficar lá até o outro dia. Quando saímos do caixa, os Winchester’s apareceram.

- Vocês sumiram – O Dean falou.

- Sim, vocês pareciam duas crianças discutindo sobre qual filme assistir – A Bells falou.

- Já escolheram o filme? – O Sam perguntou e assenti.

- Sim, “John Carter: Entre dois mundos”.

Compramos pipoca e doces para comer durante o filme e ficamos esperando começar nossa sessão. O filme tinha duas horas e pouco de duração e valeu cada segundo.

O filme terminou por volta de 16:30 e resolvemos que era melhor voltar para o hotel, já que ainda tínhamos que nos arrumarmos para o baile. Eu e a Bells decidimos que seria melhor nos arrumarmos juntas.

Pegamos nossas coisas e fomos nos arrumarmos. Levamos um bom tempo nos arrumando, quando demos conta, já eram 20:30 e os Winchester’s estavam batendo na porta.

- Isabella, Samantha! Estão prontas? – O Dean falou e olhei para a Bells, ela tinha terminado de arrumar a roupa.

- Já vamos! – Falei – Nos esperem no estacionamento.

- Certo – O Sam falou.

- Bells vamos logo – Ela se olhou mais uma vez na frente do espelho e arrumou as borrachinhas do cabelo.

- Agora sim, vamos – Ela foi pegar a chave do carro dela e a tirei da mão dela – Hei!

- Vamos todos no mesmo carro, se você beber eu não vou dirigir – Ela revirou os olhos.

- Tá, tá mãe, vamos – Ri fraco e saímos do quarto.

POV Sam Winchester

Eu e o Dean estávamos no estacionamento do hotel esperando pela Samantha e a Isabella. Olhei para o Dean, ele estava mexendo na capa da fantasia dele e se olhando no vidro do Impala.

- Dean? – Ele me olhou – Para.

- O quê?

- Você está parecendo narciso – Ele me olhou confuso.

- Quem? – Suspirei.

- Esquece... – Olhei para frente e vi as garotas saindo do hotel – Minha nossa... – O Dean também olhou para elas e teve a mesma reação que eu, diferença que ele não disfarçou nada.

- Nossa senhora – Elas vieram até onde nós estávamos – Vocês querem nos matar não é? – Elas sorriram.

- E vocês dois então? – A Isabella falou – Sam você só tem uma diferença para o Thor, a cor do cabelo – O Dean e a Samantha riram – E você Dean...

- Estou incrível não é? – Ela revirou os olhos e riu.

- Vamos logo – A Samantha falou e foi até o outro lado do Impala.

- Espera, espera, não vão no seu carro Isabella? – O Dean perguntou e ela olhou para a Samantha.

- Culpa dela.

- Ok, vamos então – O Dean foi para o lado do motorista e a Isabella segurou meu braço.

- Sam... – Ela falou com a voz baixa – Não quer ir atrás com a Sah? Ai você deixa eu ir na frente, ambos felizes, o que acha? – Ri fraco.

- Certo – Ela sentou no banco da frente e fui para o de trás com a Samantha.

- Resolveram trocar? – A Samantha perguntou.

- O Sam estava muito longe de ti – Ela me olhou – E além disso, as crianças ficam no banco de trás – Nós rimos e saímos do hotel.

POV Isabella McConnell

Chegamos em frente ao salão do baile, o lugar era bem convidativo e estava cheio de pessoas entrando. Eu não sou lá muito boa com números, mas deveria ter umas trezentas pessoas ali. O Dean estacionou o Impala e nós saímos do carro.

- Madame? – Ele estendeu o braço e olhei para ele, depois a Sah e o Sam, eles também estava assim.

- Obrigada – Envolvi meu braço no do loiro e entramos no salão.

No primeiro instante em que tirei os olhos da Sah e do Sam, eles sumiram no meio das pessoas. Certo, aquilo era meio impossível já que provavelmente eles eram as pessoas mais altas dali.

O Dean não queria ir dançar porque estava “envergonhado”. Eu tive que rir dele, nunca imaginaria ele dizendo uma coisa dessas. Peguei algumas bebidas que tinham nas mesas de ponches e ofereci a ele.

Depois de alguns copos ele começou a se soltar mais e consegui arrastá-lo para a pista de dança. Não imaginava que ele dançasse tão bem. O salão estava cheio e todos ficavam bem próximos uns dos outros.

Começou uma música mais lenta e eu e o loiro saímos da pista. Foi aí que vi a Sah e o Sam de novo. Eles estavam dançando juntos, tão fofinhos. Ambos sorrindo como dois adolescentes apaixonados.

Senti duas mãos na minha cintura e olhei para o lado, quando me dei por conta, estava no meio do salão com o Dean. Tive que rir, nunca me imaginaria dançando uma música dessas, ainda mais com ele.

Dançamos muitas músicas e tudo estava ótimo. Eu e o loiro estávamos dançando, e percebi que algumas mulheres começaram a ficar muito tempo olhando-o, bem, eu também ficaria, é quase impossível não ficar vidrada nesse homem.

Mas meu sangue realmente ferveu quando vi duas mãos agarrarem o loiro pela cintura. Fui para perto dele e o puxei de perto da vadia loira que tinha agarrado ele. Quando ele me encarou estava rindo.

- Qual a graça? - Perguntei já irritada.

- Você com ciúmes - Ele sorriu.

- Não estou com ciúmes - Ele se aproximou do meu ouvido.

- Não se preocupe, você é a única que eu quero daqui - Ele me segurou pela cintura e me beijou - Vou pegar uma bebida e já volto - Assenti e o loiro se afastou.

Fechei os olhos e tentei focar meus pensamentos só na música para que não me irritasse. Quando consegui controlar um pouco minha raiva, abri os olhos, e o que vi em seguida foi a gota d'água.

A mesma loira vadia estava perto do Dean, mas não era só perto, eles estavam se beijando! Naquele momento, toda e qualquer chance que eu tinha de ficar calma foi pro espaço. Senti a marca queimar no meu peito e como se começasse a percorrer de lá para o meu braço.

POV Dean Winchester

Fui buscar outra bebida para mim e a Isabella, quando senti duas mãos me girarem e depois alguém me beijar, no início achei que fosse a Isabella, mas conhecia ela e os beijos dela, aquela não era ela.

Afastei quem quer que fosse e a encarei, era a mesma mulher que antes tinha tentado me agarrar na pista de dança.

- O que foi gato? – Ela perguntou sorrindo.

- Por que fez isso?!

- Você agarrou aquela mulher na pista, achei que estivesse aproveitando...

- Aproveitando? Olha moça, desculpa, mas... – Não consegui terminar de falar porque alguém apareceu atrás daquela mulher, pelo cabelo e a roupa sabia quem era: Isabella.

Ela virou a mulher para sua frente e lhe deu um soco tão forte que até eu consegui sentir. A mulher quase que literalmente voou para trás e caiu por cima da mesa que ficavam as bebidas, nessa hora as pessoas em volta já nos encaravam.

A Isabella foi dar um passo na direção da mulher e a impedi, quando ela me encarou, senti uma pontada de medo, seus olhos eram castanhos escuros, mas pareciam que haviam se misturado com as pupilas de tão escuros que estavam.

- Me larga Dean – Ela falou entre dentes.

- Isabella ela não vale isso –Sabia do que ela era capaz irritada e ela estava a um passo de explodir – Vamos – Passei a mão por cima dos ombros dela e nos viramos para sair.

- Isso mesmo, leva e vê se aprende a controlar essa sua puta – A loira falou e a Isabella parou de andar.

Merda.

Fui a única coisa que pensei naquela hora.

Olhei para a Isabella e notei, além da sua expressão de mais puro ódio, que tinha uma coisa em vermelho vivo queimando no braço dela, era a mesma marca que ela tinha no peito, mas agora estava no seu braço direito.

POV Samantha McConnell

O baile era maravilhoso, as músicas eram boas e estava tudo muito bem. Eu e o Sam tínhamos ido para o lado de fora que levava a um dos jardins nos fundos do salão para pegarmos um ar – Esse era um dos problemas daquele lugar, era muito abafado.

Estava puxando o Sam pela mão pelo jardim, nós estávamos rindo. Paramos perto de um fonte que tinha mais afastada do salão e o encarei. A lua estava no ponto mais alto do céu naquela hora, criando um contraste com o rosto dele, fazendo com que parecesse que seus olhos estavam brilhando.

- O que foi? - Ele perguntou e sorri.

- Só pensando em como tenho sorte, sorte de ter te conhecido e de estar com você – Ele sorriu.

- Digo o mesmo – Ele envolveu seus braços na minha cintura e apoiei os meus sob seus ombros.

Lhe beijei e me deixei levar pelo momento, éramos só nós dois naquele instante. Mas como tudo que é bom dura pouco, ouvimos alguns barulhos vindo de dentro do salão e alguns gritos.

Eu e o Sam olhamos na direção do salão, as luzes estavam piscando e conseguíamos apenas ver algumas poucas movimentações lá dentro. Olhei para o moreno e pela sua expressão ele teve a mesma ideia que eu.

- Demônios – Falei e ele concordou.

Voltamos correndo para o salão, tinha um corredor que levava ao grande salão, estávamos passando por ele quando começaram a surgir os primeiros corpos no chão.

Os corpos estavam mutilados, destroçados para ser mais clara. Estávamos andando pelo corredor, ele estava completamente lavado em sangue. A única coisa que me passava pela cabeça era saber se a Bells e o Dean estavam bem.

Chegamos ao fim do corredor e nos deparamos com o grande salão onde deveriam estar todas as pessoas, mas o que vimos em seguida fez com que ficássemos congelados no lugar.

Uma nuvem negra gigantesca pairava sob as nossas cabeças, as pessoas tentavam correr e abrir as portas para sair, mas não conseguiam. O som de um trovão fez com que olhássemos de novo para aquela nuvem.

- Isso não é coisa que um demônio faria – O Sam falou e o encarei.

- Com certeza não, então o que faria? – Mas não tivemos tempo de pensar em uma resposta.

Um raio caiu literalmente no centro do salão e fez com que as pessoas começassem a gritar ainda mais. Cada vez mais e mais raios caiam pelo salão acertando as pessoas e as queimando vivas.

Meu desespero aumento ainda mais, tentei ver a Bells e o Dean, mas era impossível. Vi um raio vindo para onde eu e o Sam estávamos e o empurrei para longe.

Quando fui atingida pelo raio, senti toda uma onda de energia percorrendo meu corpo – Não sei se foi coincidência ou efeito do choque, mas acabei tendo uma visão. Naquele instante não soube dizer o que era pior, se foi ser atingida pelo raio ou pelo que vi.

POV Sam Winchester

A Samantha me empurrou para longe dela e só depois entendi o porquê. Ela foi atingida por um dos raios e caiu no chão, ela estava toda machucada, cortada e com algumas queimaduras. Ela abriu os olhos puxando o ar com certa dificuldade, a segurei nos meus braços e comecei a falar com ela.

- Samantha? Meu Deus, por que fez isso?! – Ela me encarou, mas parecia não estar ouvindo.

Ela tentou se sentar e a ajudei, ela respirava pesadamente e de repente me encarou.

- Amara... – A encarei sem entender.

- O quê?

- Ela fez isso.

- Mas isso quer dizer que a Isabella... – Ela apontou para frente e olhei naquela direção.

Havia um mar de gente morta por todos os lados, corpos e mais corpos. Quando meus olhos passaram por todos aqueles mortos, vi em pé no centro do salão a Isabella e o Dean.

O Dean parecia estar tentando lutar contra ela, mas ela o estava dando uma surra. Me levantei e encarei a Samantha.

- Fica aqui – Não lhe dei tempo para contrariar e fui tentar ajudar o Dean.

Não é preciso dizer que foi uma péssima ideia.

No fim estávamos eu e o Dean no chão, eu mal conseguia me mexer do lugar, estávamos ferrados e com a Isabella a nossa frente, mas sabia que não era bem ela, aquela marca estava queimando no braço dela, aquilo deveria ser a fonte de toda a sua ira.

A Isabella levantou a mão na nossa direção e me preparei para a dor, mas ao invés disso vimos ela ser jogada para longe de nós. Olhei para a minha direita e vi a Samantha lá, ela caiu no chão, assim como eu e o Dean, ela estava muito mal.

Olhei para a Isabella, ela estava de joelhos no chão olhando ao seu redor, acho que só agora ela tinha percebido o que aconteceu.

POV Isabella McConnell

Antes...

Sangue.

Eram tudo que eu via.

Sangue por todos os lados.

Ouvia algumas poucas vozes baixas perto de mim, quase que como sussurros, como se elas tentassem me puxar, mas a voz Dela não me deixava ouvi-los.

“- Isabella…" – Ela falava meu nome com certo prazer, coloquei as mãos sob meus ouvidos no intuito de não a ouvir mais, mesmo sabendo que era inútil – “ Você não pode escapar do seu destino, deixe-me tomar o controle, me aceite...”

- Não! – Gritava com os olhos fechados – Me deixa!

“- Você viu como somos fortes juntas, não negue o que você sentiu...”

- Cala a boca! – Abri os olhos e meu tormento só aumentou.

Na minha direita estava o Sam, ele estava todo machucado, seu rosto estava todo ensanguentado assim como sua roupa, ele estava tentando se levantar, mas não conseguia.

Olhei para a esquerda e vi o Dean, ele estava quase tão ferrado quanto o Sam. Ele me olhou e começou a se levantar aos poucos se apoiando numa das pilastras do salão.

E então olhei para frente e vi a Sah, meu Deus, o que eu tinha feito? Parecia que a roupa dela havia sido toda tingida de vermelho, mas era o sangue dela. Acho que ela estava ainda mais ferrada que os Winchester’s juntos, ela estava toda cortada e machucada.

- Bells? – Ela perguntou quase que num fio de voz.

- Sah, o feitiço, faça – Sentia a marca que antes ficava no meu peito, agora queimando no meu braço – Rápido antes que ela volte! – Mas já era tarde, quando tentei me levantar, meu corpo já não tinha mais controle.

- Isabella? – Ela olhou para o Dean e tentei gritar que não era eu, mas não consegui.

- Não – Eu sorri, ou melhor, Ela sorriu.

Ela levantou a mão na direção do Dean e o jogou contra a pilastra o fazendo cair no chão em seguida. Ela olhou para a Sah, a Sah levantou a mão contra mim, mas Ela se teletransportou para a frente dela a segurando pelo pescoço e a levantando do chão.

- Bells lute contra ela – A Sah falou, eu estava tentando, mas não estava adiantando.

- Ela não vai poder te ajudar agora – Ela apertou mais o pescoço da Sah e ela começou a sufocar.

Agora...

Eu estava tentando lutar contra um ser milenar e a vadia era muito forte. Ela sorria vendo a Sah agonizar e eu estava enlouquecendo. Comecei a ficar irritada por não conseguir assumir o controle do meu corpo.

- Viribus… – A Sah começou a falar, mas não conseguia continuar, ela estava tentando recitar o feitiço.

Tentei mais uma vez assumir o controle do meu corpo, mas não conseguia nada. Minha raiva só aumentava a cada instante, até que a minha ficha caiu. A Amara tomou o controle do meu corpo quando fiquei irritada, então para pará-la, teria que ficar calma.

Mas como?

Eu matei… Não, ela matou todas aquelas pessoas no salão, literalmente espancou meu cunhado e meu loiro, e agora estava quase matando minha irmã. Tentei fazer o que a Sah sempre fazia para se acalmar, respirar fundo.

Óbvio que não me adiantou nada.

“- Bells…” - A Sah falou, mas a boca dela não se mexia - “Eu sei o que está tentando fazer, pense em momentos bons.”

“- Bons? Como quais?”

“- Quando você e o Dean brigavam pela torta, quando eu ou o Sam fazíamos alguma explicação e vocês ficavam com cara de paisagem nos encarando. Vamos lá Bells, rápido!”

Senti a Amara apertar mais a mão ao redor do pescoço da Sah e me concentrei o máximo possível no que a Sah falou, lembrei das minhas discussões idiotas com o Dean, da Sah e do Sam tão tímidos quando se conheceram, da aposta com o loiro na volta do mercado quando ele me trapaceou e me “seduziu”.

Comecei a rir sozinha lembrando daquelas coisas malucas que aconteceram conosco nos últimos meses e quando abri os olhos, consegui reassumir o controle do meu corpo. Soltei a Sah e ela desabou no chão.

- Sah! - Me agachei perto dela e segurei seu rosto – Desculpa, me desculpa… - Ela colocou a mão sob o meu ombro – Faça – Ela me encarou e assentiu.

- Viribus quod obsidio – A última coisa que percebi, foi meu corpo ficar mole e minha cabeça ir de encontro ao chão antes de apagar.


Notas Finais


Bem amores, por hoje era isso
O que acharam?
Como será que a Bells vai ficar depois disso tudo?
E a Sah, o Sam e o Dean?
Até o próximo mores!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...