História Between Lives - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail
Exibições 38
Palavras 2.903
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Me desculpeme pela demora mas, pc deu perda total e, tive que começar td do zero dnv .... espero q tds gostem , tentarei postar com mais frequencia! Boa leitura seus lidos

Capítulo 3 - Capitulo 3 - Sonho ou...pesadelo?Bem vindos a Tokyo!


Os gritos de alegria e festa eram gigantescos, o som ensurdecedor e alegre vinha da pequena casa , simples mas aconchegante da rua número 7 na área  mais afastada do centro da grande metrópole  de Tokyo, a porta arreganhada revelava uma mulher alegre e espontânea  que abraçava  fortemente  uma jovem loira.

-Não acredito!Olha só como você cresceu !Está tão linda, e tão parecida com a sua mãe...graças a Deus!Dizia a mulher que abraçava fortemente Lucy , tanto que não a deixava respirar.

A mulher era mais velha que a loira, seus cabelos cor de mel contrastavam com seus olhos claros, eles eram cheio e cacheados , sua pele clara com seus lábios pintados de um laranja claro belo, vestindo uma saia longa rosa claro, sandálias baixas e uma regata preta , com um chale em cima.

-Também é muito bom te ver...titia.Dizia ou tentava dizer Lucy em meio aos volumosos cabelos de sua tia.

-A Lucy, Lucy!Fiquei estarrecida de alegria quando meu irmão contou que iria passar um tempo aqui!Como está ele? Como está seu irmão?Sting finalmente arranjou um emprego?Perguntava a mulher sorrindo largamente, enfim soltando a loira de seu apertado abraço.

Eram tantas as perguntas que Lucy se sentia em uma entrevista de emprego, ou em um interrogatório.

-Desculpe , desculpe...estou lhe enchendo de perguntas… com certeza deve estar cansada da viagem que fez.Falou a mulher, que se dirige alegremente para a pequena cozinha daquela casa- Mas então….foi complicado conseguir chegar até aqui?Sei que moro um pouco afastada do centro da cidade mas….o ar de cidade grande ,realmente não é o meu tipo.

..ao mesmo tempo que, pensar na possibilidade de me mudar dessa cidade, deixa meu coração  apertado.

-Não muito...papai ficou me atormentando com várias ideias...assassinas de psicopatas e loucos que, me fizeram não parar em nenhum minuto desde que pisei nesta cidade. Respondeu a loira se sentando em um sofá, seus pés doíam um pouco,e quando retirou seus sapatos sentiu um alívio maravilhoso.

-Jude sempre querendo criar caso..tsc ele é um senhor muito preocupado com você e Sting , isto devo admitir mas essa cidade não é lá tão perigosa. Dizia a mulher que estava preparando algo - O que de ruim iria acontecer aqui?

A loiro sorriu com isso quando logo ao se deitar mais confortável  no sofá.   

-

-

-

-

“...O lugar era totalmente conhecido para ela, um grande salão com diversas mesas de madeiras,mas sem nenhuma pessoa naquele local.

Havia um pequeno bar, um mural coberto por diversos papéis, a forte luz que passava pelas janelas iluminava todo o lugar, era quente e a sensação dela em sua pele era muito real.

A mulher começou a caminhar, sentindo um sorriso brotar em seu rosto e uma sensação de lar tomando conta de seu corpo.

Mas ao mesmo tempo que a estranha sensação de lar tomar conta, a tristeza e melancolia via junto.

Ela foi passando por entre as mesas,passando de leve seus dedos pela espessa madeira respirava fortemente o delicioso aroma de flores que tomava conta do ar.

Via o pequeno bar arrumado,e limpo com seus copos nos armários de madeira e vidro, se deparando com um lugar em específico a qual, sentia estranha sensação que era um ótimo lugar para se sentar.

Logo se deparou com o mural,nele percebeu diversos papéis escritos ,cada um ela foi lendo cuidadosamente, era algo que ela não entendia...pediam por missões ou algo do tipo.”

“Logo o lugar mudou de paisagem...destroços , pessoas gritando, a noite tortuosa tomando conta dos céus ,e criaturas gigantescas voando por entre as estrelas.

A sensação de pânico tomando conta de seu corpo, o medo, a fragilidade...a impotência, tudo misturado a sensação de morte no ar.

Tudo ao seu redor mostrava o terrível campo de guerra que ela de repente se encontrou….ela ouvia vozes,gritos e até choros, mas não conseguia ver nenhum rosto,apenas vultos.

Foi então que ela escutou uma voz...uma voz que lhe deixou arrepiada, mas de uma forma que lhe trazia uma sensação de total proteção.

-Lucy!

A dor agonizante então veio assim que ela se virou, desesperada para conseguir encontrar o dono daquela voz.

Ela o queria por perto.

Queria protegê lo e cuidá lo, sentia medo sim mas, ao escutar tal voz lhe chamando...tudo desapareceu como fumaça,sentia algo estranho em sua cintura, logo se vendo com roupas que jamais havia vestido, rasgadas e sujas e, o que batia em seu quadro era um molho de chaves douradas que, ela sentia a intensa necessidade de proteger com total cuidado,como se fossem filhos dela.

Ela gritava mas, nenhum som saia, ficando desesperada continuava a escutar a masculina, grossa mas totalmente penetrante, voz .

Sentia lágrimas de raiva, brotarem de seus olhos e, quando finalmente ao longe via a silhueta de um rapaz, sentiu seu coração palpitar…

-Lucy!!”

Lucy acordou com um baque,a assustadora sensação de falta de ar a deixou em pânico rapidamente, se levantou em um pulo sentindo seu coração quase lhe saltar pela boca.

O suor escorrendo por entre seu rosto,a dor agonizante em seu peito, e a sensação agonizante de ir atrás de alguém que ela não faz ideia de quem seja.

Porque teve aquele sonho?Não fazia a menor ideia...ela corre então para o banheiro, precisava lavar o rosto,e ter a confirmação de uma suspeita.

A loira entrou no pequeno mas bonito banheiro, se olhando o grande e baixo espelho que, ficava em cima da bonita pia de mármore de sua tia, ela percebeu o quão cansada ela estava, estava com leves olheiras em  baixo de seus olhos, seus cabelos levemente bagunçados

retirando seu pijama  e, ficando apenas de roupas íntimas, Lucy logo percebeu o causador de seu total desconforto e dor.

A marca a qual ela possuía desde seu nascimento, que ficava em sua barriga um pouco perto de seu seio esquerdo,que quando pequena poderia falar que ficava grudada em seu coração,estava avermelhada e dolorida.

Era algo estranho sentir tal dor naquela região sendo que ela não havia batido naquela região ou algo do tipo,ela tocou levemente a área logo sentindo uma leve queimação e ardência.

Sentirá tal sensação apenas quando era pequena, quando tinha um pesadelo onde se via caindo de um lugar muito alto , sentia uma terrível falta de ar, um desespero e um medo absurdo , e logo a escuridão tomando conta de seus olhos.

Sua mãe lhe dizia que, ela tinha sonhos piores quando possuía 3 anos...mas tais coisas pararam quando ela fez 10 anos.

Porque votaram agora?E porque a sensação esmagadora de pânico tomou conta de seu corpo...tudo naquele pesadelo parecia tão...real.

Os cheiros, a sensação ,os sons.

O medo.

E a esmagadora sensaçao de nostalgia melancolica.

Sentia como se algo lhe falta se.

Era totalmente estranho e ,sem sentido.

-Eu preciso lavar esse rosto,tomar um banho, pouco de água e devo voltar a dormir...irei ver se algum livro que trouxe possa me distrair..Murmurava a loira ao se olhar no espelho,e se lembrar da grossa, masculina e...penetrante voz a chamando em seu sonho,sentia um arrepio passar pelo seu corpo,tal voz lhe transmitia uma sensação jamais sentida antes-Devo ir tomar uma ducha...agora,Lucy!

-

-

-

-

-

Era um quarto grande, com duas gigantes camas de solteiro,o jovem moreno de piercings no rosto estava sentado em uma mesa com diversos livros pesados ao seu redor,fazendo anotações, vendo vídeo aulas e lendo muito.

Enquanto isso em outra cama, o rosado estava sem fazer nada, deitado apenas com uma bermuda preta ele fitava o teto com tédio mas, com um olhar perdido, em seu peito, um pouco abaixo da costela esquerda, uma estranha mancha estava vermelha,ele sentia um leve incômodo mas nada que o atrapalhasse a ficar, em seu devaneios.

-O que deu em você mais cedo foguete?Perguntou o moreno Gajeel que estava terminando de ler alguns livros,a poucos metros da cama do rosado-Nunca vi você parar de xingar uma pessoa assim...digo,normalmente você para quando recebe um vácuo ou, um chute mas, você simplesmente olhou pro nada e..parou,parecia um idiota olhando para o vazio da rua.

O rosado que tinha suas  mãos atrás da cabeça ,acordou de seus pensamentos sobre a estranha sensação que teve ao olhar aquela bela loira, assim que seu irmão lhe chamou.

Seu coração palpitava ao lembrar apenas dos olhos castanhos o encarando e, sentia seu peito apertar levemente ao lembrar dos delicados traços dela.

Paixão à primeira vista? Idiotice claro.

Foi apenas uma atração rápida.

Mas ele deveria admitir , tal moça era de uma beleza que ele jamais havia visto antes.

-Não sei Gajeel...eu apenas, vi uma linda moça e acabei me distraindo.Respondeu Natsu sem perceber.

O moreno fechou bruscamente o livro em suas mãos, e encarou impaciente o rosado que continuou a fitar o teto.

-Natsu...se você por acaso fizer qualquer loucura para ir atrás de uma mulher eu juro que quebro seus dentes!Ameaçou o moreno.

-Não seja idiota, seu cabeça de merda.Reclamou o rapaz-Eu nunca mais irei ver aquela moça, apenas achei ela muito bonita...e você sabe que não faço loucuras.

-Lembra da Miranda?Jessica?A...e claro.. A Mayumi .Começou a falar o moreno, que se dirigiu para a cama ao lado.

-Amores de adolescente ..e pare com isso, está falando como se eu tivesse apaixonado por ela ou algo do tipo, eu nunca mais irei vê la ,para ter noção, então não É para tanto idiota.

-Quando você se apaixona, costuma morder o lábio...e está fazendo isso.Respondeu o rapaz, Natsu logo abriu a boca, percebendo que realmente estava mordendo seu lábio inferior...maldito Gajeel!- só digo uma coisa, não faça loucuras só para saber quem é ela...boa noite.

-Nunca irei fazer loucuras...ue, por acaso nao tem um show hoje?Perguntou Natsu se sentando

-Hoje o Show foi cancelado...o baterista torceu o pulso,foi mudado de última hora pra terça

-Mas hoje é domingo...ele vai conseguir arrumar o pulso em tão pouco tempo?Perguntou Natsu um pouco preocupado, afinal...sabia que a música era o mais portal de escape de seu irmão.

-Não se preocupe Natsu...ele vai estar com o pulso novo em folha até terça,  agora vou dormir um pouco...amanha tenho q dar mais uma forte estudada.

-

-

-

Nas ruas de Tokyo...

Uma mulher possuía  um olhar um pouco decepcionado, seus curtos e rebeldes cabelos ondulados, de um tom azul claro, seus grande e brilhosos mas perigosos e pintados, olhos castanhos liam atentamente o cartaz em uma casa de show que dizia “Show cancelado”.

Ela bufou,impaciente e irritada enquanto ao longe via a sua turma de amigos bêbados .

-Sinceramente, eu sou a única adulta no meio de tantos imbecis...Resmungou a pequena e magra, azulada ela abriu sua bolsa preta, retirando um cigarro e um isqueiro, logo colocando o cigarro em seus pequeno lábios pintados de vermelho, começando então a caminhar em direção a seus amigos, o som de seu salto ,ecoava por entre a rua,alertando seus amigos, que ela estava se aproximando-O idiotas, parece que o show de hoje foi cancelado.

-Como assim cancelado Levy! Falou um rapaz alto e musculoso, seus cabelos castanhos piercings na orelha ,presos em um coque alto,em uma de suas mãos estava uma garrafa de cerveja, sua calça preta e regata cinza ,mostrava uma longa tatuagem em seus braços.

-Simples ue….provavelmente deve ter acontecido algum imprevisto e,eles devem ter mudado a data, mesmo assim...eu não pretendo perder esse show.Respondeu a azulada que, se olhou no espelho do prédio onde eles estavam, arrumou sua saia rodada preta e, ajustou sua blusa estilo cigana com pedras pretas.

-Não entendo essa vontade de ver esse show, não é nem uma banda muito conhecida assim.Respondeu um rapaz de cabelos verdes e longos,presos em um alto rabo de cavalo, ele não possuía nenhuma garrafa em suas mãos, vista que elas estavam em seus bolsos de sua calça preta.

-Como assim? Falou uma mulher, seus olhos arroxeados fitaram intensamente a figura do rapaz esverdeado,ela se aproximou dele em um pulo,arrumando apenas o comprimento de seu vestido rosa claro, seus longos e ondulados cabelos castanhos faziam, um belo e lindo contraste com o tom claro de sua pele,suas pulseiras fizeram um leve barulho, assim como seu salto, quando foi se aproximando animada -Electric Pearl é uma banda amadora mas, eles tocam muito bem, eu e o Bacchus tivemos a chance de escutar eles um dia desses.Falou ela pegando a garrafa na mão do moreno, que sorriu amavelmente ao olhar a mulher.

-E é por causa disso que eu quero vê los, ouvi falar que eles são muito bons…E Cana pode ser cachaceira mas, te um dom para descobrir bandas novas maravilhoso! Falou a azulada pensativa-Poderia até mesmo conversar com eles,sobre possíveis trabalhos futuros...Estamos mesmo a  procura de novos talentos.

-Trabalhando até em horário que deveria ficar de folga?Falou uma mulher, ela tinha seus cabelos rosados soltos e olhos azuis intensos, mesmo aparentando ser apenas uma adolescente, sua saia curta e, blusa com decote provava o contrário,seus labios pintados em um vinho mostravam um sorriso largo.

-Sou gerente de uma gravadora, nunca estou de folga Sherria .Disse a mulher dando uma tragada em seu cigarro, soltando a espessa fumaça no ar,

-Você é a única gerente, que fuma e bebe Levy..e tem uma carinho de criança..Respondeu o esverdeado com uma risada-Não so a carinha como, o tamanho tambem .

-Esquece esse maldito estereotipo Fred ...vamos procurar outro lugar?Estou com fome e, não me arrumei toda pra ficar bebendo na calçada. Disse a azulada com uma careta.-Estamos parecendo bebados assim!Disse ela que se aproximou de um rapaz,roubou a cerveja que, ele bebia e deu um gole,logo lambendo seu labios, ao sentir uma gota escorrendo deles, deu um sorriso provocante e, saiu andando.

-Como eu amo essa mulher!Disse um rapaz de cabelos ruivos espetados e rebeldes com alguns piercings em suas orelhas, sorriso largo,magro mas musculoso , com uma bermuda bege, camiseta branca com o desenho de uma caveira,onde era possivel ver o inicio de uma tatuagem no braço esquerdo teus olhos negros seguiam vidrados o rebolado da azulada.

-Todos sabem que você tem uma linda e gigantesca queda pela Levy, Jet...até ela sabe por isso vive te provocando, se eu fosse você iria tentar algo, antes que alguém a roube de você.Revelou Fred para o amigo.

-

-

-

-

Em algum lugar no sul da Itália…

Era um lugar chuvosos e, visivelmente complicado para se andar, o cheiro de asfalto queimado , o barulho de motores raivosos e, a grande movimentação  de pessoas era visível no longo e grande pista de corrida, carros velozes competiam loucamente em busca de um objetivo em comum…

A linhas de chegada.

Mas, na frente de diversos carros, um estava chamando mais a atenção  de todos, positivamente, e claro, negativamente…

Um carro de corrida de cor, preta e azul escuro, com alguns detalhes em branco, algo bonito mas, cheio de adesivos de vários patrocinadores.

A pessoa que dirigia tal veículo era um jovem rapaz,que tinha sua total atenção  voltada para a pista de corrida, os carros raivosos atrás  de si se tornavam cada vez mais apenas barulhos para seus ouvidos .

Seus movimentos  precisos e cuidadosos, demonstravam visivelmente  o quão  habilidoso aquele homem era.

-Mais rápido,  eu tenho que ir mais rápido! Murmurava o rapaz para si mesmo enquanto ao longe, via a tão aclamada linha de chegada.

Foi então  que, conforme mais forte o rapaz  apertava o volante, quanto mais concentrado ele se encontrava  uma fina e quase invisível  fumaça  esbranquiçada...começou  a sair de seus dedos.

Era final,  esbranquiçada...e gelada.

Mas, tal fina fumaça  não  foi percebida pelo rapaz que, com um olhar determinado  e um sorriso de vitória sentia o gosto maravilhoso da linha de chegada a poucos metros à sua frente.

-Isso...eu irei ganhar hoje!Falou ele de forma agitada, o sorriso foi se alargando ainda mais que, mesmo coberto  pelo pesado e negro capacete, era visivelmente  jovem e determinado.

-Não  conte vitória antes do  tempo...Gray.Falou uma voz masculina, a qual chamou a atenção  do rapaz,  que então  alargou seus olhos ao ver enfim…

Um carro o ultrapassando.

Ele grunhiu irritado, e acelerou com toda a sua força  mas...algo estava errado.

Ao invés do carro aquecer e acelerar...parecia como se estivesse esfriando e, ficando mais lento.

E cada vez que mais irritado o homem se encontrava, mais frio o motor aparentava estar até que, o carro a sua frente ultrapassou a linha de chegada,  sendo Gray...o segundo  a ganhar.

-Maldição! Gritou irritado o homem retirando  seu capacete ao sair do carro, revelando  seus rebeldes  cabelos negros.

Ele jogou raivosamente o capacete no chão  xingando, e gritando palavras de baixo calão,  foi então  que um dos mecânicos  ao abrir o capô  do automóvel  para analisar o que deu de errado, se espantou...ao ver o motor e parte das peças...congeladas.

-Alguem me de alguma coisa para descongelar isso!Gritou o mecânico- Aconteceu de novo!

-O que?Como assim de novo!Gritou o moreno raivoso indo ver o motor, completamente congelado.

-Seu carro está com vários problemas Gray...já está na hora de trocar tudo isso. Disse um rapaz de cabelos brancos e espetados, que sai do carro que, vence e ultrapassou o do moreno.

-É a 3 vez nesse mês  que isso acontece!Gritou o moreno irritado -Me arranjem um carro novo ou, arrumem isso direito!Nunca vi isso !Um motor congelar !E Lyon...não fique se achando todo, apenas porque ganhou este treino...quero ver ganhar de mim, na corrida de Tokyo semana que vem.

-Não cante vitória antes do tempo...Disse o albino olhando o motor congelado e,soltando um sorriso de canto - Rainha do gelo...

 

 


Notas Finais


E aos poucos vou lhes apresentando os " novos " magos e, um pouco de suas novas personalidades...espero que tds estejam gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...