História Between Love and Desire (G!p) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Hailee Steinfeld
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Hailee Steinfeld, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Bailee Madison, Camren, Larry, Norminah
Visualizações 112
Palavras 4.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heeeey amores voltei, e voltei chateada já.. queria saber se estão gostando da história se ela é tão boa quanto as outras, estava bem sad por pensar que fiz um capítulo bem merda but.. espero que esse tenha sido melhor, e de verdade me digam o que estão achando da história, se o conteúdo está bom se falta alguma coisa e por ai vai, espero mesmo que estejam gostando e que agrade vocês como todas as outras 3 fics que Camren que escrevi anyway.. bom capítulo! LOVE YA! <3.

Capítulo 11 - I Love Everything On U.


Fanfic / Fanfiction Between Love and Desire (G!p) - Capítulo 11 - I Love Everything On U.

Lauren Jauregui Point Of View:

Eu me encontrava em algum tipo de estado catatônico e tinha certeza que estava assustando Camila.. Aquela que me ama, ME AMA? Como ela pode fazer isso? Como ela pode afirmar isso?

- Camila: Lauren? Deus eu não sei o que fazer, você ficou muda! LAUREN!

Devo ter piscado os olhos umas mil vezes antes de voltar a mim, estava sentada na cama olhando a parede há uns 10 minutos e tudo que saiu foi isso.

- Lauren: Não.

- Camila: Não o que? Bom pelo menos você falou algo. Lauren por favor me olha.

- Lauren: Não.

- Camila: Ok você está me assustando, vou te levar ao hospital talvez tenha tido algo interno.

Ela pegou em minha mão e bati na sua mão, pisquei mais algumas vezes e a olhei seus olhos castanhos estavam apreensivos ela parecia estar com medo e então vi aquilo que queria ter visto 1 mês atrás, seu amor por mim.. era verdadeiro?

- Lauren: Não, eu estou bem. Você não pode me falar algo assim.

- Camila: Por que não? Acha que é mentira?

Ai sim meu olhar focou no seu, de preocupados seus olhos foram para assustados ela tinha medo da minha resposta.

- Lauren: Como você pode me amar? Eu tenho 17 você 28, eu sou adolescente você é uma mulher feita, eu..

- Camila: Nem tem argumentos. Lauren venha cá.

- Lauren: Não, eu não posso cair nisso. Seria doloroso demais. Estou sonhando novamente é isso!

- Camila: Você não está sonhando, venha aqui!

Ela me puxou agora sem cuidado algum me sentando em seu colo, segurando minha cabeça ela me fez a encarar e eu queria sumir.

- Lauren: Me solte.

- Camila: Não, me diga uma razão para eu não te amar. Uma que valha a pena, não desculpas esfarrapadas.

- Lauren: Não permito que me ame.

Sua gargalhada foi tão alta que quis a matar.

- Camila: Oh me desculpe, eu amo mesmo assim.

- Lauren: E como tem certeza disso? Como posso saber que não está brincando comigo?

- Camila: Bom simples assim.. Quando você sorri é como se meu mundo inteiro se iluminasse como quando a Lua começa a iluminar a noite, essas bochechas aka duas meia luas lindas, e amo seus dentinhos da frente são maiores que os outros o que a deixa mais maravilhosa. Quando você está brava você revira muito os olhos e faz um biquinho lindo, devo lhe avisar que você fica tudo menos perigosa fica parecendo um leão bravo de tão fofo, quando você está dormindo sempre dorme abraçando seu travesseiro reserva e quando está tendo um pesadelo ou sonho bom franze as sobrancelhas e suspira alto demais, e tem essa mania maravilhosa de dormir somente de bruços, quando você está triste em vez de chorar e se consolar com comida você vai estudar, pois sente que isso é muito importante.. sua paixão pela sua faculdade me deixa encantada e você adora livros de ação o que acho estranho mais ok, não gosta de chocolate só de nutella e não usa perfume pois é alérgica, tem medo de altura e adora ser madura mesmo tendo 17 anos, você não tem preconceito com ninguém e trata a todos iguais algo que acho tão altruísta, todos deveríamos aprender um pouco contigo e assim a raça humana seria melhor.. você faz caretas quando está brava até demais devo lhe avisar que é..

Não a deixei terminar, meus lábios já estavam nos seus.. ela sabia TUDO! MAIS TUDO SOBRE MIM! Tinha coisa ali que nem meus pais sabiam ou ela é uma maníaca ou me ama mesmo. Nossa como eu sentia a falta dela e de seus beijos, dela por inteiro. Meu Deus Camila me ama, A M A! Eu nunca poderia imaginar isso na vida, eu esperava que ela tivesse um tesão desenfreado por mim isso era obvio, mais amor? Senti sua língua em contato com a minha e gemi permitindo que ela me tomasse de todos os lados, Camila Cabello me ama eu queria gritar isso a quatro cantos!

- Lauren: Eu também amo você.

Eu disse me distanciando de seus lábios e a olhando, seus olhos brilharam tanto que achei que eles iriam sair das orbitas.

- Camila: Oh é mesmo? O que ama em mim?

- Lauren: Bom você é uma mulher incrível e é ótima com crianças, é bondosa com todos e trata a todos iguais, não se importa de ser a administradora – chefe todos são iguais aos seus olhos. Amo você por ser uma mulher que ainda é uma moleca.. você parece criança Camila e é super desastrada as vezes, tem essa mania enorme com bananas mesmo tendo uma, sempre está com a Normani sempre a protege e faz tudo por ela e por todos ao seu redor, amo seus olhos são tão maravilhosos, você gosta de cachorros, e de todos os animais possíveis, você tem uma voz linda e é a pessoa que eu admiro inteiramente por ser quem você é. Eu simplesmente te amo.

Ela me apertou ao seu corpo e beijou minha testa.

- Camila: Espera como sabe que eu canto?

- Lauren: Como acha que eu cai? Eu escutei os acordes e fiquei curiosa não acreditava que era você.

- Camila: Bom Srta. Teimosa eu sempre cantei desde pequena, disse ao papa com 13 anos se não passasse na faculdade de medicina quando tivesse pelo menos 15 anos iria me inscrever em um programa e tentar a sorte quem sabe no que daria não é mesmo?

- Lauren: Tenho certeza que você passaria, e devo incluir Normani nisso?

- Camila: Sim a voz daquela mulher é fora do NORMAL!

- Lauren: Como nunca tiveram um relacionamento amoroso? às vezes você parece mais casada com ela do que com Hailee.

- Camila: Não foi falta de tentar não, meu primeiro beijo foi com ela mais foi tão engraçado que nós rimos tanto, ai antes de Maggie nós tentamos namorar e foi mais engraçado. Era como se eu tivesse beijando minha mãe ou irmã.

-Lauren: Entendi, posso te contar algo?

- Camila: Vai me deixar maluca ou coisa assim?

- Lauren: Depende do seu senso de humor.

- Camila: Diga.

- Lauren: Isso aconteceu comigo e Samantha, nós nos beijamos uma vez e depois começamos a rir tanto que parecíamos problemáticas.

- Camila: Mais no quarto..

- Lauren: Estava te provocando.. não pensou nisso?

- Camila: Lauren eu imaginaria tudo menos isso.

- Lauren: E não transou com Hailee nenhuma vez?

- Camila: Como você faz sexo com uma pessoa e só pensava em outra? Eu só via você Lauren, até quando você não estava por perto eu te via, então certamente imagino que devo ser esquizofrênica.

Dei uma gargalhada e passei minhas mãos por seu rosto, Camila parecia ter qualquer idade menos 29 anos, parecia um bebê!

- Lauren: Você é tão linda.

- Camila: Já se olhou no espelho né?

- Lauren: Sempre, hum Camz?

- Camila: Sim Lern.

Acho que sorri feito uma débil mental os apelidos que ela dava par mim eram tão fofos a maioria no diminutivo do meu nome.

- Lauren: Que música era aquela que cantou?

Camila arregalou os olhos e desviou os seus dos meus, AH ai tinha!

- Camila: Hum.. nenhuma.

- Lauren: Pode ir dizendo vai!

- Camila: Eu escrevi..

- Lauren: VOCÊ O QUE? Quando? Para sua esposa?

- Camila: Normani contou?

Senti seu corpo arrepiar e entendi que aquele assunto era delicado.

- Lauren: Só por cima para eu entender como era seu amor por Hailee e vice e versa, não precisamos falar sobre isso.

- Camila: Só não estou pronta.

- Lauren: Quando estiver saiba estarei aqui.

- Camila: Sei que sim, e não eu não escrevi para Maggie. Eu escrevi a 2 semanas atrás.

- Lauren: A tá a duas semanas at.. espera você disse 2 semanas?

- Camila: Sim, eu escrevi essa música para você. Pra falar a verdade eu escrevi umas 3 músicas pra você durante esse mês.

- Lauren: Uau.. somente uau, ninguém nunca me deu um boque de flores. Você me escreveu 3 músicas eu quero escutar.

- Camila: Não agora precisamos dormir. Você já chegou a namorar Lauren?

- Lauren: Sim uma vez, pensei que estivesse totalmente apaixonada. Eu tinha 15 anos e gostava dessa garota do 12º ano então minha amiga Vero me disse para convida-la para sair o problema é que a Lauren de 15 anos é bem diferente da de quase 18, eu era um pouco estranha entende?

- Camila: Duvido muito, tenho certeza que sempre foi linda.

- Lauren: Não, eu não era.. eu era estranha mais mesmo assim eu a chamei.

- Camila: E então?

Camz animada com minha história era a coisa mais engraçada.

- Lauren: Ela aceitou, pelo milagre de Deus ela tinha um crush em mim também, e então saímos e ela me beijou foi estranho quase vomitei nela depois, e depois repetimos umas 3 vezes e depois de 2 meses ela me pediu em namoro e eu aceitei namorei dos 15 aos 16, e então ela me traiu e depois disso perdi a confiança nas pessoas e nunca mais namorei e sai por ai com qualquer uma de qualquer idade, tirando a outra parte.. me tornei quem sou. Por isso não acreditei quando me apaixonei não acreditava era estranho queria arrancar tudo que estava me fazendo sentir isso.

- Camila: Vai me contar quem foi um dia?

- Lauren: Não contei nem aos meus pais Camz.. eu não quero pensar nessa pessoa.

- Camila: Contou aos seus pais?

- Lauren: Sim, depois que nos separamos eu liguei para eles e contei tudo.

- Camila: Menos quem foi, é alguém importante não é?

- Lauren: Camz.. esquece por favor!

- Camila: Impossível Lauren eu tenho vontade de achar esse desgraçado e matar esse filho da puta com minhas próprias mãos.

- Lauren: Ai você vai presa e ai? Quem cuida de mim? Pode esquecer isso por agora e simplesmente me amar?

Ela me olhou como se eu tivesse uma cabeça a mais e antes que Camila me impedisse de tal ato eu a beijei, com todo o amor e paixão que eu sentia por ela no começo ela relutou mais depois aceitou que eu não iria desistir e quando o ar foi necessário nos distanciamos um pouco para respirar colando sua testa a minha.

- Camila: Não podemos.. Você ainda não..

- Lauren: Camz.. eu amo você e você me ama. Por que não? Me de uma razão e não uma desculpa.

Ela riu por eu estar a imitando e respirou fundo enquanto brincava com alguns fios do meu cabelo, e me olhou.

- Camila: Tenho medo de te machucar.

- Lauren: Você nunca faria algo assim de propósito.

- Camila: Lauren por que não podemos esperar?

- Lauren: Por que quero ser sua, de corpo, coração e alma. Por favor Camz me ame.

Meus olhos com certeza estavam brilhando e implorando para ela aceitar me fazer sua.

- Camila: Ok, nós vamos tentar. T E N T A R ok? Você nunca transou antes com alguém intersexual certo?

Fiz que não com a cabeça e isso a preocupou, tentei a tranquilizar eu tinha experiência tinha feito sexo com tantas mulheres e as enlouquecido mais do que um homem com pênis, e também quem nunca usou um vibrador? Tenho certeza que não seria tal ruim assim.

- Lauren: Camz.. eu confio em ti, não fique assim.

Camila se levantou comigo no colo, e me deitou na cama ficando por cima de mim e me olhava atentamente.

- Camila: Por favor não tente ser teimosa, se sentir dor por favor ME DIGA!

- Lauren: Prometo.

Ela sorriu para mim e disse que iria me relaxar, ela se sentou por cima das pernas e ficou me observando senti meu corpo esquentar em expectativa, Camz tirou a camiseta que estava e mordia os lábios, revirei os olhos e ela riu.

- Camila: Já disse que você fica mais linda revirando os olhos.

- Lauren: Para de me olhar e faça algo.

- Camila: Estou pensando, não seja apressada.

Camz se ajoelhou sobre os meus pés e ficou me olhando com os olhos semicerrados, ainda custava acreditar que ela era real.

- Lauren: Camila..

Ela riu e beijou todos os meus dedos e quando chegou ao polegar o chupou dando mordidinhas gostosas, eu deveria ficar com tesão a vendo isso? Sei que tem pessoas que tem fetiche em pés, mas a vendo fazer isso caralho! Ela percebeu que meu corpo reagia ao que ela fazia e subiu suas mãos para minhas pernas as apertando e seus lábios logo estavam ali beijando minha perna direita e depois a esquerda e quando ela estava chegando as minhas coxas ela mudava a direção, já estava molhada Camila estava me provocando e puta merda ela era boa nisso.

- Camila: Tudo bem ai?

Ela perguntou querendo rir e em vez de revirar os olhos sabendo que ela gostava sorri batendo os cílios e disse um sim calmo, mais de calma eu não tinha nada. Ela continuou seu caminho as minhas coxas e beijou e chupou minha coxa esquerda inteira passando para minha barriga em seguida e indo para a coxa direita, mordiscando e sugando minha pele de um modo sedento.. se ela queria me marcar isso com certeza iria acontecer.

- Lauren: Huum.

- Camila: Gostoso Lolo?

- Lauren: Não, acho que você não é boa nisso.

Ela sorriu de um modo totalmente cafajeste e seu próximo movimento quase me fez derreter. Camz pressionou seu nariz e meu clitóris e arrastou o mesmo por meus lábios, aspirando meu cheiro.

- Camila: Tão cheirosa, porra Lauren você é meu fim!

Ela me olhou em expectativa e passou a língua por cima do shorts e o tirou segundos depois ela olhou minha calcinha e podia a ver salivar, sua língua brincava com meu clitóris por cima da renda e fiz de tudo para não puxar seus cabelos castanhos sedosos.

- Lauren: Camz..

Mas parece que minha boca tem vontade própria. Ela me olhou e sorriu assoprando entre meus lábios, ela quer me matar antes com certeza, seus dedos driblaram minha calcinha e depois disso entrei em algum tipo de frenesi esquecendo que eu habitava naquele mundo.

- Camila: Molhada demais Lolo, uma delicia!

Seus dedos pressionavam meu clitóris, eles contornavam o mesmo passavam por meus pequenos lábios e acabam nos maiores e ela provocava sempre me deixando na expectativa que iria me penetrar, mais ela nunca fazia isso.. bufei frustrada e ela riu maldita cubana quente.

- Lauren: Provocadora.

- Camila: Linda.

Sem aviso algum Camila puxou minha calcinha com força a rasgando e levou ao nariz a cheirando, aquilo com certeza faria qualquer um delirar, inclusive eu PRINCIPALMENTE eu que observei a cena perplexa grudando uma coxa na outra, erro meu a latina me abriu completamente para ela e tudo que ela fez quando eu usava o shorts e a calcinha ela repetiu, ela passava a língua por toda minha boceta sugando meu clitóris lambendo meus lábios e sugando meu pré – gozo e isso estava me deixando fraca, meu corpo reagia por si próprio e eu puxava seus cabelos, ela rosnou entre meus lábios e sua atenção foi direto para meu clitóris e seus dedos oh Deus, um dedo entrou em mim e ela estocava com uma vagareza que eu não queria, tão devagar que chegava a doer sua outra mão foi para os meus seios e ela torcia meus mamilos e sempre repetia esse processo sempre! eu iria gozar fácil assim e seria um orgasmo tão forte que me destruiria e não aguentaria o sexo, então tudo se acendeu.. era isso que ela queria me deixar cansada o suficiente para não fazermos sexo, no mesmo instante puxei sua cabeça com tudo meu gozo estava em seus lábios e em seu queixo, apetitosa demais.

- Lauren: Levante-se agora.

- Camila: O que? Mas..

- Lauren: Agora Camila!

Ela fez bico e se sentou na cama e sorri ao ver o como ela estava excitada, não a deixei dizer nada ou me atrapalhar segurei sua calça agradecendo ela estar sem sapato algum, fui até o botão de sua calça e abri o mesmo e desci o zíper ela se inclinou para cima e tirei sua calça, ela não usava o shorts de compreensão somente cueca e seu pau estava apertado ali dentro, mordi os lábios e tirei minha blusa ficando somente de sutiã na sua frente mais a peça logo foi retirada também, fui até ela sentando em seu colo e tirei seu próprio sutiã, apetitosa hum!

- Camila: Não consigo dizer não a você, não sou passiva!

- Lauren: Não quero que seja passiva, mais ambas podemos não é? E agora eu que mando você só pode aceitar.

Era gostoso demais sentir seu pau, rebolei sobre o mesmo e ela grunhiu.

- Camila: Lauren não faz isso, babe..

Fiz novamente e novamente a deixando maluca eu a queria, eu queria fazer amor, sexo, tudo que fosse possível com aquela mulher, eu a amava eu confiava minha vida a ela.

- Lauren: Eu amo você Camz, eu confio em você.

Me levantei de seu colo ficando em pé na sua frente e me ajoelhei ao seu lado, minhas mãos foram para sua cueca e a puxei, Camila se inclinou novamente para me ajudar e senti a umidade em sua cueca, sorri sapeca e fiquei olhando seu membro totalmente ereto minha vez de a provocar. A pedi para abrir as pernas e me ajoelhei entre as mesmas passei o indicador sobre o pré – gozo e chupei o dedo, ela gemeu baixinho e seus olhos pegavam fogo.

- Camila: Quem te vê.. oh parece uma ninfeta tão santinha.. você me mata Lauren me mata com essa sua falsa inocência.

- Lauren: Tem que ser assim meu amor, e você me ama assim.

- Camila: Eu te amaria de qualquer modo Lo.

Sorri para ela sabendo que ela amava me ver sorrir assim e toquei em seu membro a glande estava com o pré – gozo e eu só queria a chupar mais não faria isso agora, dei um beijinho de leve a fazendo suspirar e comecei a masturba-la do mesmo modo que ela fazia comigo, subia e descia minha mão com vagareza a deixando a mercê de mim, seus olhos sempre estavam em mim me observando e se era provocação que ela queria ela teria! Com a mão livre toquei seus seios e me inclinei sobre os mesmos e comecei a chupar um e estimular o outro, suas mãos foram para a minha bunda e ela apertava sempre que eu sugava seu mamilo com força, quando deixei o local totalmente sensível fui para seu outro seio dei um mordida do lado a fazendo gemer um tanto alto e ri do seu desespero e decidi que era hora de provocar mais, aumentei os movimentos sobre seu pau, descendo e subindo minha mão com pressa e isso a deixou mais determinada, quando vi suas mãos já estavam ali naquele local que ninguém nunca tocará e a mulher que eu amava passou meu próprio gozo ali. Mais do nada parou.

- Lauren: Não pare, eu quero você e eu quero você em todo o meu ser.

Aumentei mais os movimentos e ela jogou a cabeça para trás, se Camila soubesse a cartada final, seu polegar voltou para aquele local intocável e continuou a estimular o mesmo, eu sentia o meu gozo escorrer por minhas pernas e sabia que se continuasse assim gozaria rápido e ela também, então quando soube que ela estava na minha mão eu parei.. ela me olhou incrédula e quis rir.

- Camila: Lauren o que..

A calei colocando meu polegar em sua boca e ela chupou o mesmo o mordendo com vontade. Vagabunda! com a mão livre comecei a massagear meu clitóris e quando o primeiro gemido foi dado Camila quase caiu para trás, a segurei e ela me olhava com os olhos brilhando era agora.. parei de me tocar e peguei em seu pau novamente o guiando até minha entrada, Camila Cabello era grossa e grande e senti meu ventre clamar por ela, quando posicionei seu membro em minha entrada ela me olhou assustada e a tranquilizei levei sua mão ao meu clitóris e ela entendeu o que eu queria, seus dedos massageavam o local me fazendo gemer e fui introduzindo o membro de Camila dentro de mim.

- Lauren: Oh porra.

- Camila: Está doendo? Lo não faça..

Não a deixei abrir a boca novamente, pressionei seus dedos em meu clitóris e eu mesma mexia juntamente com sua mão sobre o mesmo, iria me mexer e seria agora rebolei sobre o membro de Camila e ela grunhiu quase perdendo o fio da meada mais a mantive comigo, fiz o mesmo movimento algumas vezes eu iria gozar se continuasse com sua e minha mão no meu clitóris então a puxei e chupei seus dedos.

- Lauren: Eu vou me mexer Camz, eu estou bem eu te prometo.

E eu realmente estava, eu gostava quando as mulheres queriam que eu tivesse orgasmos duplos e sempre usavam vibradores em mim era tão bom, mais ela ali grande e gostosa dentro de mim era mais, não apreciava um cara por que ele se achava demais por ter pau, um vibrador de borracha me dava mais prazer do que um de verdade, mais com Camila era diferente e ela é uma mulher, a minha mulher. Ela me olhava preocupada e a primeira vez que subi e desci entendi a diferença oh Deus sua presença dentro de mim era divina.

- Camila: Você está bem?

- Lauren: Mais do que bem.

Fiz o mesmo movimento algumas vezes e percebi que isso estava deixando Camila louca, ela tentava esconder que estava sentindo um prazer absurdo e isso me irritava eu a queria gemendo, sentindo minha pele a sua.. sentindo minha pele a sua.. CAMISINHA! Sempre tomo meus anticoncepcionais do modo correto mas.. iria tomar a pílula do dia seguinte. Então para provocar Camz eu subi devagar e sentei com força a fazendo delirar.

- Camila: Ohhh.

- Lauren: Sim.. assim te quero assim!

Fiz novamente e ela só faltou urrar mais a contive lembrando dos quartos ao lado afinal tinha muita gente ali, a sessão de gritos e gemidos ficaria para outra hora.

- Camila: Oh meu Deus Lauren.

Sorri inocente para ela e comecei a sentar com força e rebolava sempre que fazia isso, Camz apertava minha cintura com vontade eu sabia que ela queria tomar o controle mais ela estava se controlando, mais eu a queria perdida por isso fiz o que fiz.. aumentei meus movimentos cavalgando sobre seu membro sentindo minhas paredes internas a apertar, mais não.. não agora eu a queria muito mais ainda.

- Lauren: Tome o controle, tome o controle agora.

Ela rosnou para mim e me parou no mesmo momento, ela me virou me deixando de costas para ela e pediu que eu dobrasse as pernas, fiz o que ela pediu e colei meu corpo ao seu sentindo seus seios sobre minhas costas, ela pediu que eu me apoiasse na cama e assim fiz. Quando a primeira estocada foi dada foi totalmente diferente puta que pariu, ela continuou naquele ritmo sôfrego me deixando maluca e apertei seu pau, Karla entendeu o que eu queria e aumentou seus movimentos, eu olhava nossos corpos em sincronia ela entrando e saindo de dentro de mim seus pés estavam presos sobre a cabeceira da cama a fazendo entrar com rapidez e quando pensei que não poderia ficar melhor Camz achou meu ponto G, PUTA MERDA PUTA MERDA! Meu gemido foi manso e ela sabia o que tinha acontecido e continuou a investir somente naquele lugar, com precisão, força e rapidez.

- Camila: Lo.. eu te amo.. eu te amo muito.

- Lauren: Eu também te amo Camz, porra eu vou gozar.

- Camila: Não! Assim não.

Na hora era parou fiquei perdida e com vontade de a matar, Camila saiu de dentro de mim e percebeu que camisinha era algo que faltava ali o que parece não ter surtido muito efeito.

- Lauren: Camz o que foi?

- Camila: Quero que seja do modo certo.

Ela me deitou na cama e em seguida se deitou por cima de mim, seu membro deslizou com tanta facilidade para dentro de mim que gemi em satisfação a fazendo rir, quando ela estava toda dentro de mim suas mãos foram para minha cabeça e ela segurou meu rosto me dando um beijo casto e encostou sua testa na minha e voltou a se mover, ela estocava devagar entrava e saia de dentro de mim devagar, sua respiração estava sobre meu rosto e a minha estava sobre o seu, nossas testas coladas e ela apertava meu cabelo sem forças seus movimentos não eram rápidos mais eram precisos, ela sabia como fazer e então assim chegamos ao orgasmo quase ao mesmo tempo, ela descansou sua cabeça em meu pescoço e se aninhou a mim, beijei seus cabelos e descia e subia minhas mãos por suas costas.. estávamos exaustas e de relance vi o relógio e sorri.

- Lauren: Camz?

- Camila: Hummpf.

- Lauren: Amor?

- Camila: Si carino.

- Lauren: Feliz aniversário Camz, eu amo você.

Ela suspirou e se virou para mim, seu sorriso era lindo e ela respirava com dificuldade. Ela disse eu também te amo e a deixei dormir, ela estava magnifica e dentro de mim mais isso pouco me importava eu gostava de a ter ali e sendo assim também me entreguei ao sono, tendo pela primeira vez em quase 3 meses um sonho calmo e tranquilo com seus belos castanhos chocolates sempre presentes.  


Notas Finais


E então meus bebês o que acharam? Gostaram da primeira vez delas? Ficou bom, ruim, muito merda? Algo assim? Bom eu espero que a história esteja realmente boa e agora irá começar a mudar as coisas.. e estou pensando em tudo nessa nova fase, espero mesmo que estejam gostando, me digam pooooor favor nos comentários o que esperam o que estão achando, e tudo mais. Indica para os coleguinhas a história, quem não favoritou se gostou do conteúdo faça isso, divulguem se acham a história boa e é isso. Até o próximo onde começará a ter POV's Dinah, Mani, Hailee, Bailee, Ally e por ai vai. Amo vocês beijo, beijo <3.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...