História Between right and wrong - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber
Exibições 17
Palavras 1.278
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Between right and wrong - Capítulo 4 - Capítulo 4

Acordei com meu pai me chamando, para ir buscar Bianca, minha irmã no aeroporto. Tomo um banho, me visto e desço para comer alguma coisa.

- Bom dia - digo ao meu pai lhe dando um beijo na sua bochecha.

- Bom dia, filha - diz - será que tem como comer rapidamente? Estou atrasado e tenho várias casos para ver e suspeitos para interrogar - pede.

- Claro, pai - digo dando um sorriso e ele sai logo em seguida. Termino de comer e a empregada diz que meu pai já está a minha espera no carro, fomos o caminho todo em silêncio até o aeroporto, estava nervosa para ver Bia. Chegando lá como sempre nos atrasamos e o vôo de Bianca já tinha chegado.

- BARBS - ouço alguém gritando e viro, vejo minha irmã correndo em nossa direção, ela pula em meu colo e caímos as duas no chão, e começamos a rir feitos louca - PAI - ela levanta e corre pra abraçar o papai e observei Bianca, seu cabelo tinha ficado mais loiro e estava maior desde que eu a vi, ela parecia mamãe, e eu o papai, eu era mais branca e meu cabelo era castanho escuro igual papai.

- Vamos? Quero deitar na minha cama quentinha logo - falou largando papai e batendo palminhas, papai pegou aqueles carros para levar suas malas e ela queria ir em cima, nem parece que tem 17 anos! Ri com meus pensamento.

- Como é Miami, Bia? Gostou de de lá? - perguntou pai, já dentro do carro, olhando ela através do retrovisor.

- Ah pai, lá é maravilhoso, próximas férias eu quero ir pra lá de novo, e você vai comigo Barbs - diz e eu dou um sorriso.

- E as amizades? Conheceu pessoas novas? Garotas? Garotos? - perguntou meu pai  e eu vi Bia ficar vermelha.

- Pai, deixa ela em paz - digo para ele em forma de repreensão. E aí mudamos de assunto, Bia falou das pessoas de lá, do jeito que se vestiam, que falava e até das festas.

- Barbara, em falar em festa, aonde era a festa que você foi ontem? - perguntou meu pai.

- Eu não lembro pai, joguei o convite fora, mas por que? - responde a ele.

- É que ouve denúncias de uma festa que houve ontem, segundo os moradores ouve barulho de tiros, é lá na condomínio que sua tia já morou, lá mora um traficante - explicou meu pai e meu coração parou literalmente, minhas mãos começaram a soar e não sabia o que falar, meu Deus Bieber era traficante, pensa barbara o que vai dizer.

- Ah sim - disse apenas isso, se eu falasse mais iria gaguejar e meu pai me conhece muito bem, e se eu falasse que estava naquela festa meu pai iria me deixar de castigo e ia prender os meninos, e eu ia ser morta provavelmente por outro alguém a mando de Bieber. Fomos o caminho inteiro em silêncio.

Chegamos em casa e eu ia entrar no segundo tempo na faculdade hoje, me arrumei melhor e desci me despedindo de Bia, meu pai já tinha ido trabalhar. Chegando na faculdade e peguei meus livros no armário e fui direito para a sala, sentei e não falei com ninguém, o professor chegou e começou a explicar e eu não conseguia prestar atenção na aula, só consegui pensar em Bieber traficante, eu sabia que aquilo não era certo, mas eu pensei que os caras que entraram queria sequestrar eles? Mas e por que ele tinha uma arma? E pra que todos aqueles segurança, e isso explica o por que deles serem ricos mas... Meus pensamentos foram interrompido pelo sinal avisando que era hora do intervalo, sai depressa e me sentei, fiquei procurando o grupo de Bieber, as meninas chegaram e eu nem percebi, aí vi que os meninos entraram e eu deixei as meninas falando só e fui até eles.

- Olha aí, a esquisita - diz um garoto loiro de olho azul.

- Cala a boca, Ryan - diz Somers - o que foi Barbara? Parece nervosa - pergunta.

- Eu preciso falar com você, agora - apontei para Bieber e sai e ele veio atrás.

- Olha fala logo, estou perdendo tempo do meu intervalo - fala, grosso como sempre, pensei comigo.

- O que aconteceu ontem? - pergunto.

- Eu não disse que isso era história pra outra hora? Tchau - dá as costas pra mim e sai andando.

- Tudo bem, então posso falar para todos a história do Bieber traficante? - pergunto e fico olhando para minhas unhas como se eu não tivesse falado nada de interessante.

- O que tu disse? - ele vira pra mim e vem em minha direção - como que tu descubriu, fala - diz pegando no meu braço.

- Você acha que me faz medo, pobre Bieber, isso não importa, por que lhe chamei aqui para conversar - digo e ele ainda segura meu braço e estávamos tão perto que eu poderia lhe b... dar um tapa.

- Conversar? - ele pergunta com as sobrancelhas levantada, além de traficantes é burro.

- Sim, solte primeiro meu braço e aí conversamos - digo e ele soltou - olha vamos fazer o seguinte, eu esqueço tudo que eu sei se você esquecer eu e minha amigas e para de nos perturbar para sempre - falo.

- E como vou saber se você não está mentindo? - pergunta me analisando.

- Ou você confia em mim ou me sequestra - falo brincado.

- Nossa -fala ele.

- Que foi? - pergunto.

- Isso que você falou, do sequestro é uma boa idéia - fala e em um movimento rápido me joga em seu ombro e sai correndo.

- BIEBER ME SOLTA AGORA - gritei mas foi em vão e cada vez estamos longe do jardim da faculdade - BIEBER ME SOLTA PORRA - digo e ele para e me joga no chão literalmente - seu idiota só por causa dessa brincadeira vou falar pra todo mundo seu segredo - digo me levantando.

- Vai nada - fala e eu saio e sinto meu braço ser puxado com força, e ele me impressiona em uma árvore e prende meu corpo com o seu e apertar minha boca - olha aqui esquisita, não me ameaça eu posso te matar agora e esconder teu corpo tão bem que nem interro vai ter - fala e me solta.

- Seu louco - digo tentando recuperar o ar - me deixa em paz tá bom? Adeus - digo e saio e mais uma vez ele me puxa.

- Garota tu acha que é assim? Tu descobre meu segredo e vai embora? - pergunta.

- É - digo simples.

- Você vai lá na minha casa hoje as 19h para conversarmos melhor - fala e solta meu braço - as 19h esquisita.

- ESQUISITA É TEU CU - grito pra ele.

Demorei um pouco para chegar no jardim de novo acabei levando advertência, que raiva desse Bieber. Cheguei na aula atrasada de novo e Brooke me mandou uma mensagem perguntando o que eu fazer com Bieber e mandou uma cara com um sorriso malicioso, eu disse que depois contava e voltei a prestar atenção na aula, até que meu celular vibra de novo e é mensagem de um número desconhecido abro e:

" 19h Esquisita xxBieber"

Revirou os olhos e bloqueio o celular olho disfarçada pra ele e ele está olhando pra mim sorrindo, dou o dedo do meio pra ele e ele ri, e volto a prestar atenção na aula ou tentar né.

 


Notas Finais


Imaginem a Bianca como A sasha de PLL!!! Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...