História Between right and wrong - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber
Exibições 20
Palavras 1.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Between right and wrong - Capítulo 5 - Capítulo 5

- Me conta tudo agora - disse Brooke me dando um susto.

- Cadê a Anna? - pergunto guardando meus livros.

- Dane-se a Anna, o que foi falar com o Bieber? Que passou o intervalo todinho com ele hein? - pergunta me cutucando.

- Fui pedi pra ele deixa a Anna em paz - digo simples.

- Só? - bufa - pensei que você tava dando uns pegas naquele gostoso, mas enfim vamos sair hoje? - pergunta me abraçando.

- Hm, não posso - respondi fechando meu armário.

- Hoje é sexta, vamos beber sair se divertir - diz animada e eu dou uma gargalhada.

- Você sabe que eu só bebo caipirinha né? Mas enfim, só posso depois das 19h - digo.

- Ótimo, você vai me buscar viu? - ela vai em direção em seu carro e acena, aceno de volta e entro em meu carro. Ligo o rádio e vou em direção a estrada, fico batucando os dedos no volante no ritmo da música e olho pro lado e vejo uma figura conhecida por mim.

- Anna - abaixo a janela e grito e ela olha e eu chamo ela com a mão.

- Oi - diz ela como sempre bam baixo.

- Entra aí te dou uma carona - digo e ela vai pro outro lado e eu abro a porta.

- Obrigada, Barbara - diz e eu a olho e percebi que tem algo de errado.

- Por que está chorando? - digo e ela abre boca pra falar - e nem adianta falar que não está por que eu sei que està - digo e ela suspira.

- Foi o Justin, ele e sua turma como sempre, e eu estou cheia disso sabe? Cansei de ser feia - diz e vejo uma lágrima descendo e limpo rapidamente e nesse momento a raiva cresce em meu peito.

- Quer saber Anna? Quantos anos você tem mesmo? - perguntou.

- Tenho 19 - diz.

- Ótimos já é de maior, vamos ao shopping e hoje a noite vamos a uma balada, e nem vem dizer que tem que estudar - digo e ela ri - que foi?.

- Você é a primeira amiga que tenho é uma da melhor também - diz e meu sorriso não cabe na boca. Mas logo Bieber vem a minha cabeça e fico com raiva de novo.

- Anna, pega meu celular por favor? - peço e ela pega - desbloqueia ele e vai nas mensagens.

- Pronto - diz.

- Agora liga pra esse último número é coloca viva voz por favor - peço de novo e ela liga, demora três toques e o idiota atende.

- Alô - ao ouvir a voz dele Anna me olha com os olhos arregalados.

- Olha aqui idiota, você vai aprender a nunca mais se meter comigo e com minhas amigas, até as 19h pau no cu - falo e Anna desliga.

- Barbara...

- Nem pergunte Anna, desliga meu celular por favor - falei e fiquei preocupado vagas no estacionamento do Shopping Center. 

Já dentro do Shopping, fomos logo a uma loja de roupas que eu sempre vinha, peguei um monte de roupas e mandei Anna experimentar, Anna era realmente linda, só não sabia se arrumar mas a partir disso isso mudaria. Fomos a mais umas 3 lojas e fomos comer, Depois convenci Anna a ficar em minha casa e falar pra sua mãe que dormiria lá. Anna disse que minha casa era a casa mais bonita que ela já tinha visto ri com ela e subimos, já eram 18h então nós começamos a se arrumar, maquiei Anna e fiz seu cabelo e pode dizer que ela é linda demais, me arrumei rápido e desci e mandei Anna me esperar no carro pois eu iria me despedir de meu pai, Bianca já tinha saído com umas amigas.

- Pai, vou sair, volto cedo não se preocupe - digo e quando vou saindo ele me chama - Sim?.

- Venha aqui - pede e me mostra uma foto, meu coração parou de novo, era Justin de touca, a imagem estava muito distorcida mas eu sei que era ele - se você ver esse cara em algum lugar me ligue, boatos que ele é dono de boates - diz e eu assinto.

- Mas pai, o que ele fez? - Pergunto tentando me controlar.

- Ele e mais 4 garotos roubaram um banco - diz simples.

- Ah sim, bom pai, Tchau - digo e saio, dando de cara com Bia.

- Que foi? Parece que viu um fantasma - diz e ri.

- Nada, Tchau - digo e vou logo pro carro, entro e solto o ar preso em meus pulmões, e esqueci de Anna.

- Que foi Barbs? - pergunta gentil.

- Nada - digo e sorrio e ela assente. Vamos o caminho todo em silêncio até a casa de Bieber.

- De quem é essa casa é de Brooke? - pergunta Anna aflita.

- Você vai querer ficar no carro ou vai comigo? - pergunto e ela encara os seguranças assustadas.

- Vou com você - diz e descemos e o segurança abre a porta e eu agradeço, chego em frente a mansão com Anna e toco a campainha e logo um dos garotos que eu não sei o nome abre a porta e Anna fica assustada e eu entrelaço minha mão na sua passando confiança. Entramos e vejo Bieber e Ryan no sofá.

- Ora, Ora - diz ele e se levanta - quem é essa aí? - pergunta.

- É Anna - diz e ele ri e para quando percebeu que não estava brincando.

- Nossa, você mudou da água pro vinho, tá aprovado viu - diz olhando ela de cima a baixo.

- Quero saber por que não cumpriu suas palavras - digo e Anna solta minha mão - vocês tiraram sarro da cara de Anna depois da nossa conversa Bieber.

- Primeiro que tínhamos só conversando, e vindo aqui iríamos oficializar tudo, Anna já sabe? - pergunta.

- Não - digo.

- Ótimo, aqui está o contando de fidelidade, é só assinar e aí sim confiarei em você - dizer.

- Que? Tá louco? Não quero sua confiança só quero que pare de importunar nossas vidas - disse e peguei o contrato de sua mão e rasguei, e sorri pra ele.

- Vai se arrepender disso, esquisita - digo e saio com Anna. Peço para Anna não comentar nada com Brooke e ela concorda.

Pegamos Brooke e vamos para a boate, chegamos lá, Brooke já foi logo para o bar, e Anna que nunca tinha bebido? Pedimos uma dose de vodka para nos três e a careta de Anna foi engraçado. Depois de 5 doses eu já estava meio bêbada e Anna estava também, Brooke tinha ido dançar e ficou apenas eu e Anna, até que eu olhei para a Anna e me deu vontade de fazer uma coisa.

- Anna - chamo e ela olha - você já beijou? - pergunto.

- Não - diz com vergonha.

- Quer beijar agora? - pergunto e não deixo ela responder e a Beijo, no começo ela não sabia o que fazer mas depois pegou a prática, ficamos nos beijando até que Brooke chega gritando - Desculpa - peço a ela que não fala nada.

Depois de algumas horas fomos para casa, deixei Brooke em casa e Anna ia dormir em minha casa como combinado, coloquei ela para tomar banho e tomei o meu, ela se deitou ao meu lado e olhou para mim.

- Adorei o beijo - disse, sorri e se vira para o outro lado.

(...)

Acordei com Maria me chamando.

- Senhorita, tem uma pessoa lá em baixo que insiste em falar com a senhora - diz.

- Quem é, Maria? - pergunto ainda de olhos fechados.

- É um homem chamando Bieber - diz e eu dou um pulo da cama e desço correndo, chego lá em baixo e ele está sentando no sofá.

- Meu Deus, Bieber vai embora por favor - peço empurrado ele para fora do sofá.

- Mas temos que conversar, esquisita, ou você acha que vai ficar tudo como esta? - fala.

- Justin Bieber, com toda educação que tenho vá embora por favor - peço de novo e olho para a escada escutando passos.

- Barbs? Quem é? - pergunta Bia e eu tento ao máximo ficar na frente de Bieber.

- É um amigo, nos vamos conversar lá fora - digo e peço por favor e nos vamos - Justin você tem que ir embora por favor, se você quer viver vá embora, estou implorando.

- O que foi Barbara? Você tá branca mais do que já é - diz e ri.

- Bieber mau pai é policial então se você quer sair daqui livre sugiro que vá embora agora - digo e seu sorriso some.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...