História Between Secrets and Lies - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Anonimous, Blog, Bullying, Cyberbullying, Desavenças, Segredos
Visualizações 32
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 16 - Don't worry, keep Partying


 

Após alguns minutos, Lysandre finalmente acaba voltando para perto de Alison e entrega a ela um copo.

- Espero que não tenha demorado tanto. A cozinha está uma bagunça - fala o rapaz a loira.

- Não demorou não, e, mais uma vez obrigado por buscar isso para mim - diz Alison gentilmente.

Assim que a loira aproximou o copo próprio a boca, ela acabou sentindo o forte cheiro da bebida, a fazendo passar um pouco mal e acabou ficando em dúvida se bebia ou não.

Lysandre já estava na metade do seu copo quando notou que Alison não havia bebido o seu ainda.

- Algum problema com a Sangria? - pergunta o platinado - Essa foi a coisa mais 'leve' que sobrou da cozinha.

Eu não posso falar que não bebo. Ele riria de mim com certeza” pensou Alison.

- N-não é nada, é que pensei em uma coisa aleatória - responde a loira rapidamente, fazendo um brinde com seus copos - Tim-tim.

Antes que o rapaz perguntasse mais alguma coisa, Alison acabou virando o copo tudo de uma vez. Mesmo com o cheiro um pouco forte para ela, a garota acabou gostando pelo sabor doce.

- Uau, nunca vi alguém beber tão rápido uma Sangria - comenta o  rapaz - Impressionante.

- É né, fazer o que? - responde a loira, um pouco nervosa.

Se papai descobrir que bebi sou uma garota morta...

❖❖❖❖

- Finalmente te achei Sad boy - fala Melanie ao encontrar o Castiel no seu quintal, jogando conversa fora com mais alguns garotos - Achei que tivesse furado comigo.

- E eu sou cara que fura compromisso, abelha? - diz o ruivo deixando os colegas de lado e se aproxima da loira - Não iria perder isso, até porquê tem bebida grátis.

- Se é só por isso que veio pode ir então. De interesseiros na minha vida já basta a Rosa - responde a loira apontando para a amiga atrás dela - Sorry Rosinha.

- Eu deixo essa passar  - responde a platinada dando de ombros.

- Que isso abelha, vai ter coragem de me expulsar assim, na cara dura? - diz Castiel puxando a garota para mais perto dele.

- Vou sim, pois você mesmo disse que só veio por causa das bebidas e não de mim - diz Melanie, fingindo estar triste.

- Eu falei só brincando loira, você sabe.

- Aham, vou fingir que acredito - diz Melanie se afastando do ruivo - Se me der licença, eu preciso fazer a boa anfitriã e voltar para a sala.

- Deixa os outros pra lá e vem curtir um pouco comigo abelha - o rapaz puxar a loira novamente para perto dele,  aproximando seus rostos - Podemos aproveitar antes que alguém use seu quarto, que tal?

- Para avançar a segunda base só com um anel no meu dedo e pelo menos quatro meses de namoro, baby - fala a loira de modo sedutor e afasta o rapaz, gesticulando para a platinada a seguir - Bye Sad boy.

Assim que ambas já estão um pouco afastadas do rapaz, Rosalya se aproxima de Melanie e sussurra.

- Amiga, por acaso o Cassy sabe sobre… Você sabe, aquele segredinho? Pois com certeza ele não faria tal proposta se soubesse.

- Rosa, se preocupe com os seus  namorados que eu cuido do meu futuro marido, falô? - rebate a loira calmamente - Tudo ao seu tempo.

❖❖❖❖

Assim que Violette encontrou Melody sentada em uma espreguiçadeira, acabou suspirando aliviada, indo até ela.

- Vilu! Ainda bem que apareceu - diz Melody ao ver a garota se aproximar - Onde está a Marie?

-  Marie? E-eu não sei. Ela não estava com você quando sai?

- Ela ficou preocupada com sua demora e foi atrás de você.

❖❖❖❖

- Onde será que a Violette está? - murmurou a morena quando saia da cozinha.

Marie já havia procurado Violette no primeiro andar inteiro, e acabou se dirigindo para as escadas para ver se ela não havia entrado em algum quarto por engano.

Enquanto subia, a garota olhava para trás para ver se não via o sinal da amiga lá em baixo e, ao olhar novamente para frente, ela sente esbarrar em alguém que sem querer acaba derrubando bebida em sua roupa.

- Merda - balbuciou Marie olhando para sua blusa, agora manchada.

- Desculpe! Eu juro que não foi minha intenção fazer isso - diz o rapaz, nervoso pelo esbarrão.

- Não, eu é que peço perdão, eu não olhei… - a morena acaba parando ao ver quem era - Kentin?

O moreno a encara, ainda nervoso. Sem-graça por ver quem era, a morena volta a subir, mas ele o impede.

- Você está bem mesmo? - perguntou Kentin.

- Você... falando comigo? Nossa que milagre - responde Marie. Mesmo que soasse sarcasmo vindo dela, não era - Pensei que não quisesse falar comigo, seja fora ou dentro da escola.

- E-er… Eu disse isso? - fala o rapaz, visivelmente confuso e em seguida balança a cabeça - Deixa pra lá. Queria me desculpar por ter manchado sua blusa. P-pegue o meu casaco - ele acaba coloca o copo já vazio em uma mesinha perto e tirá seu moletom, entregando a garota.

Marie o encara, arqueando a sobrancelha.

- Você está bêbado Kentin? - foi a primeira coisa que acabou saindo da boca da morena.

- Um pouco, mas não o suficiente para que eu comece a paquerar os móveis como algumas pessoas ou fazer coisas não pensadas - responde Kentin e Marie acaba rindo baixo  e ele insiste em dar o casaco para ela - Aceite. Sei que não vai querer ficar com uma blusa manchada pelo restante da festa.

Relutante ela acaba aceitando.

- Obrigada então - responde a morena, ainda impressionada pelo fato do rapaz estar falando com ela - Eer… Eu tenho que procurar minha amiga, com licença. Irei devolver o casaco, ok? Prometo.

Antes que ela avançasse novamente os degraus, o rapaz a impediu, segurando em seu braço.

- Se sua amiga não for uma morena de tranças, não vai encontrar mais ninguém aqui em cima - fala o moreno, a soltando - S-sei disso porque só subi aqui para usar o banheiro, já que o lá de baixo estava ocupado.

- Sério mesmo? - pergunta Marie e o rapaz confirma - Porcaria… estou com medo que tenha acontecido algo com a Vilu.

- Você quer ajuda para achar sua amiga?

Marie olha para o rapaz, novamente impressionada.

- Tem certeza que não está bêbado? - questiona Marie e Kentin  nega, a fazendo descer às escadas.

- Não, agora vamos procurar sua amiga.

❖❖❖❖

Depois de vários minutos vasculhando no quarto, Anonimous finalmente acaba achando um álbum de família escondido dentro do guarda-roupa, e ao folhear algumas páginas, finalmente acha o quem veio procurar. Rapidamente ele pega seu telefone e disca.

- Nunca mais duvido das suas fontes querida. Aham… estou olhando para a foto - disse Anonimous ao telefone, ainda virando algumas páginas do álbum - Não, ninguém percebeu, a maioria das pessoas estão altas. Observar? Não! Ficará muito arriscado.

A pessoa do outro continuou falando com Anonimous, até finalmente desligar e pega uma das fotos do álbum e o guarda onde encontrou.

- Querida Melanie, melhor aproveitar essa popularidade, pois um errinho e você já era.

❖❖❖❖

O sol já estava começando a se levantar no horizonte, fazendo os primeiros raios de sol invadir a janela, se direcionando para a loira adormecida.

Ela se remexe um pouco, e quando quase tomba para o lado, a garota desperta.

- Tá bom! Tá bom! Já acordei… Já… acordei - murmurou Alison, ainda grogue de sono.

Ainda sonolenta, Alison olha ao seu redor para saber onde estava, e após alguns minutos ela acaba percebendo que estava em um  carro, estacionado em um lugar onde desconhecia.

- O...onde está o meu quarto? - disse a loira para si mesma, confusa.

Quando ela tenta se levantar, acaba percebendo que havia tocado em algo estranho. A loira continua tocando até acaba  dirige seu olhar a ele, o que a fez despertar de vez e soltar um grito bastante alto.

- O quê?! Já acordei! O que aconteceu?! - disse o rapaz  embaixo da loira, acordando sobressaltado. Ele quase havia conseguido derrubar a loira se ela não estivesse segurado o banco da frente a tempo - A-Alison?

 


Notas Finais


Xoxo~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...