História Between shots - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone, Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Austin Mahone, Barbara Palvin, Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Bebê, Criminal, Família, Justin Bieber, Romance, Sexo, Trafico, Vingança, Violencia
Exibições 505
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GALERO ESCREVI ESSE CAPÍTULO DENTRO DE UM ÔNIBUS PQ EU VI UM CRUSH AÍ DO NADA TIVE UMA IDÉIA PQ EU NÃO TAVA CONSEGUINDO ESCREVER ESSE CAPÍTULO.
ENTÃO SORRY OS ERRINHOS

Capítulo 36 - Ele não é homem para você


Emily Mallette POV

A noite já havia chegado, Clarke e Justin foram para o quarto deles babando na filha, Chaz tinha saído com alguma garota e o Ryan estava comigo na sala. Um longe do outro, é claro, ele assistia TV enquanto eu lia uma revista de moda qualquer.

Se tem uma coisa que eu sentia era tédio, muito tédio. Ryan nem olhava para mim só observava aquele programa da Ellen.

Estava meio distraída quando ouvi a voz do meu cantor preferido. Shawn Mendes.

Corri para frente da TV quase beijando a imagem.

- Adolescentes e suas coisas estranhas - Ouvi Ryan falar atrás de mim.

- Something big I feel it happening

Out of my control

Push and pull and then it's grabbing me,

Feel it in my bones like

Whoa oh oh oh oh whoa oh oh oh oh oh oh

Whoa oh oh oh oh whoaS

omething big I feel it happening - Cantei junto.

- A sua voz até que é bonita - Ele diz sorrindo - Mas já passou da hora de crianças irem para cama - Completou desligando a televisão.

- Ah você não fez isso - Fiz menção de ir até ele tomar o controle mas aí me lembrei do botão embutido na TV, liguei e então ele desligou novamente.

Fuzilei ele com o olhar.

- Quer assistir o seu cantorzinho? Vá ver no seu quarto - Diz com um sorrisinho irônico.

- Mas eu quero ver aqui - Liguei a TV e então ele desligou de novo.

- Então vai ter que tomar o controle de mim - Disse colando o controle dentro da calça.

- Como você é nojento - Falei balançando a cabeça negativamente.

- Até parece que você não quer colocar a mão aqui dentro.

- Ok, agora você me fez rir.

- Mas você não está rindo.

- Quer saber? Esquece, vou ver no meu quarto mesmo, pelo menos lá eu não tenho que aguentar a sua cara - Falei subindo as escadas.

- Cuidado com o bicho papão - Ele disse soltando um risinho, só eu que percebi uma segunda intenção nessa frase?

[…]

- Eu quero você Em - Ele disse chegando mas perto.

- Eu acho que nós dois não daria muito certo.

- Do que você está falando? - Diz abrindo o zíper do meu jeans

- Você nunca namoraria uma adolescente não é?

- Quem falou em namorar? - Abaixou minhas roupas de baixo, agora nada mais escondia a minha intimidade de alguma maneira eu não estava com vergonha dele.

- Então…

- É, eu só quero sexo com você - Dito isso ele se abaixou depositando beijos pela minha barriga e logo de pois seus beijos estavam na minha vagina(Quem fala vagina?)

Depois de alguns beijos ele segurou minhas pernas e mergulhou sua língua no meu sexo, aquela sensação era a melhor de todas. Soltei um leve gemido o que só o fez continuar o trabalho. Vez ou outra ele parava o que estava fazendo só para olhar o meu rosto e sorrir safado.

Ele parou um pouco e começou a massagear meu clitóris com o dedo.

PUTA MERDA.

AQUELE HOMEM SABIA O QUE ESTAVA FAZENDO.

Meu coração bateu mais forte e minhas pernas tremeram, senti meu líquido escorrer e o vi lamber o mesmo com uma expressão satisfeita.

Não consegui ficar em pé e me deixei levar pela sensação, fechei os olhos e senti os braços dele me carregarem para cama.

- Nunca vou te deixar cair - Disse começando um beijo ousado.

Minha respiração não voltou ao normal tão cedo mas ele continuou me proporcionando sensações.

De repente, ele tirou seu membro para fora do pano que o cobria, gelei. Ele me mandou ficar de quatro de um jeito autoritário,o que me excitou mais ainda.

QUE DIABOS ESTÁ ACONTECENDO COMIGO?

- Tente não gritar muito - Disse pincelando aquele instrumento mortal na minha entrada.

Eu iria com toda certeza gritar.

Ele me penetrou mas logo depois de entrar em mim percebeu a dificuldade e me encarou meio espantado.

- Me fala que é brincadeira - Diz travando o maxilar.

- Não pare agora - Exclamei.

- Não faço sexo com virgens.

O que?

Ryan Butler POV

- Emily? - Chamei tentando acorda-la, ela abriu os olhos repentinamente e me olhou ofegante.

- O que você está fazendo no meu quarto? - Esbravejou.

- Eu… Eu n... não sei - Isso Ryan, mais burro impossível não é?

- Saia agora, seu tarado - Ela praticamente gritou

- Eu? Pelo menos não era eu que estava gemendo enquanto dormia - Falei rindo, ela me olhou enfurecida e me colocou para fora aos socos.

Ah Em, você ainda vai ficar bem boazinha comigo.

Clarke Hudson POV

Acordei com os berros da Julie um pouco longe, pareciam estar vindo da cozinha. Me levantei devagar e olhei as horas, eram quase seis da manhã. Praticamente me arrastei até o cômodo e vi o Justin segurando a Julie.

- Filha não faz isso, a mamãe tá cansada - Ele tentava dar uma mamadeira com o leite que eu tinha tirado um pouco antes de dormir, o médico disse que seria bom dar o leite do peito mas que fosse acostumando ela a mamadeira.

- Você não gosta do papai? Para de chorar por favor - Ri com a expressão desesperada dele e sem querer chamei sua atenção. Estiquei os braços indicando para que ele a colocasse em mim.

- Não queria te acordar - Disse me entregando a bebê, me sentei na mesa e a coloquei para mamar.

- Parece que ela vai ter o seu gênio, quando quer uma coisa, não tem quem faça desistir disso - Falei sorrindo.

- Quer que eu faça um lanchinho para você? - Ele perguntou.

- Não Justin, não estou com fome - Suspirei.

- Mas você precisa comer para ter leite.

- Preciso me alimentar bem e não virar uma tonelada de comida, aposto que você não vai me achar sexy se eu ficar gorda.

- Eu te acharia sexy mesmo com uma calcinha de bolinha rosa - Disse rindo.

- Não acredito que você mexeu na minha gaveta de calcinha.

- Alguém precisava levar roupas para você no hospital, agora vem, vamos deitar um pouco.

[…]

Eu estava sentada no sofá com a Julie nos braços quando a campainha tocou e o segurança avisou que era o León, fiquei um pouco apreensiva em deixar ele entra afinal o Justin não estava em casa mas mandei que entrasse.

- Olha o que eu trouxe - León disse sacudindo um saco de presente.

- Ah, não precisava León - Falei.

- É um urso, o nome dele é Freddy - Disse colocando o brinquedo ao nosso lado e se acomodando no sofá perto de mim.

- Não seria a Julie que daria o nome para ele?

- Não, esse urso é especial - Ok né.

- Então, você só veio aqui trazer o urso? - Perguntou sem graça.

- Vim para ver vocês duas, fico feliz que estejam bem. Eu gosto muito de você Clarke.

- León… Sem essa vai, você deveria sair com alguma garota - Falei desviando o olhar para minha pequena que dormia tranquilidade nos meus braços.

- Eu estou, o nome dela é Chanel - Ele suspirou balançando a cabeça - Mas ela não é você.

- Você tem que parar com isso, você sabe que eu amo o Justin.

- Por quanto tempo você acha que a Julie vai prender ele a você?

- Para León.

- Ele não é homem para você, ele vai te deixar mais cedo ou mais tarde e você sabe disso.

- Acho que é melhor você sair.

Nesse momento o Chaz chegou na sala.

- Tem alguma coisa errada aqui?

- Não Chaz, o León ja estava de saída não estava León? - León apenas me olhou e levantou se dirigindo a porta.

- Você sabe que é verdade - Disse antes de sair.

- Lá vem mais um tentando roubar o amor da Julie de mim - Chaz disse chutando o ursinho para longe.

Justin não era uma boa pessoa até descobrir que eu estava grávida mas será que nove meses pode mudar uma pessoa? Será que eu fui capaz se muda-lo?

Será que ele vai mesmo se cansar de mim?


Notas Finais


COMENTEM O QUE ACHARAM
AMO VCSSS
BEIJOS DE LUZ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...