História Bexana: Aqui para todo sempre - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 204
Palavras 2.576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite Baby Cakes!

Gente o capítulo de hoje está super emocionante e deixando a amizade das meninas bem clara e nítida...Eu espero muito que gostem e se emocionem, espero que sintam o
quanto a amizade delas está abalada e acho que apartir desse capítulo vcs vão começar a ficar do lado de uma...Então espero que vocês gostem. E não se esqueçam sábado
tem o próximo.

Então comentem e me digam o que estão achando...


Boa Leitura ^^

Capítulo 6 - A Certeza!


Fanfic / Fanfiction Bexana: Aqui para todo sempre - Capítulo 6 - A Certeza!

Lana estava muito preocupada com Rebecca e sabia que aquela mensagem poderia ser Mike tentando enganar ela e fazer com que ela parasse de ligar então Lana decidiu que precisava ouvir a voz da amiga e ouvir dela que estava bem e que não precisava dela, assim como Mike lhe dissera anteriormente.

 

*Ligação On!

 

– Oi Lana!

– Bex, você está bem? Onde está?

– Lana, to bem sim, recebeu minha mensagem?

– Sim, e você recebeu meus recados?

– Recados? Tá falando das ligações que citou na mensagem?

– Sim, essas. Ele não te disse né, eu liguei duas vezes, ele me disse que estava fazendo exame e depois não queria falar comigo.

– Não sei se to pronta ainda, não confia em mim. - Diz Bex com uma voz triste.

– Me perdoa, mas sabe o que penso sobre o Mike, não vai me fazer mudar da noite para o dia amiga, me desculpe se te ofendi, não queria que pensasse que não confio em você, só não entendo porque insiste nele.

– Não aconteceu nada, quando você vai entender isso?

– Tá vendo? Deixa isso para lá por favor, só me fala onde você está, por favor! Eu quero te vê, eu preciso saber como está, to nervosa e sem conseguir parar de pensar em muitas coisas que podem ter te acontecido…

– Se eu te dizer o que tenho você me deixa em paz?

– Te deixar em paz? Sério? Você não é a minha Bex.

– Lana, por favor… Eu só quebrei umas costelas e tive uma lesão nas costas, mas to bem, ainda to com dor, mas já me medicaram, pode ficar calma agora e parar de implicar com tudo, você também não parece a minha Lana.

– Só isso? Jura? Que queda no banheiro hein. Acho que temos que processar o hotel! – Provoca Lana.

– Lana, por favor, tá vendo, é isso? Para de procurar coisas que não existem.

– Procurar o que não existe? Jura? Rebecca tá na cara que isso não foi uma simples queda na porra do banheiro… E sim uma bela surra, ele te bateu, tá na cara! Meu deus, só me confessa tá, para de mentir para mim, você nunca mentiu pra mim, esse idiota tá nos afastando e você nem se quer tá conseguindo vê isso. – Diz Lana com a voz carregada de ódio.

– Lana, você tá viajando, porque ele quer nos afastar? Tá louca? – Diz Rebecca tentando manter a calma.

– Como porque, porque eu sou a única que te alerta sobre ele, a única que se preocupa e se importa de verdade com você! E eu sei o quanto ele tem sido um idiota mesmo sem você me contar…

– Lana, por favor, não vou brigar pelo telefone! Amanhã nos vemos, vou tentar dormir, porque a dor não me permitiu fazer isso ontem.

– Rebecca me passa o endereço de onde você está, pode ser? Qual é? Sempre estávamos juntas e nos ajudamos, porque isso agora, juro não questionar nada. Só me deixa te vê. – Implora Lana chorando.

 

Um silêncio se fez no meio da ligação era obvio o quanto Rebecca estava sentindo falta da amiga e ela provou isso quando Lana ouviu a respiração dela acompanhada de soluços disfarçados e choramingo, ela sabia que Bex estava chorando e não conseguia responder, por isso a demora. Rebecca por sua vez não havia respondido pelo simples motivo de não saber dizer não a amiga/irmã dela, mas precisava dizer não, Lana não podia descobrir o que o Mike fizera a ela, ela não entenderia, Bex começou a chorar por não saber dizer um simples não.

 

– Eu prometo que vou tentar me controlar, não vou falar do Mike, eu sei que tá sentindo minha falta, não quis mesmo ligar para mim?

– Co-Como sabe? - Gagueja Bex e percebe que realmente ela ligou, e falou com o Mike só ele sabia disso.

– Então é verdade? - Diz Lana num tom triste.

– Não queria te acordar as três da manhã e te assustar por nada.

– Por nada? Você tá internada, acha mesmo que não me importaria com isso?

– Pensei que tivesse coisas mais importantes do que se preocupar comigo.

– Que tipo de droga estão te dando ai Rebecca?

– Desculpe não entendi, eu estou num hospital e não numa boca de fumo. – Disse Bex irritada.

– Só pode estar mesmo drogada, você acha mesmo que tenho coisas mais importantes do que isso? Você e principalmente sua saúde? Sabe que é a minha irmã tanto quanto a Deena, por mais que tente eu nunca vou me afastar ou deixar de amar você ou muito menos te proteger… Quero que saiba disso! - Lana fala com a voz embolada também chorava e já estava implorando.

 

Bex sentiu isso muito intenso e ficou muito emocionada com que ouviu, Lana ainda ouvia ela chorar e depois do que falou a ruiva pareceu chorar mais.

 

– E-Eu não estou bem, preciso de você… - Gaguejou em meio aos soluços do seu choro intenso. – Eu não estou tentando te afastar, eu to só… – Rebecca não conseguiu terminar a frase devido ao seu choro que ficou mais intenso.

– Por favor não chora, não importa o que seja, eu vou entender. Se não quer me afastar, então me deixa te vê…

– Tudo bem, eu vou mandar o endereço por mensagem.

– Obrigada!

 

*Ligação Off.

 

Assim que desligou a ligação Bex mandou o endereço para Lana, e assim que parou de mandar a mensagem Mike entrou no quarto.

 

– Então você jantou?

– Sim, acho que preciso pegar roupa para a gente no hotel!

– Seria ótimo!

– Você estava chorando? – Diz ele ao perceber os olhos da ruiva vermelhos, ela, com certeza, tinha chorado.

– Um pouco ainda sinto dor… - Rebecca ainda sentia dor, mas mentiu, não chorava por isso.

– Bex… – Diz ele chamando a atenção da mulher e mostrando a ela que não acreditava nela! – O que houve?

– A Lana me ligou!

– E?

– Ela tá vindo!

– Tá louca? Quer mesmo que ela venha e fique te enchendo a cabeça com as ideias loucas dela de como devo te trata ou como eu te trato mal?

– Ela não deixa de tá certa, mas eu já te perdoei e sei que não vai acontecer mais, eu sei…

– Sabe? Até quando? Ela inventar outra mentira?

– Quem mentiu foi você, ela me ligou e falou com você! Porque mentiu? Porque escondeu?

– Essa é a nova? - Gargalha ele no quarto. – Ela queria te encher, já disse que ela não é boa com você, porque quer a manter perto?

– Porque ela nunca me bateu! – Diz ela provocando ele com os olhos além do que disse.

– Peça desculpa, não acredito que disse isso. - Diz ele apertando os braços dela com força. - FALA!!!! - Gritou ele por fim, estava irritado demais com que ouvira.

– Ai tá doendo, por favor pare, Mike relaxa, você jurou, Lembra? - Fala ela com a voz mansa tentando acalmar ele.

– Desculpe, essa Lana me irrita. - Diz ele soltando ela.

– Pode por favor se controlar com ela? Ela prometeu também ficar quieta, então pode fazer isso por mim?

– Tudo bem!!

 

Depois de uns minutos Lana e Fred chegaram ao hospital e logo foram para o quarto dela, Rebecca estava deitada e Mike estava sentado na poltrona ao lado da cama, assim que Lana e Fred iam entrar no quarto a ruiva e seu namorado riam de algo, o riso era feliz ali e eles estavam conectados, quem via de fora pareciam um belo e amoroso casal. Lana entrou primeiro e foi acompanhada do marido que entrava logo atrás dela, A morena entrava desconfiada e bem lentamente, estava com flores na mão, ela e Fred haviam comprado no caminho.

 

– Oi… chegamos! – Diz Lana com um sorriso quase sem graça. – São pra você, vou botar aqui no canto. – Diz ela deixando as flores em cima de uma mesinha que havia no quarto e foi em direção a amiga enquanto sentia os olhares raivosos de Mike para ela. – Como está? Me conta tudo! – Conclui Lana depositando um beijo nos cachos ruivos da Bex.

– Bex, você nos deu um baita susto garota, está melhor? – Pergunta Fred.

– Gente to bem, a Lana que é exagerada, eu disse que não precisavam vim, nossa se incomodar comigo. Eu tomei remédio e tá aliviando!

– Ela precisa mesmo ficar de repouso absoluto e será um desafio para ela! – Disse Mike rindo e pegando na mão da mulher.

– Verdade! – Concorda Fred rindo e percebeu que sua mulher não riu, Lana estava séria e fitava os braços de Rebecca que estavam vermelhos, Mike havia marcado e Lana logo percebeu. – Amor? – Ele a tocou chamando ela!

– Hein? Que? – Diz Lana meio perdida!

– Lana, você tá bem? – Questiona Bex, que já a conhecia, sabia que algo a estava incomodando e queria muito falar, como não falou nada, Bex sabia que era sobre o Mike, o único assunto que ela estava proibida de falar naquele momento.

– To sim, eu só tava pensando, desculpem… O que falavam?

– Esquece! – Diz Mike irritado.

– Então Bex, três costelas e lesão nas costas? Tá brincando, tem que parar de correr no banheiro. – Diz Lana sendo irônica e lançando olhares para Mike, ele sabia que era uma indireta!

– Pois é Lana, eu já disse isso a ela. – Diz Mike retribuindo o olhar para Lana e soltando um sorriso falso.

– É, Lana a queda foi feia! – Diz Bex fitando a amiga e lançando um olhar reprovador pela atitude dela. – Mas eu vou ficar bem, o tratamento dura umas duas semanas e logo, logo eu estarei novinha em folha. – Diz a ruiva deixando escapar um sorriso silencioso.

– Espero, é complicado te vê assim. – Diz ela num tom triste e segurando a mão da amiga!

– Boa noite! Olha, visitas Rebecca, vai me apresentar? – Diz a médica ao entrar no quarto e notar a presença de Lana e Fred.

– Cla-claro, essa é a Lana e o Fred marido dela, ela é minha amiga, na verdade uma irmã do coração! – Gagueja Bex, ela teme que a médica compartilhe a sua opinião sobre Mike com Lana e ai ela não teria mais como mentir.

– Hum…É um prazer. Lana precisa colocar um antiderrapante no banheiro da sua amiga! – Disse a médica ironicamente e lançando um olhar para Lana, Lana logo entendeu o recado.

– Com certeza é uma das medidas de proteção que vou colocar lá. – Diz Lana rindo e fazendo todos riem, mas o riso da Bex era falso e preocupado, ela sabia que elas, com certeza, se falariam…

– Como está Rebecca? Amenizou a dor? Posso olhar?

– Si-sim…

 

A médica sentou Rebecca e subiu a blusa dela e todo seu machucado das costelas ficou a mostra, Lana ficou gélida e com o coração pequeno e apertado, ela segurou a mão do marido que estava ao seu lado, ela não sabia se aguentaria vê isso… Quando a médica começou a tocar a ruiva, ela gritou muito e chorou, Lana nesse exato momento, pediu abrigo em um abraço de Fred que lhe acolheu, escondendo o rosto dela em seu peito, ela não queria mais vê aquilo, ela estava com raiva e muito triste, ela achava que poderia ter evitado tudo aqui, se não tivesse deixado Rebecca entrar naquele quarto.

 

– AIII, por favor… ainda dói… Já acabou? – Suplica Bex.

 

Aqueles gritos estavam acabando com Lana, ela queria mesmo era socar a cara de Mike por ter feito aquilo, e decidiu depois de ter visto aquilo que realmente tinha que separar eles dois. Depois de um tempo a médica tinha acabado de examinar ela e a deitou novamente…

 

– Rebecca, vou aumentar um pouco a dose já que ainda sente muita dor, mas eu acredito que não vai amenizar de imediato, porque como já disse a queda foi bem intensa… Mas no segundo dia, com certeza, estará com bem menos dor.

– Tudo bem… Obrigada!

– Volto mais tarde para vê-la de novo. – Diz a doutora dando as costas e saindo.

 

Quando a doutora passou por Lana, o que mais Bex temia aconteceu, Lana foi atrás da doutora, com certeza ia arrancar algumas respostas dela. O coração de Bex ficara pequeno diante da situação, Lana teria certeza de suas suspeitas e poderia esfregar a verdade na cara dela, ela não estava pronta para isso. Lana saiu e puxou Fred com ela…

 

– Doutora, desculpe tem um minuto? – Questiona Lana tocando o ombro da mesma.

– Sim, claro, Lana né? – Pergunta ela!

– Sim, sim, sou amiga da Rebecca, pode me responder umas perguntas?

– Claro, venham, me acompanhem vamos até a minha sala, eu até queria conversar com alguém sobre ela. – Diz a médica caminhando pelo hospital enquanto Lana e Fred a seguem.

– Porque não falou com o Mike? – Pergunta Fred intrigado.

– Acho que ele não gostaria do que ouviria.

 

Assim que a doutora disse isso a mão de Lana que segurava a de Fred apertou a mesma, em sinal de que ela obteria todas as suas respostas para as suas dúvidas, logo ali! Eles logo chegaram a sala dela e ela pediu que se sentassem e eles assim fizeram…

 

– Então Lana, como posso ajudar você?

– Aquilo não foi uma queda no banheiro, num é?

– Sinceramente? Não!

– Sabia, ele já bateu nela antes, foi um tapa na cara, mas ela achou que ele revidou, porque ela bateu primeiro, mas eu sabia que ela não deveria ter aceitado aquilo.

– Pior foi ter aceitado agora! Você sabe que ela ainda nega, num sabe?

– Sei sim, e agora sei o motivo pelo qual não queria que eu vinhe-se até aqui hoje!

– Como assim?

– Eu já suspeitava, ela passou o dia ontem comigo e sentia muita dor, tomou remédio e parecia que nada passava, bom eu sabia que eles estavam brigados… Meu deus, eu podia ter evitado!

– Não se culpe, ela sabia o que estava fazendo, bom agora eu não acho que sabia, mas no momento parecia saber, então não se culpe. – Argumenta Fred em defesa da esposa e segura a sua mão a fazendo fitá-lo.

– Vocês viram quando aconteceu?

– Não! Mas tava bem na cara isso! Mas preciso saber o que houve! – Diz Lana com a cara preocupada.

 

Vendo toda aquela preocupação gritante nos olhos de Lana, a doutora decidiu que contaria tudo que Rebecca havia lhe contado, ela viu em seu olhar além da preocupação que carregava e o amor por Rebecca, e Lana parecia ser a única que poderia fazer algo por ela e ajudá-la.

 

– Ele a jogou contra um móvel e começou a chutá-la, por isso que tem tantos hematomas e conseguiu se machucar tanto, uma simples queda no banheiro não faria isso! – Afirma a médica finalmente revelando o segredo de Rebecca.

– Não consigo acreditar. - Disse Fred surpreso.

– Não acredito, que desgraçado, como ele pode fazer isso com ela? – Questiona Lana com raiva acompanhada de uma tristeza.

– Lana, preciso ser bem sincera, você sabe que não será a última vez, num sabe? Então, precisa conversar com a Rebecca, precisa fazer ela enxergar o quanto ela está errada, antes que seja tarde demais! – Diz a médica fitando seriamente Lana que se encontra sentada a sua frente.

– Eu sei de tudo isso mas não sei como começar ou o que fazer, ontem tentei conversar com ela, mas ela não quis me ouvir, ficamos estranhas e distantes, e quase brigamos feio, não sei como fazer isso, de um jeito certo, tenho vontade de matar o Mike. – Diz a morena com os olhos marejados.

– Calma Baby Cakes! Você tem algo para nos sugerir? Algo que possamos fazer? - Questiona Fred fitando a médica.

– Sim, mas talvez não concorde, é arriscado e perigoso, mas pode funcionar, querem ouvir a minha ideia?

 

 

Continua…  


Notas Finais


E ai gostaram?

Me falem, o que acharam??? O que acham que pode ser a ideia da médica?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...