História Bexana: Aqui para todo sempre - Capítulo 7


Escrita por: ~

Visualizações 221
Palavras 2.859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite Baby Cakes ^^

Gente o capítulo de hoje está muito intenso,
Lana e Fred ouvem atentamente a sugestão da médica e resolvem bolar um plano.
Enquanto Bex e Lana finalmente tem uma conversa mais séria.

Gente eu espero que vocês gostem do capítulo e atendendo a pedidos,
hoje temos uma hot Flana <3 Eu achei que estava botando muita hot
e dei um tempo,mas acho q já deu néh, até eu tava com sdds de escrever hahaahahaha


Boa Leitura ^^

Capítulo 7 - Eu te amo


Fanfic / Fanfiction Bexana: Aqui para todo sempre - Capítulo 7 - Eu te amo

 – Claro! Estamos dispostos a tudo! - Diz Lana com os olhos cheios de esperança.

– É doutora, o que nos propõe? - Pergunta Fred ansioso.

– Precisam fazer ele bater novamente nela, mas que pareça uma besteira e que ele perca completamente a cabeça e a faça muito mal…

– Meu deus, isso é muito arriscado… - Diz Lana assustada. – E o que seria essa besteira?

– Desculpem, besteiras…

– Como assim doutora? - Conforta Fred com um olhar duvidoso ainda sem entender.

– Provoquem ciúmes nele, melhor façam ela fazer isso…

– Desculpe ainda não entendo como faríamos isso. - Diz Lana cheia de dúvidas sobre como faria isso e como isso ajudaria.

– Tá, prestem atenção… Lana convide a Rebecca para sair sozinhas, diga que o Fred não se importa e que o Mike não irá se importar também a convença, faça ela vestir roupas mais ousadas em jantares que vocês iram chamá-los…

– Certo, isso é muito bom… mas se ele está disposto mesmo a mudar por ela, isso no será muito pouco? - Diz Fred quase comprando a ideia.

– Talvez, ele pode não conseguir mudar como prometera e ai bater nela toda vez que ela fizer algo como isso que falei ou se ele mudou mesmo, podemos esquecer tudo, bom se ele não mudar, bem veja só… seriam etapas… ele passaria nos testes, mas ai teria o teste final.

– Muito bom isso, mas qual seria o teste final? - Questiona Lana.

– Lana, dê uma festa na sua casa, ou um jantar mais íntimo, chame a Rebecca e o Mike e convide um amigo seu ou do Fred, um amigo que possa se interessar na Rebecca, faça com que ele a corteje a noite toda, alguém muito bom de conversa, e muito interessante, talvez a Rebecca acabe gostando disso, alguém que chame a atenção dela e provoque o Mike. E ai vemos até onde ele está disposto a ir.

– Meu deus, como não pensei nisso antes? Sua ideia é fantástica, farei sim… Mas quando a Bex descobrir eu estou perdida!

– Talvez ela entenda o quanto você se arriscou para salvá-la. Mas você entende que ele pode machucar ela né? Precisam se preparar, pra isso Lana, preciso que a questione sobre a queda, a conforte, e a faça confessar tudo que lhe contei aqui e fazer ela prometer que vai chamar você quando precisar. Isso vai ajudar assim que o Mike explodir, ela vai lembrar dos seus alertas e vai correr até você.

– Entendi, faremos tudo com você disse. - Diz Fred apertando a mão de Lana. - Amor, o que acha? - Os olhares de Fred e Lana se encontram…

– Acho que precisamos pensar em um amigo inteligente, bonito e charmoso… - Diz Lana abrindo um sorriso esperançoso para o marido.

 

Todos riem na sala e logo Lana agradece o conselho da médica e segue com Fred de volta ao quarto de Bex. Fred esperou na frente da porta do quarto, ele sabia que a esposa queria ter uma conversa particular com Rebecca. E Lana entra no quarto.

 

– Mike, pode nos dá licença por alguns minutos? - Dispara Lana.

 

Ao dizer isso ela percebe o olhar apavorado da amiga para ela, Bex sabia que estava encrencada e que Lana tinha falado com a médica e sabia de tudo.

 

– Eu acho que não é o melhor… - Discorda Mike.

– Sério? - Diz Lana o fitando ele e depois direcionando seu olhar para Rebecca. – Bex, se incomoda?

– Amor, tudo bem… eu to bem… afinal é a Lana, não podia me deixar em mãos melhores. - Disse Rebecca segurando a mão dele e fitando o mesmo.

– Ok, se você acha… Tem certeza?

– Mike… tenho… pode ir…

– Então tá! - Diz ele meio irritado por Bex não ter apoiado e sim apoiado a Lana.

 

*Pov Rebecca

 

Assim que Mike saiu do quarto deixando Lana e eu sozinhas como Lana havia pedido. Eu estava gélida, já sabia o que ia ouvir, como não podia evitar simplesmente esperei que Lana começasse e pensei com comigo mesma, preciso me controlar e não brigar com ela, preciso pensar que ela está fazendo para o meu bem, ou acha que é para o meu bem, eu preciso pensar que ela quer me proteger, mas não preciso de proteção, nem ela e nem eu vamos ganhar essa batalha, ela continua insistindo do quanto o Mike não me merece e o quanto me maltrata, ele se arrependeu e sei que não fará mais, eu o amo e preciso que ela entenda isso, porque eu também a amo muito e não sei viver sem ela.

 

*Pov Lana

 

Quando sentir Mike passar por mim me permitir tremer um pouco, eu estava nervosa e sem saber por onde começar, eu sabia o que eu precisava falar, mas não sabia como não magoar ela! Bex sempre foi tão doce e carinhosa com todos, ela era uma pessoa sem maldade alguma e por isso era tão difícil vê o quanto aquele homem a fazia mal, ela precisava que alguém fizesse isso, esse alguém tinha que ser eu, era tão arriscado podíamos brigar feio ou ela simplesmente me ignorar, lá estava ela sentada ou melhor quase sentada na cama, ela me fitava, pela cara que me fez enquanto esperávamos o Mike sair, ela já sabia o que era, seus olhos estavam aflitos e temerosos, eu precisava fazer ela entender o quando eu amava ela e que só estou preocupada, que preciso saber que ela vai ficar bem, porque eu a amo e não sei viver sem ela.

 

*Pov Narrador.

 

Mike bate a porta e Lana não perde tempo, se aproxima da ruiva e encosta na cama e pega na mão dela.

 

– Sabe o quanto te amo né? - Diz Lana acariciando os cachos ruivos dela.

– Sim! Sis, mas porque isso agora? Estamos bem, no estamos?

– Isso depende de você!

– Como assim?

– Eu sei que prometi não insistir, mas quero mais do que tudo te ajudar…

– Ajudar? No que? Tenho tudo aqui, todos estão me mimando muito…- Brinca Bex tentando fugir do assunto.

– Bex… - Lana chama a atenção da amiga. - Não faça isso!

– Isso o que?

– Não fuja do assunto, por favor…

– Não estou fugindo, nem posso correr… - Diz a ruiva rindo e usando de humor para fugir mais…

– Bex, isso é sério… Olha eu sei que ele te bateu, eu quero só ouvir de você, quero ouvir porque confia em mim e quer sempre conta comigo e que acha importante que eu saiba, que eu participe da sua vida, essa a é a minha Bex.

– De-desculpe… - Gagueja em meio aos soluços do seu choro e Lana senta-se do lado dela e a abraça. – Vo-você tá certa em tudo, me perdoa. Aiii…

– Tudo bem… fica calma, precisa não chorar desse jeito, vai piorar sua dor. Porque ele fez isso?

– Ele achou que eu tinha o traído quando sair com vocês naquele dia… Brigamos feio, eu o provoquei e ele estava muito irritado, enfim foi isso.

– Você o provocou? Tá fazendo de novo, para com isso Bex! - Diz Lana num tom bravo.

– Fazendo o que? - Bex se faz de desentendida.

– Se culpando e tirando a culpa dele, eu e você sabemos que ele quem tem toda a culpa, não ignore isso.

– Não to ignorando, estou assumindo minha parte da culpa, eu também estava bêbada e aconteceu!

– Para, por favor… Não aguento ouvir esses seus argumentos tolos… Pare de defender esse idiota por favor!

– Para você de acusar o Mike por essas bobagens, todo casal briga!

– Tem razão, todos brigam, mas o Fred nunca nem si quer me segurou forte, quanto mais bater, só na cama, então não venha com essa bobeira ai!

– TUDO BEM, ELE ME BATEU MAS JÁ PEDIU DESCULPA E SABE, EU SEI QUE ELE ESTÁ FALANDO A VERDADE, EU VI NOS OLHOS DELE, NÃO PRECISA SE METER OU TENTAR ME SALVAR, NÃO TEM DO QUE VOCÊ ME SALVAR – Grita Rebecca irritada.

– Tudo bem, sabe o que acho?

– O que? - Diz Rebecca um pouco mais calma e com a voz mansa.

– Acho que você é inteligente demais para acreditar nisso, me fala, ele te ameaçou de alguma forma?

– Nã- Não, Lana, ele não é esse monstro que você acha, meu deus, porque não dá uma chance para ele? Porque não se conhecem melhor?

– Já conheço demais – Disse Lana revirando os olhos.

– Lana, por mim? - Rebecca faz a sua carinha fofa que faz o coração de Lana derreter sempre que ela faz isso e atender a tudo que ela pede, sempre foi assim desde que Rebecca entrou na série e elas começaram a se entender.

– Bex, não me peça isso por favor… Sabe que te amo, mas…- Disse Lana. - Preciso ser sincera, não quero você com ele, além do que ele fez agora, ele é grosso, ciumento, impaciente e é visível o quanto ele odeia seu trabalho… Bom mas se você quiser e realmente for importante eu tento, tento mas vou logo avisando, será a primeira e última tentativa.

– Eu sei que o odeia do mesmo jeito que me ama, se me ama mesmo pode por favor dá essa chance pra ele? E não se preocupa que quando eu sentir que realmente ele me faz mal eu caiu fora Ok? Pode acreditar em mim?

– Eu nunca deixei de acreditar em você, mas me promete que qualquer coisa vai me procurar, promete? Bex, a verdade, sempre… Eu quero que saiba que pode contar mesmo comigo e que vai usar isso…

– Eu vou sim, Eu prometo que qualquer coisa que acontecer comigo eu vou te falar, só confia em mim!

– Confio, e espero que não deixe de cumprir essa promessa porque não sei como ficarei se descobrir que ele te machucou e você não me disse nada! - Diz Lana com a voz de choro.

– Tudo bem eu não vou te esconder nada, agora vem aqui me abraça, mas não muito forte, estou com saudades dos seus mimos.- Diz Bex com um sorriso silencioso.

– Me dá um espacinho ai! - Diz Lana subindo na cama.

 

Lana atende ao pedido da ruiva, ela senta atrás da amiga e mantém as pernas abertas abrigando Bex no meio delas e logo a abraça, Bex se derrete toda e encosta todo o corpo no da amiga que agora acaricia seus cachos ruivos.

 

– Des-desculpa… - Gagueja Lana devido ao seu choro silencioso.

– Não chore, não é sua culpa, você sabe disso…- Disse Rebecca acariciando o braço de Lana.

– Não devia ter deixado você entrar naquele quarto…

– Ei, você não tinha como prevê agora enxugue essas lágrimas… Eu não te culpo, eu te amo!

– Te amo mais… - Diz Lana depositando um beijo na cabeça de Bex.

 

 

 

 

 

 

Dois meses depois…

 

O sol entrava sem convite pela janela do quarto de Lana e Fred e se faz bem presente no rosto da mulher e a faz despertar. Ela se mexe de leve na cama e abraça o marido segurando o mesmo pela cintura e beija a sua bochecha e chega até a boca…

 

– Hum… Não existe no mundo melhor jeito de acordar Baby Cake… – Murmura Fred ainda de olhos fechados.

– É mesmo?

– Humrum…

– E se você me amasse um pouco seria bom também?

 

 

 

♪♩ Demi Lovato - Body Say ♪♩

 

Fred de imediato abre os olhos e lança um sorriso malicioso para a morena, e a pega fazendo ela deitar em cima dele, ela retribui o sorriso e o beija…

 

– Alguém acordou animada hoje, é claro que ficaria bem melhor… – Diz Fred beijando a mulher e apertando a sua bunda e mexendo a mesma de um jeito que seus sexos quase nus se toquem…

– Ahhh… – Lana geme de leve com a animação do marido. – Isso tudo é para mim Baby Cakes… – Pergunta Lana ao sentir o membro do marido tão vivo ao tocar o seu…

– Pra você só tenho o melhor!

– Acho bom! – Diz Lana rindo e ele acompanha ela.

 

Fred puxa ela para um beijo caloroso, na medida em que o beijo se torna mais quente as mãos do homem abandona a bunda dela e seguem por dentro da camisola de seda fazendo a peça subir e abandonar o corpo de Lana, e assim ele a deixou só de calcinha, eles trocavam beijos no pescoço, mas Fred queria algo mais do que o pescoço, ele achara um desperdício deixar os seios dela roçarem nos dele, então jogou ela de lado e era a vez dele está por cima dela, logo caiu de boca nos seios dela, ele chupava um enquanto uma de suas mãos atrevidas apertava o outro, a morena gemia de leve e estava ficando louca…

 

– Is-isso é tão gostoso… Ahhhhhhh…

 

As unhas de Lana maltratavam os ombros do homem no tempo em que ela se contorcia toda devido aos carinhos do marido, Fred desceu seus carinhos até o sexo dela, e a fez enlouquecer, enquanto ele a lambia por inteira ela revirava os olhos e gemia, a medida em que ele fez sua língua abandonar o local e dá espaço para aos dedos, ele brinca com o sexo dela e fez os movimentos ficarem cada minuto mais intenso…

 

– Assimmm… AHHHHHH… TO PRO-PRONTA… VEM, QUE-QUERO VOCÊ TODO DENTRO DE MIM… – Gritou ela em meio aos gemidos.

– Agora, tem certeza? – Diz ele com um sorriso malicioso provocando a mulher.

– VEM… – Gritou ela puxando o cabelo dele e o fazendo chegar a sua boca! – Me ame – Sussurra ela no ouvido dele.

 

Fred atendeu ao pedido de Lana e enquanto seu corpo pesava sobre o dela, ele fez seus sexos se encaixarem e logo começou a entrar e sair dela com movimentos intensos e com muita intensidade a mulher gemia e crava suas unhas nas costas dele…

 

– Mais forte, mais…mais forte…isso…assim…ahhhh – Reivindica em meio a gemidos e é prontamente atendida.

– Assim? – Fred entra e sai com violência de um modo diferente e Lana parece gostar.

– Isso assim… continua Fred… isso… ahhh… vaiii… isso… vaiii…ahhhhh… aiiiii…– Ela solta alguns gemidos mais altos.

– Ai que delícia seus gemidos… Vai Baby Cakes…

 

Lana joga ele de lado e monta sobre ele, e logo encaixa seus sexos, pega as mãos dele e faz ele apertar seus seios e começa a cavalgar, ela sobe e desce com violência e faz ele enlouquecer.

 

– Ai que delícia…AHHHHHH… – Disse ela entre seus gemidos e mordendo os lábios a fazendo silenciar brevemente.

– Vai sua vadia gostosa, que gostoso… Quero te ouvir…Não me deixe ficar sem ouvir esses gemidos gostosos… - Fred amava ouvir os gemidos dela, era a maior prova de que tudo estava muito bom.

– AHHHH…HÃÃÃÃA…AHHHHHH… AIIIIIII… – Ela geme alto.

 

Lana agora rebola e deixa Fred louco e ele geme, ele a faz parar um pouco para que ele sente, com ela no seu colo ele pega na sua cintura e vai até o ouvido dela e sussurra.

 

– Eu mando e você obedece. - Ele complementa dando um tapa na bunda dela, que a faz pular de leve.

– Amo esse jogo! - Sussurra ela no ouvido dele em resposta!

 

Fred segura firme a cintura da mulher e a faz pular com tudo em seu colo, a zoada provocada pelo impacto revela o quão intenso e violento estão os movimentos...

 

– Aí gostoso… assim…vai…ahhhhhhhhhh....hãããããããã... - Geme ela cravando suas unhas nos músculos dele.

- Você gosta né sua safada?

- Ado-adoro... hãããããããã...

- Ohhhhh...Gostosa, você é tão maravilhosa...

– Você é tão gostoso...Aiii, vai… assim… Vai, to quase lá… – Diz em meio a gemidos altos.

– Vai gostosa, me faz gozar... – Diz ele abandonando uma das mãos e batendo na bunda dela enquanto ela agora dita os movimentos ao subir e descer intensamente.

Depois de alguns minutos ambos chegam ao ápice, e agora eles estava exaustos e com muita preguiça de sairem da cama, Lana estava com a cabeça encostada no peito dele, enquanto Fred abraçava ela com uma das mãos, e Lana lembrara de algo...

– Baby Cakes, a Bex chega hoje, lembra que marcamos de sair né? E claro, vamos começar o nosso plano, não acredito que ela ainda está com aquele idiota!

– Acho que ele está se comportando, no acha?

– Não sei, eu falo com ela por telefone e aparentemente, parece tudo normal, mas nunca se sabe.

– Eles visitaram dois países em dois meses?

– Não, foram passar um tempo na Austrália, visitando uns parentes dele, depois foram para a Inglaterra visitar os parentes dela, visitaram a França e Veneza também, quase uma lua de mel, isso tudo para ele a manter longe da minha influência, filho da puta.

– Humm, acha que ele ficou esse tempo todo sem fazer nada com ela?

– Sinceramente, eu não sei, estranho né?

– Sim, a não ser que ele realmente mudou, ou nem mesmo queria ter feito o que fez, nunca se sabe...Talvez ele só se esquentou mesmo com ela.

– Fred, quantas vezes você se esquentou comigo? - Diz ela seriamente sentando na cama e o fitando.

– Algumas, porque?

– E quantas me bateu?

– Nenhuma, nunca conseguiria te fazer mal Baby Cakes! - Disse ele sentando e pegando na mão dela.

– Isso, porque você me ama e quer meu bem, me protege, por isso que te amo. - Diz ela abrindo um sorriso silencioso para ele.

– Eu que te amo minha pequena. - Diz ele puxando ela para um beijo.

Continua... 


Notas Finais


E ai gostaram??

Não esqueçam de comentar, favorita e divulgar...obgggg ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...