História Beyond Imagination - Kim Taehyung - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Visualizações 15
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Prologo


~(S/N) On~

Bem, estou no carro dos meus pais, indo para Seoul, meus pais viram uma chace de um novo emprego mais lucrativo, confesso que não estou surpresa, eu e minha família estamos sempre nos mudando por conta do emprego dos meus pais, o pior é que isso me afeta de uma certa forma, sempre que eu consigo fazer amigos meus pais são promovidos e toda minha família tem que se mudar. Mais para o meu irmão não é a mesma coisa, ele até gosta de desse estilo de vida, ou mais precisamente, gosta de me ver sofrer, em casa ele não fala comigo, e na escola ele somba de mim, já tentei falar com meus pais sobre isso mais eles nunca acreditaram em mim. 

- Estão ânciosos para ver nossa nova casa? - Diz minha mãe, Sook.

- Estou ânciosa para ver de qual forma o Jungkook vai conseguir estragar minha vida este ano! - Falo olhando para a vista na janela do carro.

- (S/N)! Seja mais gentiu com seu irmão! - Diz minha mãe.

Jungkook olhou para mim com sorriso vitorioso em seus lábios. Odeio ele, mais ao mesmo tempo amo porque vivi com ele a minha vida toda, ele começou a me infernizar depois que eu fiz 10 anos, ele mi culpava por tudo oque acontecia com ele, dizia coisas horriveis para mim como: "Você bem que poderia andar nos trilhos de um trem para ver oque acontece...", e foi assim que minha depressão surgiu, jungkook não sabe o impacto que as palavras tem no meu peito, doi mais que qualguer coisa, por isto me corto, escrevo e as vezes pinto algo, são formas que incontro de me aliviar. 

Continuamos mais duas horas no carro até que finalmente chegamos em nossa nova casa. Todos nós saimos e fomos para a nossa casa, a casa é antiga, bonita, e sufisticada, confesso que amei, menos os guadros antigos na parede, aquilo estava me assustando, parecia olhar para mim. Continuo admirando a sala quando sinto algo estranho, eu não consigo descrever, parece um magnetismo, vou andando pela casa até que o magnetismo fica mais forte, parece que tem algo nesta casa que quer que o ache, continuo andando pela casa até que chego na alavanca do sótão, no mesmo instante que eu cheguei eu sinto algo forte no peito, estava doendo e pulsando muito forte ao mesmo tempo, alguns segundos depois de sentir isso, eu desmaiei.

~(S/N) Off~

~Jungkook On~

Estava olhando os quadros no primeiro andar da casa quando ouço um barulho de algo cair no chão.

- Oque foi isso? - logo subo as escadas e vou para o lugar de onde veio o barulho, e vejo a (S/N) caida desacordada no chão. - MEU DEUS! (S/N)! (S/N)!!! - falo sacudindo a mesma, depois de ums segundo ela abri os olhos devagar e me olha assustada.

- Oque aconteceu? - Diz (S/N), consando os olhos, na hora eu largo ela e me levanto.

- Você desmaio! - falo. - Oque houve? - pergunto frio, tentando não transaparecer minha preucupação.

- Eu não sei! - ela tenta levantar, mais perde o equilibrio e cai novamente no chão.

- Quer ajuda? - falo, sem perceber que já a tinha em meus braços, foi quando percebi que nossos rostos estavam muito procimos, dava para sentir a respiração dela.

- P-pode me soltar agora? - pergunta (S/N), corada.

- Ah sim! - falo pondo ela no chão, a mesma sai andando com serta velocidade, e entra em um quarto aleatório. Não posso deixar que ela saiba o quão ela é importante para mim, não posso apegar.

~Jungkook Off~

~(S/N) On~

Oque acabou de acontecer? Eu também não sei! As vezes o Jungkook inventa de brincar com os meus sentimentos, e as vezes ele é um completo idiota, e melhor eu começar a pegar as minhas coisas e achar um quarto para chamar de meu.

2 horas depois

Bom, até que enfim acabei de arrumar, estou num quarto do segundo andar, do lado do sotão. Que alívio ver meu quarto limpo e organisado, me deito na cama e fito o teto, derre pente algo caí, e sai alguns grãos de poeira no meu rosto.

-  Ok! Já chega, me aquerde sótão! - falo, levantando da cama pegando uma lanterna e saindo do quarto, vou em direção a alavanca e a pucho, sai da mesma uma escada e eu subo.

Eu subo mirando a lanterna em meu redor para ver se tem algum animal no local, mais não tinha nada, então continuei, fui até um livro super pesado que estava no chão, acho que foi isso que fez o barulho, coloco a lanterna no chão e abro o livro. Estava escrito coisas sobre vampiros, lobos e bruxas, parecia um livro de contos de fadas, estava lendo um trecho do livro quando a lanterna começou a rolar em direção a janela, eu fui até a lanterna, quando eu ia me abaixar para pega-la, um vulto preto passa na minha frente, me assustei e dei um pulo para trás, batendo com a minha coluna em uma bancada, cheia de coisas velhas.

- Ai! - gemi de dor, aquilo realmente doeu!. Assim que gemi, algo caiu do meu lado, pego para ver, e vejo que é uma caixinha musical, que parece ser muito antiga, abri a caixinha e de lá saiu uma bailarina, rodando em circulos, junto a ela veio uma musica, parecida com uma musica de fazer criança dormir. Depois do que passei nem liguei para a lanterna, peguei a caixinha e desci as escada, logo fechei a alavanca.

Abri a porta do meu quarto, adentrei no mesmo e fechei a porta, coloquei a caixinha no criado mudo, tirei a camisa, e fiquei de costas para o espelo.

- Nossa! Ficou roxo! - falo ainda fitando o espelho. - Que ótimo! Mal cheguei nesta casa e já estou querendo ir embora!- falo.

Descidi ir tomar um banho, vou até o a suíte do meu quarto, ligo o chuveiro e adentro no box. A água quente descendo pelo meu corpo, me acalmou, mas isso não durou muito tempo, escuto a musica da caixinha e no mesmo instante desligo o chuveiro, peguei uma toalha, me enrrolei e saí. Quando saí a caixinha estava aberta quando eu ir voltar para o chuveiro, dei de cara com um homen alto, moreno e com a aparência impecável.

- Q-quem é você? - pergunto assustada, firmando mais a toalha no meu corpo. 

- Eu sou Taehyung, Kim Taehyung! - Diz o moreno, dando um sorriso sem mostrar os dentes. - Eu vim dali! - Diz apontando para a caixinha musical. - E daqui! - Diz encostado o dedo indicador na minha testa, mas não pude sentir seu toque. Logo depois ele dá um sorriso quadrado e desapece no ar.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...