História Beyond Souls -Undertale Fan Fiction- - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Personagens Originais
Tags Historia Original, Undertale
Exibições 4
Palavras 1.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Sci-Fi, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Drago começa a refletir sobre as palavras daquela criatura e descobre um ponto de salvamento.

Capítulo 4 - Ponto de Salvamento "Singularidade"


Drago está sonhando com aquela criatura novamente. Os dois estão conversando:

- Por que está me olhando com essa cara?

Drago olha de forma desconfiada para a criatura. Ele pergunta por que ele é o único que consegue ouvi-lo.

- Digamos que você é um tanto interessante. Além disso, eu gostaria de contar uma coisa bem importante, mas você terá que me ver em minha forma física.

Drago pergunta por que não conta agora.

- Você precisa passar no meu “teste”. Se você acumular certa quantidade de poder, eu contarei tudo que sei sobre você.

OST: His Worst Friend

Drago pergunta como ele consegue esse poder.

- Eu já te falei antes, matando. Você absorverá a alma do indivíduo e isso vai te dar poder.

Drago sempre soube que um monstro não pode absorver a alma de outro monstro, somente a dos humanos. Ele também sabia que os humanos também não absorve a alma dos monstros, até porque as almas dos monstros não duram muito tempo após a morte.

- Acontece que você é diferente! Você, meu caro dragão, é capaz de absorver tanto a alma de humanos quanto de monstros. Não sei como você consegue absorver a alma dos monstros, levando em conta a duração da alma de um monstro após a morte, mas consegue.

Drago percebe uma claridade vindo em sua direção.

- Não se esqueça do “teste”...

O garoto acorda.

Sem OST

Drago se espreguiça e levanta da cama. Algo brilha em seus olhos, talvez seja... Determinação!

OST: Forest Dreams

Drago desce as escadas e cumprimenta seus pais, ele nota que a Pamela está lá também.

Pamela é a melhor amiga de Lily e estava doente, porém com a ajuda de Drago com o Mel de Borboleta, conseguiu se recuperar. Possui pele negra e olhos castanhos.

Drago cumprimenta Pamela também.

- Bom dia Drago, está alegre hoje. Teve bons sonhos?

Drago diz que mais ou menos e sorri para ela. Lily que está na cozinha preparando a cesta de doces diz:

- Bem filho, agora tudo vai voltar ao normal. Obrigada! Você poderia vir com a gente para ajudar a vender doces, hehehe!

Drago aceita.

- Sério? Haha, eu estava brincando! Talvez amanhã, até porque a Pamela está bastante animada para vender tudo. Eu já estava até sentido à falta dela! Haha.

- Pois é! Se não fosse aquele mel... Então vamos!

As duas saem de casa e Drago vai até Doceo que está na sala de estar.

- Então filho, daqui a pouco vou ter que sair também para cortar madeira. Se quiser ir para a casa de algum amigo, tudo bem, mas tome o café antes!

Doceo levanta do sofá e vai para o quarto para se arrumar.

Drago vai até a sala de jantar para tomar seu café da manhã. Doceo, já arrumado, se despede do garoto.

- Já estou indo. Até mais filho!

Doceo sai de casa para trabalhar. Após terminar o café da manhã, Drago arruma toda a mesa e logo após isso, ele sai de casa para brincar na casa do amigo Luke.

A casa de Luke e seus pais, é vizinha à de Drago, então é só andar um pouquinho e pronto.

Drago bate na porta, porém ninguém responde. Ele bate novamente e nada. Não havia ninguém ali, então Drago sai e começa a caminhar e caminhar por aí.

O garoto fica caminhando sem rumo pensando nas palavras daquela criatura. Após alguns minutos de caminhada livre, ele percebe que está rodeado de árvores. Ele fica observando as árvores e vê que na frente de uma, há um poste estranho. Neste poste, há um orbe brilhando azul. Aquela criatura começa a falar com ele novamente:

- Ora, ora! Eu já vi isso antes! Pelo que sei, esse é um Ponto de Salvamento.

Para quem conhece a ”história original”, sabe como é um ponto de salvamento, logo vai saber que este ponto é bastante diferente do habitual.

- Bem, esse é o lugar onde você salva todas as informações, é meio que seu... Checkpoint!

Drago não entende muito bem essa explicação.

- Olha, se você morrer, retornará a este ponto como se nada tivesse acontecido! Agora entendeu?

Drago faz uma cara de espantado, mas afirma que sim.

Drago toca no orbe azul e ele começa brilhar muito mais.

- Pronto! Você salvou seu progresso. Hahaha, fico imaginando os idiotas que estão lendo isso, tentando entender como este formato de história tenta parecer um jogo de verdade!

Drago não entende novamente e tenta voltar para casa.

- Eu já vi pessoas que encontraram esse ponto de salvamento, elas nunca conseguiram ativá-lo. Eu fui o único a fazer isso e agora, você o fez. Garoto, você é muito interessante e só uma coisa... O nome original dos pontos de salvamentos que você poderá encontrar por aí, são chamados também de “Singularidades” ou “Pontos de Singularidade”. É só isso que tenho para falar por hoje. Até!

Drago não entende mais nada e também não consegue entender por que a criatura às vezes é tão legal e outras, tão ofensiva.

- Isso não é da sua conta, dragão!

Drago consegue encontrar o caminho de volta para a vila e corre até lá. Ele chega em casa e sobe para o seu quarto.

O garoto pega um caderno e um lápis e começa desenhar um pouco. Ele até poderia ir para o terreno baldio, porém lá está ocupado.

Isso é um tanto frustrante, pois Drago está animado e não tem muito que fazer. Além disso, só desenhar não ajuda a gastar toda essa energia, então ele decide a andar pela casa e pensar mais no que a criatura disse, só para gastar essa energia.

Drago guarda o desenho dentro da gaveta e começa a caminhar pela casa. Ele fica caminhando por alguns minutos e pensando. Ele vai para o quintal e olha que o seu vizinho Luke está chegando com seus pais. Drago vai até eles e os cumprimenta.

- Drago, Drago, bem na hora! É que já vai começar o desenho dos Super-Heróis Adolescentes.

Drago logo lembra que hoje é o dia que esse desenho passa na tv. É uma animação infantil semanal.

Na casa de Luke há sinal de tv e rede telefônica. Mesmo num vilarejo isolado, as pessoas podem ter televisão, celular, telefone. Não se sabe exatamente como a tecnologia moderna chegou nessa vila, mas se sabem que ela está lá e é desfrutada pelas pessoas, porém não por todas como no caso de Drago e sua família.

O desenho dos Super-Heróis Adolescentes é o desenho favorito de Drago e Luke, eles sempre se juntam no mesmo dia da semana para assisti-lo. Apesar de gostar muito do desenho, Drago vem perdendo o gosto por este gradualmente.

 - Garotos, se comportem! Nós vamos arrumar a casa e não queremos muito barulho. Diz a mãe de Luke.

Após o fim do desenho, Drago e Luke começam a jogar alguns jogos de tabuleiro e o tempo vai passando.

Algumas horas depois, Lily chega em casa e vê que não tem ninguém.

- Hum! Cadê o Drago?... Já sei, na casa do vizinho. Hehe!

Lily vai até a casa de Luke e bate na porta chamando por Drago.

Dentro da casa, Drago e Luke ouvem a Lily chamando, enquanto isso, eles trocam alguns papéis:

- Aqui Drago, o meu telefone. Eu sei que você não tem um, mas quando tiver um dia, podemos bater um papo. Nosso telefone tem registro de chamada! Haha!

A mãe de Luke vai até a porta e convida Lily para entrar.

- Bom dia Lily, pode entrar!

- Não Maria, tudo bem. Tenho que fazer o almoço rápido porque a Pamela está sozinha lá com os doces e...

- Que pena! Vou chamar o Drago!

Maria chama Drago e os garotos se despedem. O garoto dragão também se despede de Maria e agradece o acolhimento.

- De nada! Obrigado a você pela visita...

Lily e Drago vão para a casa, Luke aparece na janela dando tchau!

Chegando em casa, Lily prepara o almoço:

- Estou com pressa! A Pamela não quis vir almoçar porque está muito animada com a venda dos doces, mas não quero deixar todo o serviço com ela. O almoço sai já já filho!

Lily termina o almoço e guarda imediatamente a marmita de Doceo. Drago e ela almoçam, logo ela se despede e sai apressada de casa. Drago viu toda essa pressa dá uma risada. Ele acha muito engraçado ver a mãe dele agindo de forma apressada.

Drago vai  para o quarto descansar um pouco enquanto seu pai não chega.

OST: His Worst Friend

A criatura começa a falar com ele:

- Isso é tão irritante... Você realmente possui amizade com os humanos! Por que me sinto surpreso? Você foi adotado por eles! Você deveria ter matado alguns, já seria um poder considerável ganho.

Drago se segura mentalmente e respira fundo.

- Você não entende? Um dia, eles vão te deixar! Todos vão esquecer de você e viverão suas vidas medíocres! Hahaha. É isso que você quer?

Drago não dá muita atenção, pois sabe que os argumentos da criatura são fracos.

- E se eu disser que quem matou seus pais verdadeiros... é um humano!? Você ainda confiaria neles?

Drago se espanta com essa pergunta, mas ainda não se convence.

- Os monstros dessa área também correriam riscos convivendo com eles... Eles podem ser mortos também. É isso que humanos fazem!

Drago fica em silêncio...

- Você poderá impedir isso se vir até mim. Naquele monte! Você precisa de poder... poder para salvar os monstros...

Mesmo em silêncio, Drago percebe que os argumentos ficam mais bizarros a cada momento.

- Você é quem sabe! Até mais...

Por que Drago mataria os humanos? Ele nunca faria isso com as pessoas que acolheram ele! Será tudo uma enganação? Mesmo que um humano tenha matado os verdadeiros pais deles, os outros humanos cuidaram dele com todo o amor de uma família!

Apesar de isso tudo ser uma questão lógica, a criatura talvez esteja convencendo Drago a fazer algo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...