História BIBIDRO - amigos ate o fim - Capítulo 56


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bianca Tatto Marques (BIBI), Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso
Personagens BIBI Tatto, Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso Rezende Posso
Tags Bibidro
Visualizações 184
Palavras 1.131
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 56 - Sua o que?



B- que nojo- ele me olha com uma cara de desprezo, ele sai, provavelmente vai pegar algo, sinto uma lagrima caindo, seguida de outra e outra...O Jean chega com uma bandeja na mao, la tinha uma água e um pão de forma com manteiga, ele s ajoelha na frente da cadeira que eu estava sentada

J- abre a boca

B- não - eu viro o rosto recusando a comida

J-vc tem q comer MINHA linda

B- SUA O QUE?

J- MINHA LINDA

B- EU N SOU SUA- ele revira oa olhos

J- come isso agora - eu acabo comendo- Bom eu vou subir e ja volto- ele sobe, e depois de 15 min ele desce com algo brilhante na mao, n consigo ver o que é, ele coloca em cima de um móvel bem alto

B- o que é isso

J- nada q te interessa agora- ele vem pra perto de mim- eu vou te desamarrar mas se você aprontar alguma...- ele me desamarra

B- JEAN VC É UM MONSTRO

J- nao fala isso...

B- e eu to mentindo?- ele abre uma gaveta e pega uma arma, isso mesmo uma ARMA

J- é melhor vc parar...- eu fico palida, ele chega perto de mim e tenta me beijar, mas eu viro o rosto ele olha pra arma e pra mim, e me beija à força, mas por medo eu deixo, e começo a chorar, ele coloca a a mão por baixo da minha blusa e a tira

(Pedro)

A Bibi ta demorando pra quem só ia no mercado ja faz 1 hora e meia, ela ia comprar refri, eu to preucupado, principalmente depois da mensagem q ela me mandou, e so pode acionar a Polícia depois de 72 horas... A Flokiis bate na porta do q

R/P- pode entrar- ela entra

F- gente cadê a Bibi?

P- eu não sei ela saiu a mais de uma hora e meia, e a gente n pode fazer nada, eu... Eu vou procurar ela

R- Eu vo com vc...

P- Não precisa eu vou sozinho- eu pego a chave e saio, eu fasso o caminho q ela sempre faz, eu passo por um beco e a chave dela estava bem na frente daquele beco, eu entro no beco e n tem nada, eu vou olhar de novo... Caçamba de lixo... Saco plastico... O que é aquilo, vou ate lá e pego, é um celular, eu ligo, é a ft do Jean, eu desbloqueio, n tem senha, a tela q estava era o Google maps e vejo ele ia ir pra um lugar no meio do nada, eu ligo pro Rezende e depois pra polícia, eu volto pra casa correndo, entro no carro ( o Rezende e a Flokiis já estão lá) e nós começamos a andar, se ele tiber feito algo pra ela, batido, machucado, e se ele tiver feito algo com ela, sinto uma lágrima escorrer, encosto a cabeça no banco da frente ( o Rezende eatava dirigindo, a Flokiis estava no banco de passageiro e eu estava no banco de trás, atrás do banco do Rezende a onde eu encostei a cabeça), eu estou chorando... Eu acabo respirando mt alto e a Flokiis olha

F- Pedro tá tudo bem?- eu nego com a cabeça, ela "pula" pro banco de trás- o aue aconteceu? Fica calmo

P- e se ele tiver feito algo, a machucado ou ate...- a Flokiis me abraça, eu tento não chorar, mas so de pensar q ele pode ter feito algo de mau a ela...

R- chegamos56

B- que nojo- ele me olha com uma cara de desprezo, ele sai, provavelmente vai pegar algo, sinto uma lagrima caindo, seguida de outra e outra...O Jean chega com uma bandeja na mao, la tinha uma água e um pão de forma com manteiga, ele s ajoelha na frente da cadeira que eu estava sentada

J- abre a boca

B- não - eu viro o rosto recusando a comida

J-vc tem q comer MINHA linda

B- SUA O QUE?

J- MINHA LINDA

B- EU N SOU SUA- ele revira oa olhos

J- come isso agora - eu acabo comendo- Bom eu vou subir e ja volto- ele sobe, e depois de 15 min ele desce com algo brilhante na mao, n consigo ver o que é, ele coloca em cima de um móvel bem alto

B- o que é isso

J- nada q te interessa agora- ele vem pra perto de mim- eu vou te desamarrar mas se você aprontar alguma...- ele me desamarra

B- JEAN VC É UM MONSTRO

J- nao fala isso...

B- e eu to mentindo?- ele abre uma gaveta e pega uma arma, isso mesmo uma ARMA

J- é melhor vc parar...- eu fico palida, ele chega perto de mim e tenta me beijar, mas eu viro o rosto ele olha pra arma e pra mim, e me beija à força, mas por medo eu deixo, e começo a chorar, ele coloca a a mão por baixo da minha blusa e a tira

(Pedro)

A Bibi ta demorando pra quem só ia no mercado ja faz 1 hora e meia, ela ia comprar refri, eu to preucupado, principalmente depois da mensagem q ela me mandou, e so pode acionar a Polícia depois de 72 horas... A Flokiis bate na porta do q

R/P- pode entrar- ela entra

F- gente cadê a Bibi?

P- eu não sei ela saiu a mais de uma hora e meia, e a gente n pode fazer nada, eu... Eu vou procurar ela

R- Eu vo com vc...

P- Não precisa eu vou sozinho- eu pego a chave e saio, eu fasso o caminho q ela sempre faz, eu passo por um beco e a chave dela estava bem na frente daquele beco, eu entro no beco e n tem nada, eu vou olhar de novo... Caçamba de lixo... Saco plastico... O que é aquilo, vou ate lá e pego, é um celular, eu ligo, é a ft do Jean, eu desbloqueio, n tem senha, a tela q estava era o Google maps e vejo ele ia ir pra um lugar no meio do nada, eu ligo pro Rezende e depois pra polícia, eu volto pra casa correndo, entro no carro ( o Rezende e a Flokiis já estão lá) e nós começamos a andar, se ele tiber feito algo pra ela, batido, machucado, e se ele tiver feito algo com ela, sinto uma lágrima escorrer, encosto a cabeça no banco da frente ( o Rezende eatava dirigindo, a Flokiis estava no banco de passageiro e eu estava no banco de trás, atrás do banco do Rezende a onde eu encostei a cabeça), eu estou chorando... Eu acabo respirando mt alto e a Flokiis olha

F- Pedro tá tudo bem?- eu nego com a cabeça, ela "pula" pro banco de trás- o aue aconteceu? Fica calmo

P- e se ele tiver feito algo, a machucado ou ate...- a Flokiis me abraça, eu tento não chorar, mas so de pensar q ele pode ter feito algo de mau a ela...

R- chegamos


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...