História Bibidro: Amor De Colegial - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bianca Tatto Marques (BIBI), Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso
Personagens BIBI Tatto, Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso Rezende Posso
Visualizações 903
Palavras 796
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie, espero que gostem!
Boa leitura ✌🏽🌸

Capítulo 17 - "Você tá fora!"


Fanfic / Fanfiction Bibidro: Amor De Colegial - Capítulo 17 - "Você tá fora!"


(...)Juninho: você tá fora. 
Pedro: o que? 
Juninho: isso mesmo. 
Pedro: não pode fazer isso. 
Juninho: na verdade, posso. Sou o Capitão do time. 
Pedro: mas... você disse que eu era bom e que iria garantir vitórias. 
Juninho: é... eu disse. Mas não me importo. 
Pedro: mas... eu não... quero sair do time. 
Juninho: devia ter pensado nisso antes de pegar minha namorada. - ele ia sair, mas para e volta - ah... devolve o casaco do time. Agora. 
Eu olho pro casaco. Aquele casaco que eu sonhava em ter e entrego pro Juninho.
Pedro: quando o time perder... não vem pedir pra eu voltar. - digo e saio do vestiário. 
Fui até meu armário. Arrumo minhas coisas e bato a porta com raiva. Quando estava saindo daquele corredor, vejo Bibi andando, cabeça erguida, coluna ereta. Assim como no dia em que a conheci. O Eduardo estava conversando com o Paulo e o Mauricio. Eles olhavam pra ela e riam. 
Bibi: com licença, estão rindo do que? Se olharam no espelho? lugar de nerd é na biblioteca. 
Eduardo: ah... é-é mesmo?? Então... então... lugar de iludida é no show de mágica...
Eduardo... vai por mim... não deveria ter feito isso. Falo por experiência própria. 
Bibi: pera aí... eu ouvi isso mesmo? 
Eduardo: sim. 
Bibi: ah... então... acho que meus amigos... - ela se refere a Jean e Tomás - vão ter que cuidar de você. 
Tomás: com todo prazer. 
Jean e Tomás seguram o Eduardo pelos braços e iam levar ele pra fora, mas antes, Bibi se aproxima e segura o queixo de Eduardo. 
Bibi: é melhor pensar antes de falar... você é só mais um bosta. Um nerd, ou seja, ninguém. Não tem direito de falar assim comigo. Agora... vê se dá próxima vez, você percebe isso antes de levar um surra. 
O Jean e o Tomás levam ele pra fora. 
Parece que o Reinado da Tatto voltou mais forte... e eu não tô gostando nada disso. 
Se passa um tempo e eu vejo Bibi andando pelos corredores sem sua comitiva. A puxo para um canto segurando em seu braço. 
Bibi: me solta, garoto. - ela se solta. 
Pedro: o que se tá fazendo?? 
Bibi: não é da sua conta. 
Pedro: ah é? E todo aquele discurso na biblioteca? Era tudo mentira? 
Bibi: sshhhiuu!! - ela tampa minha boca com a mão - cala a boca! - ela tira a mão e me puxa pro armário do zelador. 
Pedro: e aí? Era mentira? 
Bibi: claro que não. 
Pedro: então, por que tá me tratando assim? Tratando todo mundo assim. 
Bibi: pra botar respeito. 
Pedro: precisa disso? 
Bibi: será que você não lembra o que aconteceu semana passada? Eu tinha que fazer alguma coisa pra manter minha popularidade. 
Pedro: eu não tô acreditando nisso... 
Bibi: olha só, Pedro. Eu não sei se você percebeu... mas a escola não é um jardim com borboletas voando e pássaros cantando. A escola é uma selva, quem sobrevive são os mais fortes, você não pode ser amiguinho de todo mundo, se não pisam em você... assim como pisaram em mim.  Ou você esmaga ou é esmagado... 
Aquelas palavras entraram na minha cabeça e ficaram rodando. 
Bibi: olha só... o nosso acordo ainda está em pé, eu não ficar no seu pé nem dos seus amigos. Mas aquela Bibi boazinha que todo mundo enganava... não existe mais. 
Pedro: então, vai ser assim? 
Bibi: é. 
Pedro: beleza. - eu saio da salinha.

O pior de tudo isso era que a Bibi tinha razão... mas mesmo assim, isso não é motivo pra ficar tratando as pessoas assim. Eu entendo que ela estava magoada, eu tenho que fazer algumas coisa. 
Sábado 
(Bibi) 
Eu estava deitada em minha cama, assistindo Netflix pela televisão, aproveitando meu resto de sábado, quando minha mãe entra no meu quarto.
Katia: filha, o Pedro está aqui. 
Bibi: o Pedro? 
Katia: sim. Vai descer ou ele pode subir? 
Bibi: ah... eu desço. - me levanto da cama e vou lá pra baixo. 
Desço as escadas e Pedro estava no fim delas. 
Bibi: ah... oi. O que faz aqui? 
Pedro: vim te ver. Tava pensando em ver um filme no cinema. 
Bibi: comigo? 
Pedro: claro. Quer? 
Bibi: ah... pode ser. Mãe...? 
Katia: claro. Sem problema. Pode ir. 
Bibi: Okay. Vou pegar meu celular e já volto. 
Subo, pego meu celular, passo um perfume, porque nunca se sabe, né? Desço de novo. 
Bibi: vamos? 
Pedro: bora. 
Bibi: tchau, mãe. Tchau, pai. 
Pedro: tchau, Sr. e Sra.Tatto. 
Katia/Fabio: tchau. 
Saímos de casa, tranco a porta e começamos a caminhar. 
Bibi: então... por quê? 
Pedro: "por quê" o que? 
Bibi: por que veio? 
Pedro: já disse. Estava afim de assistir um filme e pensei em você. 
Bibi: eu quero o verdadeiro motivo. 
Pedro: Okay...
~Continua...
 


Notas Finais


Obrigada por ler e pelo apoio nos comentários. Até o próximo Cap. Bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...