História Bicurios and the Innocent - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Scream (Série)
Personagens Audrey Jensen, Brooke Maddox, Eli Hudson, Emma Duval, Gustavo "Stavo" Acosta, Kieran Wilcox, Noah Foster, Zoe Vaughn
Tags Audrey Jensen, Bex Tk, Emrey, Scream
Exibições 126
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Orange, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - A Cabana no Lago


* POV EMMA*
Chego em casa meio cansada porque vim correndo. Minha mãe está terminando o café.
- Podia ter avisado que ia dormir na Audrey.
- Desculpa mãe é que...- procuro palavras - chegamos tarde ontem e estávamos com muito sono.
Não sei se ela acredita mas balança a cabeça positiva. Eu digo que já tomei café e subo. Ao chegar meu telefone esta tocando. É a Brooke.
- Oi - digo.
- Emma desculpa te ligar tão cedo mas você sabe se a Audrey já acordou? Tínhamos que fazer um trabalho de química em dupla hoje e eu não estou afim de levar zero, o celular dela está fora de área.
Fico pensativa, como o celular dela pode estar fora de área se ela estava usando ele antes de eu sair?
- Estranho, ela estava acordada porque dormi na casa dela, não sei o que aconteceu.
- Que merda.
Meu telefone está recebendo outra ligação, do Noah desta vez.
- Brooke o Noah ta me ligando, eu falo com você daqui a pouco.
Desligo e atendo o Noah.
- Bom dia Emma, ainda está na casa da Audrey? Porque eu to ligando pra ela porque ela tinha que terminar uma entrevista do necrotério.
Agora estou mais confusa, acabei de sair da cada dela, porque ela não responde?
- Eu acabei de sair de lá e não sei porque ela não atende, agora estou preocupada.
- Sabe como ela é deve estar só querendo dar um tempo.
- Duvido, ela está feliz pra isso.
- Vamos na casa dela ver se achamos algo que posso nos levar a ela, que tal?
- Ótimo, vou chamar a Brooke que ela também está tentando achar a Audrey, te encontro lá daqui a pouco.
- Até lá.
Estou realmente preocupada, já liguei mas está dando fora de área. Não estou gostando disso ela estava tão feliz e agora some.
Ligo pra Brooke pedindo pra ir pra casa da Audrey que nos encontramos lá.
Boto um casaco e vou andando até lá rápido. No caminho vejo um pouco de sangue fresco numa pedra. Prefiro não pensar nisso no resto do caminho. Noah ja está lá, está abaixado pegando algo debaixo do tapete de entrada.
- Pegando o que Noah?
Ele da um pequeno pulo de susto.
- A chave reserva, ser basicamente irmão dela me deu essa vantagem.
Ele pega a chave e abre a porta.
Entramos e tudo está como deixamos.
- Não sei se vamos achar algo aqui - digo.
- O importante é tentar.
Revistamos a casa até chegar no quarto.
- Esse quarto dela é um mundo quando ta bagunçado.
Tenho pequenos flashbacks de ontem à noite e sorrio um pouco. A cama está do jeito que deixamos.
- Audrey disse que você e ela estão juntas - ele sorri - fico feliz que estejam felizes.
- Obrigada Noah - retribuo o sorriso.
Alguém entra em casa e fecha a porta.
- Audrey? - pergunto e olho da escada. Brooke está parada na porta da frente nos observando.
- O que viemos fazer aqui? - ela pergunta.
- Procurar alguma coisa que nos leve a Audrey mas não achamos nada.
- Espera aí - Noah diz pensando - ela está com o telefone dela não é?
- Ela vive com aquele telefone - digo.
- Ótimo então posso rastrear, porque não pensei nisso antes.
Ele corre até o carro pega seu notebook e trás pra casa. Ele senta no sofá apoiando o computador na mesa de centro e fazendo algumas coisas meio doidas que não consigo entender.
Ele escreve alguns números e um mapa aparece na tela e um ponto vermelho pisca.
- Ela está aqui - ele indica com o dedo - o sinal está fraco mas consigo rastrear ainda, isso não é perto do lago?
- Parece ser - Brooke diz olhando a tela.
- Vamos até la rápido que isso não parece estar certo - digo apressada.
Eles concordam e vamos correndo ate o carro. Sento no carona e Brooke atrás.
- O que a Audrey ia fazer no lago a uma hora dessas? - Noah pergunta nos olhando.
- Ela é meio doida mas estar naquele lugar perto do lago a essa hora não parece ser o estilo dela - Brooke diz.
Ele dirige até o lago enquanto eu fico nervosa que algo possa ter acontecido a ela.
Chegamos e acompanhamos o que o mapa diz. Andamos meio rápido até por estar no meio da floresta.
- Porra mas em que lugar ela foi se meter?! - Brooke diz espantando alguns mosquitos que se aproximam dela.
- Não sei porque ela está aqui mas isso não parece bom.
- Cenário de filme de terror posso dizer - Noah diz, la vem - nós entrando no meio da floresta pra resgatar a pessoa perdida quando menos esperamos, nós somos as próximas pessoas perdidas no meio do nada...
- Noah não é hora - digo cortando o que ele diz.
- Foi mal - ele diz olhando o mapa - Indica ali - ele aponta com o dedo.
Vemos uma cabana abandonada.
- Tem certeza Noah? - Brooke pergunta perplexa.
- Absoluta.
Tenho medo do porque ela está ali, sinceramente não estou confiante.
Nos aproximamos devagar e Noah abre a porta devagar. O que vejo me faz me sentir muito mal. Audrey está jogada no chão com uma poça de sangue que não para de crescer que sai de sua cabeça. Se rosto está cheio de marcas roxas e sangue também.
Estamos perplexos mas corro ate ela.
- Amor?! - me abaixo e seguro seu rosto - Audrey amor por favor responde - dou uns tapinhas em seu rosto mas nada. Ela está imóvel.
Brooke e Noah também tentam acorda-la.
- Gente chama uma ambulância! - eu grito ja perdendo o controle.
Não aguneto ver ela assim, não sei o que aconteceu mas parece que ela foi espancada com violência. Não sei que tipo de pessoa faria isso com ela.
Seguro seu rosto com cuidado e coloco dois dedos em seu pescoço. Seu coração parece desesperado bater. Está fraco mas está resistindo.
- A ambulância está vindo - Noah diz se abaixando.
Ficamos perto dela até a ambulância chegar. Eu estou desabando em lágrimas ao ver eles a ligarem a alguns equipamentos grandes. A colocam dentro do carro e perguntamos se podemos ir com eles. Eles nos dizem que podemos seguir então pegamos o carro do Noah e os seguimos. Eu choro no carro e Brooke e Noah me reconfortam. Ao chegar no hospital Audrey está cheia de enfermeiros ao seu redor, e com coisas acho que de oxigênio. Eles correm com a maca dela pra uma sala. Estou muito aflita, muito mesmo. Até que ouço uns enfermeiros chamando mais gente. Dizem parada cardíaca. Eu vou correndo até a sala, seus machucados são mais aparentes, estão no corpo todo. Os enfermeiros estão trazendo aquele aparelho de choque pra reanimar a pessoa. Estou perplexa mas um enfermeiro vai me empurrando pra fora.
- Você não pode ficar aqui.
- Ela é minha namorada por favor!
- Tenho ordens a seguir.
Ele me empurrar e vai fechando a porta mas posso ver eles darem o primeiro choque e ela não se mexer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...