História Big Little Lies - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Tags Bebê, Bebes, Camren, Camren G!p, Gravidez, Lauren G!p
Visualizações 1.666
Palavras 1.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 3 - Longe daqui


Fanfic / Fanfiction Big Little Lies - Capítulo 3 - Longe daqui

                      Pov Camila 

"Hoje me peguei pensando em minha vida, tentando lembrar em que parte dela tudo começou a dar errado, para que eu pudesse de alguma forma concertar meus erros. É… Eu realmente consegui chegar na raiz do problema e observar através das memórias onde começou tudo, porém não há como concertar o que já se passou. O que posso fazer agora é seguir em frente e não cometer os mesmos erros, é olhar para trás e aprender com eles.”

Quando eu tinha cinco anos, minha família tinha recém se mudado para Belo Horizonte. Porém o início não foi dos melhores. Na verdade, foi horrível. Bem nos primeiros meses aqui, eu acabei perdendo as pessoas que mais me amavam no mundo. Meus pais morreram em um acidente de carro, quando voltavam do trabalho. Desde então, minha tia Olivia pegou minha guarda, e me criou como sua filha, pelo menos era o que eu pensava.

Eu e o filho dela, o Junior, fomos criados como irmãos, mas como o Junior era mais apegado com o meu tio, ele acabava não satisfazendo a maioria das vezes, o que a minha tia queria. Enquanto eu era feito de gato e sapato por ela. Era só ela falar, que eu concordava.

Ela me criou dizendo que não existia amor. Que tudo isso não passava de uma ilusão. E por mais que meu tio sempre me falasse o contrário,  era nela que eu acreditava.

Ela me ensinou tudo o que ela achava que seria importante para mim. Com quinze anos, já me exibia nas grandes festas que iamos, aos dezoito, ela selecionava com quem eu deveria me relacionar. E quando eu fiz vinte e um, ela achou que seria a hora perfeita de por seu plano em ação. 

Foi em mais uma das festas da empresa em que meu tio é sócio, que ela me apresentou a Lauren e declarou que tinha que ser ela. Como eu fazia tudo o que me era imposto, não só porque ela mandava mas também porque eu acreditava que era o certo, me aproximei da Lauren até conseguir o que queria.

Flashback on...

_ Tá vendo aquela mulher ali, Camila?  - minha tia pergunta baixo disfarçando, e eu balanço a cabeça positivamente. 

_ Lauren Jauregui, vinte e nove anos, intersexual, uma das advogadas mais influentes em Belo Horizonte. O partido ideal para você. 

_ Uma bela escolha. - digo analisando a linda mulher de cabelos ondulados. 

_ Então não fique parada. Tem várias correndo a trás. Você tem que ser a escolhida. - minha tia diz bebendo um pouco do seu champanhe. E logo em seguida, vai ao encontro do meu tio. Me deixando sozinha.

Vejo que a Lauren estava perto da mesa de bebidas, e então vou até lá, passando por ela. Ela me observa passar,  e faço questão de não desviar o olhar do dela por alguns segundos. Mas logo depois, me viro e peço uma batida de morango.

_ Você não acha que é muito nova para beber, não senhorita? - Lauren puxa assunto. Nem foi tão difícil quanto pensei que seria.

_ Quantos anos você pensa que eu tenho? - respondo com outra pergunta.

_ Dezessete? No máximo dezoito. - ela responde e sorri.

_ Nossa. Estou melhor do que eu imaginava.  Você errou. Tenho vinte e um. E a propósito, Camila. Camila Cabello! - digo estendendo minha mão. 

_ Lauren Jauregui! - ela aperta minha mão, e depois deixa um beijo na mesma.

_ Sua namorada não se importa de ver jogando charme para outras mulheres?  - pergunto como quem não quer nada.

_ Pode ficar tranquila! Não tenho namorada, Camila. Mas e você?

_ Igualmente. 

_ Não está a procura ou não conheceu ninguém do seu interesse ainda na sua faculdade ou em um grupo de amigos? Uma mulher linda que nem você é meio difícil estar solteira. - ela diz sorrindo para mim. Tenho que confessar que ela é muito bonita, e sabe muito bem como chegar em uma mulher. 

_ Não faço faculdade. E ainda não conheci alguém que me faça querer entrar em um relacionamento. - digo bebendo um pouco da minha batida, sendo observada pela Lauren. 

_ Acho que podemos mudar isso, então! - ela diz e eu já comemorava por dentro.

_ Como? - me faço de desentendida. 

_ Aceita jantar comigo no sábado? 

Flashback off...

No início, eu achava um máximo enganar a Lauren. O que não era difícil. Diferente de mim, ela acreditava que o amor existia. Mas os meses foram passando, e cada vez mais próximas, eu fui descobrindo uma Lauren que era muito mais do que só o dinheiro. E seguir com o plano estava ficando difícil. Porém minha tia sempre aparecia, e me lembrava que se eu não conseguisse, ficaria sem nada. Porque eu não tinha e nunca tive nada. E também não me deixava esquecer que amor não enche barriga.

Claro que se eu me casasse com a Lauren, não era só eu que sairia no lucro. Mas ela é meu tio também. Já que os negócios deles poderiam se unir. Minha tia nunca dá um ponto sem nó.

Depois de cinco meses em um 'relacionamento' com a Lauren, inventamos a gravidez, minha tia me ajudou com todos os papéis necessários. E com todas as vezes que eu precisava mostrar algo sobre consultas. E mais uma vez, Lauren caiu que nem um patinho. 

Flashback on...

 _ Lo, a gente precisa conversar. - digo entrando em seu escritório, que ela tem em sua casa.

_ Espera só um minuto, amor. Tô terminando aqui.

_ É muito sério o que eu tenho pra te falar. - digo e ela me olha intrigada.

_ O que aconteceu? 

_ Olha Lo, eu não sei como aconteceu. Quero dizer, saber eu até sei, mas eu não estava planejando...

_ Você está me assustando, Camila. 

_ Eu, eu estou grávida, Lauren. Você vai ser mãe. - digo lhe entregando um teste de gravidez e Lauren fica paralisada me olhando e olhando para o teste.

_ Lo, fala alguma coisa. - digo esperando uma reação dela.

_ Eu vou ser mãe? Eu vou ser mãe! - ela diz e vem até mim me beijando, e depois abaixa e beija minha barriga.

_ Essa é a melhor notícia que você poderia me dar! - ela diz deixando algumas lágrimas caírem. 

_ Eu fiquei com medo de você não aceitar.

_ É nossa filha, ou filho! Um fruto do nosso amor. Como eu não poderia ficar feliz? - ela diz colocando sua mão em minha barriga. 

_ Eu fui pega de surpresa. Fiquei meio confusa com a noticia.

_ Eu vou estar do seu lado. Do lado de vocês. Sempre, Camila. Sabe por quê? Porque eu amo você. E amo também esse bebê. Vocês são tudo pra mim.

_ A gente também te ama, Lo. - digo eu lhe dou um beijo.

_ Eu estava esperando o momento certo para fazer isso, mas não vejo melhor momento que esse. Camila, minha vida, meu amor, você aceita se casar comigo?

Flashback off...

Depois que 'revelei  a gravidez' e ela fez o pedido de casamento, e me levou para morar com ela, nosso relacionamento não podia ser melhor. A Lauren me tratava como uma rainha.

Ela sempre se preocupava comigo de uma forma, que eu nunca tinha visto antes. Mesmo trabalhando muito, ela não deixava de me ligar, e perguntar como eu e o bebê estávamos. E foi mais ou menos aí que tive a certeza que estava me apaixonando pela Lauren. Eu queria ficar perto dela, eu me preocupa com ela. E odiava a ver perto de outras mulheres. Mais ainda já era tarde de mais. 

Quando ela chegou em casa e me pegou com a minha tia, não tinha mais como mentir. E para falar a verdade, eu já estava cansada de tantas mentiras. O que eu fiz foi errado. E agora eu estou pagando por cada erro. Ouvir dela aquelas palavras me machucou. Mas no fundo eu sabia que merecia cada uma delas.

E agora, depois de tudo, eu não tenho mais ninguém. Não tenho nem mais o que fazer aqui nesta cidade. O jeito, é  começar do zero,  começar uma nova vida,  só que bem longe daqui.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...