História Bilhetes para um tal Jimin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Abo, Au!abo, Bilhetes, Dinnie, Namkook, Romance, Sugamin, Taejin, Taekook, Texting, Vjin, Vkook, Yoonmin
Exibições 44
Palavras 852
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Ecchi, Ficção Científica, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ayo~~

(os meninos estão com a aparência atual deles, do MV de BST)

Capítulo 2 - Dois xx 002


Fanfic / Fanfiction Bilhetes para um tal Jimin - Capítulo 2 - Dois xx 002

Nota 2: Suicídio

Jimin pegou o celular sem pensar duas vezes na hora de salvar o número, nomeou-o como "Suga" lembrando-se da pele branquinha e do jeito doce do ômega que encontrou. Não sabia se era ele, mas desconfiava pelo fato de que o papel caiu de sua mochila.

ChimChim: Oi, meu nome é Park Jimin, e o seu?

Suga: Min Yoongi

Suga: Vc tem direito a uma pergunta (emoji feliz)

ChimChim: Qual a cor do seu cabelo?

Suga: Preto

ChimChim: Hum...

ChimChim: Eu tenho que ir

ChimChim: Obg pelo bilhete

Suga: Obrigado vc por acha-lo e resolver o primeiro enigma <3

Suga: Tchauzinho

Bilhetes para um tal Jimin | 002

Jimin foi novamente ao mural encontrando ou outro bilhete, mas dessa vez roxo em vez de rosa e encontrou também quem ele menos esperava ali, reconheceu os cabelos pretos e a pele branquinha do ômega que encontrou no dia anterior. Pôs uma mão em seu ombro chamando a atenção deste que se virou assustado para Jimin.

- Já te disse pra não assustar as pessoas assim! - o ômega bateu um dos pés no chão assemelhando-se a uma criança fazendo birra, o alfa riu e tocou o topo de sua cabeça acariciando os fios negros, o ômega abaixou a cabeça sentindo suas bochechas ficarem num tom rubro. - O-O que está fazendo?!

- Você é fofo. - o, agora platinado, falou sem pensar e um tapa foi deferido contra sua mão. - Você não devia bater nas pessoas assim...

- Eu não vou te dizer meu nome se é isso que está pensando. - o moreno cruzou os braços e virou de costas com a mesma mochila do dia anterior nos ombros, Jimin riu e viu o menino se afastar irritado.

Pegou o bilhete e rapidamente o leu, começou.

"No lugar onde as almas perturbadas abandonam suas próprias vidas.

+ Está quente.

- Cheira ruim.

- É feio."

Jimin sorriu quase que instantaneamente ao ver o primeiro item da "listinha" mudar, começou a pensar no lugar que deveria ir dessa vez e quando falava-se em almas o primeiro local que lhe veio a cabeça foi o Cemitério da Cidade. Iria lá depois da aula.

Bilhetes para um tal Jimin | 002

O Park sentiu um arrepio correr sua espinha assim que pisou no lugar, cheirava a carniça como o esperado e era extremamente mórbido e cinza se não fosse pelas flores colocadas em cima de uma ou outra lápide. Procurou por todo o cemitério e suspirou não encontrando nenhum bilhete nem ninguém - porque, mesmo que não soubesse, estava procurando uma pessoa.

- Taehyung? - a chamada foi rapidamente atendida e Jimin ouviu um risinho.

- É o Jeongguk, hyung.

- Ah, serve também.

- Nossa, grosso. O que foi?

- Eu preciso de ajuda com aqueles enigmas de novo.

- Fala, eu adoro isso.

- Num lugar onde as almas perturbadas abandonam suas próprias vidas. Eu pensei no cemitério, mas não é aqui.

- Se são almas perturbadas, deve estar tendo relação a algum tipo de morte onde a pessoa ou pessoas se sentiam ruim... E é o lugar onde elas abandonam, então deve ser um suicídio ou algo parecido. - o mais novo ficou em silêncio por um tempo. - Já sei! Na entrada da cidade, assim que você chega aqui, tem uma trilha que dá num penhasco, eu ouvi que muitas pessoas cometeram suicídios ali e que se você for la embaixo pode até ver alguns corpos.

- Hum... Que coisa saudável.

- Haha, realmente. Bom, precisa de mais alguma ajuda?

- Não, era só isso mesmo, obrigado Jeongguk.

- Pode me chamar de Kook.

- Tchau.

Não deu tempo do outro responder e pegou um ônibus para ir até a entrada da cidade, em cerca de quinze minutos estava lá, procurando a tal trilha. Achou uma trilha de pedras e seguiu o caminho, quando chegou no final se deparou com um grande penhasco da onde podia-se ter uma visão linda de uma praia e do céu azul. Jimin sorriu e caminhou até a beirada do penhasco e se assustou ao ouvir uma voz familiar.

- Você 'tá me seguindo agora? - virou e se deparou com o baixinho de cabelos negros, finalmente estava sem aquela mochila e o ômega veio até si. - O que veio fazer aqui?

- Eu estou procurando uma pessoa, eu acho.

- Você é maluco.

- Eu?! - fingindo indignação Jimin pôs uma das mãos no peito.

- Quer dizer... Eu... - o mais baixo se embolou com as palavras e suspirou. - Eu tenho que ir.

- O que foi? Eu fiz alguma coisa? - o platinado segurou o pulso do pequeno antes que ele fosse embora, e sentiu o cheiro adocicado dele ficar mais forte.

- N-Não... Eu realmente tenho que ir. - Jimin soltou o pulso do menor entendendo tudo e deixando ele ir embora, e pela segunda vez, um papelzinho roxo caiu do casaco dele e Jimin pegou-o.

"Nota 2: Parabéns, você achou a segunda nota(carinha feliz). Você merece um prêmio não?

(endereço)

Prepare-se para o próximo bilhete."


Notas Finais


Ficou maior, eu acho <3
Eu queria agradecer aos favoritos e comentários <3

Sayonara ~❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...