História BillDipp: Amor inesperado - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Wendy Corduroy
Tags Bill Cipher, Billdip, Dipper Pines, Lemon, Mabcifica, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Will Cipher, Yaoi
Exibições 226
Palavras 1.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo! Acho que está meio longo masok!
Fiquem com o capítulo!

Capítulo 6 - Senti falta


Fanfic / Fanfiction BillDipp: Amor inesperado - Capítulo 6 - Senti falta


~~Bill on~~
Estava pensando no que falar para Dipper sobre a queimadura que causei, não poderia chegar nele e dizer "Sou um demônio!" Ele ficaria assustado...
Então eu acabei me atrasando para a escola, tinha esquecido extremamente, sai correndo para chegar a tempo e quando eu cheguei...eu vi uma imagem nem tão legal...Toby estava beijando seu pescoço, como eu o odeio!
Não sei porque...eu senti uma coisa escorrer pela minha bochecha, era quente, quando passei a mão percebi que era uma lágrima, não queria que ninguém me visse assim, então  eu me virei e fui indo para a sala sem falar com Dipper.
-BILL! NÃO É OQUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO! P-por favor... -pude escutar soluços, mas logo entrei na sala sem olhar para a cara de Dipper.
Aquele filho da puta ainda me seguiu?
Só sei que a aula inteira fiquei de cabeça baixa, pude sentir Dipper me olhando.
-Fale comigo Bill, me perdoe...eu não queria...ele que chegou e... -eu o cortei
-DIPPER PINES ME DEIXE EM PAZ SEU CUZAO NÃO QUERO    FALAR COM FILHOS DA PUTA -gritei com raiva.
Eu consegui ver Dipper se impressionar com minha agressividade e chorar.
Estava olhando para ele até sentir alguém bater em meu rosto.
Era Mabel.
Não acreditei que a Rainha dos arcos-íris tinha feito aquilo.
-Se você não calar a boca eu juro que minha mão vai decolar e pousar na sua cara DE NOVO -ela disse com o punho fechado e então ela se virou e abraçou Dipper
- Desculpe, mas não estou a fim de obedecer crianças -então eu me levantei e olhei para ela, ela apenas se separou de Dipper e chutou meu saco. 
Senti uma dor insuportável.
Mas gostava, fazer oque?
-Aí aí Mabel, quase me senti mal, pena que eu gosto de sentir dor. -disse rindo
-Bill você é nojento -ela disse enojada
- Que pena...eu não ligo -eu provoquei
-Bill eu pensei que estava começando a te amar, mas percebi que você é podre por dentro -o Dipper disse enxugando as lágrimas, aquilo foi como um tiro em meu peito e o que ele fez depois me arrasou.
Ele chamou Toby e o beijou. NA. MINHA. FRENTE.
~~Dipper on~~
Bill viu a cena e se enfureceu...apenas se virou e foi para a sala e eu o segui, mas ele tacou o foda-se para mim e entrou na sala, fiquei arrasado então também entrei na sala sentei no meu lugar e comecei a chorar baixinho, e ele sentava na minha frente.
Ele me provocava, mas não de um modo bom...
Então Mabel bateu nele...e ele disse algo estranho...ele gostava de sentir dor?
Mas então eu vi que ele não prestava e chamei Toby e o beijei, na frente de Bill, cansei de sofrer, já sofri com Wendy, não queria mais isso.
Só queria ser feliz! (NickChan: eu to descrevendo o Dipper ou eu?!)
Estava com raiva...mas o o Toby também beijava bem.
Só que o Bill não se conteve e pegou meu braço e me puxou.
-SE VOCÊ NÃO ME QUER MAIS EU VOU PARA OUTR... -meio que fui interrompido, pois mais uma vez meu braço queimava, mas desse vez doía mais.
-B-BILL PORQUE VOCÊ FAZ ISSO? COMO VOCÊ FAZ ISSO? M-ME SOLTE ESTÁ ME MACHUCANDO -disse desesperado
-Dipper pines, se você fizer isso de novo eu vou arrombar seu cu -ele disse com raiva
De certo modo eu até fiquei feliz, mas com medo também.
-Bill acabou, eu não quero que você toque em mim com segundas intenções - falei calmamente.
Então eu soltei meu braço dele e Toby falou uma coisa que...eu não acreditei.
-Bill, que feio, o demônio continua a queimar as pessoas? 
- D-Demônio? Como assim?  
-perguntei assustado
-Bill, você não contou a ele? Mesmo tendo relações sexuais não falou? Que triste...então Dipper...Bill é um demônio, por isso ele te queima, mas ele pode fazer muito mais do que queimar -ele disse enquanto Bill olhava para baixo
- B-Bill isso é verdade? -perguntei.
Ele não respondeu...apenas socou Toby, fazendo com que o nariz dele sangrasse.
Então eu segurei Bill para que ele parasse, mas ele era forte.
Ele continuava a bater em Tony, sem do nem piedade.
-BILL PORFAVOR EU FAÇO TUDO QUE VOCÊ QUISER SE VOCÊ PARAR -me arrependi profundamente de ter dito aquilo...eu estava vermelho e chorando.
- Tudo? -ele perguntou maliciosamente 
- N-Não! -respondi com vergonha
Então ele voltou a socar o Toby.
Por impulso eu fui abraço por trás para impedi-lo mas acidentalmente, como sou baixinho perto dele, acabei segurando o saco dele, quando percebi fiquei vermelho e me separei e até ele parou de socar o Toby.
- Dipper, haha, você é estranho, então ele pega meu braço com força e me puxa até um lugar isolado sem câmeras e sem pessoas.
-BILL NÃO! FOI UM ACIDENTE! NÃO É O QUE VOCÊ PENSA! NÃO TOQUE EM MIM! VOCÊ QUE ESCOLHEU ISSO! -eu gritei
- EU ESCOLHI ISSO? DESCULPA, MAS QUEM FOI O VIADO QUE DEIXOU UM FILHO DA PUTA BEIJAR O PESCOÇO DELE? ESSE PESCOÇO É SÓ MEU, VOCÊ É SÓ MEU...EU TE AMO DIPPER E NÃO QUERO VER OUTRAS PESSOAS SE APROVEITANDO DE MEU PINE TREE.-não acreditei que ele falou aquilo- Er...-naquele momento ele ficou corado- esquece Dipper -então ele se virou e saiu.
Faz alguns dias que não nos falávamos...e ele faltava a muitas aulas.
Será que ele parou de falar comigo por causa do que ele disse outro dia?
Só queria ver de novo ele é beija-lo.
Não...prometi a mim mesmo que iria esquecê-lo.
Estava deitado em minha cama  escutando música,olhando para o teto, até sentir uma presença estranha. Já sabia quem era. Então eu tirei o fone e falei:
-Oque você quer Bill? -ainda estava olhando para o teto.
-Esclarecer as coisas...cansei de ficar longe de você...Sim, eu sou um demônio...sim, eu te amo...sim...eu quero você só para mim -ele disse olhando para baixo 
- Que se foda -me levantei e beijei Bill, sentia falta daquilo - Bill, eu também quero você, só para mim, eu quero ser seu também, eu te amo também e...sobre o D-demônio...p-podemos resolver isso depois né ?- eu disse enquanto falava ofegante por causa do beijo.
-Pine Tree, eu senti sua falta. -então ele começou a me beijar verazmente, nossas línguas pareciam estar dançando dentro de nossas bocas, era gostoso.
E então senti ele colocar a mão debaixo de minha camisa passando sua mão calmamente em meu peito.
Logo ele desceu seu rosto para meu pescoço deixando um rastro de saliva, com isso ele ficou chupando e dando umas mordidinhas em meu pescoço.
Eu gemi um pouquinho.
E então ele tirou nossas roupas em um estralar de dedo.
Eu me assustei.
-Calma Dipper, é só uma coisinha que sei fazer. -ele disse com uma voz sexy.
Então ele desceu e começou a chupar meu pênis, eu gemia o nome dele...
E então sem dó nem piedade ele penetrou em mim com movimentos rápidos e fortes.
Eu gemia alto e gemia o nome dele.
Então eu mordi meu lábio pois estávamos na cabana e estavam todos lá.
- B-Bill...e-eles estão a-aqui Ah hhh -falei com dificuldade.
-Tudo bem Pine Tree -Bill falou enquanto estralava os dedos e fomos para um outro quarto, era luxuoso.
-Aonde estamos? -perguntei impressionado 
- No meu quarto -quando ele terminou essa frase ele continuou com os movimentos de vai e vem, só que mais fortes.
Até que chegamos ao nosso ponto. Gozamos, ele dentro de mim, e eu em mim mesmo, ele...acabou lambendo todo o gozo que estava em meu corpo. E então deitou ao meu lado.
-Seu gosto é bom - ele disse engolindo o gozo.
- O-obrigado...?-falei corado
E então acabamos dormindo.
Quando eu acordei ainda estava naquele lugar, só que agora estava com minhas roupas, procurei por Bill mas ele não estava, então procurei por Bill, até que achei ele na cozinha.
-Bom dia dorminhoco. -ele disse manhoso 
Então eu senti aquela dor e acabei me agachando ali no chão.
- Vai passar. -ele disse enquanto me ajudava a sentar na mesa.
-Você mora sozinho Bill?- perguntei interessado
- Sim! E eu adoro -ele disse enquanto me olhava com uma cara de "apaixonadinho".
- O-oque foi Bill? -perguntei corado
- Vo-você é tão bonito q-quando acorda... -ele disse enquanto virava os olhos para o lado corado
-Cade aquele Bill que dizia que queria me comer? -perguntei zombando dele, mas estava um pouco corado.
- Ainda está aqui! Porque? Quer ser fodido? -ele perguntou andando em minha direção.
-Agora não, mas um beijo eu aceito -pedi
Então demos um belo de um beijo.
Então a campainha tocou...não sei porque ele estava ali...mas Toby estava lá.
~~Continua~~










Notas Finais


Enfim, acho que este é o penúltimo capítulo DE HOJE!
Comentem! Porfavor
Bjos de açúcar ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...