História Billdip !Swap - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines
Tags Billdip, Gravity Falls, Romance, Yaoi
Visualizações 60
Palavras 1.005
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - Cobras não são seres confiáveis



*Cap. 25 Cobras não são seres confiáveis.*
*Pov. Medusa*
Hahaha o meu plano está dando certo, eu atrai o meu amado Mason para o “meu” mundo. Em Reverse Falls eu tenho um pouco de poder já que aqui é a dimensão “fria”, ou seja, eu tenho mais força que em Gravity Falls a dimensão quente (KN- ela quis disser que em Reverse tem mais energia negativa e fria que em Gravity onde tudo é mais alegre) Mas agora eu estou com o Dipper preso aqui nessa casa e dimensão para sempre! HAHAHA.
Dip- sua cobra de duas cabeças! Tire-me daqui agora!- ele disse com raiva.
Will- calma aí Mason e você- ele aponta pra mim- quem é você?- ele disse me olhando com raiva.
- eu sou Medusa a esposa dele- eu apontei para meu marido.
Dip- Marido o caralho! Você me disse que o Tyrone estava mal nas mãos dele, mas ele está feliz e namorando o Will há um ano- ele disse com raiva.
- que pena, eu acho que estava desenformada dos assuntos- disse debochando da inocência de meu marido.
Dip- agora nosso acordo está desfeito! Tire-me daqui agora! Eu quero voltar para o meu Bill, a minha princesa e amor da minha vida!- aquelas palavras machucaram um pouco, mas não me deixei abalar.
- bem... Eu vou sair um pouco- disse me transformando em humana- se divirta na sua casa provisória- passei pela barreira.
Dip- sua cobra! Vadia! Falsa! Puta!- ele gritava batendo na barreira e isso me magoou muito.
*Pov. Tyrone*
Estou na “minha” cama, comendo meu chocolate, enrolado nas minhas cobertas e assistindo “Meu querido John”.
- Não vai embora John! Fica com a tua mulher!- gritava comendo meu chocolate e chorando com o momento da despedida.
*Toc Toc*
- quem é?- perguntei dando uma mordida no meu chocolate.
Dip- sou eu- ele falou sem entrar- posso entrar?- ele pergunta pelo lado de fora do quarto.
- não... – disse friamente, eu sei que sou um demônio meio fraco e doce, mas quando eu to na Bad consigo ficar até uma semana sem olhar na cara de ninguém.
Dip- Ty... Por favor, eu sou quero falar com você.
- não, vá embora- disse friamente aumentando o volume da televisão.
Dip- ok... TOC TOC TOC TOC TOC TOC- ele começou a bater muito na porta.
- PARA PORRA!- gritei com raiva aumentando mais o volume que já estava no máximo.
Dip- ABRI A PORTA E EU PARO!- ele gritou continuando a bater.
- OK!- gritei caminhando até a porta a abrindo dando de cara com “aquele ser horrível e depressivo do meu irmão”.
Dip- nossa... Eu sou tão horrível assim?- “ele ainda pergunta?!”- SIM EU PERGUNTO!- ele gritou.
- tá bom, eu abri a porta, já vi sua cara feia e já ouvi a sua voz... Agora vá embora!- eu ia fechar a porta na cara dele, mas ele botou o pé.
Dip- Tyrone Cipher! Escute-me- ele literalmente invadiu o “meu” quarto.
*Pov. Dip*
Eu estou gritando pra não chorar, mas me deem ração, se vocês tivessem feito o que eu fiz e encontra-se essa pessoa depois de MUITO tempo e ela praticamente deseja a sua morte! Vocês não iam fazer o mesmo?
- escuta! Eu quero pedir desculpas- nessa hora me ajoelhei no estilo “servo e mestre” e continuei- por favor, eu não queria. É que a mãe não levava a gente a serio... Ela achava que a Mabel era uma imprestável que só queria salvar as almas, que você não ia conseguir salvar nem a si mesmo e que eu... Eu só queria que ela se orgulhasse da gente e não nos tratasse daquele jeito frio que ela começou a nos tratar quando a Mabel disse que não ia herdar os poderes da família- disse tudo isso de cabeça baixa sem conseguir olhar na cara dele- eu só... Queria... Que ela voltasse a amar a gente, a cantar pra gente dormir, a nos abraçar, QUERIA MINHA MÃE DE VOLTA!- gritei chorando.
Ty- Dipper... – ele se agachou e pegou meu rosto com uma das mãos- que tal uma abraço?- ele perguntou me levantando- abraço de irmão chorão?- ele perguntou do mesmo jeito que ele fazia quando éramos crianças.
- Abraço de irmão psicopata- nos abraçamos bem forte como se o mundo todo fosse inútil naquele momento.
Ty/Dip- TAP TAP- demos um tapinha nas costas um do outro em seguida rindo.
Ty- bom... Eu não posso te culpar por tudo, mas também não posso te perdoar por tudo- essas palavras perfurarão meu peito.
- tá... Eu sabia que... Esquece- eu já não conseguia falar de tanto que eu chorava.
Ty- eu não posso te perdoar por tudo, mas posso te perdoar e aprender a te perdoar mais ainda- ele disse sorrindo, mas chorando também.
- eu te amo Ty!- disse o abraçando bem forte.
Ty- eu também te amo mano- ele disse retribuindo o abraço.
E o dia foi passando, eu e ele contando histórias sobre nossos últimos anos separados e eu descobri que ele namora o Will porque ELE pediu! Serio! O Ty pediu alguém em namoro, isso é milagre! Mas ai começou aquele assunto que me deixou pra baixo, estávamos na varanda da casa e o sol já estava se pondo no horizonte. 
Will- como esse “eu” sou?- ele perguntou rindo da ultima historia.
- ele é... Simplesmente perfeito, ele é bonito, inteligente, divertido, Na verdade ele é tudo pra mim- disse olhando para as estrelas- ei! Tyrone olha...
Ty- Dip, Você tá triste né?- ele perguntou me olhando.
- eu? Não eu só to desanimado- disse dando um sorrisinho pequeno.
Ty- você quer voltar pra sua vida né?- quando ele disse isso eu saquei que era o Bill e assenti um sim- então conheço alguém que vai nos ajudar- ele me pegou pelo braço deixando o Will lá brotado.
- pra onde a gente vai?- perguntei o vendo me levar pra porta de um quarto de criados ou coisa assim.
Ty- pra cá- ele abriu a porta e...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...