História Bitter Revenge - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack & Jack, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sam "Wilk" Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack & Jack, Jacob Whitesides, Magcon, Mahogany Lox, Mattew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff, Wesley Tucker
Visualizações 37
Palavras 2.505
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demorar pra atualizar, mais está aí espero que gostem.

Capítulo 3 - Fucks, who cares ?


Fanfic / Fanfiction Bitter Revenge - Capítulo 3 - Fucks, who cares ?

             Jeniffer


As aulas depois do intervalo foram bem traquilas, tive uma com o Cameron, que cara é muito louco, e duas com o Nash e o Taylor. Entre uma aula e outra conheci mais alguns dos amigos deles, Aaron Carpenter que parece um ursinho de tão fofinho, Jacob Whitesides que é um gato, Sammy Wilkinson que parece viver no mundo da lua e o Hayes Grier, a cópia mais nova do Nash.

"É um squad bem grande esse de vocês hein." Comentei com o Taylor enquanto íamos para a última aula.

"Ainda falta você conhecer o Chão Mendes." Disse.

"Quem ?" Perguntei sem entender o que ele disse.

"Ele quis dizer o Shawn Mendes." Nash corrigiu o outro revirando os olhos e rindo ao mesmo tempo.

"Espera. Shawn Mendes, aquele Shawn Mendes canadense ?" Perguntei parando no meio do corredor.

"Não vai me dizer que você conhece ele." Nash disse levando as mãos aos ouvidos, não entendi porque ele fez isso.

"Eu não conheço ele, mais sei quem é, minhas amigas do Brasil são loucas por ele." Respondi e ele ficou me olhando com cara de paisagem, ainda com os ouvidos tapados. Revirei os olhos pra ele e baixei suas mãos, depois repeti o que tinha dito.

"Ah, menos mal, pensei que você ia começar a gritar histericamente como a maioria das meninas fazem." Disse aliviado.

"Fica sussa Grier, não sou desse tipo." Falei entrando na sala.

No fim das aulas fiquei procurando a louca da minha prima que deveria me encontrar na frente da escola, mais como era de se esperar, ela sumiu, então fui procurar por ela. Voltei pra dentro da escola e fui até o ginásio, porque a última aula dela tinha sido educação física. 

"Para, alguém pode nos ver aqui." Ouvi alguém dizer, uma garota pela voz.

"Relaxa, não tem mais ninguém aqui." Um garoto respondeu, eu conhecia aquela voz, caminhei mais um pouco até o ponto de onde parecia que às vozes vinham, e vi o Cameron beijando uma menina em um canto escondido, a menina parecia ter uns quinze anos, cabelos castanhos até o meio das costas e bem alta. Saí rápido de lá antes deles me verem, e encontrei minha prima no corredor.

"Até que enfim, onde você estava Maria ?" Perguntei irritada.

"Eu estava no banheiro." Respondeu como se fosse óbvio.

"Vamos logo, preciso de um banho urgente." Falei arrastando ela até o estacionamento.

"Que roupa é essa ?" Perguntou notando a camiseta/vestido do Cameron que eu estava usando.

"Longa história." Respondi e entrei no carro dando partido e tomando a direção de casa, graças a Deus que consegui tirar minha habilitação nas férias passada quando estive aqui.

Maria ligou o som e colocou pra tocar uma música que eu gostava, mais não sabia o nome e nem quem cantava. Maria é filha de uma irmã da minha mãe, e mora com a gente, quero dizer mora com a minha mãe à mais ou menos seis meses, porque os pais dela estão sempre mudando por conta do enprego deles, como eles não querem prejudicar os estudos dela porque ela teria que mudar de escolar sempre que eles se mudarem, pediram pra minha mãe ficar com a minha prima por um tempo.

"Mãe chegamos." Gritei assim que abri a porta.

"Como foi ?" Quis saber descendo as escadas.

"Legal." Respondi desanimada.

"Que roupa é essa Jeniffer ?" Perguntou olhando pra mim confusa.

"Kirsten e as discípulas dela joram suco em mim, e pra que eu não ficasse toda grudenta até a hora de vir embora um amigo me emprestou essa camiseta dele." Expliquei vendo a expressão da minha mãe mudar de confusa para muito irritada.

"Eu vou agora mesmo falar com o senhor King sobre isso." Disse pegando as chaves do carro dela em cima da mesinha.

"Não precisa mãe, eu já resolvi isso." Falei impedindo que ela saísse de casa.

"Cuidou como ?" Perguntou me olhando de cenho franzido.

"Fazendo a vaca da Kirsten comer grama tia." Maria disse rindo que nem uma retardada.

"Como você soube ?" Perguntei pra ela.

"A escola inteira ficou sabendo disso, só não imaginei que era você a novata maluca que eles estavam falando." Maria respondeu respirando fundo, tentando parar de rir.

"Jeniffer Collins, não foi essa a educação que eu te dei." Minha mãe me repreendeu.

"Mãe, entende uma coisa, não vou mais abaixar minha cabeça pra ninguém." Falei e subi correndo as escadas ouvindo minha mãe falar um monte de coisas. Mais nem dei ouvidos, eu voltei pra Los Angeles com um propósito, nada e nem ninguém vai me fazer mudar de idéia.

Fiquei no meu quarto e só saí quando a minha prima apareceu me atormentando pra levar ela na casa de uma amiga dela.

"Por favor Jenny, me leva lá, você nem precisa ficar, só me deixa na casa dela e depois pode voltar pra casa." Implorou pelo milésima vez dentro de dez minutos.

"Ok! Eu te levo Maria." Falei levantando da cama e calçando meus sapatos. "Mas nós vamos de moto, porque minha mãe saiu com o carro." Avisei, o que usamos pra ir à escola é da minha, o meu meio de transporte é uma moto, seiscentas cilindradas que ganhei do meu pai , amo motos é uma das minhas paixões, apesar da minha mãe morrer de medo, ela acha que perigoso demais.

"Pronta ?" Perguntei pra minha prima assim que subimos na moto.

"Siiiimmm." Ela quase gritou isso pra mim. Maria disse onde era a casa da tal amiga dela e em menos de quinze minutos estávamos lá, parei em frente à uma casa enorme, deixei a doida lá e voltei pra casa, mas antes disse pra ela me ligar quando quisesse ir embora.

Em casa sozinha, fiquei pensando em tudo que tinha acontecido nesse meu primeiro dia de retorno aquele colégio que tanto odeio. Devo dizer que não foi nada fácil encarar aquele lugar de novo e muito menos encontrando com ele logo de cara, mais devo admitir que adorei ver expressão chocada e assustada dele e de seus amigos ao descobrirem que a novata era eu.

Quanto a Kirsten, bem eu meio que esperava que ela fosse reagir daquele jeito e adorei que ela tenha feito aquilo, porque pude mostrar pra ela que não sou mais aquela garotinha boba e assustada que eu era antes.

Porém o que eu mais gostei foi dos novos amigos que fiz, eles realmente são incríveis, e imaginem a minha cara quando eu soube que eles são a tal da magcon que minhas amigas brasileiras tanto falavam e eu nunca tinha tido a curiosidade de saber mais sobre eles, até achava ridículo o jeito que elas são obcecadas por eles, mais acho que agora entendo elas, esses caras são muito legais, divertidos e claro lindos, muito lindos, principalmente o Cameron, que aliás acho que tem namorada. 

"Esquece isso Jeniffer, foco no que você tem que fazer, nada de distrações, seu alvo é o Wesley e os amiguinhos dele." Falei pra mim mesma. O principal motivo pra mim ter decidido volta para os Estados Unidos era que eu queria me vingar de cada um daqueles que me humilharam, e parte dessa minha vingança é fazer o idiota do Tucker correr atrás de mim, por isso não posso nem pensar em me envolver com outra pessoa, pelo menos não até eu conseguir o que quero.


             ☆   ☆   ☆


Já passava das seis e nada da minha prima ligar, eentão decidi ir buscar ela, tomei um banho rápido, vesti uma calça skinning preta, uma  camiseta branca com a logo da mulher maravilha estampada na frente, calcei meu cuturno, fiz uma trança embutida no cabelo, não fiz maquiagem nenhuma, só passei um lápis no olho e um gloss de morango na boca, antes de sair peguei minha jaqueta, que adivinhem só, era preta também, eu sei tem preto demais né, mais o que posso fazer se é a cor que mais combina com o momento que estou vivendo.

Pronta desci peguei os dois capacetes no armário de casacos que fica em baixo da escada, fui até a garagem e peguei meu "bebê" e dei partida acelerando e fazendo o maior barulhão, acho que minha mãe vai ter problemas com os vizinhos por isso.

Sozinha fiz o trajeto mais rápido, porque diferente de quando minha prima estava comigo eu acelerei muito acima do permitido pelas leis de trânsito, tive sorte de não ter encontrado nenhuma viatura da polícia pelo caminho, se não estava ferrada, ferradissima.

Parei na frente da casa da amiga da Maria ao mesmo tempo que um Jipe parou e dois garotos desceram carregando bebidas, logo reconheci eles, que ficaram parados olhando pra mim, que ainda estava em cima da moto e de capacete.

"Nossa vão dar uma festa e nem me convidaram." Falei descendo da moto e tirando o capacete, vendo eles arregalarem os olhos. "O que foi gente ? Até parece que vocês viram um fantasma."

"Não é que... você tem uma moto." Jack G disse olhando para minha moto.

"É eu tenho uma moto Jack." Falei rindo.

"Não é um pouquinho grande demais pra você ?" Cameron perguntou olhando como se estivesse me medindo.

"Está me chamando de baixinha de novo Dallas ?" Questionei cruzando os braços.

"Até que enfim vocês chegaram." Uma menina alta, de cabelos castanhos e compridos saiu de dentro da casa, ela não me era estranha.

"Não sei do que você está reclamando Melissa , se você e sua amiga não vão beber." Cameron disse sério pra garota.

"Você que pensa maninho." A garota disse pegando a garrafa que estava na mão do Jack e bebendo dela.

"Melissa Dallas devolve isso agora." Cameron exigiu indo atrás da menina que entrou na casa correndo.

"Já que o mal educado do dono da casa não te convidou pra entrar, eu convido." Gilinsky disse abrindo a porta pra mim.

"Obrigada." Agradeci ajudando ele com com as bebidas que estava carregando. "Quem é ela ?" Perguntei  me referindo  a menina.

"Ela é irmã do Cam." Respondeu e eu arqueei uma sobrancelha pra isso, meio que em dúvida, porque eu tinha me lembrado dela, era ela que o Cameron estava beijando mais cedo no ginásio da escola, mais não falei isso para o moreno que estava do meu lado, segui ele até a sala onde vi o resto do pessoal.

"Olha só quem eu achei lá fora." Jack disse chamando a atenção de todos.

"Jenny." Lox comemorou.

"Meu amor." Taylor disse vindo me abraçar.

"Olha só a naja acha que sabe amar."

"Cala a boca japa do Paraguai." Taylor disse tacando uma almofada na cara do Carter, que mostrou o dedo do meio pro outro, fazendo todos rirmos.

"Como você encontrou a gente aqui." Matthew perguntou. 

"Bem, eu vim atrás da minha prima Maria que deixei aqui algumas horas atrás. Por falar nisso onde ela está ?" Perguntei notando que ela não estava ali.

"Serve aquela que está lá fora sendo engolida pelo pequeno Grier ?" Johnson perguntou me entregando uma cerveja. Levou uma ffração de segundos pra mim entender o que ele disse.

"Meu Deus eles são duas crianças sabe." Falei indo para o lado onde Jack loiro tinha mostrado.

"Deixa eles se divertirem princesa." Maloley brotou no meio do meu caminho me impedindo de passar. "Juro que o garoto não vai fazer nada mais que dar alguns beijinhos na sua prima." Disse me guiando de volta pra onde estavam os outros.

"Mais..." comecei a protestar mais fui cortada pelo Cameron que apareceu com a "irmã" dele.

"O Hayes é um bom garoto, fica tranquila porque tudo que ele sabe fui eu que ensinei." Dallas disse com um sorriso malicioso.

"Agora que não vou ficar tranquila mesmo." Falei indo para os fundos da casa.

"Ei Jenny." Minha prima disse assim que me viu.

"Que bonito hein, se eu não venho aqui aposto que você não ia me ligar pra te buscar." Falei pondo as mãos nos quadris.

"Sem chance de eu ir embora agora Jennifer." Ela disse grudada no Grier mais novo.

"E quem disse que vamos embora agora ?" Indaguei revirando os olhos pra ela. "Vou ali pegar outra bebida, e vocês dois se comportem, quando digo vocês, quero dizer principalmente você Hayes." Falei dando as costas pra eles e voltando pra dentro da casa.

Fiquei um bom tempo conversando com o pessoal e bebendo, até sentir alguém se sentar do meu lado.

"Por que fez aquela cara quando falei aquilo sobre ter ensinado o Hayes ?" Cameron perguntou.

"Porque eu vi você e a sua irmã hoje no ginásio do colégio, e isso é nojento." Falei baixinho pra que ninguém mais ouvisse e dando um gole na vodka que estava bebendo..

"Você viu ?"

"É eu vi Cameron, cara ela é sua irmã." Falei indignada com aquilo, com o fato dele "pegar" a própria irmã.

"Vamos conversar em outro lugar." Disse llevantando e me puxando junto com ele. Subimos para o andar de cima e entramos em um quarto que devia ser o dele.

"Eu sei que é errado." Começou a falar." "Mais o que posso fazer se ela me atrai ?" Indagou olhando para os pés.

"Bom você pode começar parando com isso." Falei.

"Não é tão fácil assim."

Começamos uma conversa sobre o assunto e quando dei por mim estava super tarde.

"Tenho que ir pra casa." Falei e levantei tudo girou bem rápido, acho que bebi bem mais do que tinha imaginado.

"Você está bem pra pegar aquela moto ?" Cam perguntou notando que eu não estava bem.

"Sim, eu estou bem." Respondi  achando graça de tudo a minha volta, até parecia que eu estava chapada de outra coisa. Saímos do quarto mais lembrei que tinha deixado meu celular na pia do banheiro e voltei pra pegar, quando estava abrindo a porta do quarto senti um par de mãos segurar na minha cintura, fazendo meu sangue gelar.

"Ai meu Deus eu sou muito nova pra morrer." Falei baixinho de olhos fechados.

"Calma, sou eu." Ele sussurrou no meu ouvido, fazendo eu me arrepiar toda só de ouvir sua voz rouca.

"Você quase me mata de susto Gilinsky." Falei me virando de frente pra ele.

"Desculpa, não quis assustar você." Ele disse me olhando de um jeito engraçado, mais eu conhecia muito bem aquele olhar.

"Nem pensar Jack, você tem namorada." Falei me soltando dele.

"E daí ? Nem aqui ela está porque prefere aqueles amiguinhos dela." Disse me puxando de volta pra ele. "Ou você não quer porque estava ficando com o Cameron ?" Perguntou me olhando de lado.

"Não diz besteira, o Cameron e eu só estávamos conversando e você está bêbado e tenho certeza de que vai se arrepender disso." Argumentei olhando no olhos castanhos dele, céus como ele é lindo.

"Só um beijinho não vai matar ninguém." Disse no meu ouvido deixando seus lábios tocarem na minha orelha.

"Não faz isso Jack." Pedi por pedir mesmo, porque eu estava louca pra beijar ele agora, e pensando bem quem se importa com aquela vadia da namorada dele ? Eu não me importo, ainda mais ela sendo amiga da Kirsten. 

"Você não quer ?" Perguntou com um toque de decepção na voz.

"Quer saber ? Foda-se." Falei e agarrei ele beijando aquela boca que era tão macia quanto parecia ser, sua boca tinha gosto de cerveja, vodka e bala de menta, quando me dei conta já estávamos dentro do quarto e ele estava me jogando na cama e deitando por cima de mim. E lá se foi meus planos de não me envolver com ninguém. 


Notas Finais


Deixem sua opiniões, é importante pra mim saber o que estão achando de cada capítulo, se está bom, se precisa melhorar alguma coisa.
E não esqueçam de favoritar se estiverem gostando, assim sempre que publicar um novo capítulo vcs saberão.
Ice kisses 💋❄ até a próxima...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...