História Black and Blue - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Stony
Exibições 35
Palavras 819
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Stony e suas safadezas... Kkkk!

Capítulo 58 - Viagem


Tony

Iriamos viajar. Iria ser uma espécie de lua de mel ou algo parecido. Fazíamos uma viagem a cada um ano de casados. Mas, nada muito caro. Tudo dentro do pais. Mas, decidimos ir para Cancun. Sugerimos que Wade e Peter fizessem o mesmo e deixassem as crianças com a gente. Mas, eles acham meio fora de mão deixar a Florence sozinha. Mas, ainda vou convencê-los de se curtirem sem se preocuparem tanto assim com os filhos.

Mas, antes de passarmos cinco dias em Cancun, iriamos ficar com nossos netos. Samuca estava no sofá brincando com a Florence. Fui para a cozinha e Steve estava no fogão fazendo um brigadeiro de colher. O abracei por trás  e disse beijando seu pescoço:

- Hum... Que cheiro bom...

Ele sorri e se virando me beija. Ele coloca suas mãos atrás da minha nuca e me beija com suavidade. Rio e começo a fazer a pipoca. Quando chego na sala com as vasilhas abarrotadas de pipoca, Florence está de frente no colo do Samuca e eles estão brincando. Lhes entrego uma vasilha, na realidade, para o Samuel, porque Florence ainda não podia comer pipocas.  Steve se senta ao meu lado e me dá uma colher com brigadeiro.

Depois de comermos as pipocas, deixamos a louça na pia.  Samuca foi dormir e nos deu um beijo de boa noite. Colocamos Florence para dormir.  Steve diz me abraçando por trás e beijando meu pescoço, me causando arrepios:

- Preparado para Cancun?

- Com certeza...- o olho com malicia e o beijo.

Dormimos. No dia da viagem Peter, Wade e as crianças foram até o aeroporto se despedirem de nós. Quando já estávamos no avião, Steve estava mordendo meu lóbulo direito e me provocando. Levantei-me e disse:

- Vou ao banheiro...- e pisquei para ele.

Ele entendeu o que eu quis dizer. Haviam dois minis banheiros no avião. Entrei no primeiro e segundos depois vejo a porta se abrir. Ele sorri safado para mim e trancando a porta já me coloca  contra a parede do banheiro e me beija ferozmente. Impulsiono meu quadril contra o seu e ele sorri e morde meu lábio inferior. Ele me coloca sobre a pia e retira a minha blusa e dá beijos pelo meu pescoço e desce para a minha clavícula. Gemo baixinho seu nome e ele coloca suas mãos em meu quadril e enquanto me tortura diz:

- Baby... Faça silêncio... Os passageiros podem te ouvir...

Desci minhas mãos para as suas nádegas e as apertei. Ele se assusta e se inclina para frente. Depois de roubar-lhe um beijo desço da pia e visto minha camisa e lhe dou um selinho antes de sair do banheiro olho para os dois lados. Ele sai segundos depois e ri olhando para mim. Entrelaçamos nossas mãos. Ele encosta sua cabeça em meu ombro e adormece.

Quando chegamos no hotel, colocamos nossas malas no elevador e só haviam nós dois. Parei o elevador e o coloquei contra a parede. Ataquei seu pescoço enquanto ele me puxava mais para si.  Ele riu e eu o olhei. Ele era fodidamente lindo. Ele me puxa pela cintura e ataca meus lábios. Fico na ponta dos pés;

Quando chegamos ao quarto, caímos exaustos na cama. Nos olhamos e sorrimos. Tomamos uma ducha quente e dormimos. De manhã fomos conversar pelo Skype com o Wade e com o Peter.

Estávamos desgrenhados e descabelados e bastante cansados.

Steve

Peter pergunta:

- Pai, o que é esse roxo no seu pescoço?

- Não está óbvio filho?- sorrio.- Seu pai me deu um chupão.

Wade ri e Tony fica sem graça. Peter diz rindo:

- Que isso hein senhor Tony?! Imagina se fosse um boquete...

- Iria adorar...- rio e Tony me belisca vermelho de vergonha. O abraço e digo:

- Relaxe. Você fez um ótimo "estrago". Tenho que te deixar fazer isso mais vezes...

- Vais esperar sentado!- ele diz emburrado e cruzando os braços em frente ao corpo.

- Peter, Wade se me deem licença vou dobrar o Sr. Stark e as próximas cenas não serão para vocês assistirem...

- Ok...- Wade ri.- Mas, mandem noticias depois.

- Mandem um beijo para os meus netos.- Tony sorri.

- Pode deixar pai! Beijo!- Peter diz e encerra a chamada. Acaricio seu rosto e ele diz:

- Você sabe que não gosto que você exponha nossa intimidade...

- Eu sei meu bundudo... Mas, não posso mentir para o nosso filho.

-...- ele revira os olhos.

- Já que o príncipe vai fazer drama, terei que fazer do meu jeito...- digo o jogando na cama e lhe dando beijos pela face. Ele ri e se coloca sobre mim. Ele fica sobre mim e aperto sua bunda. Ele arfa e eu sorrio. E o resto vocês já sabem. Ele estava abraçado a mim coberto apenas por um lençol branco quase transparente.

Peter

Meus pais são doidos...(risos).

Wade

Ai ai esses meus sogros...(risos).

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...