História Black Angels - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber, Lilly Collins, Manicómio
Exibições 52
Palavras 1.262
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HOLAAA MI AMORES!!!

Voltei como prometido, nesse domingoooo!!!

BA:https://www.youtube.com/watch?v=kyIX1UPZfZs&t=12s
AOTS: https://www.youtube.com/watch?v=bVsG6tfZOcg&t=12s

BOA LEITURAAA!

Capítulo 14 - Mind Psychopath


Fanfic / Fanfiction Black Angels - Capítulo 14 - Mind Psychopath

Estávamos eu, Lua e Ryan angustiados na sala esperando o médico terminar de retirar a bala.

Depois que Justin caiu e bateu a cabeça, esquecemos totalmente de Katrina e viemos correndo para a mansão e Ryan chamou o médico particular dele Dr. Henry Foxter.

[...]

Depois de quase 4 horas vimos o Dr. Henry descendo as escadas, e vindo até nós:

- E então Doutor? – Ryan começou

- Bom, por sorte a bala não foi muito fundo por conta da proteção que ele estava usando, mesmo a proteção não ser aprova de balas me ajudou bastante e consegui remover com facilidade e não afetou nenhum órgão, mas agora o que mais me preocupa é a batida na cabeça.

- Por que? – Perguntei

- Porque conforme a batida ele pode voltar a ser como era. – Ele nos olhou e percebeu que não entendemos – Vou explicar melhor, Justin teve uma crise traumática por conta de seu passado e começou a se comparar ao seu pai certo? – Assentimos – Pois bem, e depois dessas memórias ele mudou não? – Assentimos novamente – Então, com essa batida na cabeça ele pode voltar a ser a mesma pessoa que ele era antes, só que um pouco mais violento do que era antes, entenderam? – Assentimos

- Okay Doutor, mas ele irá voltar do nada ou terá alguns sinais?

- Bom, isso depende da pessoa, cada pessoa reage de um modo diferente a uma batida, o dele é um pouco mais complicado porque ele teve uma crise traumática então não posso afirmar nada do que irá acontecer. Agora se me dão licença vou voltar para o hospital, qualquer coisa me ligue imediatamente certo!

- Tudo bem Doutor, obrigada. – Eu disse e Ryan foi com o mesmo até a porta

- Ah e na hora que ele acordar recomendo que deem o comprimido que deixei na cômoda, ele vai acordar com dores fortes na cabeça. – Ele falou e eu assenti e ele foi embora

Me sentei no sofá e logo sinto alguém do meu lado, olho e vejo Ryan:

- Hey não se preocupe, Justin não vai te machucar enquanto eu estiver por perto! – Ele falou e eu sorri sem mostrar os dentes.

[...]

Já fazia 30 minutos que estava deitada naquele sofá, Ryan havia ido tomar banho e Lua foi para o quarto dela, me levantei e subi e passei em frente ao quarto de Justin e escutei ele resmungando, então abri a porta e ele estava levantando da cama:

- Heey o que pensa que está fazendo! – Falei e fui até ele e o deitei novamente e ele me olhou bravo – Ordens médicas, você não pode sair dessa cama pelos próximos 4 dias!...Ta com dor de cabeça? – Perguntei e ele assentiu, fui até a cômoda e peguei o remédio e um copo d´água e lhe dei e o mesmo bebeu e devolveu o copo.

- Cadê o resto?

- Ryan está no banho e Lua foi para o quarto dela.

- E sua amiguinha!? – Ele disse e eu o olhei brava

- Ela fugiu...E ela não é minha amiga!

- Mas era! – Ele falou e colocou a mão na cabeça – Porque eu estou com dor de cabeça?

- Por que quando você caiu, bateu a cabeça, não foi muito forte mas fez você apagar.

- Hm...Porque você ta tão distante da cama? Ta com medo? Não vou te machucar, até porque nem consigo me mover direito!

- É que o médico disse que depois dessa batida na cabeça você pode voltar a ser o que era.

- Mas eu nunca mudei, sempre fui um psicopata, como vou voltar a ser alguém que já sou! – Falou sorrindo debochado

- Mesmo assim não perde o deboche neh – Revirei os olhos – Mas eu não sei, não sou médica! – Eu disse e o olhei e vi que ele me olhava e fiquei em silêncio, depois de alguns minutos comecei a me sentir desconfortável pela forma que ele me olhava – Bom eu vou dormir porque já esta tarde, boa noite Justin – Falei e o olhei e vi que ele escondia algo, fui até ele e vi que ele escondia uma chave de um dos carros de Ryan, peguei as mesmas e o olhei – Bela tentativa, mais você não vai sair dessa cama! – Falei e me virei para ir embora e sinto ele segurando em meu braço me viro e ele me puxa e me dá um beijo, me distanciou e o olho por alguns instantes e logo depois saiu – Boa Noite!

Fecho a porta e fico encostada na mesma por alguns instantes e depois vou para meu quarto e vou em direção ao banheiro e tomo um banho e visto a camisola que Lua havia me emprestado e me deito na cama e começo a pensar no que ele falou.

´´Como vou voltar a ser alguém que já sou`` Para mim ele mudou muito, eu acho...!

Justin P.O.V

´´ Você pode voltar a ser o que era.``

Mas não tem como voltar, sendo que nunca mudei, apenas poupei a vida de Angel!

Me arrumei na cama e fiquei olhando para o teto, o relógio marcava 03:14AM. Depois de alguns minutos adormeci.

´´ Que lugar eu estava? Não faço a mínima ideia, nunca havia vindo aqui, era nojento! Um lugar totalmente mal iluminado com luzes avermelhadas, fedia a carne podre e imundo!

- Você é uma máquina de matar, não tenha dó, nem piedade de suas vítimas, não deve poupa – las Justin! – Meu pai apareceu do nada e começou a dizer

- Mas e se eu quiser poupar a vida de alguém, que eu acho que não merece morrer! O que você vai fazer?

- Eu nada, mas você não é psicopata, psicopatas de verdade não tem dó e nem poupam a vida de ninguém, eles estão pouco se fodendo se merece ou não morrer! Você é muito fraco, você não conseguiu matar uma garota de 19 anos! Você é uma vergonha! Lembre-se sempre filho, você não tem coração, você não gosta e nem ama ninguém! Você não tem sentimentos e não vai ser uma garotinha que vai mudar isso! Foi por culpa dela que você foi baleado, se tivesse a matado nada disso teria acontecido! – Ele puxou uma mulher que estava com a cabeça coberta para perto de si e pegou uma faca, tirou o saco de sua cabeça e vi minha mãe.

- MULHERES NÃO SERVEM PARA NADA, ELAS NÃO PRESTAM! VOCÊ NÃO QUER SER UMA VERGONHA!? ENTÃO VIRE HOMEM PORRA!

- Solta ela... – Falei e me senti como se tivesse 15 anos de novo e tudo aquilo se repetia

- O que?

- SOLTA ELA CARALHO! AGORA! – Eu gritei e ele fincou a faca em seu pescoço – FILHO DA PUTA, ELA ERA A ÚNICA PESSOA QUE EU TINHA!

- Você não precisa de ninguém, ou você...

- NÃO! EU VOU PROVAR PRA VOCÊ QUE EU NÃO SOU FRACO!

- Mate ela Justin e isso basta!``

Acordei assustado, eu estava suando e ofegante, foi tão real que eu realmente achei que estava falando com meu pai!

Me deitei novamente e o ferimento começou a latejar, peguei o remédio no criado e tomei, me arrumei novamente e fiquei olhando para o nada, o jeito que ele matou minha mãe no sonho me fez lembrar que eu não tenho mais ninguém que me ame, portanto, eu não preciso e nem vou amar ninguém! Eu vou provar pra ele mesmo que ele esteja queimando no inferno que não sou uma vergonha pra ninguém!

Que eu posso matar sem piedade e sem ter nenhum tipo de sentimentos pela pessoa!


Notas Finais


E AII??? Gostaram? Obg a quem comenta e obg pelos favoritos minhas lindas <3

Leiam a fic da minha prima, vou colocar o link do trailer e o link da fic está na descrição:https://www.youtube.com/watch?v=r_O_NZONuew

BEIJOOOS ATÉ O PRÓXIMOO <3 <3 :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...