História Black Cherry - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hashirama Senju, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Konan, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shisui Uchiha
Tags Naruhina, Naruto, Sasusaku, Vampiros
Visualizações 75
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yoooo amiquitos! Desculpem a demora de postar, semanas conturbadas... Mais ta ai um cap prontinho para vocês. Hihihihihiihihihihii!
Boa leitura!

Capítulo 23 - As vezes sussurros as vezes enigmas


Fanfic / Fanfiction Black Cherry - Capítulo 23 - As vezes sussurros as vezes enigmas

anheceu mais uma vez no reino dos vampiros, os galhos se agitavam com o frio que sentiam deixando suas folhas caírem sobre o solo. Sakura olhava pela janela a imensa floresta que cercava todo aquele mundo.
- Sabe, eu sempre me perguntei se essas coisas de reencarnação são verdadeiras. – Ouvi Ino dizer, porém não prestou atenção. Estava preocupada demais com os vilões dessa historia. – Ou se uma pessoa é realmente feita para outra. – Comentou sorrindo.
Havia três meses que ela e Gaara voltará de sua viagem, viagem essa para encontrar Hashirama, já que ele havia sumido do castelo. Ninguém o virá por todo esse longo tempo.
Olhou para pequena Sarada que se desenvolvia rápido de mais. Suspirou, sentindo seu peito se contrair, desde ontem quando Karin havia lhe dito que tudo estava quieto demais seu peito começou a doer.
Muitas perguntas estavam em sua cabeça, era inevitável não se preocupar, até por que vampiros não dão trégua, isso levaria a pensar que os inimigos não são exatamente vampiros.
Olhou de volta para a janela onde o primeiro floco de neve começou a cair. Estava nevando.
- Os ancestrais dos bruxos costumavam a dizer que a neve trás poder, poder que vem com desgraça. – Comentou Ino rindo e sentando sobre a cama pegando Sarada no colo. – Para mim eles por muito tempo foram um bando de malucos, mas depois não mais... – Falou ficando seria. O olhar da Uchiha foi finalmente de encontro a loira.
- Por que você passou a acreditar neles? – Perguntou totalmente curiosa se sentando de frente para Ino.
- Bem, isso foi em 1230, os vampiros estavam enfrentando uma crise, estávamos lutando contra as bruxas, algumas bruxas para ser mais exata. Bem, algumas delas submeteram-se ao poder dado a neve e a lua e traíram o próprio clã, fazendo sacrifícios com sangue mágico. Então elas anunciaram a revolta e tentaram invadir o castelo, só que muitas outras bruxas estavam do lado dos vampiros, inclusive a mãe de Konan. – Fez uma pausa ao perceber o olhar arregalado da rosada. – Sim, ela era uma bruxa. Nós estávamos perdendo e o pai da Konan, um vampiro, havia morrido, morto por uma bruxa chamada Aila. A mãe da Konan se rebelou e fez o uso de magia negra, que era proibido também.  Nós vencemos pela magia negra, só que essa magia negra ao contrario da magia usada pela neve e pela lua, exigi sacrifícios. Ela tentou dar de sacrífico o sangue da própria filha, só que a Konan já era prometida do Itachi, então ela foi a forca, por usar magia negra e por tentar matar a própria filha. – Falou fazendo uma pausa. – Quando ela morreu, todas as outras bruxas morreram, de forma incomum. A pele ficou totalmente sem cor e os cabelos ficaram brancos. Ninguém sabe ao certo o que levou a isso.
Sakura respirou fundo após essa história.
- Talvez ela esteja viva. – Sussurrou fazendo Ino arquear as sobrancelhas.
- Como?
- Viva. No reino dos humanos uma vez uma bruxa fez uso da magia negra, ela tentou matar uma das filhas de um antigo rei, foi condenada ao fogo e quando ela virou cinzas, havia apenas mais uma bruxa por perto, ela ficou completamente branca e a bruxa das cinzas voltou a vida. É como se ela tivesse roubado o poder e a alma. Depois que ela renasceu a magia negra não fazia mais parte do corpo dela. Foi estranho.
- Isso sim é estranho. – Comentou Ino com o cenho franzido. – Mais estranho do que o Gaara sem sobrancelha e a Sakura de cabelo rosa em um só reino. – Sakura sorriu diante de seu comentário. – Você consegue usar magia? – Perguntou Ino curiosa.
- Sim, um pouco, consigo me conectar a natureza. Por causa da Cerejeira magica. – Explicou se deitando. – Mais não é legal, as árvores sussurram coisas. – Falou de forma preocupada.
- Que tipo de coisas? – Perguntou Ino interessada.
- Eu não sei se devo dizer...
- Só fale que tipo de coisas! Não é normal as árvores sussurrar coisas. – Pediu Ino.
- Está bem... Elas... Elas falam... Falam coisas...
- Sakura? – Ouviram a voz inconfundível de Sasuke.
- S-sim? – Gaguejou desesperada.
- O Itachi quer te ver. – Falou olhando desconfiado para as duas.
- Certo. – Falou olhando para Ino, como se pedisse sigilo ao que havia dito.
Saiu acompanhando o moreno até o quarto do outro moreno.
- Não escute o que as árvores sussurram. – Ouviu uma voz no pé de seu ouvido e se virou para trás, encontrando um longo corredor de pedra vazio.
- Algum problema? – Sasuke perguntou pegando na sua mão. – Eu sei que está preocupada, mais não precisa ter medo, eu vou está aqui para te proteger. – Falou sorrindo.
- Você está sorrindo para mim? – Perguntou rindo.
- Por algum motivo, humana, você tem algo que parece ser importante para mim. – Falou arrastando Sakura.
- Os humanos são confusos, não sei por que os vampiros se interessam tanto por nós, tirando o sangue, claro. – O moreno riu de seu comentário.
- O problema é que todos os seres procuram aquilo que não conseguem entender, isso parece ser fascinante. Fascinante você tentar resolver enigmas que precisam de eternidade. E quando se encontra esse enigma parece que temos pouco tempo para desvenda-lo. Você é meu enigma, humana. – Falou olhando penetrantemente para a rosada.
- Fico feliz de ser sei enigma então.

 

- Doce humana. Você nem imagina o que lhe aguarda. – Falou a mulher passando as pontas dos dedos na arma.
- Senhora... – O guarda chamou sua atenção.
- Claro querido, eu não me esqueci, claro que você terá uma recompensa por fazer esse presentinho para mim. – Disse sorrindo passando as unhas no rosto pálido do homem.
- Obrigada senhora. – Agradeceu o homem beijando sua mão.
- Claro. – Falou deixando sua roupa cair no chão. – Eu sempre gosto de homens assim. Então vá fundo! – Sussurrou rindo quando o homem tocou-lhe.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Eu não gosto dessa bruxa ;-;... Até o próximo cap! Kkkkkkkkkk.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...