História Black Magic - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Black Magic, Magic
Visualizações 3
Palavras 2.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Meus lábios ardem e a escola também


Fanfic / Fanfiction Black Magic - Capítulo 2 - Meus lábios ardem e a escola também

Cheguei em casa e tentei ligar para ela, mas ela não atendia então eu resolvi esperar um pouco. Vou para a sala ver se tinha alguem em casa

- Mãe? Pai? Vocês estão em casa?... sem respostas, que bom.

Sento no sofá e tento ligar novamente para ela.

- Alô? Você deve ser o Kyo? Seu babaca - Uma menina diferente atende.

- Ué? Quem é você? Me deixe falar com a Yuno logo caramba - Digo ao colocar o telefona no viva voz.

- Seu panaca, por que você acha que eu deixaria um demônio como você falar com um anjo como ela?

- Só passa logo o telefone para ela garota.

- Que foi Kyo? - A Yuno tinha atendido - Acho melhor a gente não se falar mais.

- Yuno, vem na minha casa, é na Rua Vandervillde. Me avisa quando chegar.

Desligo o celular e ela levou meia hora para chegar. Recebo ela e sirvo uma bebida. Ela parece timida e com medo de mim.

- Yuno? Você tem medo me mim? - Digo ficando corado.

- Não é isso! - Ela diz num tom alto - Eu... Você sabe... - Ela diz abaixando a cabeça e num tom mais baixo.

- Não, eu não sei - Digo sorrindo.

Me sento ao lado dela e deito-a no meu colo. Acaricio seu cabelo e sinto minha perna se molhar com suas lágrimas.

- Ei? Yuno? Levante, sorria - Digo secando suas lágrimas.

Sinto minha mão queimar ao relar em suas lágrimas.

- O que aconteceu? Suas mão estão vermelhas - Ela diz pegando as minhas mãos.

- É o que acontece quando um demônio entra em contato com um anjo, sorte que os anjos não são afetados - Digo e rio um pouco - Por isso eu não consigo beija-la.

-Beijar-me...? Mas como ass... - Ela diz e coloca a mão na boca um pouco surpresa.

Ela levanta e me puxa para o quintal. Ela começa a sorrir e me abraça.

- Me perdoe se eu te machucar - Ela diz me apertando.

- Eu tenho que confessar que doi um pouco... arde... - Digo sorrindo e deixando a dor levar uma lágrima minha.

Ela me solta e limpa meu rosto, me ajuda a fazer alguns corativos por causa das queimaduras, tomamos suco e ficamos conversando e ela começou a bocejar.

- Yuno, você pode dormir aqui se quiser - Digo coçando a cabeça enquanto coro levemente.

- Não precisa, eu consigo ir para casa, mesmo estando escuro... frio... assustador... definitivamente, eu vou dormir aqui hoje. Não tem problema para os seus pais, Kyo?

- Claro que não, isso se você dormir no meu quarto. Quer dizer, você quer dormir no meu quarto?

- Acho que não tem problema, quer dizer... posso dormir com você? - Ela diz desviando o olhar e corando levemente.

- P-Pode, eu... claro - Digo corando - Mais nós iremos em um churasco, só que vai estar cheio de demônios, tudo bem para você?

- Sim, eu só acho que terei de mudar minha roupa e meu cabelo, você me ajuda?

- Claro, eu tenho algumas roupas que podem cair bem em você, quer dizer, não são minhas roupas, são da minha mãe - Digo e rimos.

Peguei sua mão fazendo a minha queimar um pouco, e fomos até meu quarto para nos arrumar. Coloquei apenas uma camisa social com um colete preto e uma calça jeans, com um tênis preto e uma gravata para descontrair. Não fazia ideia do que ela poderia usar, mas teria que ser algo pervertido e preto. Ela provou algumas saias e escolheu justo a menor que tinha e uma blusa social branca com uma gravatinha preta, ela pintou o cabelo de preto e colocou uma lente de cor escura, seu cabelo estava arrumado com um coque e um prendedor de flores pretas, e com um tênis de cano bem alto, preto. Quando ela saiu do meu quarto e começou a andar pelo corredor até a sala com aquela roupa eu me senti bem mas ao mesmo tempo, super estranho. Corri para abraça-la mas acabei queimando meu braço.

- Ei... Cuidado para não relar em ninguem lá no churasco - Digo rindo ao colocar a mão em cima da queimadura.

- Me desculpa, eu ainda não me acostumei... Kyo, serio, me desculpa - Ela diz toda preocupada.

- Está tudo bem, não pode se preocupar se vai ficar entre demônios.

Começamos a rir e esperamos até dar meia noite e irmos para o churasco.

- Por que vocês vão para os churascos essa hora? - Yuno pergunta.

- Porque é uma hora onde as pessoas estão saindo das festas e estão logo indo dormir e cansados, eles nem se importam tanto quanto imagina.

- Entendi, então eu vou ter que me acostumar com esse horario. Quer dizer, eu posso começar a vir com você certo? - Ela diz pegando a minha mão.

- Claro, mas... Yuno... Minha mão está queimando... - Digo pausadamente.

- Ah sim, desculpa de novo - Ela diz tirando sua mão rapidamente e corando levemente.

- Eu ja disse, não fale desculpa, você vai em um churasco de demônios. Apenas fale: "Ei cara!". Assim vai ser melhor, acredite.

- Ah ok, entendi... Mais uma coisa, quanto tempo demora para chegar la?

- Em torno de meia hora, por que?

- Só para saber mesmo... Ei, eu nem te conheço, me fale sobre você Kyo.

- Bom, meu pai é um demônio "popular" e minha mãe uma vapira "popular", e eu sou apenas um broto, como eles dizem. Eu cresci naquela casa. Minha irmã era uma vampira mas teve um dia que ela resolver me levar para visitar o tumulo de um amigo humano dela, e chegou um padre jogando água benta nos tumulos porque era dia das celebrações, e ele acabou acertando ela, ela começou a ficar queimada e as pessoas começaram a cerca-la com estacas de madeiras e água benta. Vi minha irmã morrer na minha frente, ela iria completar 118 anos e eu 7, eu nunca tinha visto uma cena tão horrivel. Mas eu superei depois de 5 anos.

- Que horror, meus pesames... - Ela diz quase chorando.

- Ei, não chore por isso, e já aconteceu faz tempo. Me fale sobre você.

- Bom, meu pai é um mago e minha mãe é um anjo, acabei erdando mais os poderes do meu psi do que os da minha mãe, o que é um pouco triste. Eu tive um irmão que foi condenado na minha familia por se casar com uma bruxa, ele foi morto pelos meus proprios pais, e aquela cena também foi horrivel, mas eu consegui superar, eu tinha apenas 3 anos e não me lembro de quase nada. Cresci e vivi numa casa no campo aberto.

- Wow, meus pesames também - Digo meio surpreso.

- Também não precisa preocupar, ja faz tempo.

- Entendo, e mais uma coisa, quando chegar lá, apenas diga oi. Se lembre de não encostar em ninguem.

- Ok, mas e se alguem relar em mim sem querer, Kyo?

- Eu vou te proteger... - Digo corando.

- Você...? Ta bom - Ela diz abaixando a cabeça e corando.

Ficamos em silêcio por um tempo e eu coloco uma musica. Ela encosta a cabeça na janela e começa a bocejar, estamos quase chegando mas acho que ela não quer ir.

- Ei, Yuno, você quer mesmo ir no churasco? Você parece cansada.

- Quero, vai ser divertido. Mas acho que vou acabar dormindo - Ela diz sonolenta.

- Qualquer coisa eu posso arranjar um quarto para você dormir até eu sair, pode ser?

- Pode - Ela diz bocejando.

Chegamos no lugar e estava cheio, sentamos em uma mesa meio isolada e vazia, então eu pedi para que ela ficasse esperando enquanto eu fui comprimentar as pessoas. Quando voltei ela ja estava dormindo. Peguei ela no colo e levei ela até a sala deitei ela no sofá e pedi um quarto para o dono da casa, ele tinha dito que ela poderia dormir ali no sofá mesmo, então eu peguei um pedaço de torta e sentei no chão do lado do sofá. Ela dormiu por apenas dez minutos e quando acordou sem querer bateu na minha cabeça por causa do susto que levou.

- Me descul... Ai cara foi mal - Ela diz acariciando meu cabelo.

- Não faz mal - Digo coçando a cabeça.

Sento do lado dela e deito-a no meu colo. Ela volta a dormir e eu espero meus pais chegarem, eles sempre chegam atrasados, na melhor parte da festa, as bebidas. Acordo a Yuno para apresenta-la aos meus pais.

- Prazer, eu sou a Yuno, eu estudo na mesma escola que o Kyo - Ela diz sorrindo.

- Prazer Yuno, eu sou o Glarde, pai do Kyonnedai.

- E eu a mãe, Scarllet.

- Kyonnedai? - Yuno pergunta confusa.

-Meu nome é Kyonnedai, só que eu prefiro Kyo - Digo coçando minha cabeça.

- Por que não tinha me dito? Eu fiquei todo esse tempo achando que você se chamasse Kyo - Ela diz bocejando.

Tiro ela da sala e a levo até o banheiro falar com ela.

- Você quer ir embora Yuno? - Digo levantando-a pela cintura e fazendo com que ela sente na pia de mármore.

- Você pode ficar mais se quiser, eu posso fica dormindo na sala mesmo - Ela diz quase caindo de sono.

- Eu sei que é dificil se acostumar, vem, vamos embora - Digo deitando-a no meu colo para leva-la até o carro.

Chegamos em casa era 03:27 e ela estava dormindo tranquila, levei ela até o meu quarto. Minha gravata cai levemente sobre seu lábio quando coloco ela na minha cama. Ela acorda e puxa minha gravata , fazendo com que nossos lábios se encontrem. Sinto meu lábio arder e logo me afasto dela.

- Kyo? M-Me desculpe... E-Eu... -Ela diz e logo volta a dormir já que estava sem forças.

Beijo sua testa e durmo numa poltrona perto da cama. Quando acordo vejo que ela está no meu colo com apenas uma calcinha, uma regata e o cabelo solto.

- E-E-Ei Yuno... Você está no meu colo... Só com essa roupa... - Digo corando rapidamente.

- Hm... Desculpa, bom dia Kyonnedai - Ela diz levantando e rindo.

- Serio, você pode me chamar só de Kyo. E onde você colocou suas roupas?

- Ok Kyo, e eu deixei minhas roupas no seu guarda-roupa. E eu preciso tomar um banho, tem alguma roupa e uma toalha? 

- T-Tem, eu vou pegar... Só espere um minuto.

Eu levo um roupa e uma toalha e logo levo-a até o banheiro, espero até ela terminar de tomar banho para poder tomar um banho. Ela teve que usar uma camisa grande e uma calcinha, eu fiquei só de cueca mesmo. Ficamos assistindo Tv até os meus pais acordarem.

- Ei Kyo, que horas seus pais vão acordar? - Ela diz deitando na cama.

- Sei lá, acho que só daqui uma hora. Por que? - Digo deitando com ela.

- Só para saber mesmo... 

Pego sua mão e a puxo para mim. Sua cabeça fica encostada no meu peito e seu braço fica em volta da minha cintura. Começo a chorar por causa do meu corpo que está ardendo, ela tenta se afastar mas eu não deixo.

- K-Kyo, você vai se machucar. Por favor não faz isso... - Ela diz chorando.

- Vai valer a pena se eu me mahucar, Yuno... - Começo a chorar e abraço ela mais forte.

Ficamos que nem trouxas chorando e então eu saio um pouco da cama, quando eu levanto vejo meu corpo todo vermelho e manchado. 

- É só tomar um banho frio que isso tudo some, mas agora não - Digo ao volta para abraça-la.

- Está bem então... Eu tenho que ir embora - Ela diz meio triste.

- Ei, você tem mesmo que ir? Nós podemos sair e depois pode voltar para sua casa.

- Ok, aonde podemos ir? - Ela pergunta encostando sua cabeça no meu peito novamente.

- Pensei que poderiamos ir no shopping ou tomar um sorvete.

Nossos celulares apitaram ao mesmo tempo, quando olhamos era um e-mail da escola avisando que ela vai estar fechada por outro vazamento de gás, desta vez, proposital.

- Acho que deveriamos ir ver o que aconteceu -Ela diz se levantando.

- Concordo, eu vou tomar um banho e dai poderemos ir.

Tomei um banho e ela colocou um vestido que tinha em uma das gavetas e fomos para a escola, quando chegamos tinha gás pra todo lado.

- O que está acontecendo? - Pegunto para um menino que tinha acabado de sair da nuvem de gás.

- Eu não sei, estão todos achando que as bruxas e os da ala D estão sabotando a escola - Eles resonde ao sentar no chão.

- Por que as bruxas e os da ala D? - Yuno pergunta.

- Eles são os únicos que tem contato com gás toxico - O garoto diz.

- Merda, e a diretora ou o coordenador? Eles também tem direito ao gás - Yuno pergunta.

- Eles não vieram para escola hoje - Ele diz.

- Merda, eu sabia que os alunos não poderiam fazer algo desse tipo.


Notas Finais


tan tan tan
ok ok
vcs vão descobrir oq aconteceu no prox capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...