História Black not is the Soul - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Disturbed, Slipknot, Stone Sour
Personagens Corey Taylor, David Draiman
Visualizações 13
Palavras 738
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Cap-3


        Agora estamos em uma sorveteria. Alaina está toda melecada de sorvete de pistache.

-Papai, vamos visitar a mamae?-ela pergunta e eu a olho e suspiro.

-Meu amor, sua mae mora à 4 horas daqui. Nao tem como irmos hoje.-digo e ela suspira tristemente.

-Tudo bem, pai.-ela diz e esboça um meio sorriso.

-Domingo, eu prometo que passaremos o dia com ela.-digo e ela sorri pra mim e volta a se encher de sorvete.

        Volto ao meu sorvete de chocolate. Alaina está em uma crise de tpm que meu Deus e hoje ainda é terça.

-Vamos, papai. Quero muito chocolate.-ela diz e se levanta, eu sorrio e me levanto.

         Fomos atras de uma chocolateria e achamos uma enorme.

-Vou enlouquecer.-Alaina fala assim que descemos do carro e me puxa pra dentro do local.

         Ela realmente enlouqueceu aqui dentro, ela tá pegando tudo que ve pela frente.

-Papai, olha lá.-ela fala apontando para uma prateleira e eu olho.

        Chocolate ao leite, nao penso duas vezes e vou até lá. Acabo esbarrando em alguem no caminho.

-Olhe por onde anda, David.-ouço uma voz familiar e olho para a pessoa à minha frente.

-Corey, me desculpe eu nao te vi.-digo e ele mantem a postura séria e arrogante.

-Vc vai cair junto com a sua preciosa empresa.-ele diz e sai.

-Vou nao.-digo baixinho para mim mesmo.

       Volto à minha caminhada em direçao aos chocolates ao leite.

***

Quebra de tempo

***

        Já sao 10 da noite, Alaina dormiu no meu colo. Pego-a com cuidado e a levo para a cama dela. A coloco com cuidado na cama e ela se mexe.

-Dorme comigo, pai?-ela pede sem se quer abrir os olhos.

-Tudo bem.-digo e me deito ao lado dela.

         Ela se ajeita no meu peito e volta a dormir. Eu faço cafuné nela e, depois de um tempo, durmo.

***

Quebra de tempo

***

         Essa semana foi muito corrida, cheia de reunioes e cheia de eu acordando às 5 horas da manha.

-Papai, vamos.-Alaina me chama do lado de fora do meu quarto, hoje é sabado e vamos num parque aquático.

-Estou indo, calma.-digo e visto minha jaqueta preta.

        Saio do quarto e vejo Alaina impaciente me esperando. Quando ela me ve, ela me puxa pra porta de casa.

-Calma, menina.-digo e sorrio

-O senhor vai de jaqueta?-ela me pergunta, entrando no carro com duas mochilas, uma minha e uma dela.

-E vc vai de sobretudo?-pergunto olhando-a e levantando a sobrancelha.

         Ela sorri e dá de ombros. Partimos para o parque.

-Chegamos, nossa, está lotado.-Alaina diz e eu sorrio.

          Ela me olha estranho e levanta uma sobrancelha.

-Está muito sorridente. Ai meu Deus, está apaixonado.-ela diz arregalando os olhos e sorrindo.

-Desce logo, mocinha.-digo sorrindo e ela sai do carro, gargalhando.

         Entramos no parque e fomos direto pro tobogã mais alto que havia ali. Tirei a jaqueta e fiquei de short e camisa e ela ficou de maiô. Descemos o tobogã na maior felicidade.

***

Quebra de tempo

***

-Papai, preciso conversar com o senhor.-Alaina diz, sentando no meu colo, na espreguiçadeira.

-Fala, meu amor.-digo, passando a mao no cabelo dela que deita no meu peito.

-Eu estou apaixonada, e ele está logo ali.-ela diz, apontando discretamente e eu olho para onde ela apontava e vejo o mesmo ruivinho da escola dela.

-Eu já sabia, meu amor. Faz o seguinte: vai andando até perto e derruba alguma coisa, se ele se oferecer pra pegar....-antes que eu termine ela tapa minha boca com a mao.

-Nao né pai?! Olhe e aprenda.-ela diz piscando e se levanta.

         Fico observando, ela vai desfilando até perto do menino e "escorrega" caindo no colo dele. Ele olha assustado para ela e fala alguma coisa, ela se levanta e se senta ao lado dele. Eu sorrio e volto meu rosto para a piscina que estava na minha frente. Vejo alguem saindo dela e fico reparando, droga, Corey sai da piscina mas eu nao consigo desviar meus olhos dele, aquele corpo lindo e aquele rosto serio com certeza esconde um lindo sorriso. Mas o que?! Otimo, eu tinha que me apaixonar por ele, droga. Ele me olha e eu consigo desviar o olhar.

         Vejo Alaina voltando pra perto de mim.

-Como foi a conversa com o principe encantado?-pergunto e ela sorri, se sentando do meu lado.

-Foi maravilhosa, convidei ele pro desfile, tudo bem?-ela pergunta e eu sorrio.

-Claro, filha.-digo e olho para o menino ruivo e vejo que Corey sai com ele.

-Pai, ele é filho do Corey.-ela fala um pouco constrangida e diria que com medo.

-Tudo bem, meu amor. Eu nunca impediria algum relacionamento seu com ele por ele ser filho do Corey.-digo e ela sorri.

*****



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...