História Blackbirds - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Hansol, Yuta
Tags Hansol, Yusol, Yuta
Visualizações 17
Palavras 1.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora em postar, mas aqui está o segundo capitulo.
Espero que gostem!

Capítulo 3 - Perdido em lembranças


Já se passava das 2h da manhã e as áreas comuns do Instituto estavam vazias e no mais completo silencio. A chuva havia dado uma pequena trégua e os únicos sons eram o vento, sempre forte, batendo contra o prédio e o ocasional pio de corujas e o gralhar dos corvos.

Na ala leste do quinto andar, um jovem moreno revirava em sua cama em busca do sono que não vinha. Nakamoto Yuta observava as sombras que encobriam seu quarto, levemente iluminado pela luz da lua que entrava pelas cortinas entreabertas.

Estava no instituto a cinco dias e ainda não sabia o que achava do seu novo lar. Era estranho estar cercado por aliums da sua idade. Não estava acostumado a lidar com tanta gente, menos ainda pessoas que entendiam bem algumas das coisas que ele vivenciou ao longo de sua vida.

Passara os últimos dias em companhia de Hansol e, ocasionalmente, Taeil e Ten. Era bom ter alguém com quem pudesse passar o tempo, sem se sentir obrigado a conversar sobre coisas fúteis, apenas para preencher o vazio.

Por algum motivo, conversar com o loiro era fácil. Apesar dos poderes opostos, suas personalidades eram, de certa forma, parecidas. Ambos tinham um humor ácido e debochado, algo que a maioria não sabia como lidar, mas para eles não era problema.

Era como se, finalmente, tivesse alguém com quem pudesse ser ele mesmo, sem precisar medir as palavras para não “ferir os seus sentimentos”. Não que isso fizesse muita diferença, já que Yuta nunca se importou com os sentimentos de alguém. Mas era uma coisa boa saber que realmente não precisava disso com o Hansol. A convivência era, surpreendentemente, fácil.

Do lado de fora, no céu noturno, a lua se movimentava lentamente marcando a passagem do tempo. Olhou para o relógio ao lado de sua cama e percebeu que estava já a algumas horas olhando para o mesmo ponto de seu quarto, completamente perdido em pensamentos.

Desistindo de tentar dormir, Yuta se levantou e foi até sua mesa onde um pequeno caderno se encontrava largado entre algumas folhas e livros. Jogou-se na cadeira e leu atentamente algumas de suas anotações.

21 de maio de 2328

Estou sendo seguido! Senti uma sombra próximo a mim enquanto caminhava pela área norte. Não é a mesma pessoa de Quioto. A sombra tem uma aura forte, mas é diferente. Apesar de não sentir que seja perigoso, vou ficar mais atento.

28 de maio de 2328

Encontrei meu perseguidor. Ele me seguiu pela floresta morta. Seus passos não faziam barulho, mas as minhas sombras o sentiram. O peguei quando cheguei próximo ao lago Biwa. Ele pareceu surpreso, mas se revelou naquele momento.

Ele disse que se chama Jaejoong. É um recrutador de um instituto que treina pessoas como eu. Apesar de não sentir uma aura negativa, algo nele me deixa inquieto.

05 de junho de 2328

Jaejoong me seguiu durante a viajem. Dessa vez sem tentar se esconder. Ele está tentando me convencer a ir para o instituto dele. Disse que lá vou aprender a controlar minhas habilidades e vou conviver com pessoas como eu.

Não sei porque ele ainda insiste. Já deixei claro que não quero nenhum contato com outros Aliums. Já encontrei muitos deles e não posso dizer que tenham sido experiências boas.

Eu prefiro seguir sozinho.

11 de junho de 2328

Fomos atacados ao chegar na fronteira de Otsu. Jaejoong parecia preocupado. Lutamos contra 10 homens e eles pareciam querer algo de Jaejoong.

Tentei descobrir o motivo, mas ele disse que não tem ideia do porque fomos atacados.

As sombras dizem que ele mentiu.

17 de junho 2328

Jaejoong finalmente resolveu me dizer o que está acontecendo. Aparentemente estão atrás de aliums para tentar criar um novo exército. Ele disse que eu preciso ir para os instituto por que eu não estou seguro sozinho.

Ele disse que eu preciso receber um treinamento adequado e que nesse instituto eu vou aprender a ter um controle total da umbracinese.

18 de junho de 2328

Jaejoong disse que tenho uma semana para decidir se quero ir para o Instituo ou não.

Não tenho muito interesse em conviver e interagir com outras pessoas, mas a proposta de aprimorar o meu controle sobre a umbracinese me parece realmente tentadora na circunstancia atual.

25 de junho de 2328

Instituto Neo...

Yuta passou alguns momentos olhando para as folhas amareladas de seu caderno. Aquele sempre fora um tipo de refúgio. Um local para o qual ele poderia correr quando quisesse se sentir mais.. normal, mais humano.

Ele sempre tivera a companhia das sombras e quase sempre isso era o suficiente. Mas em momentos de tenção ele sempre recorria a escrita. Era como se tivesse medo de que, com o tempo, ele se perdesse na escuridão que era a sua via. As sombras eram suas amigas e suas aliadas, contra tudo e todos. Mas por mais patético que possa soar, as vezes ele se sentia uma criança com medo do escuro.

Escrever sobre seus dias era uma pequena forma se segurar na pessoa que ele já foi e que, de certa forma, ainda era. Como se estivesse se agarrando as suas memorias e a sua identidade. Se caderno era um pequeno pedaço do seu passado. O único passado que ele conhecia.

Um passado de solidão e sombras.

Uma batida forte próximo a sua porta fez com que Yuta se sobressaltasse. Estava tão imerso em lua leitura e suas lembranças que não sentiu nenhuma aproximação. Escutou a porta do quarto ao lado ser aberta e a voz de Hansol num murmurinho abafado. Levantou-se rapidamente e saiu do quarto encontrando Hansol e Taeil falando de forma agitada em frente ao quarto do loiro.

– O que está acontecendo? – perguntou aos dois meninos mais velhos.

Hansol estava com a expressão mais fechada que o normal e Taeil parecia incomodado. Yuta foi até eles e Taeil os empurrou para dentro do quarto do loiro.

– Falem baixo – disse enquanto observava o corredor e fechava a porta.

– O que foi? – Yuta perguntou impaciente – Vocês estavam fazendo bastante barulho lá no corredor.

– A equipe que estava em campo acabou de voltar – Taeil respondeu rápido – Escutei quando os portões se abriram. Eles pareciam estar agitados

– Aconteceu alguma coisa? Algum ferido dessa vez? – Hansol perguntou com a voz arrastada e rouca que indicava que fora acordado pelo rompante do mais velho.

– Eles foram atacados enquanto estavam em retirada. Eles não disseram onde era a missão, mas Johnny não parecia estar bem – Taeil respondeu andando pelo quando – Yunho perguntou se havia mais algum ferido, mas não consegui escutar os nomes com clareza.

– Alguma pista do que eles estavam fazendo? – Hansol perguntou olhando para um ponto vazio na parede do quarto.

– Eles estão agindo de forma sigilosa. Era como se soubessem que eu estava escutando.

Yuta olhava a cena sem entender muito bem o que estava acontecendo. Já tinha escutado o nome desse tal Johnny antes, mas não fazia ideia de quem ele realmente era.

– Esse Johnny é amigo de vocês? – perguntou olhando para Taeil

– Sim – Taeil disse se sentando na cadeira vazia em frente a cama de Hansol – Ele entrou no Instituto na mesma época que eu.

– Então por que vocês não perguntam para ele o que aconteceu?

– Não é assim que funciona – Hansol disse se jogando em sua cama – As missões são assuntos sigilosos. É impossível falar sobre elas com pessoas que não estão diretamente envolvidas. A Summa se certifica disso.

– Como assim? – o moreno perguntou se sentando aos pés da cama

– Quando os líderes decidem que você tem controle o suficiente sobre suas habilidades e que você é confiável, eles te colocam em uma equipe – Taeil respondeu – As equipes saem em missões sigilosas em nome da Summa.

– Muitas missões são de caráter governamental e as informações obtidas podem ser usadas contra nós – Hansol disse se sentando e encarando Yuta – Para evitar que algo grave aconteça com os aliums envolvidos, a Summa usa um trava de segurança.

– Trava?

– Um gatilho mental feito por um telecinético. Esse gatilho impede que você fale sobre o assunto com pessoas que não estejam diretamente ligada a missão – Taeil respondeu sério – Somente quem colocou o gatilho consegue retira-lo. Não importa se outro telecinético tente romper a trava.

– Então mesmo que esse Johnny queira contar para vocês o que está acontecendo ele não pode – Yuta constatou.

– Exatamente. Nós já tentamos tirar informações dele, mas não adianta.

– Você disse que ele entrou no instituto na mesma época que você – Yuta perguntou recebendo um pequeno aceno como confirmação – Por que ele está nessa missão e você não já que tem o mesmo tempo de treinamento?

– As coisas não são simples assim – Hansol disse se levantando e indo até a janela – Você poderia ser recrutado para uma equipe daqui a duas semanas enquanto alguém que treinou no instituto a anos poderia nem ser cogitado para a vaga.

– É tudo questão de em quem eles confiam e de que habilidade eles precisam para a missão.

– Vocês já fizeram parte de alguma equipe?

– Uma vez – Taeil disse sério.

As sobras ao redor do moreno sentiram o ambiente ficar carregado de emoções conturbadas.

– O que houve?

– Os pássaros negros se perderam no vale da morte. 


Notas Finais


E foi isso.. eu não sei se durante o capitulo eu expliquei alguns pontos ou se deixei vocês mais confusos, mas os pontos serão ligados aos poucos.
Espero que tenham gostado do capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...