História BLACKPINK: IN YOUR AREA - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~Monbebeon

Postado
Categorias Black Pink, Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jennie, Jisoo, Lisa, Rosé, Taeyeon, Yoona
Tags Blackpink, Dream, Friends, Music, Musica, Sonho
Visualizações 19
Palavras 1.596
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora para postar o capítulo! Bloqueio de criatividade, rsrsrs.
Espero que gostem do capítulo. ^^
Boa leitura e até as notas finais. <3

Capítulo 10 - BLACKPINK: IN YOUR AREA (Lies and passion)


Fanfic / Fanfiction BLACKPINK: IN YOUR AREA - Capítulo 10 - BLACKPINK: IN YOUR AREA (Lies and passion)

                                                                         Seul, Coreia do Sul
                                                                                        June [2017]
                                                                                           09:16AM
                                                                                       Pov's Narradora


        Jennie havia pouco tempo chegado em casa. Estava com saudades dos pais, e não esperava a hora de abraça-los. A garota estava feliz, com um semblante que não contradizia ao sentimento; que logo então, alternou-se para um triste e preocupado, assim que viu as expressões mantidas nos rostos dos progenitores. Não conseguia cogitar o que poderia ter acontecido para os mesmos estarem mantendo aqueles semblantes sérios, os quais a recepcionaram de uma forma que não imaginava; certamente, estava esperando um abraço e os sorrisos peculiares de ambos os pais. Infelizmente, não fora o que aconteceu. 

— Oi pai, oi mãe! Que caras são essas? Não gostaram de me ver? — Questionou, arrependendo-se logo após. Conclusivamente, Jennie cogitou que obviamente estavam com saudades de si. Todavia, a mesma também cogitou que possivelmente fez algo que não deveria, os quais os mesmos não gostaram; contudo, não conseguia lembrar-se. 

— Não é isso filha... — Sua progenitora respondeu-a, lançando lhe um olhar decepcionado. A mesma iria falar algo a mais, porém parou em um modo fugaz. Quase iria assumir o real motivo, o qual o mesmo era um tanto quanto decepcionante. Jennie mentira sobre sua idade. A mesma obtinha apenas seus dezessete anos, afirmando ao representante do grupo ter um ano a mais. Para a mesma, não fazia diferença. Seu aniversário estava chegando, e não seria algo sério pouco adiantá-lo; pensou Jennie.

— Precisamos conversar com você, Jennie. — Disse seu pai, obtendo a total atenção da filha há quais minutos atrás estava em um lugar qualquer, tentando lembrar o que de tão ruim poderia ter feito. Taehyung queria apenas assumir o real motivo e repreender a filha, deixando-a de castigo. Mas apenas consentiu em mentir, pensando que era o melhor para retribuí-la na “mesma moeda”. 

— O que for que eu tenha feito, eu não me lembro. Mas só peço que não tirem o meu tão precioso celular de mim. — Tateou o bolso de sua calça jeans, até retirar do mesmo o seu Iphone branco, continuando a falar. — Eu preciso conversar com as meninas nesta semana toda em que vou ficar com vocês. Com Jisoo, principalmente. Eu fiquei com saudades de vocês logo após nos despedirmos. Com elas, não será diferente. — Guardou o mesmo em sua bolsa de couro preta. 

— Você não fez nada, filha...  — Após o Sr. Kim ter dito tais palavras, logo olhou para a mãe de Jennie, a qual a mesma balançou levemente a cabeça em positividade. Jennie por um momento sentiu-se aliviada, mas o real motivo era exatamente sobre o que a garota tivera feito. — É só que... — Fez uma breve pausa para pensar em algo convincente, o que rapidamente aconteceu, continuando então a falar —... Estávamos pensando em viajar com você na próxima semana, mas sabemos o quanto está ocupada. — Fingiu uma expressão triste, suspirando em seguida. O mesmo pensou o quanto a mentira fora esfarrapada, mas a única que pudera ter pensando em um modo fugaz. 

— Sério? Desculpa, pai. Eu realmente estou muito ocupada, já que logo sairá o lançamento da nova música. Quem sabe no natal? Eles disseram que nessa data, podemos viajar com nossas famílias. Eu sei que está longe, mas não irá demorar tanto assim. — Sorriu após proferir as tais palavras. 

— Tudo bem. Nós entendemos. — Esta vez foi a hora da progenitora de Jennie se pronunciar, retribuindo-lhe o sorriso. 

— Poxa! Eu fiquei preocupada! Eu estava esperando um abraço, um “eu senti saudades”, mas vejo que não sentiram né? Nossa! Fiquei até magoada. — Colocou a mão no peito, fingindo mágoa; tal ação para que os pais da mesma realizassem os atos citados. Taehyung e Irene apesar de estarem chateados, assim como a filha, estavam com muitas saudades; logo a abraçaram e a deram um beijo na cabeça. 

— É claro que também sentimos saudades. — Ambos disseram em um uníssono, sorrindo após. A mesma apenas realizou o mesmo ato, subindo cada degrau da escada com um pouco de cansaço. Já não se avistava mais Jennie na escada; certamente já havia rumado para seu quarto. 

— Não entendo porque ela mentiu. Eles não aceitam meninas menores de dezoito anos? — Indagou á esposa, a qual a mesma fez uma expressão pensativa. Taehyung receava que a resposta fosse sim, pois certamente, Jennie sairia do grupo; o que a mesma antes queria, porém, mudou de ideia e vontade. 

— Não. A Rosé pelo que sei, tem a mesma idade de nossa filha, e ela não seria capaz de mentir sua idade. Eles perguntam antes. Certamente, Rosé não iria entrar, caso fosse esta situação. — Respondeu-o, ouvindo um suspiro de alívio; tal ato realizado por Taehyung. Por mais que ambos estivessem irritados por Jennie ter mentido, não desejavam de maneira alguma a saída da menor do grupo que tão desejava entrar. 

— Esperaremos ela assumir a verdade. Jennie nunca foi de esconder algo de nós por mais que isto durasse dias. Ela sempre conta. — Disse, olhando para Irene que balançava a cabeça em positividade durante todas as palavras proferidas pelo mesmo, que de fato, eram verdadeiras. 

— Verdade. Esquece isso. Logo, logo ela assume. Vamos assistir a um filme, amor? — Indagou por fim. 

— De terror, não! Pelo amor de Deus! — Exclamou, já esperando o mesmo de sempre; a qual Irene obriga-o a assistir os filmes pertencentes ao gênero que a mesma tanto gosta.  

— Deixa de ser medroso! Mas não, eu não vou assistir filme de terror hoje. — Informou-o, vendo Taehyung suspirar de alívio após tais palavras. O mesmo odiava o gênero, pois, ora levava sustos, ora colocava a mão em frente ao rosto para não ver as mortes dos personagens que tanto torcia para sobreviverem. Um de tantos outros motivos, já que seus personagens preferidos sempre morriam no final. — Na verdade, vou assistir uma série que se chama Teen Wolf. A mãe de Jungkook indicou para mim e disse que era muito bom, já que assistia com ele. — Levantou-se e pegou o controle a qual estava perto do eletrônico, em seguida ligou o televisor e colocou na Netflix, procurando a série indicada. 

— Eu gosto de assistir filmes e séries de lobos. Mas vê se não fica falando com a televisão, pelo amor de Deus! Sempre que você assiste filme de terror, você fica xingando os personagens de burros porque os mesmos vão atrás dos espíritos e manda-os fugirem. Você é igualzinha a minha mãe! Só que ela é assim quando assiste novelas mexicanas, mesmo. — Sua esposa desferiu um soco leve em seu braço após tais palavras, fazendo-o fingir que foi forte a ponto de tocar na região e dizer que doeu bastante. A mesma apenas mostrou-lhe a língua, fazendo ambos sorrirem. 
Eles agem de maneiras infantis, fazendo Jennie pensar que os mesmos possuem uma mentalidade de criança e por isto logo se apaixonaram, pois a loucura e a personalidade eram quase iguais. Foram feitos um para o outro. 

Ao citar a garota, a mesma estava deitada em sua cama, com os olhos fechados. Imaginava o MV Whistle — o qual será lançado na próxima semana — atingindo milhões e milhões de visualizações. Tudo o que Jennie queria, era que seu grupo ganhasse o reconhecimento merecido, e não passasse a ser considerado ‘modinha,’ como lido em comentários de MV’s de outros grupos. Ela queria que o grupo fizesse sucesso internacionalmente, mesmo sabendo o quão seria difícil após conseguir a meta tão desejada. 

Logo Jungkook veio á mente. Jennie começou a gostar do moreno á duas semanas atrás. Toda vez que ficava perto do garoto, seu coração acelerava e a mesma sentia uma enorme vontade de beijar a boca pouco volumosa do ser mais lindo já visto por si. Não sabia se o sentimento era recíproco, mas estava completamente apaixonada por Jungkook; isto acastanhada tinha deveras certeza, e não conseguia repelir o sentimento por mais que quisesse quando pensava na possível chance do garoto não sentir algo e por isto, a magoá-la. Contudo, ela não queria estragar a amizade de “irmãos”, que cogitou que possivelmente o garoto a via assim. Como irmãos.

Jennie apenas sorriu, lembrando-se que meses atrás se esbarrou com o moreno, o qual o mesmo foi ríspido consigo. Uma ironia do destino que não esperava, o que a surpreendeu. 

A mesma ouviu passos, os quais foram ficando pouco mais altos de acordo com a distância, e a julgá-los pelo som, tornaram-se mínimos. Jennie pensou ser um de seus progenitores. Mas surpreendeu-se com a figura que rapidamente abriu a porta; a mesma era nada mais, nada menos, que Jungkook. O garoto a qual Jennie não para de pensar por um segundo sequer.

Prontamente a garota enrijeceu-se, levantando-se. Não queria demonstrar o quanto estava apaixonada pelo moreno por meio de olhares. Queria passar a imagem de sempre; de uma Jennie durona e forte. Mas a mesma não era totalmente.

— Jungkook? O que está fazendo aqui? — Indagou, estranhando a visita inesperada do moreno; mas não é como se não quisesse. Queria vê-lo e poder assumir ao mesmo que estava apaixonada por ele. Todavia, não tinha coragem o suficiente. A garota apenas queria uma coragem preconcebida, pois tampouco tinha. 

— Senti saudades.  — Sorriu, expondo os dentinhos de coelhos os quais Jennie amava vê-los. Sentiu seu rosto queimar, denunciando o fato de que estava envergonhada, com as bochechas ruborizadas. A garota apenas virou o rosto no intuito de que Jungkook não a visse de tal maneira. — J-jennie... Podemos c-conversar? — Indagou, gaguejando em algumas palavras. Jennie direcionou o olhar para o moreno o qual estava parado junto á porta, com as bochechas levemente ruborizadas. 

 

 

 

Jennie ficou curiosa, com a pergunta que logo se passou pela cabeça da mesma e permaneceu; O que será que ele quer conversar comigo?

 

 

 

 


Notas Finais


Irene é igualzinha a minha vó quando assiste novela mexicana!
O que será que o Jungkook quer conversar com a Jennie, heim? Criem teorias. Amo ler teorias. <3 (Quem é que fica vendo teorias no Youtube dos Mv's de BTS? Eu mesma). Mais alguém? Ashuashauhsua.
Espero que tenham gostado do capítulo, xuxus. <3 Bloqueio de criatividade é péssimo, Jinsus! ;-;
Fiquem com Deus meus amores, e até o capítulo doze. :3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...