História Blade Shadow - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Capitão América, Homem-Aranha, Novos Titãs (Teen Titans), Street Fighter, Viúva-Negra (Black Widow), Wolverine, X-Men
Personagens Gwen Stacy, Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), James "Logan" Howlett (Wolverine), James Buchanan "Bucky" Barnes, Laura Howlett (X-23), Natasha Romanoff, Ravena, Steve Rogers
Tags Ação, Arlequina, Briga, Chun-li, Gwen, Laura, Mercenarios, Viuva Negra, Wolverine, X23
Visualizações 8
Palavras 3.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola seres vivos, vocês ja me conhece então, aqui está mais um capitulo de " Blade Shadow" para vocês.

Capítulo 3 - Todas Juntas


Fanfic / Fanfiction Blade Shadow - Capítulo 3 - Todas Juntas

Já no aeroporto todas estão esperando seu voo, 23 está sentada ao lado de Natasha, Quinzel está na fila de um quiosque para comprar milk-shake, Gwen está observando todas as câmeras e cabeamentos amostra, e Ravena está abraçada com Buck em sentido de despedida -Eu te amo Buck, desculpe por ter sido grossa ontem à noite, e perdoe por ter escondido de você o que eu era- Buck a beija apaixonadamente, e a abraça com carinho que demonstra tudo o que ela precisava para aquele momento. O aviso do voo é anunciado, e antes de passarem para fila de embarcação Ravena entrega um papel para Buck e diz -Liga para esse número, e avisa que eu vou precisar do favor, ele sabe de você, e que somos casados- Buck não entende mas não desacata o pedido de sua amada, depois de alguns segundos o casal escuta a voz de Laura -Se eu perder a merda desse voo por culpa de vocês...- Natasha a puxa interrompendo sua ameaça enquanto diz -Não seja grossa, até parece que não sabe a dor de uma despedida- Laura se livra das mãos da Viúva, e para a surpresa de todas, Laura a abraça e diz -Eu sei muito bem todas as dores, e essa é de fato a pior- o momento dura poucos segundos até Laura voltar ser quem é dizendo -Agora vamos -40min se passam e já estão no ar, todas estão na primeira classe, Quinzel está tomando seu famoso milk-shake enquanto Gwen a mira com os olhos dizendo -Você tem sérios problemas com açúcar- Arle não liga nenhum um pouco, Laura está ao lado de Natasha conversando sobre tudo o que aconteceu durante os oito anos que passaram separadas, Ravena está vendo um filme enquanto come uma sobremesa.

As horas passam e o avião pousa, quando Arle pergunta -Quem aqui fala chinês? - Laura responde, - Gwen, Ravena e Natasha- elas chegam na porta do aeroporto e observam a cidade iluminada por todo lado, a organização é incrível, e a beleza é incalculável, Gwen chama um táxi, e pergunta para Laura para onde vão, ela informa que o destino, enquanto envia mensagens pelo celular, Gwen repassa a informação para o taxista; chegando ao hotel, são todas encantadas pela bela arquitetura do local, um prédio alto de quase cinquenta andares, as grandes portas tem o papel de janela e de divisória para as varandas de cada quarto, Gwen acompanha Laura até a recepção, que traduz todas as palavras para o rapaz do atendimento. 23 pergunta se elas preferem ficarem todas juntas ou se querem se querem ficar em quartos diferentes, Quinzel é a primeira a falar -juntas- então Gwen repassa o pedido de Laura para o homem na recepção - um quarto, se possível com duas ou três camas- o rapaz informa que só tem com duas, ela aceita sem reclamar e sobem para o quarto.

Chegando ao quarto Natasha pega o telefone e pede as refeições, Laura está mexendo no computador procurando a localização de uma das escolas de artes marciais de Chun Li, Gwen está vendo TV sentada na cama, e Quinzel está na varanda olhando a cidade. Alguns minutos se passam e o som de alguém batendo na porta chama a atenção de todas, Natasha vai em direção para abrir enquanto fala -essa foi rápida- ao abrir se depara com uma mulher alta, com os cabelos pretos amarrados formando dois coques um de cada lado da cabeça, um vestido azul com detalhes brancos com duas abertura laterais revelando suas pernas, e uma bota branca combinando com os detalhes do vestido, Natasha da boa noite em chinês e logo a mulher diz, não se incomode, falo muito bem sua língua, ela entra no apartamento passando por Natasha que a olha sem entender, e Laura diz:

 - Que bom que não tive que ir atrás de você como as outras.

-Oi Laura, é um prazer conhecer a todas vocês, meu nome é Chun Li.

Com exceção de Laura todas na sala ficam tentando entender o que tá acontecendo, Gwen pergunta de imediato.

-Como sabia que estávamos aqui?

-Eu disse para ela Gwen, todas as vezes que estava ao celular ou no Notebook, foi falando com ela. Bom, você já conhece todas elas. Então, como ela já disse, seu nome é Chun Li, um detalhe que esqueci, mas ela mesmo vai dizer:

-Sou a melhor agente da Interpol, o engraçado, é que eu que contratei os serviços mercenário de Laura para procurar tudo sobre um homem e uma organização, e seu preço foi que eu a ajudasse em uma missão. Então, como já devem suspeitar, sei tudo sobre vocês, a Aranha, Arlequina, Feiticeira, Viúva, e X-23. Me impressionou mais como Laura conseguiu tudo de vocês, sendo que seus registros são trancados e nada sobre nenhuma saiu nem mesmo em trocas de mensagens de funcionários, exceto da Aranha que tem um relacionamento incerto com ela.

-Então, você sabe do serviço?

-Não, mas não vamos discutir isso aqui, vamos para minha casa.

-Não, obrigado, ficaremos aqui Chun Li.

-Eu sabia que ia falar isso, bom, na minha casa tem milk-shake de baunilha, Todo tipo de gadgtes tecnológicos, e uma garrafa de whisky de mais de 40anos e charutos, dos melhores.

-Agora Laura vai, falou em whisky.

-Cala a boca Quinzel, você tem algo que eu não possa conseguir em outro lugar senhora Kung Fu?

-Tenho tudo sobre a fortaleza, e estou quase descobrindo o local exato da sua missão lá dentro. Tenho as plantas e um agente duplo que me deve um favor lá dentro.

-Ótimo, aceito seu convite.

Todas seguem para a casa da Chun Li. Chegando elas se admiram pela beleza da casa, ela fica um pouco distante da cidade grande, tem um lago ao lado da casa com uma pequena cachoeira artificial, a casa é uma tradicional casa oriental com colunas vermelhas com detalhes dourados segurando o teto da varanda, uma grande porta fechada induz o local de treinamento, dentro da casa, sua simplicidade é mantida, a sala tem um sofá branco que combina com a pintura da parede com uma TV que perde toda a atenção para o jardim de inverno que dividi essa parte da casa da copa, onde tem uma mesa oriental, no lugar de cadeiras pequenas almofadas para se sentarem, toda a área é vermelha e estampada com algumas flores, a cozinha mantém a pintura dando continuidade do desenho da copa.

-Seus quartos ficam lá encima, vão se arrumar para jantarmos e conversamos sobre tudo. E logo depois irei pedir para alguém aprontá-los melhor para vocês, enquanto decidem quem vai ficar com quem, ou se vão ficar todas juntas.

-Obrigado Chun Li, não sei se a conhece bem, mas Laura é assim mesmo.

-Não se preocupe Natasha mas obrigada, eu conheço quem a criou, e sei que aprendeu tudo com ele, e também isso não me incomoda.

Estão todas já a mesa de jantar, Quinzel é a única que se incomoda por não encontrar uma posição para se acomodar, Chun Li está na ponta da mesa, do ao lado direito está Laura, Natasha e Ravena, do lado esquerdo está Gwen e Quinzel que ainda está tentando se arrumar; a refeição é servida, uma travessa com arroz primavera, ao lado uma pequena forma com alguns harumaki, uma carne trinchada com legumes e posta a mesa, junto de mais uma travessa com arroz de camarão, frango agridoce e yakissoba é colocado também a mesa, e para finalizar duas barcas com todo tipo de sushi. -Pra que isso tudo- Gwen pergunta, que olha para Laura que já está comendo como nunca e a anfitriã diz -Por causa disso, e por minha causa também- e solta uma risada enquanto começa se servir. Todas satisfeitas, os pratos são retirados e pequenos copos de argila são colocados a mesa com saquê, todas brindam e  tomam a bebida. Todas se levantam e vão para a sala conversarem sobre o trabalho, Chun Li joga algumas plantas arquitetônicas sobre a mesa:

-Essa são as plantas do prédio, A Fortaleza é extremamente grande, é praticamente uma ilha fechada, o único transporte para evitar a saída de presos, e aéreo, ali não tem só guardas, existe um exército lá dentro, o firewall de segurança do sistema é extremamente seguro, tem que ser não só bom, mas a melhor, para invadir, as portas não são só trancadas a cadeado, são trancas com presilhas hidráulica com a força maior que as que tem nos pés de apoio de caminhões muck, não sei se é possível de abrir de fato, aqui estão as plantas também da área de segurança tanto do software quanto da área física da prisão, então. Ainda vai continuar Laura? Isso é de fato suicida.

- Se todas ainda estiver comigo, sim, tenho que fazer isso.

Todas confirmam que vai ajudar, Natasha se senta ao lado de Laura e diz -sempre estarei com você-

Quinzel confirma que vai ajudar em tudo que souber, ela diz que já entrou e saiu de várias prisões, Gwen afirma que o que souber e puder fazer irá fazer, mas só se ela disser quem está preso, um silêncio se estabelece, ela olha para Natasha e diz:

-Meu pai adotivo, o homem que me ensinou a ser quem sou, que me disse que um voo é bem melhor com gosto de Whisky na boca, que me deixou durona ao ponto de quase nunca demonstrar sentimentos, todo meu lado ruim devo a ele, e todo meu lado bom também são graças a ele, a única pessoa que dentro do inferno em que eu vivia me viu e me tirou e me deu tudo o que sou, ele é um mercenário, o maior que existi, mas foi traído e pego, primeiro vou tira-lo de lá, depois vamos atrás de quem o traiu, é que é o mesmo que causou a dor de Chun Li. Como mercenário ele é conhecido como Wolverine, mas seu nome é Logan.

-Então, estou com você, e até mesmo depois disso, estarei com você,

-Obrigado Gwen. Quinzel?

-Eu tô dentro, adoro prisões, a gente pode matar e não ser preso, é tão legal.

-Ravena, você está calada o tempo todo, não vai dizer alguma coisa? Ainda vai fazer o serviço.

-Não se preocupe, estou com você, só estou distraída um pouco.

-Algum problema, podemos ajudar?

-Não não, obrigado Laura.

-Tudo bem então.

-Não precisa me perguntar nada Laura, não quero passar mais nenhum minuto longe de você de novo, estarei com você a onde você for.

-Bom, como depois disso você vai atrás da organização causadora de nossas dores, não tenho escolha a não ser ficar com vocês até tudo acabar...

-Depois disso, só será eu e Logan, vocês não têm a obrigação de irem, nem mesmo você Chun Li.

-Não fale besteira, eu tenho que ir com você, é minha missão, e mesmo não estando nem um mês juntas, eu vejo um vínculo, e elas não irão te abandonar. Vocês não são ladras sem honra, são profissionais que escolheram um caminho não social, nas sombras, e isso te deram honra de companheirismo, da mais louca, a mais centrada.

-.... Obrigada.

-Qual vai ser o plano?

-Estou pensando agora nisso, temos que ter algumas coisas antes, como ferramentas, gadgets, dinheiro, veículos, tudo isso, o que nos diz, que temos que fazer alguns serviços e cobrar alguns favores afinal, meu dinheiro todo não será só para isso. Tenho que viver.

-Você não está pensando em...

-Estou sim Natasha, vou formar a nova equipe até tudo isso acabar.

- Eu fazia parte de uma equipe muito louca, era tipo um esquadrão suicida, só tinha loucos.

-Bom, antes a gente era conhecida como Shadows, era formada por mim, Natasha, e outras por aí.

-Vamos ter um nome? Tipo as panteras?

-Nome? Não pensei nisso.

-Eu gosto das panteras

-Esquece essa droga de nome Quinzel. O que vocês acham? Um nome? Natasha, Gwen, Chun, Ravena? O que me dizem.

-Que tal, Shadow Blades?

-Bom, eu gostei, uma homenagem às antiga equipe.. Obrigada Chun li. Agora voltando para o assunto, já que nos desviamos do caminho, vamos atrás de alguns serviços para conseguir o que precisamos e irmos para o que de fato nos interessa. Mas precisamos descansar. Vamos ver tudo isso amanhã.

Chun li recolhe as plantas, e as guarda em uma pasta, e segue para seu quarto, minutos depois ela volta e informa que seus quartos estão prontos. Natasha diz que quer ficar a sós com Laura, para conversar com algumas coisas, Quinzel não se importa, ela já estava grudada na Gwen que já se acostumou com ela que diz -Vai ficar com a gente né Ravena- Ravena confirma que sim, e logo diz que precisa conversar com Laura sobre sua distração passada:

-O que foi Ravena, como eu disse em sua casa, se quiser sair, tudo bem, eu não...

-Não é isso, depois que isso aqui acabar, eu poderei te ajudar mais do que pensa contra a organização que você vai traz com Chun Li. O Buck, acha que eu não sei, mas ele era um agente de uma organização conhecida como NewIdra que fazia serviços para a Shadaloo, lá dentro ele era conhecido como soldado invernal, e seu amigo Steve trabalhou em uma organização que lutava contra ela, mas essa história é muito complicada, o que estou tentando dizer, é que posso te ajudar a dar um grande passo quanto a segunda parte começar, o bilhete que dei para o Buck era o número do Steve, não imagino como ele está agora ao saber que sei mais dele, do que ele de mim, o Steve sabe tudo sobre mim, e me deve um grande favor, o melhor de tudo ele trabalha dentro da fortaleza. Ele pode nos dá uma ajuda, não sei se muita, mas qualquer uma agora é necessária, concorda?

-Sim sim, bom, obrigada por compartilhar isso comigo, quando começarmos a outra missão, fecharemos um novo valor de pagamento.

-Não quero isso, me sentia vazia na minha vida com Buck, não por ele, eu o amo, mas pela monotonia, sentia falta disso tudo. E agora somos uma equipe, não me deve nada.

Laura riu, enquanto voltava para seu quarto, ao chegar na porta ela se despede de Ravena, e diz – você terá que compartilhar isso com todo o resto- Ravena confirma com a cabeça e entra no quarto onde Quinzel e Gwen estão. Laura entra e é surpreendida com um beijo de viúva que diz -Que saudade de você-, Laura termina de fechar a porta, enquanto retribui o beijo.

O dia seguinte chega, e Laura acorda com seu celular tocando, -Quem é- ela diz com voz sonolenta, a voz do outro lado diz -soube que voltou a fazer serviços, preciso de um- ela não entende muito, e pede para a pessoa retornar a ligação depois, a voz responde que vai esperar uma hora e vai retornar e desliga, Natasha pergunta quem era, ela diz que era alguém chamando para um serviço, ela levanta e sai do quarto usando apenas calcinha e uma camisa não muito comprida, que ao andar revela sua roupa de baixo, ela vai em direção a porta do outro quarto e antes que batesse uma voz:

-Não foi a Gwen, foi eu.

-Chun, porque diabos já colocou em aviso que voltei a esse ramo.

-O mercado negro procura todo tipo de serviço, e alguns agente da Interpol, e outras agencias pagam para não fazer, e quanto mais rápido conseguirmos tudo, mais rápido o serviço será concluído.

-Você tá certa, me desculpe.

-Por isso sim, mas vá se vestir, guarde isso só para Natasha.

Ela termina sua frase e sai rindo, Laura não se sente nenhum pouco envergonhada e segue para se vestir, alguns minutos já estão todas embaixo, e Quinzel parece menos atrapalhada que na noite passada para se arrumar no acento. Laura avisa que recebeu uma ligação para um serviço, é que a pessoa iria retornar para falar sobre tudo, Gwen também diz que recebeu ligações a noite toda e brinca enquanto diz -Pessoa acha que nerd não dorme- Ravena fala que recebeu duas ligações, mas nenhum paga bem para o serviço, Natasha também recebeu ligações, mas que só vai fechar negócio se todas concordarem, Laura complementa a ideia, -antes de pegarmos qualquer serviço, sempre haverá reunião para sabermos se devemos ou não. - Todas concordam e seguem tomando café. Laura está arrumando seu arsenal ao lado de Natasha, quando seu celular toca:

 

-Pode falar, qual o serviço?

-Preciso que você mate um líder, de uma organização, que está traficando mulheres e drogas, tenho alguns dados e sua última localização; ele foi visto na Guatemala. Enquanto a voz explica as coisas para Laura, Gwen se senta ao seu lado colocando um cabo na saída USB do celular de 23 e conectando ao seu Notebook, é assim hackeando o telefone da pessoa através da chamada. Ela então salva tudo o que é preciso para o encontro e retira a conexão:

-Tudo bem, as 17hrs em frente ao restaurante Haru-Kanni, eu sei quem é você, então, eu te acho. Até mais…fecharei o preço com ele lá, tenho que matar um traficante de mulheres e drogas que está na Guatemala.

-Já sabe quanto vai pedir?

-60mil, Natasha, por baixo.

-Bom, para matar um cara de poder, está na média, então, todas já temos serviços?

-Eu tenho também, assim que viram meu nome no mercado, ele me ligou.

-Qual o serviço Quinzel?

-Tenho que acabar com uma gangue de motoqueiros da cidade onde ele manda no pedaço, e essa gangue tá querendo derrubar ele.

-E você da conta disso tudo sozinha?

-Sim sim, eu levo um negócio que faz Kabum aí sobe uns fogos e tudo vai pro ares.

-Quanto vai pedir?

-80mil, …. O quê?… Sou louca, mais sei contar os riscos, ...a Gwen também tem um, conta, conta...

-Ta bom, ta bom, ... uma organização que eu trabalhava, quer que eu invada um sistema de uma empresa corporativa, para transferir todos os dados de negociação passadas e futuras, limpar o registro de tudo, e falsificar documentos para que eles saiam da jogada. vai ser 50mil fácil.

-Bom, ninguém descente me ligou, acho que depois de tanto tempo, alguém melhor que a feiticeira apareceu, ou não acreditam que é a verdadeira. Então posso ajudar vocês em algumas coisas.

-Chun li?

-Não Laura, minhas 7 academias espalhadas, dá para sustentar minha parte.

-Tudo bem então, temos que ver os riscos de todos esses serviços, então, vamos pegar uma prévia dos serviços e trazer para a mesa de reuniões, ok?

Todas confirmam, e entram em contato com seus contratantes e marcam reuniões para verem o serviço. Com o passar das horas cada uma sai em direções de suas reuniões, Ravena fica em casa quando recebe uma ligação -Alo:

-Soube que voltou ao serviço, meu serviço é simples, preciso incrementar cinco carros para um assalto a um carro forte e para um trem de valores, o que me diz?

-As 13hrs na ponte do Lago Chūntiān.


Notas Finais


Chegamos ao fim de mais um capitulo, Obrigado por lerem tudo, deixe seus comentários, com criticas e opiniões. e como já combinado, os capítulos serão postados no padrão de um dia sim e outro não. valeu falou!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...