História Blame - Jungkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook
Tags Drama, Imagine, Jungkook, Você
Visualizações 37
Palavras 658
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus pães. Voltei com uma fanfic diferente que escrevi agora mesmo. Bateu a bad (tava vendo série e um dos carinhas que eu amava, morreu :c).
Novamente, não tenho capa '-' (novidade)

→É triste.
→Chorei.
→To muito na bad.

BOA LEITURA ♥

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Blame - Jungkook - Capítulo 1 - Capítulo Único

Hoje fez três anos que te conheço. Que conheço seu sorriso tão bem quanto conheço seus lábios.

E eu me surpreendi. Quando acordei, meu celular fez questão de apitar e mostrar que eu tinha salvado o dia na minha agenda. O dia de Jeon Jeongguk.

Você se lembra, quando completamos um ano de amizade e passamos o dia inteiro na sua casa? Eu me lembro muito bem, foi um dia importante.

Nós já tínhamos planejado tudo, os mínimos detalhes do nosso super dia. Mas você adoeceu um dia antes e confesso, achei que era uma péssima coincidência você adoecer antes do nosso dia especial. Mas fazer o que, certo?

Não posso me esquecer que passei o dia cuidando de você, trocando o pano que estava na sua testa de quinze em quinze minutos. Não me culpe por ser grudenta. Estava preocupada.

 

Ah, as cartas. Belas, não?

Começamos há namorar uns meses depois do ‘nosso ano de amizade’, lembro-me muito bem de escrever poemas para você, todos os dias. Não me culpe por ser grudenta. Eu já te amava.

Acho que você se lembra o quanto eu adorava escrever. Na nossa primeira briga de casal, mandei-te uma carta falando que não conseguia te odiar.

Você correu para mim casa no mesmo instante que recebeu, alegando que estava me fazendo sofrer. Como você pode ser tão atencioso? Como pode perceber as pequenas elevações na carta, que mostrava as minha lagrimas que foram derramadas?

Mas eu dava tudo de mim, afinal, eu te amava. Juro por Deus que escrevia e reescrevia milhares de vezes as cartas que te mandava.

E você aprendeu, você soube que as cartas eram importantes para mim. E acabaram se tornando importantes para nós, no nosso relacionamento.

Cada sentimento que depositei em cada palavra. Como me dediquei a minha caligrafia. Tudo por você, Jeongguk.

 

Outra coisa que não me passou batido foi nosso segundo ano de amizade, você adoeceu novamente. Me diga Jeongguk, você achava que era carma?

Porque juro, nós nunca tínhamos aquele dia especial para nós mesmos. Mas, mesmo assim, cuidei de você como sempre fiz.

Tanto que você me pediu em casamento duas semanas depois. E eu me entreguei para você, para o nosso amor.

Agora me diga, alguém com poder superior a nós não nos queria juntos?

No nosso aniversário de um ano de namoro, descobrimos que você estava mal. Câncer, lembra?

A gente se amou. Fiquei do seu lado todo instante do seu tratamento. Vi os poucos pelos do seu corpo caírem com a quimioterapia.

Vi seus lábios avermelhados ficarem brancos. Vi sua pele com o pequeno bronze, tornando-se pálida. Vi você morrendo aos poucos.

Mas eu não sai do seu lado, pelo contrário, grudei mais. Seus amigos me chamavam de careta, de tanto ficar com você.

Nunca me abalou, sabe?

Porque eu tinha você ao meu lado.

Só você importava.

 

Nossa história tomou um rumo diferente do que pensávamos. Seu restaurante não pode ser aberto e eu, não consegui virar fotografa.

Não nos casamos, como você me prometera no dia do pedido de noivado.

Não veria nosso filho, que queríamos tanto.

 

Mas não tive decepções, na verdade, eu amei nossos anos juntos.

Você tinha melhorado um pouco, consegui pedir ao médico para que deixasse você sair para ir ao jardim do hospital comigo. E ele deixou.

Iríamos passar nosso terceiro ano de amizade juntos, no jardim, observando as flores e o céu azul.

 

Você faleceu um dia antes.

Na nossa véspera.

Acho que aquele era seu destino. O nosso destino.

Talvez fosse para ser assim desde o começo.

 

 

Mas, Jeongguk, não se preocupe e não se culpe por ter me deixado.

Sei que faria isso.

 

A culpa é minha.

Minha maior culpa é ter esperado nosso aniversário de amizade.

Que nunca chegou...

 

Espero que a carta chegue até você, no seu coração, onde quer que esteja.

Porque sei que você confia em mim.

E eu prometo.

Irei cuidar do nosso filho.


Notas Finais


E AI? CHORARAM?
Acho que não, eu que sou sentimental demais. Gostaram? Erros? Deixe-me saber se tiver alguma coisa pra mim melhorar. Um beijo de luz na orelha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...