História Blame - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bea Miller (Beatrice Miller), Madison Beer, Magcon, Matthew Espinosa, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Bea Miller, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, JC Caylen, Kian Lawley, Madison Beer, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Shawn Mendes
Tags Angelina Dallas, Anna Jensen, Autofobia, Barbara Palvin, Bea Miller, Blame, Larissa Mason, Madison Beer, Matthew Espinosa, Melissa Geller, Romance, Segredos, Shawn Mendes
Visualizações 205
Palavras 3.303
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi gente, desculpa o atraso, mas vou postar dois hoje pra compensar. Tive uns problemas e decidi que essa merda n tem mais dia pra postar, quando der eu posto. Aproveitem a leitura

Capítulo 14 - Capitulo 14


9:16, sábado, 19 de fevereiro de 2016

POV Angel

Minha mãe estava aos berros com Cameron na sala, enquanto eu e meu pai comíamos enquanto assistíamos o noticiário.

"Não acredito que Cameron realmente fez isso." Ashton falou.

"Não acredito que mamãe está culpando a Larissa pelas merdas que o Cameron faz."

"Larissa? Culpar a Vanessa seria muito mais compreensível."

"Claro que sim, mas ela é louca! Nem se a Vanessa tivesse atirado no Cameron ela ficaria contra a protegida."

"Angel, acho que estão falando do seu professor..." Ashton falou e nós olhamos para a TV.

Matthew estava lá, chorando. Falando algo que eu não conseguia entender, e aí o amigo de Cameron apareceu, Nate. Eles se abraçaram e a imagem foi para o estúdio.

"Os policiais suspeitam que tenha sido ML97 quem matou o professor, afinal, ele estava trabalhando em uma suspeita de quem era o assassino há algumas semanas." Disse a mulher magra de cabelos negros.

"Sim, ele ligou para mim algumas semanas atras e..." disse um dos policiais, que chorava "Me desculpe, éramos amigos, sabe? Ele me ligou para dizer que ele tinha uma suspeita, mas não ia me dizer quem era até ter certeza. Ele juntava as provas, fazia pesquisas e investigava também, deixava tudo no sótão da sua casa, que foi o primeiro lugar que foi queimado pelo incêndio." E a imagem voltou para a mulher.

"As autoridades acharam escrituras na bancada e uma faca, sem digitais. O assassino provocou um incêndio que começou no telhado, de acordo com os bombeiros, e bem em cima do sótão, e o que fez com que o fogo se espalhasse para o segundo andar foi a quantidade enorme de papel." Ao lado do rosto dela apareceu a imagem da bancada arranhada e senti meu queixo cair. Como era possível?

"As autoridades vão continuar investigando, ML97 se tornou um dos assassinos mais procurados do estado e virou uma das prioridades da polícia." Um homem velho encerrou e a imagem migrou para o mapa.

"Agora o clima, teremos alguns dias sem neve nas próximas semanas graças ao fim do inverno..." Ashton desligou a TV e correu para fora de casa.

"Preciso ir. Tenha um bom dia, Angel." Ele beijou o topo da minha cabeça e saiu.

"VOCÊ NÃO PODE FAZER ESSE TIPO DE COISA POR CAUSA DE UMA GAROTA!" Minha mãe gritava.

"ELA NÃO É UMA GAROTA QUALQUER, MÃE! E EU JÁ SUPEREI ISSO, PRA MIM CHEGA!"

"QUE BOM QUE PERCEBEU QUE AQUELA LARISSA NÃO É BOA PRA VOCÊ, AGORA VOCÊ VAI LÁ PRA CIMA ESTUDAR!" Andei até a bancada e vi os dois gritarem um com o outro.

"ESTUDAR O QUE SUA LOUCA?!" Ele gritou.

"SUA FACULDADE! VÁ SE PREPARAR! NÃO VOU TE SUSTENTAR PRA SEMPRE, GAROTO!" Ela gritou.

"Hey! Hey! Parem!" Falei ficando no meio dos dois "Já chega, estão gritando um com o outro desde cedo!" Falei.

"FIQUE FORA DISSO!" Os dois gritaram e eu revirei os olhos.

"Se matem então!"

Subi pro meu quarto e fui assistir Narcos. Eles pararam de brigar, mas aí deu a hora do almoço e eles tiveram que ficar juntos na mesma mesa.

Eu entendia o porquê da minha mãe estar brava, qualquer mãe ficaria, principalmente a minha mãe. Minha mãe tem uma única missão na Terra que é muito simples: pegar todos os seus vacilos e jogar na sua cara quando convém a ela. Ela não ia esquecer esse problema com Cameron tão cedo.

Terminei de comer o mais rápido que pude e mandei mensagem para o Shawn dizendo que estava indo para a casa dele, ele concordou e eu andei pela rua até a casa da família Mendes.

A casa de Shawn era arrumada e limpa, sua irmã era um doce e eles se davam muito bem. Sua mãe era gentil e tinha um sorriso caloroso, era meiga e nem um pouco fria como a minha mãe. Seu pai não estava em casa, de acordo com Shawn ele trabalhava bastante. O quarto dele era incrível, tinham pôsteres e prêmios acadêmicos presos nas paredes, assim como uma foto de Shawn e Matthew em uma das prateleiras, o cabelo dele estava penteado pra baixo e ele usava calças caqui e camisas tingidas. Me perguntei o que tinha acontecido com Matthew pra parar de ser a pessoa sorridente que ele aparentemente era.

Me deitei na cama dele e ele se sentou na cadeira giratória, conversamos sobre minha mãe, e sobre como ela me incomodava e como eu estava agradecia por ele ter me tirado de casa enquanto minha mãe explodia com Cameron, até que Shawn andou até o armário e pegou um violão marrom escuro maravilhoso e sentou tranquilo na sua cadeira giratória.

"Você toca violão?" Perguntei me sentando em sua cama.

"Sim, escrevo também." Ele sorriu tímido.

"Escreve é?" Sorri, ele assentiu. "Canta uma pra mim!" Falei.

"Tudo bem."

Ele olhou pro teto um tempo e logo seus dedos começaram a tocar o violão em uma melodia gostosa de ouvir.

"Oh, there she goes again every morning is the same you walk on by my house I wanna call out your name I wanna tell you how beautiful you are from where I'm standing you got me thinking what we could be." Ele cantou calmo e sereno olhando para seus pés se concentrando na música " I keep craving, craving you don't know it but it's true can't get my mouth to say the words they wanna say to you this is typical of love can't wait anymore won't wait I need to tell you how I feel when I see us together, forever." Ele fechou os olhos e começou o refrão "in my dreams you with me we'll be everything I want us to be in front there, who knows? Maybe this will be the night that we kissed for the first time or is that just me and my imagination?" Ele abriu os olhos e continuou tocando o violão, sentia que ele tinha escrito para alguém. "We walk we laugh and spend our time walking by the ocean side our hands are gently intertwined a feeling I just can't describe all this time it's been too long thinking we cannot belong to something so damn beautiful so damn beautiful i keep craving, craving you don't know it but it's true can't get my mouth to say the words they wanna say to you this is typical of love can't wait anymore won't wait, I need to tell you how I feel when I see us together, forever." O garoto tímido tinha ido embora, agora ele tocava de um jeito seguro, como se soubesse o quanto ele era bom. "in my dreams you with me we'll be everything I want us to be in front there, who knows? Maybe this will be the night that we kissed for the first time or is that just me and my imagination? Imagination, imagination." Ele terminou a música e me olhou, esperando o que eu diria sobre a música.

"Shawn... Você canta muito bem! Você é incrível!" Falei sorrindo e ele abriu um sorriso tímido.

"Obrigado, você também canta muito." Ele colocou o violão no chão apoiado na escrivaninha e se sentou do meu lado.

"Escreveu pra quem?"

"Como assim?"

"Você escreveu pra alguém. E acho que sei quem é." Olhei maliciosa pra ele e as bochechas dele coraram.

"Foi pra... Melissa." Falou olhando pros sapatos.

"Eu sabia! Você gosta dela!" Falei empurrando ele.

"Há muito tempo, na verdade, mas ela curte meninas." Deu de ombros.

"Ela curte os dois." Falei dando de ombros com as sobrancelhas levantadas e ele franziu o cenho.

"Como assim?"

"Shawn ela também gosta de você, seu bobo." Falei rindo. "Você tem que falar pra ela."

"O que? Não!" Falou se levantando.

"Como não?! Você vai sim!" Falei.

"Nem pensar, desiste!" Falou balançando as mãos no ar.

"Tudo bem... Mas você vai se arrepender de não ter falado, acredite em mim." Levantei as sobrancelhas.

"Quer ir até o aquário?" Ele perguntou pegando o casaco, tentando mudar de assunto.

"Claro." Falei sorrindo.

Ele me abraçou de lado e descemos as escadas até a sala de estar, ele deu um beijo na testa da irmã e se despediu da mãe, logo saindo da casa e indo pro carro. Ele ligou a música no último volume e começamos a cantar todas as musicas que vinham na radio pelas ruas, gritando bastante.

Ele pagou a minha entrada e tiramos varias fotos estranhas na frente dos animais e quando estávamos olhando os pinguins, o celular de Shawn vibrou. Ele mexeu por uns instantes no celular e olhou pra mim.

"Quanto eu te deveria se você precisasse ir comigo numa festa?"

"Desde que você me mate antes de chegar em casa." Falei cruzando os braços "por quê?"

"Matthew disse que quer eu vá pra festa do amigo dele, Kian."

"Ata só porque ele pediu você vai?" Perguntei fechando a cara.

"Você sabe como ele é, ele vai me perturbar até eu concordar. Você vai comigo?" Pediu.

"Por que quer que eu vá?"

"Carter fica bebado, Matthew e Nash somem, Sammy e Nate vão fumar, os Jacks vão agarrar as pessoas e Taylor fica dançando, não tem ninguém pra ser antissocial comigo." Ele sorriu.

"Eu odeio você."

"Também odeio você." Ele sorriu e me abraçou de volta.

Andamos em direção à saída ainda abraçados e no carro Shawn olhou novamente pro celular.

"São 18:49, a festa é as 20:30. Acha que consegue se arrumar até lá?" Perguntou.

"Claro. Mas me diz o motivo de você querer ir de verdade." Empurrei seu ombro.

"Melissa vai estar lá." Ele falou.

"Claro." Comecei a rir.

"Não ria." Ele falou me empurrando. "Matt disse que o Kian confirmou que ela vai, não só ela, mas a Anna e a Bea também." Ele falou.

"Ótimo!" Falei pegando o celular.

Você: Bea, leva sua roupa pra minha casa e me ajuda a me arrumar pra ir pra festa do Kian. (18:51)

Coloquei o celular no bolso de novo e Shawn acelerou. Ele me deixou na minha casa e disse que voltaria quando estivesse pronto.

Olhei as horas e olhei pra garagem antes de entrar, minha mãe não tinha chegado ainda. Corri pro andar de cima e meu celular vibrou no meu bolso.

Bea: Estou na porta. (19:15)

Desci as escadas e abri a porta, encontrando Bea com uma mochila e com o cabelo preso em um rabo de cavalo. Ela não morava longe da minha casa, uns vinte minutos andando, e aparentemente ela tinha vindo a pé. Ela entrou e nós subimos até o meu quarto.

"Onde esteve o dia todo?" Ela perguntou tirando a roupa de dentro da mochila.

"Com Shawn, Cameron anda tendo alguns problemas e minha mãe está pirando, e hoje de manhã ele falou que sairia com Nate e ela fez um escândalo, então liguei pro Shawn e sai enquanto ela gritava sobre como ele deveria ficar longe do Nate." Bea riu. "E você?"

"Na casa da Anna, fiquei ouvindo ela dizer o dia todo sobre como o cara que ela conheceu é lindo e fez questão de deixar claro que ele era mais velho. Ela vai pra festa com ele." Ela falou.

"E o Aaron?"

"Eles terminaram essa semana. Por que acha que estamos sentando em mesas longe dos meninos?" Perguntou.

"É mesmo, mas ela já está com outro?"

"Quando ela brigou com o Aaron ela foi numa festa e conheceu ele, e agora parece que eles estão ficando de verdade. E eles vão juntos na festa do Kian."

"Ótimo, vamos poder conhecer ele." Falei tirando a roupa.

"Você vai pra festa com Shawn?" Ela perguntou colocando a cabeça pra fora do meu closet.

"Sim."

"Ótimo."

"Por quê?"

"Melissa vai vir me buscar aqui. Ele vem te buscar aqui. Eles podem se falar!" Ela disse sorrindo.

"Ele me disse que gosta dela." Bea arregalou os olhos e correu pra fora do closet.

"Disse?"

"Sim, ele compôs uma música pra ela." Falei sorrindo e Bea começou a dar pulinho.

"Tudo bem, vai tomar o seu banho, vou separar a sua roupa." Ela disse e voltou pro closet.

Entrei no banheiro e tirei as peças íntimas entrando debaixo da água. Lavei o cabelo e o corpo lentamente e quando sai do banheiro, Bea entrou. Peguei o secador de cabelo e sequei o meu enquanto ela tomava um banho, que foi até bem rápido. Ela enrolou uma toalha no cabelo e prendeu o meu enquanto fazia a minha maquiagem, o que demorou um pouco. Ela secou o próprio cabelo enquanto eu colocava a roupa que ela escolheu pra mim.

Era uma blusa de manga longa amarela, um amarelo neutro, não muito berrante e uma saia de linha vermelha escura com detalhes no mesmo tom de amarelo da blusa. Quando vesti a roupa, Bea já estava com a maquiagem pronta e o cabelo seco, me pediu para esperar ela colocar a roupa e assim eu fiz, me sentei na cama e observei Bea colocar uma cropped verde-água, com mangas e colada no corpo, junto com uma calça preta também colada no corpo e um salto preto.

Bea fez uma trança em seu cabelo e eu fiz cachos no meu. Colocamos joias e eu calcei meu sapatos. Olhei pro relógio no celular e vi que já eram 20:39, além de ver a mensagem do Shawn dizendo que estava na porta, que tinha chegado meia hora trás. Merda.
"Bea, Melissa já chegou?!" Perguntei andando até ela, que olhou o celular.

"Já, há uns vinte minutos." Ela olhou pra mim e eu sorri.

Corremos escada a baixo e abrimos a porta. Shawn e Melissa estavam sentados no degrau branco encostados no batente da porta, rindo de algo.

"Vocês estão esperando há muito tempo?" Perguntei.

"Uns vinte minutos eu acho." Melissa falou se levantando com a ajuda de Shawn.

"Se falaram então?" Bea perguntou.

"Sim." Eles responderam junto e eu e Bea nos entreolhamos.

"Tá bom, vamos?" Shawn perguntou estendendo a mão pra mim.

Peguei a mesma e andamos até o carro dele, e Melissa e Bea pra o carro de Melissa.

A festa de Kian não era muito longe, e dava pra ser ouvida mesmo há dois quarteirões de distância.

Entramos os quatro juntos e logo consegui localizar todos as pessoas que eu conhecia. Carter estava no bar bebendo, Taylor estava com ele, Nash estava falando com uma garota de cabelos negros e pouco mais baixa que ele, os Jacks estavam com garotas em um sofá, mas eu não via Sammy ou Nate, nem Matthew, até ele descer a escada.

Um garoto de cabelo raspado e preto desceu as escadas rindo com Matthew, segurando um copo vermelho. Muito bonito, por sinal.

"Shawn! Meu garoto!" Ele disse e abraçou Shawn, que aparentemente fingia ir com a cara dele. "Sua namorada?" Ele perguntou apontando pra mim.

Melissa olhou pra ele com um olhar mortal e Matthew o olhou com um olhar confuso. Me afastei de Shawn e me aproximei das meninas.

"Não, ela é só minha amiga." Ele sorriu meio sem jeito.

"Sério? Mas vocês já se pegaram, né?" Ele perguntou me olhando de um jeito estranho.

"Não, somos amigos." Falei.

"Nossa, Shawn! Quantas amigas bonitas desse jeito você tem?" Ele perguntou chegando perto de mim.

"Kian, eles são só amigos, e você não tava indo buscar mais Vodca?" Matthew perguntou e puxou o braço de Kian pro bar.

Voltei pra perto do Shawn e ele se virou pra mim.

"Desculpa por ele, Kian é meio sem noção."

"Reparei." Respondi.

"Quer sentar no banquinho do bar e ser antissocial como combinamos?" Perguntou levantando a sobrancelha me fazendo sorrir.

"Claro."

Andamos até o bar e o barman já deixou um copo com Vodca colorida para nós.

"Eu não quero." Shawn falou.

"Eu vou experimentar." Falei virando a bebida. "Tá bom isso não é só Vodca, que nojo!" Falei colocando a língua pra fora.

"Claro que não, isso é Vodca com Whisky e mais um monte de coisas que Kian me mandou misturar." O barman disse se afastando.

"Alguma coisa me diz que beber isso foi uma péssima ideia." Shawn falou.

"Sabe, o gosto não é tão ruim." Falei e pedi outro pro barman.

"Angel vai com calma." Ele falou.

"Conheço meus limites, pode deixar." Falei virando o copo. "Outro!" Falei.

"Angel! Chega, já deu." Ele falou puxando meu copo.

"Shawn me deixa em paz ok? Você me trouxe aqui pra ficar me enchendo o saco?" Peguei o copo e sai andando pra pista.

Encontrei Melissa e Bea e começamos a dançar juntas várias músicas eletrônicas que tocavam. Tinha alguns barris com cerveja espalhados por vários cantos da sala e eu ia pegando cerveja o tempo todo nos barris. Depois de várias músicas e vários copos de bebida, Shawn veio dançar com Melissa e os dois logo sumiram no meio da pista de dança, fiquei dançando com Bea por algum tempo até sentir uma mão na minha cintura me virando. Era Kian.

"Oi." Gritei por causa da música alta.

"Oi, você é a amiga do Shawn não é?"

"Sou. E você é o cara bonitinho que achou que tínhamos alguma coisa." Sorri.

"Eu mesmo." Rimos "Qual seu nome?"

"Angel."

"Tudo bem, Angel, quer ir jogar uma coisa lá em cima? Precisamos de algumas garotas." Ele sorriu.

"Claro!" Respondi e me virei pra Bea, que fez sinal para que eu subisse.

Kian pegou a minha mão e me guiou até a escada, subimos e andamos pelo corredor, logo depois entramos em um dos quartos. O barulho não era o mesmo lá dentro e tinha um círculo lá, algumas meninas e alguns meninos, só conhecia Nash e Matthew sentados naquela roda e Kian me fez sentar. Eu não sabia que ia ser Verdade Ou Desafio, mas não me parecia tão ruim, mesmo sendo um pouco infantil.

Depois de algumas rodadas, a garrafa caiu em mim e em Nash, Nash me perguntava.

"Verdade ou desafio?" Perguntou.

"Desafio." Falei, um pouco sob efeito do álcool.

"Sete minutos no paraíso com o Kian." Nash sorriu malicioso pra mim e vi Matthew olhar pra ele.

"Se estiver tudo bem pra ele." Olhei para Kian que se levantou e me estendeu a mão.

Fomos os dois para o closet e Nash trancou a porta por fora. Kian me olhou com um olhar malicioso e senti suas mãos passando pelas minhas coxas e parando na minha cintura, me puxando pra perto dele. Ele abaixou a cabeça e encostou seus lábios nos Meus, começando um beijo rápido, as mãos dele paliavam por dentro da minha blusa e eu arranhava seu pescoço. As mãos dele desceram para a minha bunda e ele apertou com força me fazendo puxar seu cabelo com força, ele sorriu durante o beijo e me deu impulso para subir em seu colo.

Ele me colocou em cima de uma cômoda que tinha ali e continuou me beijando, uma de suas mãos estava na mesa ao lado da minha coxa e a outra estava nas minhas costas fazendo nossos corpos permanecerem colados, desci minhas mãos pelo seu abdômen agarrei a barra de sua camisa branca, ele tirou a jaqueta preta e eu puxei sua camisa pra cima.

Ele jogou a camisa em algum lugar do cômodo espaçoso e eu arranhei seu abdômen, sua mão subiu para a minha cabeça e ele puxou meu cabelo, depois descendo a mão para as minhas coxas, subiu minha saia um pouco e apertou minha coxa nua. Ele estava prestes a tirar minha saia quando Nash abriu a porta do closet nos assustando.

"Acabou o tempo, amores." Ele falou sorrindo.

Ajeitei a minha saia completamente sem jeito e Kian foi atrás de sua camisa. Acho que não tomei bebida o suficiente para não sentir vergonha daquilo.

Sai do closet e Matthew me olhou, logo depois se levantou e andou pra fora do quarto.


Notas Finais


Pessoas espero que tenham gostado, posto o próximo daqui a pouco!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...