História Blame society - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, BTS Suga, Criminal, Gangue, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Min Yoongi, Namjin, Namjoon, Suga, Yoongi Bts
Exibições 84
Palavras 2.504
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigada pelos favs e comentários ❤

Capítulo 23 - Sabia Que Isso Não Daria Certo


– Você continua linda e cheirosa. – ele aspirou o ar vindo até mim.

– O que você quer? – perguntei um pouco nervosa e assustada. – Vai embora eu não tenho nada pra falar com você. – me afastei assim que ele hesitou a me tocar.

– Aquele dia na festa você sumiu e eu fiquei louco a sua procura. – ele disse sorrindo maroto.

– Eu não quero nada com você. Vai embora. – falei um pouco alterada. O Yoongi e todo mundo já tinha me alertado o quão perigoso aquele cara era.

– Porque você está tão brava? – ele perguntou me encurralando enquanto eu pensava em ir embora.

– Não estou brava. – falei controlando a voz.

– Seu nome é Jade né? – balancei a cabeça que sim. – Mas vou te chamar de ninfetinha, me sinto melhor assim. É mais excitante e me deixa completamente louco. – ele gargalhou e eu arqueei a sobrancelha.

– Porque você veio aqui? – perguntei confusa.

– Aconteceu um roubo na minha casa. – ele colocou as mãos na cintura deixando o paletó atrás das mãos e caminhando de um lado para o outro. – Não foi nada legal, passaram a perna em mim e eu fiquei muito decepcionado. – arregalei os olhos, com certeza ele sabia que era eu. – Me passaram a perna legal. Tinha muito apresso pelos certificados roubados, era herança de família.

– Porque você está me contando isso? – me fiz de desentendida.

– Não sei, senti vontade de compartilhar essa minha frustração com você. Frustrante não acha? – ele estava me coagindo.

– Se era importante. – dei de ombros tentando parecer calma.

– Então você e o Yoongi, o Yoongi e você…

– Obrigada pela visita. – o interrompi assim que ele começou a falar do Yoongi.

– Chega de palhaçada. – ele me empurrou com força e eu me choquei contra a parede. – Sei muito bem que quem roubo meus certificados foi você. 

– Sim,foi eu – Falei sem pensar e ele gargalhou.

– Olha, vejo que seu namoradinho Yoongi te instruiu muito bem.

Arregalei os olhos.

– C-como você sabe? – Minha voz saiu fraca.

– Ele se aproximou de mim enquanto eu permanecia estática. – Meu bem, se vocês fossem tão espertos assim perceberiam que alguém sempre me mantém informado.

Franzi a testa tentando entender o que ele tinha acabado de me contar, então havia alguém entre nós que contava tudo a ele. Acordei de meus pensamentos com uma gargalhada estridente do mesmo.

Ele encarava minha boca de forma assustadora, ele segurou meu rosto com força e depois me deu um beijo forçado, relutei até conseguir me soltar.

– Nojento. – gritei limpando os lábios. – Você é nojento cara.

– Eu quero mais que um beijo. Eu quero você. Talvez isso recompense o que você roubou na minha casa. – ele disse com um sorriso malicioso e se aproximou de mim. Não pensei duas vezes dei uma bofetada na cara dele.

– Quanto mais me renega mais eu quero. – ele sorriu.

– Cara vai embora daqui. – falei nervosa.

– Tudo bem. Eu vou embora porque você está fazendo muito escândalo e mulher pra mim só tem que gritar na cama… É uma pena te deixar aqui. Faz um favor pra mim? – não respondi nada apenas fiquei o olhando. – Diga para o Yoongi que quanto menos ele esperar eu vou roubar o que ele ama, começando pelo amiguinhos de vocês. Eu vou desgraçar a vida dele. –Engoli o seco e ele soltou uma risada que me deixou com mais medo ainda.

Assim que ele passa pelas portas principais, corro até a mesma me escondendo para que Taeyang não me veja. Vejo um carro enorme preto parar em frente à ele e saindo de lá uma mulher com cabelos compridos loiros, gelo na hora ao me dá conta de que era a Sook. A ficha caiu, era ela que contava tudo a Taeyang. Eles conversaram por alguns minutos e de vez enquando ele a beijava, abrindo a porta do carro luxuoso eles entram e então dão partida.

Estava boquiaberta. Assim que subo para meu quarto vasculho minha bolsa a procura de meu celular, precisava ligar para Yoongi, precisava saber se ele estava bem, como se naquele momento ele fosse meu ar, meu tudo.

Depois de cinco toques ele atendeu.

–Yoongi!

–Oi? –Sua voz estava rouca.

–Onde você está? Você está bem?

–Eu estava dormindo. Por quê? O que aconteceu?

–Nada eu só, eu só tive um pesadelo...está tudo bem, pode voltar a dormir.

–Mesmo? Não quer que eu vá aí?

–Não. Não precisa. –Não era bom ele sair por aí com o Taeyang a solta.

–Ok. –Ele bocejou.

–Tchau, te amo.

–Ele murmurou um "também" e desligou o celular.

Suspirei aliviada e me deitei sobre minha cama. O silêncio pairou sobre o quarto, depois que me mudei para morar com Andy era sempre assim, casa silenciosa. Andy já dormia e eu iria fazer o mesmo, quer dizer, tentar. As palavras do Taeyang ainda ecoavam sobre minha mente,saber que Sook era cúmplices dele me fazia me sentir mal, difere do irmão Sook era o demônio em pessoa.

(...)

As minhas pálpebras estavam pesadas e eu acordei escutando uma gritaria no andar de baixo, me levantei com dificuldade ainda um pouco sonolenta. Abri a porta e escutei as vozes das meninas lá em baixo, coloquei uma roupa adequada,escovei os dentes e fui andando lentamente pelo corredor.

–Vocês não podem falar mais baixo não? –Falei descendo as escadas.

–Credo, você realmente combina com Yoongi, até o humor pela manhã. –Murmurou Minju.

–O que você está fazendo tão cedo aqui? –Bocejei sentando no sofá ao lado de Andy.

–Esqueceu que vamos ao salão?

–Esqueceu que é a tarde?

–Tivemos que transferir o horário por que tinha muita gente marcada para a tarde. –Explicou Andy.

–Eu poderia esperar. –Dei de ombros

–Mas a gente não, queremos ver você loira o quanto antes.

–E que horas a gente vai?

–Jaja –Me encolhi no sofá. –Dá pra ir rápido? Ou temos que te dá banho? –Minju gargalhou.

–Não precisa eu sei ir sozinha. –Subi as escadas correndo para meu quarto.

– Reencarnou Yoongi –Andy gritou do andar de baixo e eu revirei os olhos e entrei no banheiro.

POV.Yoongi

Disquei o número do Jaebum, ele era o chefe da segurança da minha casa e sempre fazia uns serviços extras quando eu precisava. Eu tinha combinado de encontrar com ele no cassino abandonado, iria precisar de um serviço dele.

– Fala.

– Onde você está?

– Já estou aqui aonde você mandou eu te esperar.

– Já estou chegando. – desliguei o telefone e pisei mais um pouco no acelerador. Recebi uma proposta de um esquema novo com um tal de Jackson. Nunca ouvi falar dele, mas decidir escutar o que ele tem pra me dizer. Vi o carro do Jaebum parado e encostei o meu logo atrás. Deixei minha arma carregada e a coloquei na cintura.

Desci do carro indo de encontro com o Jaebum.

– Já chegaram? – balancei a cabeça apontando o cassino abandonado.

– Chegaram dois carros há dez minutos.

– Fica na minha cola, e fica bem atento a qualquer movimento desses caras. – comecei a andar e ele me seguiu. Entrei naquele lugar velho e que estava com um cheiro nada bom e dei de cara com um homem bem grandão. – Quero falar com o Jackson. – falei arrogante.

O negão me olhou de cima em baixo depois entortou o nariz ao ver Jaebum se aproximar. – Ele está comigo. – falei um pouco sério.

– Por aqui. – o cara saiu andando na frente e eu o segui.

Era uma sala com várias mesas de jogo e havia alguns homens jogando sinuca no fundo da sala, observei todo o território antes de ser apresentado ao tal Jackson.

– Min Yoongi.– um cara fumando um charuto e segurando um taco de sinuca veio na minha direção. – Estou muito contente em saber que você me deu uma oportunidade para ouvir minha proposta.

Olhei para ele sem muita paciência aquele lugar fedia e eu não tinha gostado da cara dele. – Fala logo o que você quer, eu não tenho muito tempo.

– Tem um carregamento de armas chegando a Coréia, e eu sou responsável por ele, mas preciso de alguém mais poderoso como você para consegui por essa carga para dentro. – Os meus negócios não era droga e nem armas, achava isso perigoso e muito baixo todo mundo que se envolvia nisso afundava.

– Não. – falei sem ao menos pensar na proposta dele.

– Yoongi, estamos falando de milhões. O carregamento que está chegando vale muito e você vai perder isso?

Respirei fundo. – Dinheiro não é tudo. Eu não arriscaria a minha pele com os tira para colocar armamento no território da Coréia. Eu não costumo me sujar com pouco.

– Bem que falaram que você e sua turma não aceita qualquer tipo de proposta. – Não mesmo da ultima vez que fiquei responsável por uma carga de droga quase tive o meu rosto estampados nos jornais, jurei pra mim mesmo que armas e drogas nunca seriam os meus negócios.

Ele fez um movimento brusco com as mãos e meus olhos foram direto a sua tatuagem no antebraço. Filho da puta ele trabalhava para o Taeyang. Taeyang é o cara que me odeia, ele sempre quis minha cabeça sempre tentou um jeito de me ter nas mãos dele, o sonho dele era eu trabalhando para ele e sendo um dos homens dele, mas eu não nasci pra obedecer regras eu que mando as regras, nasci para ser patrão.

– Taeyang? Você trabalha para ele.

– Você é rápido Senhor Yoongi.

– Abaixem as armas. – Jaebum gritou atrás de mim para os capangas do Jackson, e eu continuei com aquele verme na minha mira.

Jackson passou seus braços sobre a mesa e eu o puxei pra perto de mim, o fazendo de escudo no meu corpo e colocando a arma na cabeça dele. – Vão querer mesmo que eu mate ele? – enterrei mais a arma na cabeça dele e destravei o gatilho.

– Vai Yoongi. – Jaebum Abriu a porta e me deu passagem para passar com o infeliz. Ainda estava com a arma apontada na cabeça dele. Sai de dentro da sala.

– O Taeyang vai atrás de você se me matar. – ele disse quando chegamos ao meu carro.

– Você sabe há quanto anos o Taeyang tenta me pegar? – perguntei e ele me olhou com olhar de medo. – Diria que muito tempo, mas até hoje ele não conseguiu isso. – fiz um silêncio e a cara de piedade já surgia no rosto dele. – Você merece ir para o inferno seu bosta. – dei um tiro na testa dele e ele caiu duro no chão. Entrei no carro e sai dali indo para o galpão já que os meninos marcaram de me encontrar lá.

POV.Jade

–Já posso ver? – Já é a milésima vez que fasso essa pergunta e a resposta é sempre a mesma: "Ainda não,está quase acabando","fica quieta, já está no fim"

–Ainda não. –Respondeu Andy e eu me reencostei na cadeira.

As meninas manteram longe de mim todo tipo de espelho, celulares qualquer objeto que eu fosse capaz de me ver. Yoongi já havia me ligado diversas vezes e as meninas como sempre recusaram as chamadas.

–Ok,preparada? –Concordei com a cabeça e elas cobriram meus olhos me virando para o espelho.

Aí meu deus,estou tão ansiosa.

Elas tiraram as mãos então abri os olhos. Estava sem reação. Eu estava tão diferente, tão linda.

–Então, o que achou? –Perguntou a cabeleireira logo atrás de mim.

–Eu amei –Ela sorriu –Eu estou tão maravilhosa! –Passei as mãos sobre os fios loiros.

–E a franjinha? O que achou? –É ainda tem essa, as meninas insistiram para eu cortar franjinha para "ficar parecida com elas" e como eu não tinha escolha acabei deixando.

–Eu adorei, estou fabulosa –Sorri animada.

–O Yoongi vai ficar louco! –Andy disse me abraçando.

–Yoongi! Cadê meu celular, preciso falar com ele.

–Nada disso –Bufei irritada –Nós vamos até ele.

–Até minhas amigas sabem onde meu namorado está e eu não. –Elas riram.

–Nosso amigo maravilhoso, Jin nós disse onde estão.

–Eles estão aonde? –Perguntei já ocupando meu lugar no banco da frente.

–No galpão –Minju ocupou seu lugar.

Durante o caminho as meninas foram tagarelando sobre meu cabelo e coisas aleatórias enquanto eu, eu suplicava para chegar rápido ao galpão, precisa contar tudo o que estava preso em minha garganta, precisava contar que o Taeyang havia ido a minha casa. Pisei no acelerador e em questão de minutos chegamos no galpão. Saí do carro jogando os fios loiros para trás, rodei a chave em meus dedos e entrei no galpão junto com as meninas. Entrando no galpão ainda silencioso percebo que nem todos meninos se encontram lá mas me foco apenas em Yoongi, que se mantém de costas para a porta.


–Posso saber onde você estava? –Yoongi falou ainda sem olhar para trás, não respondi. Ele se virou e me olhou de olhos arregalados. –Eita porra..Seu cabelo..

–O que achou? –Passei o cabelo para o lado esquerdo e ele riu.

–Está gata para caralho –Ele sorriu vindo até mim. –Linda,linda,linda –Ele começou a me beijar e alguns dos meninos vibraram.

–Cadê o resto dos meninos? –Minju pergunta se sentando no sofá.

–Estão chegando –Dei de ombros e Yoongi se sentou me puxando para sentar em seu colo.

–Voltando ao assunto que estávamos antes da Jade chegar que por sinal,está uma gata –Sorri para Namjoon –Temos que tomar cuidado com o Taeyang, ele está fazendo muitos joguinhos para cima de nós e você fez bem em ter matado o Jackson.

–Quem?

–Um capanga do Taeyang. –Engoli o seco.

–Gente eu tenho que falar uma coisa a vocês –Eles me olharam.

–Fala logo,loirinha. – J Hope disse me fazendo rir.

–Então, ontem à noite o Taeyang me encontrou e..

–Espera,o quê? –Yoongi me interrompeu irritado.

–Posso continuar? –Ele bufou e apertou seus braços sobre minha cintura. –Ele me encontrou e –Olhei para Yoongi ainda em seu colo –E disse que iria arruinar sua vida começando pelo o que você mais ama e depois..com nossos amigos. –Senti um aperto no peito ao dizer aquela frase.

–Se ele chegar perto de você eu o mato. –Mesmo que de maneira indireta Yoongi falou que eu era algo que ele mais amava. Ficaria feliz se não estivesse preocupada no momento

–Que filho da puta – Namjoon se levantou passando as mãos no cabelo.

–Ainda tem mais –Eles me olharam espantados –Tem um cúmplice dele entre nós –Os meninos se entreolharam –E é a Sook. –Senti Yoongi estremecer.

–A Sook? Por que ela? – J Hope perguntou confuso.

–Por que eu a vi o beijando.

–O que? Só pode está de brincadeira. –Minju disse nervosa.

–Então foi por isso..Foi por isso que a filha da puta voltou para Coréia. –Yoongi disse ligando os fatos.

–Você viu isso bem Jade, viu direito? –Namjoon veio até mim.

–Vi, eu o segui e vi eles se beijando.

Namjoon estava prestes a falar algo mas o celular do Yoongi impediu, ele tateoou o bolso e atendeu o mesmo com ignorância. Não dava para escutar quem falava do outro lado da linhas mas dava para distinguir que era um homem. Sai do colo dele e me juntei com as meninas.

Yoongi atacou o celular na parede com ódio, pegou a camiseta e começou a procurar algo. Todos o olhavam assustado assim como eu.

– Yoongi aconteceu alguma coisa? – J Hope perguntou preocupado.

–Jimin foi baleado.



Notas Finais


PRIMEIRAMENTE: Vocês gostaram?
SEGUNDAMENTE: O próximo capítulo vai demorar pq vai começar as provas e eu tenho q passar né (me desejem sorte) maaaas vou tentar postar ele rápido.
ENFIMMMMM
até o próximo capítulo ❤

meu tt: @purposesuga (me sigam kkjjkj)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...