História Blame society - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, BTS Suga, Criminal, Gangue, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Min Yoongi, Namjin, Namjoon, Suga, Yoongi Bts
Exibições 76
Palavras 2.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


falo com vocês nas notas finais, boa leitura <3

licce~

Capítulo 24 - O perigo está nos rondando


POV.Jade

Yoongi estava pálido e com os lábios brancos ele disse que Jimin foi baleado, não entendi muito bem o que ele quis dizer com aquilo ele estava tão agitado procurando a chave do carro, ninguém estava entendendo nada.

– Yoongi. – me posicionei na frente dele. – O que aconteceu? – ele estava com o olhar tão perdido tão desesperado.

– O Jimin… O Jimin tá no hospital. – ele colocou as mãos na cabeça.

– Quem era no telefone? – Namjoon perguntou nervoso.

– O filho da puta do Taeyang… Foi ele, foi ele. – Os meninos ficaram desesperados, pois ele estava muito nervoso não falava nada com nada e queria sair de qualquer jeito sozinho para ir pro hospital. – Eu tenho que ir ver como meu amigo tá. – ele tentou sair, mas os meninos não deixaram no estado que ele estava só iria piorar as coisas. Não deixaram ele sair de jeito nenhum.

– Calma Yoongi a gente vai junto pro hospital cara. – JHope falava, mas não adiantava nada Yoongi estava irreversível e as meninas estavam estáticas no sofá, assustadas.

– Me solta cara. – ele falava nervoso. – Um irmão meu está baleado no hospital precisando de mim. Me solta Caralho! – Namjoon estava tão nervoso que não estava dando conta de segurar.

Depois de muito custo conseguimos entrar no carro com Yoongi.

Namjoon foi com Minju no carro dele, Andy e JHope foram no nosso carro. Não deixei Yoongi dirigir. Coloquei JHope pra dirigir ele não estava bem ele relutou muito, mas depois cedeu quando viu que eu não mudaria de ideia e ele só sairia dali se o Hope dirigisse o carro. Estava com a cabeça deitada no ombro do Yoongi e ele estava pensativo e bem longe.

– Ele vai ficar bem. – passei o dedo carinhosamente no rosto dele. E ele sorriu fazendo esforço. – O Jimin é forte! – eu reforcei. Mas ele estava sem vida no olhar e muito preocupado.

Os carros pararam em frente ao hospital e eu podia ver os olhares das pessoas assustados nos olhando. Os seguranças desceram do carro e checaram o local foi um custo pro Yoongi ficar dentro do carro até eles falarem que poderíamos sair sem problemas. Descemos do carro e tinha três seguranças na nossa cola, para nossa segurança, entramos no hospital com vários olhares voltado para nós, todo mundo curioso, ninguém entendendo nada.

– Vou ali à recepção saber sobre o Jimin. – Namjoon saiu e foi até a recepção. Yoongi estava impaciente.

– O Jimin acabou de sair da cirurgia agora já está no quarto com a família dele, vamos subir. – Namjoon voltou nos dando noticia, ele saiu andando na frente e a gente o acompanhou.

Estava pendurada no braço do Yoongi quando saímos do elevador, tinha um pessoal que fazia parte da família do Jimin. Yoongi comprimento o pai dele que tinha um semblante bem preocupado. Os meninos estavam lá com cara de preocupados, me juntei a eles assim como Yoongi.

Passamos a noite inteira no hospital, quase 10h00 min um dos médicos apareceu para dar notícias sobre o estado do Jimin.

– Park Jimin. – o médico chamou e todos ficaram de pé. – O Jimin está reagindo bem aos medicamentos e ele acabou de acordar. – um alivio tomou conta da sala. – Min Yoongi?– o médico perguntou e Yoongi se prontificou na frente dele.

– Sou eu.

– Jimin precisa falar com você. Vou pedir para que não o deixe fazer muito esforço e não demore mais que cinco minutos.

– Tudo bem. – Yoongi saiu indo em direção ao quarto em que Jimin estava.

POV.Yoongi

Entrei no quarto e meu Brother estava naquela cama por minha culpa, me senti mal por ele estar naquela situação. Aquele Taeyang ia pagar, eu ia decapita aquele filho da puta.

– E aí irmão. – Jimin falou com dificuldade, respirando dentro de uma mascara de oxigênio.

– Eu sei quem foi e eu vou vingar. – atropelei as palavras e ele me olhou recriminando o que eu disse.

– E-Eu também sei quem foi Min… Mas agora não é hora pra vingança. – ele estava com muita dificuldade pra falar.

– Olha o que aquele filho da puta fez com você Jimin. – falei nervoso.

– Eu não vou ficar aqui. Minha mãe vai providencia a minha transferência pra outro lugar. – ele disse deixando seu estado um pouco pior.

– Cara você tá ficando louco? – perguntei incrédulo. Você vai pra onde?

– Quando eu estiver bem te mando notícias. – ele tentou sorrir.

–V-você não pode ir eu...

–Convença os meninos a saírem daqui porque o negócio está pegando fogo e o Taeyang vai pegar um por um. – ele respirou fundo. – E principalmente você e a Jade. – ele vacilou um pouco ao falar a ultima frase.

– Eu tô pouco me fudendo..

– Por hoje chega. – um médico entrou na sala e eu finalizei o assunto, porra nem chegou a dois minutos. – Senhor Park, você precisa de descanso! – comecei a pensar em tudo o que Jimin disse e ele estava certo. Então eu iria fazer isso, mas só a parte em fugir que eu mudaria agora mais que nunca eu quero pegar o Taeyang, para mim o jogo também começou.

Quando sai da sala todos me olhavam, com expectativa. Jimin não estava tão mal ele agora estava se recuperando e certeza que ficaria bem.

– Eai Yoongi como ele está? – Jungkook perguntou.

– Fala meu filho, por favor, como o Jimin está? – a mãe dele implorava por informação.

– Ele está bem. – todos se aliviaram. – Conversei um pouco com ele e ele vai ficar bem.

Os pais dele entrou na sala e os meninos aliviaram suas expressões. A Jade estava com a cabeça no colo do Jungkook e o mesmo fazia cafuné nela, ela conversava atenta com os meninos.

– V leva a Jade pra casa? – perguntei e ela me olhou confusa.

– Você não vai pra casa? – ela se aproximou com aquele olhar preocupado.

– Tenho umas coisas pra fazer. – passei a mão carinhosamente no rosto dela que se enrijeceu.

– Yoongi não vai me dizer que você… – ela deixou uma lágrima cair e não terminou a frase.

– Não Jade eu não vou ir fazer nada de errado. – era torturante a ver chorando e ainda mais quando estava preocupada, depois da minha mãe Jade era a segunda pessoa que eu odiava ver chorando.

– Então volta pra casa comigo. – respirei fundo procurando as palavras certas.

– Eu preciso fazer um negócio anjo. – ela bufou nervosa.

– Um cara atirou no seu amigo essa noite e ele podia ter morrido. – ela falou nervosa atropelando as palavras. – O que você tem de tão importante pra fazer? Será que não dá pra você sossegar um pouco e ir pra casa?

– Jade eu preciso fazer isso. – perdi o controle e falei sendo um pouco agressivo. – Pô meu. – gritei e senti olhares em volta de nós. – Você nunca entende nada. Se eu tô falando que tenho uma porra de um negócio pra resolver e porque eu tenho que ir.

Ela fechou os olhos deixando duas lágrimas descerem de seus olhos.

– Pode ir. – ela disse indiferente. – Não sei por que ainda me preocupo. – ela secou os olhos e eu me senti mal por ter falado com ela daquele jeito. Ela me deu as costas e se sentou ao lado do V.

Respirei fundo e mandei o último olhar para Jade, ela desviou do mesmo.

POV.Jade

As horas passaram voando depois que Yoongi foi embora, já era de madrugada e Jimin já estava melhor, já podia entrar mais pessoas na sala, estava com Jungkook e Tae na sala. Passamos horas conversando com ele e tiramos até alguns sorrisos dele.

–Vocês podem sair? Quero conversar com a Jade.– Jimin falou com dificuldade.

Os meninos não exitaram, saíram nos deixando a sós.

–Fico feliz que tenha vindo. –me aproximei dele.

–Por que eu não viria? Você é meu amigo.–ele riu nazalado. –Que foi?

–Nada é que..Jade eu, tenho que te falar uma coisa mas.. promete que não vai ficar bolada comigo?

Franzi o cenho.

–Pode falar.–engoli o seco.

–Eu gosto de você – ele riu sem vida e eu senti meu mundo cair.– desdo dia que começamos a sair e conversar eu..– ele fez uma pausa.–

eu realmente comecei a me interessar por você, quando nos beijamos no galpão foi a gota dágua, mas...quando eu ia te falar,foi em vão... Você e o Yoongi já estavam juntos.–senti um aperto no peito enorme. –Me desculpa por está te contando isso mas, eu realmente precisava falar isso, isso estava preso em minha garganta a semanas.

Meu coração batia frenético.

– Jimin eu…

– Jade se você está feliz por mim tudo bem. – aquilo que me deixava pior ainda, ele mostrava que independente de estar infeliz se eu estava feliz isso era o que importava e mais nada.

– Eu não queria te magoar.

– Não estou magoado. – ele forçou o melhor sorriso que foi um dos piores que já vi sair de seu rosto.

– Me perdoa. De verdade me perdoa. –choquei o corpo dele com o meu o abraçando forte.

– Tudo bem. – ele afagou meus cabelos. – senti meu coração quebrar em milhões de pedaços e eu estava me sentindo a pior pessoa do mundo.

– Não se afasta de mim, não me esqueça. Eu não quero ficar longe de você. Você é muito importante pra mim pra sumir da minha vida. – disse entre os soluços.

– Jade. – ele ergueu meu rosto me fazendo encarar aqueles olhos cheio de ternura. – Eu nunca vou te esquecer. Você é a anã mais chata desse mundo. – ele conseguiu tirar um sorriso meu. – Mesmo que a missão de te fazer feliz não seja minha, eu vou sempre estar por perto. E se precisar já sabe com quem falar. – o apertei outra vez.

– Eu te amo. Eu te amo muito.

– Eu também te amo. – ele beijou minha testa e ficamos uns bons tempos abraçados. – Se cuida viu.

Não tive tempo de responder, Yoongi abriu a porta e nos encarou abraçados.

–Jade? Ainda está aqui? –Ele permaneceu na entrada da porta.

–Estou. Mas já estava saindo.

Dei um beijo na testa de ChimChim e saí junto do Yoongi.

–O que vocês estavam falando?

–Ele perguntou enquanto caminhava-mos para o carro.

–Nada demais. – suspirei e ocupei meu lugar no banco.

O caminho foi silencioso mas Yoongi ainda tinha o atrevimento de apertar minhas coxas enquanto dirigia. Ele me levaria para sua casa já que amanhã não haveria aula.

Só percebi quando o carro parou e descemos abraçados, alguns seguranças nos olharam e murmuraram algo, mas dei ombros. Subimos para seu quarto e eu me joguei na cama.

–O Jimin vai se mudar. –Ele murmurou enquanto tirava a calça jeans.

–O que? –me levantei rapidamente. –Ele não pode.

Então foi por isso que Jimin me falou aquilo a um tempo atrás.

–Por que ele não pode? A mãe dele teve essa ideia, nós aqui estamos em perigo, Taeyang que pegar todos nós.

Senti isso como uma facada em meu peito.

–Mas não é só ele que está em perigo, todos nós estamos. Por que só ele irá embora?

–Não é agora... Mas no fim todos nós vamos. –Ele murmurou com uma voz assustadora. –Ele se juntou a mim na cama. –E se eu for..pode ter certeza que te levarei comigo. –Ele me beijou e eu sorri durante o beijo.

– Não é assim Yoongi, tenho muita coisa pra resolver ainda.

– Tipo o quê?

– Tipo nossa escola, meu pai..

– Isso não é problema neném,eu falo com ele e tudo se acerta.– Ele veio engatinhando até mim.–Mas pode ter certeza que vamos morar juntos, só nos dois. Vamos foder alto sem se preocupar com nada.

– Você é ridículo.– revirei os olhos rindo.

– O ridículo que você ama.– Ele me beijou e eu me aconcheguei em seus braços.

(..)

Olhei para ele, e tinha pegado no sono me aconcheguei nos braços dele e acabei pegando no sono também. Do nada um barulho de vidro quebrando e porta batendo no andar de cima fez com que a gente acordasse, eu olhei pro Yoongi assustada e ele se levantou e vestiu a bermuda porque estava só de boxer e eu de calcinha e sutiã.

– O que foi isso? – falei assustada.

– Não sei! – ele abriu a gaveta de uma mesinha que ficava encostada na parede do quarto pegou uma arma e engatilhou.

– Será que entrou alguém aqui? – perguntei confusa

– Sem os seguranças ver?… Difícil. – ele se dirigiu para a escada subindo.

– Aonde você vai? – perguntei com medo e assustada eu sou muito bundona.

– Vou ver o que aconteceu… Se veste os seguranças estão entrando. – ele falou com uma voz bem séria e depois subiu para o terceiro andar da casa


Notas Finais


GENTE, o que acharam? espero q tenham gostado.
mano eu tô MUITO FELIZ, depois de 272626 minha mãe comprou meu celular aaaa, dei cada berro 😂 AAAAI se vocês quiserem podemos fazer um grupo no wpp (quem quiser deixar o número) aí nos podemos conversar e talz.
JÁ VOTARAM NO BTS HOJE? 😂
enfim né, quem gostou da ideia do grupo deixa o número e até o próximo capítulo.
AMO VCS 💜
licce~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...