História Blank Space - Lukas Marques - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lukas Marques & Daniel Mologni (Você Sabia?)
Personagens Daniel Mologni, Lukas Marques, Personagens Originais
Tags Daniel Molo, Lukas Marques, Voce Sabia
Exibições 156
Palavras 514
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


DESCULPA A DEMORA
Eu estou muito atucanada com o trabalho de ensino religioso da escola (Quem não fizer e entregar em 4 semanas pega dependência ano q vem)
Antes de tudo, as fanfics que eu to mantendo atualizadas são as que ja tão prontas aqui :)

Capítulo 30 - Eu te avisei, Catarina.


Me escorei na pia e analisei meu rosto que ja estava começando a ficar roxo. Como eu pude ser tão idiota a ponto de entregar tudo ao Carlos?

Como pude confiar nele sendo que nem o conhecia?

Chorei enquanto limpava o corte que o anel dele tinha causado com o soco. Ouvi a porta abrir atrás de mim e vi pelo espelho Lídia se aproximar com o rosto indiferente.

- Vai me bater também? - debochei enquanto as lágrimas escorriam. - Faça rápido que então eu posso limpar depois antes que alguém veja.

Lídia não disse nada, apenas soltou sua bolsa na pia e, pagando um pedaço de papel, me ajudou a limpar o ferimento.

Eu estava bem confusa. O que estava acontecendo, meu Deus?

- Eu tentei te alertar - ela murmurou.

Wait, WHAT???

- Como assim? - perguntei. - Não, você não tentou, daquela vez você quis me bater.

Ela deu um pequeno sorriso.

- Acha mesmo que eu sou esse tipo de vadia? Claro que não, eu so queria que você se afastasse do Carlos. Pelo seu próprio bem.

- Ah - ri nervosa. - Então você sabia que ia chegar a isso?

Lídia parou de me ajudar e ergueu um pouco a camiseta, mustrando uma cicatriz de uns 5cm abaixo das costelas.

- Carlos tem problemas para controlar a raiva - confessou. - Qualquer coisa que o aborreça acaba levando a outra coisa, e no meu caso, meu azar foi que estávamos na minha casa.

- Ele te esfaqueou?! - perguntei incrédula.

Ela apenas assentiu enquanto molhava um lencinho que tirara da sua bolsa.

- Tudo por causa da minha irmã... - soltei um ai quando ela voltou a limpar o machucado.

- Ele tinha AI ciúmes da sua irmã?

Lídia assentiu.

- Por isso eu me separei dele.

- Achei que ele tivesse se afastado de você...

- Acha mesmo que ele, o popular número um, ia sair por aí dizendo que levou um fora? - ela riu sem humor. - As pessoas procurariam saber o motivo, e como ele reagiria se soubessem que ele havia me esfaqueado?

Suspirei. Como eu pude estar com um monstro por tanto tempo sem me dar conta?

- Eu não queria que ele fosse à justiça por isso, então disse que caí de bicicleta... Ah, mas bobos foram eles de acreditar, ja que eu nem mesmo tenho bicicleta.

Ri. Logo o sinal que indicava a hora da entrada tocou.

- Você vai para a aula? - Lídia perguntou com a cabeça levemente inclinada.

- Não sei se eu quero ir - confessei. - Olhe o meu estado!

Meu rosto estava roxo e inchado, o lábio cortado e, para completar, eu estava chorando.

Ela jogou o lencinho sujo no lixo e contemplou meu rosto. Não havia mais sangue, mas continuava horrível.

- Se quiser posso de dar uma carona para casa - disse. - Não gosto da aula de matemática, de qualquer jeito.

Sorri. Afinal, Lídia não era horrível como eu pensava. O único problema é que vi de maneira errada a pessoa errada.



Notas Finais


Vocês acham que é insano querer ter uma cobra chamada Nagini? 🌚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...