História Blaze of glory - Capítulo 23


Escrita por: ~

Exibições 69
Palavras 1.259
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mil perdões pela demora, gente.
Esse capitulo ficou bem pesado, mas foi necessário pro rumo que quero dar pra história. Pra tornar o Suárez no vilão, ele tinha que começar com as atrocidades.

Capítulo 23 - Bem vinda ao inferno


Duas Semanas depois.

 

Lia e relia a capa da maior revista de fofoca de Barcelona e ainda não conseguia acreditar no que estava escrito ali, uma foto de Messi junto á família em um passeio romântico na suíça. Na foto o mesmo beijava o topo da cabeça de Antonella enquanto as crianças estavam no carrinho. Senti um forte aperto na região do coração, permitindo que algumas lagrimas escorressem por minhas bochechas.

— AAAAAAAAAH. —  Gritava com toda força de meus pulmões, sentindo minha garganta doer em seguida. O ódio ia tomando conta de meu corpo e eu sabia que não iria dar em boa coisa, minha vontade era de grudar ele pelo pescoço e o fazer pedir perdão por todas as vezes que me jurou amor eterno, mas sabia que não tinha moral nenhuma pra isso. Suspirei fundo, dando graças a Deus de Olivia já ter ido pra creche. Peguei meu celular, discando um número bem conhecido por mim.

Ligação on

—  Preciso falar com você agora. —  Disse num tom afobado, desligando em seguida. Sabia que o mesmo chegaria ali em poucos minutos, então fui me arrumar.

Ligação off

Segui até meu closet, pegando um jogo de lingerie minúsculo no tom vermelho. Vesti a mesma com certa pressa, me olhando no espelho e percebendo que a barriga ainda não aparecia. Gostei do resultado, á puxando um pouco pra cima fazendo a calcinha entrar em minhas nádegas. Vesti uma curta camisola que meu cobria a metade de minha coxa e segui em direção á sala esperar pelo som da campainha.

 

O tempo estava passando e nada dá mesma tocar, comecei a andar de um lado pro outro sentindo toda ansiedade que habitava em mim se manifestar. Quando ia em direção á geladeira caçar algo pra comer a mesma tocou me fazendo andar de maneira apressada em direção á porta. Ao abrir a mesma, o fitei com um sorriso presunçoso nos lábios, passando os olhos por todo meu corpo e logo dando outro sorriso.

— Entra. —  Disse meio impaciente, dando passagem pro mesmo.

— Está cheirosa. — A voz de Suárez soou arrastada, fazendo um arrepio percorrer minha espinha.

— Precisamos conversar. —  Minha voz soou baixa dessa vez, ainda não acreditava que ia me submeter a ele outra vez.

— Prossiga. —  Foi tudo que ele disse, demonstrando impaciência em sua feição.

—  Eu acho que a gente pode tentar outra vez. — Minha voz fraquejou enquanto a feição dele continuava a mesma, aquela demora na resposta estava me deixando louca. Arqueei uma sobrancelha, demonstrando toda minha impaciência.

—  E porque eu te aceitaria de volta? —  Ele perguntou num tom presunçoso, fazendo uma cara de deboche. —  Você tem noção de quantas garotas está aos meus pés só por eu ser quem sou? —  Ele mantinha o tom de deboche, eu me limitava a concordar com a cabeça. —  Mas você pode me mostrar que vale a pena. —  Ele concluiu, pousando os olhos em meu rosto.

— Assim? —  Perguntei baixo, passando os dedos pelas alças de minha camisola fazendo a mesma deslizar por meu corpo revelando a curta lingerie vermelha que tinha escolhido pra ocasião. Confesso que só de pensar nos toques dele meu estômago embrulhava, mas ao me lembrar de Messi eu tinha a motivação que precisava.

— Vejo que estamos falando a mesma língua. —  Ela lambeu os lábios, deixando um riso malicioso nascer no mesmo. Fechei meus olhos com força ao ouvir os passos pesados dele vindo em minha direção. Estremeci-me inteira no momento que os braços dele envolveram minha cintura, me puxando com certa força. Fazendo minha bunda se chocar com a região de seu pau. A quentura dos lábios dele na pele exposta de meu pescoço fez todos os pelinhos de minha nuca se enrijecer enquanto um embrulho se formava em meu estômago. —  Pro quarto. —  Senti um tapa queimando em minha bunda, me fazendo dar um pulinho pra frente. Segui sem questionar em direção ao quarto que tantas vezes presenciou minhas noites de amor com Messi. Mas essa noite presenciaria meu sacrifício.

— Eu não quero sua gentileza. —  Foi tudo que consegui dizer antes de sentir meu corpo se arremessado contra a cama me fazendo quicar na mesma. Suárez parou rente a ela, começando a se livrar de suas roupas. Passei meus olhos pelo mesmo completamente nu com o pau ereto em minha direção. Suspirei fundo, levantando meu olhar pra cima no momento que o mesmo se deitou sobre mim deixando suas coxas encaixadas entre as minhas enquanto seu pau deslizava por cima do pequeno pano de minha calcinha, fazendo pressão na mesma. Sentia o peitoral do mesmo pressionar meus seios conforme ele se deitava por completo, apoiando os braços na lateral de meu corpo pra não soltar o peso.

—  Seja obediente. —  Ele disse num tom rude, descendo seus lábios por meu pescoço numa forte chupada me fazendo gemer baixo. Cada toque que ele me dava era como uma pancada na cara, mas eu aguentaria até o fim. Fechei meus olhos com força, sentindo ele se livrar de minha calcinha.

— Como se sente? —  Ela perguntou num tom ronco, deslizando sua mão direita por minha barriga até chegar à região de minha boceta, senti o mesmo esfregar minha entrada com os dedos fazendo alguns gemidos involuntários escapar por meus lábios. Eu sabia que responder a verdade estava fora de questão então apenas murmurei um ‘’bem’’, vendo ele sorris satisfeito. O retirou os dedos da região, pressionando o pau em seguida. Fazendo-me dar um gritou alto. Suárez estocou sem dó nenhuma, fazendo seu caralho entrar todo de uma vez. Cravei minhas unhas com força em suas costas, sentindo as mesmas levemente suadas. — Tão apertada. — Dizia o mesmo que mantinha a testa suada apoiada em meu pescoço enquanto mantinha um ritmo frenético de estocadas, cada uma, era uma tortura pra mim. Sentia o mesmo chegar ao meu fundinho e voltar com força fazendo meu corpo inteiro roçar na cama. O mesmo pressionou o quadril contra o meu fazendo suas bolas se espremerem em minha entrada enquanto gozava deixando um urro alto escapar. Assim que saiu de cima de mim soltei um suspiro baixo, me permitindo fechar os olhos e pegar num sono pesado.

 

Suárez p.o.v

Fitava Julia dormindo completamente exausta na cama, o corpo suado e a região intima extremamente melada demonstrava que tinha sido ótimo. Ao menos pra mim. Sorria maliciosamente com a ideia que tinha. Umas fotinhas não fariam mal a ninguém, certo? Ainda mais se chegassem à mão de uma certa pessoa ai. Ajeitei meu celular numa posição que pegasse a cama inteira e o coloquei pra tirar as fotos sozinho, me deitei ao lado da mesma fazendo algumas poses naturais enquanto o barulhinho das fotos eram ouvidos. Peguei o celular, olhando rapidamente as fotos e ficando satisfeito com o resultado. Decido tirar mais algumas dela sozinha por segurança, sabendo que iria precisar. Abro o wpp, procurando o nome de Neymar ao achar o mesmo seleciono duas fotos, uma minha deitado ao lado dela com meu caralho pressionado na coxa dela e outra dela dormindo sozinha toda meladinha e mando pro mesmo com a legenda.

 

‘’De zero a Dez, quanto você acha que seu amigo vai ficar puto comigo? Elas sempre voltam, meu parça.’’

 

Não demorou muito pra que meu celular apitasse, eu já sabia quem era.

 

‘’Primeiramente: Que gostosa, parça. Segundo: Tu vai arrumar treta com essas fotos. Terceiro: Divide com os parça.

 

Revirava os olhos, me irritando com aquela mania de Neymar de ficar numerando as coisas. Apenas fechava o celular, tentando decidir qual seria meu próximo passo. Mas já podia ver a cara de Messi ao ver a queridinha dele naquela situação.


Notas Finais


Comentem, os comentários de vocês são essenciais pra que eu continue com a história. Preciso saber se estão gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...