História Bleach: Afterlife - Capítulo 30


Postado
Categorias Bleach
Tags Ação, Afterlife, Bleach, Shinigami
Exibições 6
Palavras 1.830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - School Days


Millena

Millena ainda pensava naquele beijo que havia dado em Hiyo, no entanto, ela imaginava se tinha feito a coisa certa... Hiyo parecia não ter gostado daquilo. Será que já tinha outra em sua vida? Ela se forçou a não pensar mais nisso. O que está feito, está feito, e nada poderia mudar isso. Mas talvez ela pudesse conversar com ele. Só de pensar nisso, seu rosto ficava vermelho. Uma semana havia se passado desde aquele dia, e ela nem mesmo sabia de seu paradeiro. Por outro lado, ela estava feliz de saber que seu amigo estava bem, e por perto...

- Hey, Millena... – Ela percebeu que sua amiga falava com ela. Estava tão distraída quase esqueceu que estavam no meio de uma aula de história – Você está bem? Está vermelha... Será que é febre?

- N-não! – Ela se apressou em dizer – Eu estou bem, apenas um pouco cansada, só isso... – Riu, meio nervosa. Sua amiga não pareceu acreditar, mas também não fez mais perguntas.

            Millena era muito boa em matérias que exigiam pensamento e raciocínio. Nas aulas de kidou e de história, era a melhor aluna, apesar sendo boa também em atividades físicas, desde que estas não envolvessem espadas ou coisas do gênero. Nas aulas de meditação ela descobriu rapidamente como canalizar melhor sua energia mental, tornando seus kidous numa arma mortal ao nível de um shinigami formado. Sobre shunpo, Millena praticava todos os dias, tentando sempre se superar, mas era ofuscada por outros alunos que pegavam a prática mais facilmente.

            O professor entrou em sala e rapidamente escreveu algo no quadro. Parecia um aviso sobre um aluno novo que seria transferido para sua classe. Talvez um aluno um pouco mais avançado, visto que era possível avançar de turma caso suas habilidades superassem certas expectativas. Ela estava curiosa sobre quem seria o novato... Seria alguém alto? Baixo? Careca? Com bigode? Jovem? Velho? Era tanta curiosidade que ela não percebeu o garoto entrar na sala. Cabelos escuros, assim como os olhos. Relativamente alto, cerca de 1,90m. Ela olhou para o garoto e não pôde conter um gritinho bem fino, tapando a boca logo em seguida. Sentiu que todos a olhavam, inclusive seu amigo, Hiyo, que sorria pra ela.

- Meu nome é Hiyo Matsui – Disse ele. Mostrava o mesmo olhar de confiança do qual ela se lembrava perfeitamente – Fui transferido para a classe avançada devido à minhas habilidades com espada e shunpo. Minha maior qualidade é a minha agilidade. Em contrapartida, não sou muito esperto – Ele sorriu. Era ótimo em causar boas impressões também.

- Até que ele é bonitinho... – Disse a amiga de Millena, ao seu lado – Olha, ele tá olhando pra cá! Será que é um conhecido seu? – Ela sorriu, e Millena ficou ainda mais vermelha – Eu sabia! Como você conseguiu esconder por tanto tempo que tinha um namorado? Não venha me dizer que foi por vergonha...

- E-ele não é... – Mas, antes que ela pudesse se explicar, Hiyo simplesmente passou por ela sem nem ao menos olhar para ela. Talvez ele apenas não quisesse chamar atenção, fazendo bobagem, mas ainda sim, aquilo não era do feitio de Hiyo. Ele sempre falava com ela, sempre que tinha chance, então por quê...?

            Hiyo se sentou no fundo da sala, num lugar vago, sem dizer uma única palavra à ela. Os burburinhos logo pararam, e a aula seguiu em frente sem mais interrupções. No entanto, ela achou estranho algumas coisas... Havia uma cicatriz estranha subindo pelo pescoço de Hiyo. O que havia acontecido nessa semana em que os dois não se viram?

            No final das aulas, Millena resolveu sair para comer numa pequena barraquinha de dangos no 1º distrito de Rukongai. Ela adorava aqueles docinhos. Talvez tomasse um copo de chá de ervas, afinal, precisava relaxar um pouco. Sentiu alguém puxando seu braço. Estava prestes a bater no desgraçado, mas ela não conseguia bater em Hiyo.

- Preciso falar com você – Ele disse, bastante sério. Millena estava um pouco surpresa, e até assustada, mas foi com ele até o jardim da academia – Certo, eu queria ter conversado melhor com você aquele dia, mas eu simplesmente não sabia por onde começar – Ele fez uma pausa, respirando fundo – E também... – Ficou avermelhado – Enfim, melhor se sentar, porque será uma longa história.

            Hiyo contou a história da forma que ela sempre se lembrava: com calma e tranquilidade. Muitas coisas haviam acontecido, tanto com os Arrancars no tal Hueco Mundo, quanto pela batalha travada na Soul Society há alguns dias. Ele não fez pausas, assim como ela também não o interrompeu, deixando-o contar a história completa. Enquanto isso, ela começava a prestar mais atenção em Hiyo, principalmente em seus olhos. Quando foi que ele havia ficado tão mais maduro? Ele estava completamente diferente.

- Millena? – Ele a chamou, e ela percebeu que não estava mais prestando tanta atenção no que ele havia dito – Tá tudo bem?

- S-sim! – Ela disse rapidamente – E-eu apenas me distraí... – A verdade é que, mesmo que ela tivesse prestado atenção, não teria entendido muita coisa. Grande parte do depoimento de Hiyo não batia com as informações obtidas pela Soul Society. Hollows com o poder equivalente ao de shinigamis? Isso era praticamente impossível, e por vários motivos – Olha, talvez você tenha encontrado desertores nessa “jornada” maluca que você realizou. Isso explicaria a semelhança deles com os shinigamis... OU pode ter sido algum tipo de interferência causada na sua “passagem”, quando você morreu... Ouvi nas aulas que isso é possível de acontecer.

            Em outros tempos, Hiyo teria estourado e gritado com ela, como sempre fazia quando era contrariado. Mas ele simplesmente sorriu para ela, que ficou sem entender mais nada.

- Você pode estar certa – Ele disse, se levantando – Millena, quero lhe pedir um favor...

- Que tipo de favor? – Será que...

- Lute comigo – Ele olhou para ela, com um sorriso – Você sempre foi melhor que eu em combate corpo a corpo, por isso quero que me enfrente.

- Se quer realmente uma luta, devia procurar por outros, porque sou a pior aluna de luta corpo a corpo dessa academia – Ela disse num tom bem triste. Ele sempre gostou de ser melhor que Hiyo em alguma coisa. Gostava de ser a “irmã mais velha”, mesmo os dois tendo a mesma idade. Mas agora eles já não eram mais como irmãos... Ambos estavam crescidos demais pra que aquilo pudesse funcionar.

- Não dá. Tem que ser você – Ele estava sério – É a única que conseguia me derrotar naquela época.

- Certo... – Ela respirou fundo – Mas não chore quando eu te der uma surra – Ambos sorriram e foram para um lugar mais vazio.

            O local escolhido era uma espécie de clareira, atrás da academia. Poucos estudantes iam até lá, então Millena achava que estava tudo bem em treinarem ali. Começaram a uns 10m de distância um do outro, como sempre fizeram. Millena praticou sua respiração, controlando-a com total calma, assim como Hiyo. O quanto ele havia aprendido? Estaria mais forte? Com certeza, isso ela havia notado desde o reencontro...

- Eu insisto que você faça o primeiro movimento – Disse Millena. Geralmente ela fazia o primeiro movimento, mas as coisas precisavam ser diferentes agora... – Me mostre o quão forte você se tornou.

- Tem certeza? – Ele se preparou para atacar – Não vou pegar leve com você...

- Eu também não vou pegar leve – Ela sorriu e Hiyo avançou, pronto para atacar. Millena se preparou e sorriu outra vez. Aquele idiota... – Sempre cheio de aberturas... – Ele se aproximou e, com um golpe bem dado e rápido na cabeça, mandou Hiyo pro chão, batendo com a cabeça e abrindo uma pequena cratera. Os golpes de um shinigami realmente eram superiores aos golpes humanos... – Idiota... Não mudou em nada...

            Ele se levantou rápido, parecendo não notar o grande ferimento em sua cabeça. Muito sangue escorria pela sua testa, mas ele sorria normalmente. Hiyo sorriu.

- Caramba... – Ele disse, levantando o polegar em sinal positivo – Você tá bem mais forte, Senhorita Gorila!

- “Senhorita Gorila” é o seu rabo, seu maldito! – Bateu em Hiyo novamente, mas sorriu. Hiyo realmente não havia mudado nada, e ela gostava muito disso, afinal, o Hiyo é o Hiyo. Sempre.

- Aai! Droga, essa doeu de verdade... – Ele pôs a mão na cabeça, no lugar onde ela lhe batera pela segunda vez – Eu não espera por esse aumento súbito de força bruta...

- Então somos dois... – Ela estava realmente surpresa, pois não imaginava que um simples tapa na cabeça de Hiyo pudesse causar aquele estrago todo – Eu tenho treinado artes marciais o tempo todo, mas isso é ridículo.

- Bem, de qualquer forma, parece que eu ainda não consigo superá-la... – Hiyo sorriu – Obrigado por me bater, Millena, me ajudou a perceber uma coisa realmente importante...

- O que é?

- Estamos sendo observados... – Hiyo suspirou.

- Por quem? – Millena olhou para os lados, tentando encontrar alguém. Olhou para uma arvore... Havia algo estranho lá... Uma garota magrela espiava os dois – Mas o quê...

- Soi Fon, pode sair daí... – Hiyo sorriu. A garota se aproximou cautelosa. Usava roupas negras, assim como seu cabelo e olhos. Ela estava envergonhada, isso Millena podia perceber. Escondeu-se atrás de Hiyo – Não precisa ficar com vergonha, Soi Fon...

- Não seja idiota... – Ela disse, baixinho. Parecia desapontada – Então essa é a sua namorada? – Ela fuzilou Millena com os olhos. Parece que um grande mal entendido havia se formado ali...

- Ele é praticamente meu irmão mais novo – Millena sorriu, e Soi Fon pareceu ficar um pouco mais aliviada – Agora... Qual o seu relacionamento com Hiyo...?

            Soi Fon ficou um pouco vermelha, sem responder a pergunta.

- Ela me observa dia e noite... – Respondeu Hiyo – É uma condição pra que eu participe do... – Soi Fon lhe deu um tapa bem forte no lado da cabeça, antes que ele pudesse terminar a frase.

- Idiota! Não diga uma coisa dessas na frente de um estudante! – Soi Fon o arrastou para longe – Não se preocupe – Olhou para Millena – Ele virá para a aula amanhã.

- C-Certo... – Seja lá quem fosse aquela garota, parecia nutrir o mesmo sentimento que ela tinha por Hiyo. Aqueles dois eram bons amigos, isso ela podia perceber.

            Ela se preparava para voltar ao campo de treinamento mágico, quando uma garota a parou. Cabelos negros e pele bronzeada. Os olhos amarelos facilmente poderiam ligá-la ao clã Shihouin, mas não era bem assim. Aquela era Mikah Ashivah, amiga de Millena desde o inicio da academia.

- Mikah?O que faz aqui? – Mikah sentou-se no chão, olhando para Millena com um sorriso.

- Ele é realmente um cavalheiro – Disse, brincando com os longos cabelos.

- O quê quer dizer com isso?

 - É que na batalha de vocês... – Ela balançou a cabeça – Esquece... Quando vai me apresentar pra ele?

- Como assim? – Mikah era do tipo imprevisível. Millena nunca sabia o que ela dizia, ou iria dizer.

- Mas você é mesmo chata... – Mikah suspirou, sorrindo – Tudo bem, eu mesma faço isso... Preciso ver se ele vale mesmo a pena...


Notas Finais


Parece que Hiyo ainda vai passar por muitos problemas antes de finalmente poder ficar em paz na academia... Bem, nos próximos capítulos trarei mais surpresas! Então até a próxima! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...