História Bleach: Afterlife - Capítulo 31


Postado
Categorias Bleach
Tags Ação, Afterlife, Bleach, Shinigami
Visualizações 18
Palavras 1.391
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 31 - Come To Me, Worms


 

Aidoh

O encontro com o tal Aizen havia sido um completo sucesso, apesar de tudo. No entanto, Aidoh não conseguia entender o motivo por trás daquele ato tão sinistro. Segundo Levi, a operação traria um aliado poderoso para sua causa. Aizen era esse aliado, segundo ele. Aidoh se lembrou do tão confuso encontro.

            Tão logo os jovens shinigamis foram embora, Aizen sorriu para Aidoh. O estranho shinigami loiro de manto branco corria em outra direção, como se perseguisse Aidoh. De fato, aquele era um poder bastante conveniente.

- Ele não era seu aliado? – Perguntou Aidoh – Por que hipnotizá-lo?

- Mesmo ele sendo meu aliado, não é alguém em quem eu confie... – Ele disse, tirando os óculos – Eu odeio essas coisas, mas são necessárias para manter o disfarce, acredito...

            Aidoh não conseguia ler o rosto de Aizen. Não com a mesma facilidade que lia a de Hiyo. Ele era mesmo de confiança? Poderiam mesmo confiar nele?

- O que tem para nós? – Aidoh perguntou, com cautela. Segurou o cabo de sua espada, com desconfiança.

- Não precisa se preocupar tanto assim – Aizen fez um sinal. Dois shinigamis apareceram. O primeiro tinha uma pele escura, assim como seus cabelos. Era cego, Aidoh percebeu. O segundo não passava de uma criança. Lembrava bastante uma cobra, alto e esguio, com os cabelos brancos. Mesmo com os olhos fechados, Aidoh percebeu que o garoto enxergava, e muito bem...

- Esses são os meus verdadeiros aliados – Aizen sorriu – O garoto é Gin Ichimaru. O mais alto, Kaname Tousen – Olhou para os dois – Esse é o representante de nosso novo aliado, Aidoh.

- Oh? – O garoto pequeno foi em sua direção, com certa curiosidade – Ele parece forte...

- Não o perturbe tanto, Ichimaru – Kaname disse – Consigo sentir seu poder daqui...

- Então é assim que você “enxerga”? – Aidoh sorriu, mas Kaname não retribuiu. Olhou para Aizen – Então, o que tem pra mim?

- Não temos muito tempo, então vamos conversar depois – Aizen tirou um envelope de papel de uma bolsa e o entregou a Aidoh – Diga a Levi que esses são todos os dados que consegui arrumar da missão ao Hueco Mundo. Foi realmente muito difícil de arrumar, então...

- Eu sei, eu sei... – Ele pegou um pequeno frasco vazio. Com um movimento rápido da mão esquerda, cortou seu próprio braço direito, deixando o sangue escorrer para dentro do frasco, entregando-o a Aizen – Lembre-se, você está lidando com algo muito perigoso... Espero que tenha consciência disso.

- Eu sei muito bem disso – Aizen olhou para o pequeno frasco com grande fascínio – Incrível... Seu sangue é muito semelhante ao nosso... É difícil entender porquê estão tão abaixo de nós... – Aizen riu. Aidoh não o acompanhou.

            De volta à Penumbra, Aidoh já se preparava para partir pra batalha. Os tais shinigamis chegaram ao Hueco Mundo havia menos de um mês. Era uma ótima chance para que Aidoh pudesse acabar com o tédio. Ho se aproximou.

- Aqueles shinigamis estão aqui também... – Ho disse, com uma animação controlada – Posso sentir a reiatsu daqueles dois...

- Sim, o outro está aqui também – Aidoh fechou os olhos, sentindo o poder de todos eles à distancia – Eles estão mais fortes, posso sentir. O relatório de Aizen está bem desatualizado...

- Eles estão ficando cada vez mais fortes... – Ho pensou um pouco mais – Parece que a cada batalha eles vão ficando mais fortes. O que faremos?

            Aidoh olhou para ele. Ho finalmente começou a passagem. Parte de sua máscara estava quebrada, assim como o calor que emanava se tornava mais ameno. Logo ele também seria um arrancar.

- Como assim “O que faremos?” – Shark apareceu entre os dois, abraçando-os pelo pescoço. Tinha aquele sorriso cínico no rosto – Nós os esmagaremos como as moscas que são!

            Aidoh afastou o braço de Shark, olhando-o com desprezo. Odiava aquele homem e o jeito como fazia as coisas. Seus ideais eram completamente diferentes, assim como sua definição de honra. Como Levi havia deixado que um homem desses se unisse à eles?

- Vamos de uma vez – Aidoh disse, colocando pressão nos pés. Com um salto, ele se viu sobrevoando o local da batalha. Esse era o poder do sonido, a velocidade suprema de um arrancar. Logo, os outros dois também estavam ao seu lado. Aidoh apontou o dedo para o centro da comoção. Shinigamis e hollows se enfrentavam num embate onde os guerreiros de preto levavam a melhor – Cero de Hielo – Imediatamente, Aidoh sentiu todo o frio percorrer suas veias, concentrando-se num único dedo. Ele disparou e, com a mesma velocidade com a qual chegou, o campo de batalha se tornou em um campo congelado. Shinigamis e hollows estavam acabados naquele lugar.

            Shark caiu como uma ave na direção de outro ponto não atingido por Aidoh, abrindo a boca de forma feroz. Aidoh suspirou. Ele planejava mesmo causar destruição... Um grande raio de luz verde disparou da boca de Shark. Gran Rey Cero... Ao misturar o seu próprio sangue com um Cero, um arrancar pode disparar um Cero com muito mais poder de ataque e velocidade, além de ter uma mudança de cor única para eles. É muitas vezes mais poderoso do que um Cero normais, perturbando o tecido do espaço enquanto viaja. Após a liberação, ele gira como uma navalha, uma vez que compacta e descompacta devido à velocidade pura e potência bruta. E assim foi. Como um chicote de luz, o cero de Shark cortou o gelo de Aidoh, juntamente com todos que estavam lá dentro, hollows ou shinigamis.

- O que acha, Aidoh?! HAHAHAHAHAHAH! – Shark ria, histérico como se a destruição lhe desse o maior prazer possível. Aidoh realmente não se importava com isso, mas ainda sim...

- Apenas o ignore, Aidoh... – Ho lhe disse, calmamente – Nós fomos enviados pra cá numa missão...

- Sim – Aidoh se lembrou e suspirou – Destruir shinigamis e o exército de Barragan numa única jogada.

- Deixe que Edwar...digo, Shark, se divirta.

- Hoy! – Shark chamou a atenção de Ho – Sabe que não gosto que me chame por esse nome! – Ele seguia cortando todos os oponentes no campo de batalha.

- Ho – Aidoh chamou – Consegue sentir aqueles três?

- Sim, mas parece que estão meio longe de nós...

- Entendo... Será melhor assim, então... – Aidoh sacou sua espada – Então vamos fazer uma carnificina...

- Acha mesmo que vou deixar que façam uma coisa dessas? – Aidoh olhou pra trás. Aqueles cabelos amarelos e olhar sério. Ao seu lado, dois outros que Aidoh logo reconheceu. Os três estavam bastante machucados

- Achei que tinham fugido de nós... – Aidoh sorriu friamente – Não são tão covardes quanto pensei que fossem... Ho! Shark! – Ambos apareceram ao seu lado – Retornem ao palácio. Diga que vou me atrasar um pouco.

- O que vai fazer, Aidoh? – Ho olhou para ele e depois olhou para os três. Shark apenas bocejou.

- Me dói ter que deixar você se divertir sozinho... – Disse Shark – Mas esses aí não dão nem pra passar o tempo... Vamos pra casa, Ho.

            Os dois desapareceram com grande velocidade. O de cabelos negros pareceu bastante inconformado. O de cabelos longos também pareceu insatisfeito.

- Estão nos subestimando, Shibaku... – Disse o homem de cabelos negros e brancos, com um sorriso zombeteiro.

- Eu sei... Isso é revoltante... – Disse Shibaku coçando a barba por fazer.

- Hotaru. Shibaku – Não me percam de vista – Disse o loiro – Transceda, Mitsuji – Sua espada se transformou numa lança dourada, ornamentada por um olho na lâmina que observava tudo ao seu redor. Era a primeira vez que Aidoh via a shikai daquele homem – Você não se lembra de mim. Lembra?

- Esmaguei você uma vez – Ele sorriu – Não costumo me lembrar dos insetos que esmago... – Sacou a espada. Seu braço ainda não estava em perfeitas condições, mas lutar contra aqueles três seria um ótimo exercício – Venham até mim, vermes.

- Governe o ar – Hotaru sacou a espada, que se transformou imediatamente. Seu braço direito logo estava coberto por uma espécie de armadura verde com desenhos de redemoinhos de vento. Sua espada, presa ao seu braço por uma corrente tremia como que por excitação – Bureido no Jotei (Imperatriz das Lâminas).

- Mude sua forma – Shibaku continuava parado. Nem mesmo sacou sua espada – Nereida... – Aidoh sentiu a umidade mais espessa ali. Lembrou-se do que Ho havia lhe falado sobre o tal shinigami de água. Os poderes daquele homem... Para Aidoh, ele era o mais perigoso.

 


Notas Finais


Os shinigamis enfrentam um inimigo difícil. Aizen tem uma plano misterioso, que pode ser considerado perigoso para a Soul Society. Como essa aliança afetará o futuro de nossos heróis?! (Sempre quis fazer esse tipo de encerramento suahsuahsuah) Espero que tenham gostado do capítulo! Assim que eu puder, trago o próximo pra vocês! Até a próxima! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...