História Bleeding Out - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Sterek
Exibições 413
Palavras 435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sim, eu mudei até isso... NÃO ME MATEM PLS!

Capítulo 5 - Cemetery Drive


Fanfic / Fanfiction Bleeding Out - Capítulo 5 - Cemetery Drive

Bleeding Out

CAPÍTULO CINCO

Cemetery Drive

 

Cantando músicas que fazem você cortar seus pulsos

Não é legal, encarar uma arma carregada?

 

 

     Naquela noite, quando foi trabalhar, John teve um mal pressentimento. Sentiu que algo muito ruim estava prestes a acontecer e aquela sensação o acompanhou por horas. Ele era o xerife, ele mais do que todos naquela cidade sabia que coisas ruins aconteciam, e agora que estava a par dos acontecimentos sobrenaturais, sabia que coisas muito ruins aconteciam em Beacon Hills. Mas ele ignorou isso, beijou a testa do filho e foi trabalhar.

   Infelizmente, naquela noite, a sua intuição estava certa.

 

[...]

 

    Stiles, por segurança, sempre soube a localização da arma que o pai guardava em casa. Dentro do armário, na última gaveta há uma caixa, dentro dela existe uma pistola 99 carregada. Foi difícil levantar da cama, ultimamente seus movimentos se limitavam em levantar-se para ir ao banheiro e sentar para comer.

   Ele deu passos hesitantes até o quarto do pai, que se encontrava com a porta entreaberta. Stiles congelou ao pôr a mão sobre a maçaneta e ficou em silêncio, estava difícil pensar. Olhou para a própria mão e pensou se era coisa certa, pensou no pai e o quão mal ele iria ficar, pensou no pack e no que iriam dizer. No entanto pensou neles, naquele grupo de desconhecidos e sentiu a cabeça doer.

     As mãos de Stiles tremiam ao empunhar a pistola, ele olhou em volta e abaixou a cabeça, seguindo em direção ao banheiro, não faria isso ali, não onde o seu pai — e um dia a sua mãe — dormia. Ele não se deu ao trabalho de fechar a porta do banheiro, apenas se encolheu contra os azulejos frios.

    Ele soluçou baixinho, não conseguia evitar de chorar. Era como se o peso do mundo estivesse sobre os seus ombros e aquele fosse o único jeito de fazer tudo passar. O som da arma sendo destravada o fez morder o lábio com força.

   O cano da arma era frio e fez Stiles tremer ao pressioná-la contra a testa, ele sentiu vontade de vomitar e o choro se intensificou. Era o certo a se fazer, não era? Stiles não sabia, mas as suas mãos tremiam tanto que não conseguia puxar o gatilho.

“Stiles?” ele ouviu a voz de Scott o chamar. Provavelmente ele ouvira o som metálico da arma ao cair, pois em seguida Stiles ouviu os passos apressados no corredor.  “Stiles!” repetiu se ajoelhando em frente ao amigo.  “O que você... ?!” Scott viu a arma caída e não foi preciso muito para ligá-la ao corpo trêmulo e encolhido do amigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...