História Blind Love [•Jikook•] - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Mark, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Bissexual, Bts, Cegueira, Ciumes, Homossexual, Jikook, Kookmin, Lemon, Mpreg, Namjin, Romance, Romance Gay, Taeseok, Vhope, Violencia, Yaoi
Visualizações 369
Palavras 2.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu vou explicar tudo


~ Boa Leitura ~

Capítulo 7 - •Sétimo•


Fanfic / Fanfiction Blind Love [•Jikook•] - Capítulo 7 - •Sétimo•

Eu nunca pensei que escolher uma roupa para sair fosse tão difícil. Antes eu ficava angustiado ao ver qualquer pessoa demorar para escolher uma peça de roupa. 

Mas agora é diferente.

Mesmo sabendo que ele não poderia me ver, eu quero estar bonito. Ele com certeza vai estar bonito, por que eu não ficaria também?

Eu estava a quase duas horas escolhendo um pijama para ir.

Faltavam menos de cinco minutos para mim sair de casa. Ainda estou inseguro quanto ao meu visual, mas não dava mais tempo de mudar.

Encaro o celular em minhas mãos por um tempo.

Não faria nenhum mal ligar antes de ir, certo? Certo!

Procuro pelo contato do Park, logo o achando e vendo aquela foto adorável. Ele sorria abertamente para a foto, e o melhor de tudo, estava sem óculos, o que não ajudou de qualquer forma, pois ele estava de olhos fechados.

Finalmente clico no botão para o ligar. Estava nervoso, isso é evidente. Minhas mãos tremiam e eu me sentia estranho por dentro, coisa que nunca aconteceu antes dele.

Depois de muito tempo, ouço sua voz doce do outro lado da linha.

— Alô? Quem é?

Foi inevitável não sorrir. A sua voz me acalma, o seu jeito me acalma, o seu perfume me acalma, resumidamente, ele por inteiro me acalma.

— Jiminnie, sou eu, Jungkook. – sorri bobo. — Eu só liguei para dizer que estou indo.

Certo, eu não liguei apenas para isso. Eu fazia questão de ouvir sua voz antes de sair de casa.

Certo, Jungkook. – eu tenho quase certeza de que ele sorriu. — Eu e o Yoongi estamos organizando algumas coisas. Vai ser divertido!

Seria mesmo divertido, afinal, eu estaria com a pessoa que eu amo. Esse amor ainda não é recíproco, mas vou fazer o possível e o impossível para ser.

Vamos jogar vários jogos.

Ele continua e eu dou um sorriso fraco.

— Eu vou dormir aí? – pergunto confuso.

Na verdade, eu nunca fui a nenhum desses tipos de festas. Eu confesso que achava isso coisa de menininha. Mas, se Park Jimin gosta, eu também gosto.

Claro. Iremos escolher os parceiros de quarto e dos jogos. Para ficar justo, será sorteio.

Eu nunca acreditei muito em sorte, mas, como é um ato popular, cruzei os dedos para que eu tivesse a sorte de ficar com Jimin.

— Entendi. Eu estou indo. Beijos! – dou um sorriso tímido.

Beijos!

Eu nunca pensei que um dia iria a uma coisa que eu achava bem mais para garotas. Hoje eu me encontro encantado por um garoto e iremos fazer uma coisa de garotas, só que na versão dos garotos.

Park Jimin foi a primeira pessoa que fez o meu lado possessivo e obsessivo atacarem fortemente. Ninguém – nem mesmo uma garota – conseguiu fazer isso.






.



.









Eu estou nervoso, afinal, nunca participei de nenhuma festa do tipo.

O meu carro já estava estacionado em frente a casa dele. Eu enrolava ao máximo. Eu nem sequer saí do carro ainda.

Como ele ousa a mexer tanto com meus sentimentos? – penso.

Pego o meu celular e busco pelo contato da minha mãe. Ela é a única que pode me ajudar agora.

Aperto para fazer a chamada e ela logo atende.

Jungkook? Filho? O que houve? – minha mãe é sempre muito preocupada. Eu adorava o seu lado protetor, acabava me lembrando da minha "relação" com Jimin.

— Mamãe, eu estou com medo. Minha barriga tá fazendo um friozinho. – digo de uma vez o que eu sinto.

Sobre a tal noite dos garotos? – ela parecia confusa.

— Sim. Eu estou muito confuso. Não sei como agir, o que devo fazer e nem como devo falar. – eu estava em um desespero interno, e isso é muito estranho para quem nunca teve tais sentimentos.

Aigoo, Jungkook. É algo simples, você complica. – eu imagino ela revirando os olhos ao dizer isso. — Você só tem que ser você mesmo.

É bem simples ser eu mesmo, mas eu, sinceramente, tenho medo dele não gostar do meu eu verdadeiro; a pessoa que eu realmente sou.

— Mamãe… a senhora sabe que o meu verdadeiro eu não é agradável. Eu sou louco. – reviro os olhos.

Nisso você tem razão. – ouço ela dizer e gargalhar exageradamente.

Minha mãe gosta de zoar com a minha cara, principalmente depois que eu disse estar apaixonado por um garoto. Não, ela não me julgou por isso, ela apenas ficou surpresa. Ela nunca havia me visto louco por uma garota, não esperava que eu fosse ficar assim por um garoto.

Coço a garganta na intenção dela cessar as risadas; logo ela para.

Desculpa, eu não resisti. – parece que ela está se segurando para não rir da minha cara novamente.

— E então? – volto a perguntar.

Ah, eu acho que ele tem que se apaixonar por quem você é, e não por uma máscara. – começo a refletir comigo mesmo.

Minha mãe tem razão, olhando por este lado. Se eu fingir ser quem não sou, ele iria se apaixonar por uma mentira. Mas se eu for quem eu sou de verdade, tenho medo dele não se apaixonar.

— Jeon? – ouço minha mãe me chamando do outro lado da linha.

— Eu já sei o que vou fazer. Obrigado mamãe. – sorri.

Boa sorte. Tchau. – ela desliga a chamada.

Sim, eu realmente sei o que fazer. Guardo o meu celular no bolso da calça do pijama, me preparando para sair do carro. Depois de mais um tempo enrolando, saio do carro, fecho a porta e travo o carro com a chave.

Fico observando a casa e volto a pensar em como agir. Eu realmente estava certo sobre como eu iria agir, só não sei se ele iria gostar.

Caminho em passos lentos até a porta. No chão havia um tapete preto fofinho escrito "Welcome". Procuro por uma campainha ali, logo encontrando e a apertando.

Dou uma última conferida no meu visual para ter certeza de que não estava tão horrível quanto parecia. Mesmo que ele não me veja, eu quero ter uma memória bonita desta noite que parece que vai ser maravilhosa.

Ouço o som da porta destrancando do lado de dentro e logo trato de arrumar minha postura.

— Jungkook! Bem-vindo. – Tae dá o seu sorriso quadrático.

— Oi, Tae. Eu fui o último a chegar? – o encaro por um tempo, aguardando sua resposta, esta que demorou um pouco para sair.

— N-não. Ainda falta o Hoseok. – ele desvia seu olhar. — Entre. – ele dá espaço para que eu possa entrar, assim eu faço. — Tire o sapato para ficar mais a vontade. – ele pede e assim eu faço. Ele coloca meu sapato em um cantinho.

Observo bem os detalhes dali. A casa estava com uma decoração legal. Haviam alguns balões flutuando com gás no teto, suas cores são vermelho e branco. No chão haviam algumas almofadas rosas e azuis, formando um círculo incompleto; pela metade. A casa estava escura, sendo iluminada apenas com uma daquelas luzes de balada que mudam de cor. De fundo, tocava uma música calma.

Passo meus olhos pelo local a procura do Jimin ou de qualquer outra alma viva.

Ouço umas gargalhadas e meu olhar para no alto das escadas. Lá estava ele e Yoongi. Os dois gargalhavam de algo enquanto tentavam encher uma bexiga comum.

Analiso Jimin dos pés a cabeça. Ele está tão… perfeito. Ele usava um pijama todo branco com alguns detalhes preto.

— Yoongi-ah, Jungkook chegou! – Tae diz e sobe as escadas.

Por incrível que pareça, Yoongi não me lançou um olhar frio, nem tedioso e nem de ódio, muito pelo contrário, ele sorriu abertamente.

Algo de errado não está certo.

— Jungkookie, estávamos te esperando! – ele desce as escadas em passos apressados e me abraça. Eu não correspondi. Eu estou surpreso. — Só falta o Hoseok para a música de agitação começar. – ele sorri mais ainda.

Okay, eu estou muito assustado com esse jeito do Yoongi. Nós não somos inimigos? Ou ele é bipolar?

— Oi. – respondo sem animação alguma, mas ele continuava a sorrir.

— TaeTae, traga o Jimin para cá. –ele encara Tae, este que assente.

— Você está bem? – o encaro confuso. — Eu não te reconheço.

Ele volta a me encarar.

— Ah, deixa de gracinhas. – me dá um tapa no ombro como se fôssemos amigos.

Fico encarando meu ombro por um tempo. Estranho

— Kookie? – ouço a sua voz doce, gentil e calma.

Sem mais esperar, corro em sua direção e o abraço com força. Ele corresponde com a mesma intensidade. O seu cheiro hoje está tão bom, o que não é nenhuma novidade, mas vale lembrar.

— É tão bom te abraçar assim. – ele diz. Sinto o seu ar quente bater em meu pescoço, o que me faz ficar arrepiado.

Depois de mais um tempo abraçados, nos separamos.

— Certo. Já que você chegou cedo, poderia me ajudar a organizar os doces e salgados? – Yoongi pergunta sorridente e eu assinto. — Tae e Jimin, vocês dois encham mais balões e bexigas. Ah! Não se esqueçam das músicas.

Yoongi me puxa pela mão até a cozinha.

— Não precisa fingir que gosta de mim. – digo ao estarmos na cozinha.

— Não é nenhum fingimento! Hoje eu estou feliz, só isso. – ele diz com um sorriso que já estava me irritando.

— O que eu tenho que fazer? – o encaro.

— Apenas me ajude. Pegue os salgados e eu pego os doces.

Reviro os olhos e logo o 'obedeço'.

Vou até o armário e pego tudo o que havia de salgado ali.

— Abra os salgadinhos e coloque eles em bacias separas por sabor. – ele coloca quatro bacias em cima do balcão e logo se retira levando os doces.

Reviro os olhos e começo a fazer o que ele pediu.

Os salgadinhos estão cheirando tão bem, principalmente os de cebola e camarão.

Separo cada um em uma bacia diferente e logo levo para sala, colocando-os sobre a mesa que havia ali, da qual também estavam os doces.

Percebo que a música não era mais tão calma assim. Estava um toque agitado.

— Muito bem. – Yoongi sorri e pega um salgado de camarão.

Ignoro e começo a procurar pelo Jimin, logo o encontrando com um fone de ouvido simples em seus ouvidos. Me aproximo e seguro por trás de sua cintura com delicadeza, mas, mesmo com delicadeza, ele se assusta.

— Quem é? – pergunta e eu gargalho baixo.

— Eu. Precisa de ajuda? – apoio meu queixo em seu ombro. Um sorriso surge em seus lábios.

Isso é por ser eu?

— Sim, Jungkook. Eu preciso da sua ajuda. – ele tira um dos fones e o deixa no ar, então eu deduzo que é para mim pegar e o colocar, assim eu faço.— Preciso que me ajude a escolher uma música. – ele aperta uma tecla no notebook, o que eu acho estranho. Como ele sabia o que apertava?

Uma música calma ecoa pelo meu ouvido. Esse tipo de música me agrada.

— Oh, essa me parece ótima. – sorri. Ele assentiu com a cabeça, como se também achasse a mesma coisa que eu.

— Sim! Podemos usar ela agora. Quer? – sinceramente, para mim tanto faz. Eu não ligo para músicas agora.

— Pode ser. – sorri minimamente.

— Agora precisamos de músicas agitadas. – ele diz, então ajeito minha posição e passo meus braços pelo espaço que havia do seu corpo e seus braços, colocando a mão no mouse e abrindo uma guia para buscas, digito nas teclas do notebook o nome de uma música. Selecionei ela e a deixei tocar.

A respiração do Jimin estava meio falha. Mas por quê?

Deixo a música tocando. Jimin parecia curtir bastante este tipo de música, igualmente a mim. Eu gosto de músicas agitadas demais ou calmas. Eu tenho um gosto meio eclético, mas nem sempre todas as músicas me agradam.

O sorriso do Jimin estava largo, o que me deixava contente.

— Precisamos dessa! Baixa, por favor. – ele pede e eu assinto com um sorriso no rosto, logo a colocando para baixar.

Espero com uma paciência incrível a música baixar. Eu geralmente sou impaciente com tudo.

Após a música estar baixada, a coloco na playlist que Jimin pediu.

Passamos mais um tempo escolhendo música. Agora Jimin quer uma romântica para uma surpresa.

— Que tal essa? – clico em uma música aparentemente romântica.

Já era a vigésima vez – literalmente – em que eu escolhia uma música e Jimin a negava.

Já não estávamos mais na mesma posição. Jimin – agora – estava ao meu lado.

— Não, Jungkook. Tem que ser calma e com a letra tocante. Essa é muito agitada para ser fofa, romântica e tocante o suficiente. – ele faz um bico nos lábios.

— Certo, certo. – reviro os olhos e volto a procurar por uma música calma, fofa, romântica e tocante.

Havia uma música que eu ainda não tinha lhe mostrado. Quem sabe ele goste…

Navego mais uma vez e digito o nome da música, logo encontrando seu Music Video e deixando tocar. Encaro Jimin na esperança dele gostar. Ele não tinha expressão alguma no rosto, o que me faz suspirar.

E lá vamos nós novamente.

— É essa, Jungkook! – tomo um susto com a sua voz. Ele sorri largo e me abraça – ou tenta – e eu o correspondo. — Obrigado, Kookie.

Assinto com a cabeça.

— O Hoseok chegou! – Tae grita e vejo Yoongi aparecer junto a um Hoseok sorridente.




Que comece a noite dos garotos!


Notas Finais


🐯 Se você chegou até aqui, é porque eu te entreti 🐯

•Comentem•

Então, o dia para postar será na sexta (ou domingo). O horário provavelmente vai ser 22:00+ (22:00 – 00:00)


O que acharam do capítulo? Uma grande porcaria, né? Aushuahsuaush eu garanto – ou não – que o próximo será melhor.

Então né… me perdoem a demora para postar. Ultimamente eu ando ocupada (até demais). ME PERDOEM E NÃO DESISTAM DE MIM.



(BH)

EU TÔ ANSIOSA
"LOVE YOURSELF"


Eu tava pensando… faz um pouco de sentido o tema "Love Yourself" ser por causa do "We Love You" no Brasil pro Namjoon, Tipo…

I Wish Could Love Myself
WE LOVE U

Yes I Do Love Myself

Faz, né? Pra mim faz total sentido.

FOI ISSO

Tchaau❤💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...