História Blind (Vhope/Taeseok) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Sugamon, Vhope, Vkook, Vmin, Yoonseok
Visualizações 113
Palavras 2.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E AE?

GENTE, EU NÃO TENHO NADA O QUE FALAR, VOU DEIXAR O CAP COM VCS PQ ELE TÁ UM PITEL AHHHHH

Capítulo 7 - Number Seven


Fanfic / Fanfiction Blind (Vhope/Taeseok) - Capítulo 7 - Number Seven

Aquilo não podia estar acontecendo, eu não quero viver isso de novo, eu não quero...

- M-Mi... Mingyu, pa-pare de falar besteira... - Falei desesperado enquanto tentava manter a calma, eu precisava acreditar que aquilo era apenas umas de suas ameaças.

- E quem disse que é? - Mingyu sussurrou no meu ouvido, nessa hora eu corri, mas ele me segurou e me jogou no chão, logo subindo em cima de mim - Podem entrar!

A porta foi aberta bruscamente. Senti a presença de mais pessoas lá. Minha garganta deu um nó, as lágrimas começaram a descer e o desespero tomou conta do meu corpo, eu já estava esquentando de tanto me debater.

- Vamos ter uma putinha no almoço? Adorei a ideia - Ouvi a voz de um deles, recebi um tapa bem forte no meu rosto - Vadia perfeita!

- Eu tenho bom gosto, agora, peguem as máscaras, vamos ter que filmar isso aqui - Mingyu disse e eu me desesperei ainda mais, iriam me filmar naquele estado e iriam ser disfarce - Você vai gemer bem alto, como todas as putas fazem, e se contar pra alguém, a punição será pior...

Sinto mãos por todas as partes do meu corpo, começo a gritar por desespero, mas tapam minha boca. Choro mais e mais e me debato, porém aquilo não iria funcionar comigo, eu era fraco.

Sinto minhas roupas serem arrancadas do meu corpo e tudo que consigo fazer é chorar. Eu não podia fazer nada, eu não podia reagir, parecia que a minha alma havia saído do meu corpo no momento, era sempre assim, eu não pedir pra nascer assim, e por que eu sofro tanto assim? Por que eu fico aqui nesse mundo? Por que eu ainda não morri?

Fechei os olhos fortemente, não iria ter escapatória, não iria ter um salvamento...

Eu iria ser estuprado de novo.

¥ • - • ¥

Mas um dia na escola, minha mãe perguntou do o por quê de eu voltar sozinho e naquela hora, e tudo que eu fiz foi mentir, pois eu não queria preocupar minha mãe, muito menos fazer ele perder seu tempo me ouvindo.

Ajeitei meu óculos, respirei fundo e comecei a andar no corredor da escola, mas penso em parar quando ouço risadas, provavelmente direcionadas para mim, mas eu não liguei, deveria ser por causa de ontem.

Enquanto andava, ouvia xingamentos sendo lançados em todos os lugares, e eu concluí que era para mim mesmo, mas ignorei e continuei a andar mais rápido, mas o problema é que os palavrões ficavam mais pesados a cada passo que eu dava.

Sem perceber o que acontecia, sinto minha mão ser puxada e sou carregado até em algum lugar que eu não sei, depois que me soltaram, ouvi o trancar da porta e me desesperei, de novo não.

- Uh? Calma Taehyung, sou eu, Wonwoo - Ouvi a voz grossa de Wonwoo e me acalmei - E também o Hoseok!

- Hoseok? - Perguntei confuso, eu não conhecia nenhum Hoseok.

- Sim, não se conhecem? - Wonwoo perguntou e eu neguei com a cabeça - Bem, Hoseok esse é o Taehyung, Taehyung esse é o Hoseok, agora vamos ao que interessa.

- O que aconteceu? - Perguntei ajeitando meu óculos.

- É com você Hoseok! - Wonwoo falou de imediato e eu senti a inconformação de Hoseok.

- Ok né... - Pela primeira vez, ouvi Hoseok se pronunciar, e ele tinha uma voz bem bonita - Vou ser direto, gravaram um vídeo seu transando com um monte de caras mascarados e espalharam pela escola inteira.

A notícia que Hoseok me deu veio como uma bomba, eu não acreditava naquilo, era tão frustante. Minha pernas fraquejaram e eu cai com tudo no chão, eu não acreditava, era tão horrível saber que eu era odiado por mais um motivo, um motivo que me obrigaram a fazer, e eu não queria isso, se desejam tanto a minha morte, por que ainda não me mataram? Querem me torturar até o último minuto onde eu explodiria e desiste da vida de vez?

- Está tudo bem? - Hoseok perguntou e senti algum dos dois se aproximar de mim.

- Você acha que está tudo bom? Acontece uma coisa dessas com ele e você nem pra amenizar a notícia - Wonwoo o repreendeu.

- Larga de desculpas, Wonwoo! Eu sempre sou direto e reto, você que jogou toda a responsabilidade pra cima de mim! - Hoseok rebateu - Eu estou preocupado com ele e tudo que você faz é ficar aí parado que nem um babaca esperando que ele supere essa notícia sozinho!

Um silêncio sufocante se fez no local, eu não queria que nenhum dos dois brigassem, muito menos por um motivo que não fazia nenhuma diferencia para a vida deles.

- Meninos, e-eu preciso ir embora... - Falei me levantando.

- Você não vai embora até contar o que aconteceu... - Wonwoo disse e senti uma mão forte segurar meu ombro, suspiro e boto a mão dentro do bolso do casaco.

- Eu digo que não é a primeira vez que isso acontece comigo, mas, eu estava no vestiário tentando me limpar por causa que me empurraram em cima do lixo e Mingyu chegou, ele me prendeu lá e chamou uns amigos dele pra... Vocês sabem... - Falo envergonhado e triste.

- Então a culpa é do Mingyu - Wonwoo falou simples.

- Mingyu não é aquele cara que brigou com Jimin e veio com a gente pra diretoria? - Hoseok perguntou.

- Esse mesmo -  Falo e limpo uma lágrima - Eu quero ir embora, podem me levar?

- Claro, sabe onde é sua casa? - Hoseok perguntou.

Eu iria responder, porém alguém bateu na porta muito forte, então resolvi me silenciar.

- Jimin? - Hoseok indagou e meu coração acelerou, eu não falava com o Jimin por muito tempo, por que ele queria entrar?

A porta foi aberta cautelosamente e ouvi um barulho dela, logo meu corpo é jogado pra trás, pois Jimin havia me abraçado. Retribuo e ele começa a beijar meu rosto todo, logo meu deu um selinho demorado e voltou a me abraçar, era um costume nosso de dar selinhos um no outro, era assim que nos cumprimentávamos quando estávamos sozinhos.

- Ah Taehyung, me desculpa por ter te tradado mal, por ter rido de você quando caiu na lixeira, me desculpa pelo meu ciúmes por aquele tal de Hope, me desculpa por tudo! - Jimin dizia tudo de uma vez com uma voz embargada, logo o ouvir chorar pesado e acaricio seus cabelos.

- Calma Minnie, é claro que eu te perdoo, nós somos amigos - Falei calmo e o aperto ainda mais.

- Eu soube o que aconteceu, mandaram pra escola toda... Por favor, me diz que isso não aconteceu de novo... - Jimin se afasta de mim e segura minha mão fortemente, eu apenas abaixo a cabeça e ouvir Jimin se espantar - Me diz quem foi que comandou essa vez! Me diz!

- F-Foi o Mingyu... - Falei e tentei segurar as lágrimas, mas Jimin gritou.

- Eu vou acabar com a raça daquele filho da puta agora! - Jimin gritou e se afastou, mas parece que alguém o impediu.

- Jimin, acabar com ele agora não vai adiantar de nada, o único jeito é tirar o video das mãos de alguém antes que isso viralize pela internet - Hoseok disse com uma voz densa - E também, eu sei que sua mãe gritou com o diretor pra te deixar livre da suspensão, mas você quer ser expulso?

- Não importa se isso vai valer a vida nessa escola, eu quero bater em todos que maltrataram meu amigo! - Jimin continuava a gritar, em certos momentos, ele se tornava confiante do seu próprio ego e persistente - Você acha que eu quero deixar a coisa desse jeito? Taehyung não merece nada do que eles fizeram, Taehyung é um humano como eles, porém, é bem mais bondoso do que aquela raça asquerosa!

- Entendo sua raiva, mas bater no grupinho do Mingyu não vai adiantar nada no momento, e nosso foco agora é levar o Taehyung pra casa e procurar um hacker pra tirar o vídeo do ar - Wonwoo disse eu ouvi o suspirar derrotado de Jimin.

- Tudo bem, mas aonde vamos um hacker? - Jimin perguntou.

- Eu conheço um guri que mora aqui perto, ele é mais velho que a gente, porém, parece um anão de jardim - Hoseok disse, e ele mudou de voz, parece que ele muda de voz constantemente.

- Você... Você está falando do Woozi17? - Perguntei e pude ouvir algumas expressões de espanto.

- Esse mesmo! Eu conheci ele por tentar hackear minha conta no Twitter e ficamos amigos, agora só falta achá-lo e pedir pra ele fazer esse favor pra mim. - Hoseok falou simples e ouvi um estalar de dedos.

- E se a gente pagasse na mesma moeda? - Wonwoo disse e eu neguei com a cabeça.

- Interessante, qual é seu plano? - Jimin indagou e até eu fiquei curioso.

- Vamos colocar uma câmera escondida no quarto do Mingyu e vamos monitorar tudo, simples! -Wonwoo disse e eu arregalei os olhos, mas não pude enxergar nada, vida difícil...

-Gostei, mas quem monitoraria tudo? A gente não tem tempo pra isso - Jimin perguntou novamente e me abraçou fortemente, como se fosse um bebê pedindo colo.

- O Woozi17 pode fazer isso pra gente, e cara, isso é uma ideia ótima, vamos pegar Mingyu de jeito! - Hoseok disse animado.

Bom, só espero que funcione...

¥ • - • ¥

Esperava minha mãe no portão como sempre, eu liguei pra ela e pedi com o maior jeitinho que tinha para ela me buscar, porém ela pareci chateada com algo, mas ela aceitou e veio me buscar do mesmo jeito.

Eu tenho uma mãe incrível!

Comecei a cantarolar uma canção que me acalmava de jeito, e fechei os olhos enquanto cantava, me imaginando em um lugar bonito e cheiro de flores. Eu tinha uma mente inocente, porém cheia de assuntos e acontecimento impuros e obscuros, e não podia sair, eu não conseguia, era impossível.

- Você canta bem, bebê - Ouvi a voz arrastada de Hope e sorri , era tão bom ouvir sua voz - Enfim, vim ver como você está.

- Eu gostaria que falar sim, porém, não estou - Falei sincero e suspirei.

- Eu sei, eu sei, mandaram o vídeo pra mim também - Hope disse e eu tive vontade de chorar - Não chora, bebê, eu estou aqui...

- Eu não entendo  o do por quê fazerem isso comigo... - Desabafo - Eles sempre fazem isso, e eu não aguento mais, parece que me torturam de pouco em pouco até eu desistir da vida!

- Não fala bobagens, Taehyung! - Hope diz e me segura pelos braços - Não desista fácil assim, eu não vou deixar você terminar de se acabar assim! Sabe o que meu nome significa?

- Esperança?

- Sim, eu sou uma esperança, Tae, eu sou a sua nova esperança, e ela é a última que morre, porém, eu morrerei primeiro porque quando alguém te apunhalar, eu estarei na frente, salvando sua vida - Hope disse e eu me acabei nas lágrimas, ninguém nunca tinha dito algo assim pra mim. Hope me abraçou forte e beijou minha testa - Você é forte, Tae, eu tenho certeza!

- É bem frustante a minha vida para um garoto de 15 anos - Falei e enxuguei minhas lágrimas - Eu acho que... Qualquer garoto da minha idade que sofre com esse tipo de coisa, já está morto.

- Também acho, mas nem parece que você tem 15 anos, você parece mais novo, por isso é o meu bebê - Hope apertou minhas bochechas  e fiz uma careta fofa - Ah, sua mãe já chegou.

- Sério? - Perguntei confuso - Então, tchau Hope!

- Tchau bebê - Hope disse e segurou meu queixo, logo ele me deu um beijo no canto da boca e senti seu perfume se afastar.

Sorrio bobo e corro pra carro, aquele Hope...

- Oi mãe! - Falo com uma animação falsa - Eu preciso de chá, posso te ajudar a fazer?

- Filho, nós precisamos conversar seriamente agora! - Ouvi a voz da minha omma se elevar e resolvi ficar quieto, ela estava brava - Por que está rolando um vídeo seu na internet onde você faz aquela pouca vergonha com um monte de gente, ein? Me diga agora!

Ah não!


Notas Finais


AHHH PODEM ME DAR UM TIRO, EU DEIXO
QUAIS SÃO SUAS TEORIAS?
ATÉ MAIS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...