História Blindness - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Britney Spears, Justin Timberlake, Selena Gomez
Personagens Britney Spears, Justin Timberlake, Selena Gomez
Tags Britney Spears, Justin Timberlake, Selena Gomez
Exibições 66
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello, people ^^

- Fiz algumas alterações no capítulo anterior, portanto, recomendo que releiam a parte final.
Como surgiu novos planos para a história, ela não será mais focada em um romance lésbico e sim em Justney ♥ No entanto, isso não significa dizer que a Selena terá menos importância. Logo, logo ela aparecerá para apimentar as coisas, haha!
- Mudei a capa da fic!
- Obrigada aos favoritos.
- Tenham uma boa leitura, pudinzinhos ♥

Capítulo 2 - O Tempo


Fanfic / Fanfiction Blindness - Capítulo 2 - O Tempo

tempo (s.m)

é o que todo mundo diz não ter. aquilo que todo mundo gostaria de ter mais. crianças, mais dez minutos. adultos, mais um sábado. um presidente, mais quatro anos, um casal... mais um segundo. o melhor remédio para coração partido. o pior consolo de um amor perdido.

quanto menos se tem, mais se valoriza.

– João Doederlein.

                                              

O tempo é uma entidade sacana. Em um instante você está encharcada de gim e limão e em outro, está encarando seu ex-namorado que parece ter brotado do chão e a fitava sem censura, pálido como um fantasma.

Merda.

Refez em questão de segundos toda a sua noite e chegou a melhor conclusão sensata que tivera nos últimos anos: jamais aceite a oferta tentadora de seu melhor amigo de ir a um encontro às cegas com um magnata atrasado do ramo de automóveis. As chances de acabar em desastre natural são notórias.

P.s.: sempre desconfie quando um táxi estiver aparentemente à sua espera na saída de um restaurante. Como uma daquelas festas de despedida de solteiro em que bolos gigantes escondem uma surpresa, Justin Timberlake pode desabrochar de dentro, como o recheio mais filha da puta e gostoso já existente, para variar.

O taxista os encarava pelo retrovisor imóvel, fazendo uma careta engraçada que deixava escapar incredulidade, afinal, todos os jovens dos anos 90 sabem que ambos já foram tampa e panela um do outro, respectivamente. E, neste caso, o homem não aparentava ter mais de 35 anos.

– O senhor também irá para o mesmo endereço? – pigarreando, o taxista quebra o silêncio tenebroso que pairava no ar, aliás, na falta dele.

– Não! – exclamaram juntos, inconformados com tal possibilidade.

E os olhares se encontraram novamente...

Não pode negar. Um arrepio percorreu sua espinha, causando-lhe inquietação. Precisava sair dali o mais rapidamente possível, onde já se viu?! Contudo, ela não conseguia. Suas pernas pareciam ter chumbo no lugar dos ossos e seus braços haviam congelado lado a lado do pequeno corpo. Aqueles olhos azuis cintilantes a cegava sem escrúpulos e lhe prendia como isca, impossibilitando qualquer ação racional. Há quanto tempo não os admirava de tão perto?

Podia sentir sua respiração descompassada, o coração acelerado quase saindo pela boca. Perguntava-se se ele sentia o mesmo que ela, embora o tempo, esse maldito sacana, tivesse passado sem piedade para ambos e agora, resolveu zombá-la, fazendo-a lamentar o quanto daria tudo para não ter a vida que tem hoje, mesmo que não fosse ao seu lado, qualquer coisa lhe faria mais feliz que retornar para casa e ver que os porta-retratos expostos acima da lareira não condiziam com a realidade de família perfeita que outrora tanto idealizou.

Nota mental: nunca chorar na frente de estranhos, Britney.

Por sorte, o som estridente de uma buzina interrompeu seus devaneios, assustando-a. Uma Ferrari vermelha que estava estacionada logo atrás, cujo dono veio tomar satisfação por tal demora.

A rua em que se localizava o Perch era estreita. Por se tratar de um bairro residencial, os moradores deveriam sofrer com a falta de paciência alheia, que levava bêbados como este a agirem assim:

– Qual é? Que tal serem um pouco mais ágeis? – disse com o tom de voz alterado, após o motorista ter aberto a janela. – A bonequinha está com dúvida? – tragou o cigarro que tinha em mãos, soltando toda a fumaça dentro do carro.

Britney estremeceu. O cara tinha o olho esquerdo roxo. Parecia que havia acabado de sair da final do UFC, além disso, tinha todos os trejeitos de um psicopata, o que não era muito convidativo para todos os ocorridos desastrosos da noite. Era só o que lhe faltava, a cereja do bolo.

– Nós já estamos saindo. – o taxista avisou. – Decidam-se. – falou baixinho para o ex-casal.

– Qualquer coisa eu te levo na minha cobertura e te fodo até o amanhecer. – completou, afastando-se em seguida tranquilamente.

– Ah, eu vou matar esse filha da puta... – em questão de milésimos, ela assistia em câmera lenta Justin Timberlake abrir a porta do carro e ir atrás do cara.

Sem perder tempo, ela o seguiu e conseguiu segurá-lo a tempo de fazer uma besteira. Mas não a tempo de salvar seu salto caríssimo da Gucci que acabou de ser quebrado. Bingo, definitivamente, ela não tem sorte no jogo, muito menos no amor.

O sol nem sempre nasce para todos... Eis a prova viva.

– Você ficou maluco? – esbravejou. – Tudo que eu não preciso é parar na delegacia por sua causa, brutamontes.

– Minha causa? – revirou os olhos, soltando um risinho irônico. – Eu estava te defendendo.

– Não preciso da ajuda de ninguém para me defender.

– Percebe-se. – tossiu, em deboche.

– Ah e pode ficar com o táxi, ele é todo seu.

– Claro que é, cheguei primeiro.

– Pelo que me recordo você costumava ser um cavalheiro com as mulheres.

– Pelo que me recordo, você é uma estranha que eu costumava conhecer.

Ual! Essa doeu em seu âmago

Placar: Britney 0 x 1 Justin.

– As pessoas mudam. – desviou o olhar, sem graça. – Você tem razão.

– Pois é... Cuidado! – segurou-a ao vê-la perder o equilíbrio.

– Obrigada! – soltou-se rapidamente. – A droga do salto quebrou...

– Noite ruim?

– Com certeza. – tirou os sapatos e avistou um táxi chegando. – Acho que já vou indo...

– Tudo bem. – disse. – Ei, só mais uma coisa... – chamou-lhe, fazendo-a virar-se uma última vez. – Se eu fosse você, esconderia essa mancha. Os paparazzi terão uma manchete e tanto amanhã. – apontou para seu vestido, olhando-a dos pés a cabeça.

– Sua preocupação me emociona, Justin Timberlake. De verdade. – forçou um sorriso. – Adeus.

– Adeus, Britney.

“Você é uma estranha que eu costumava conhecer.”, a sua voz repetia-se como uma melodia em sua cabeça. Ela estava abalada como há muito não ficara. E o pior: não foi o tal magnata, o gim com limão ou seu salto quebrado que a deixou assim. Fora ele. O modo como ele a conhecia antes mesmo de se dar conta lhe deixava triste e admitir a verdade por trás de tais palavras só reforçava a ideia que a levou aceitar todos os encontros às cegas que seu melhor amigo Cade arranjava: divórcio.

“Eu preciso me divorciar.”, pensou, “Enquanto há tempo.”. 

 

(...) Amnésia! Cada memória desaparece até tudo ir embora

Aonde você foi?

Amnesia, tudo e nada

Sem mais 'nós', ela é uma estranha que eu conhecia (...) – Amnesia, Justin Timberlake.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo ^^
Friso que é de grande importância a interação. Amo comentários do fundo do meu coração, eles me fazem feliz ♥ Críticas construtivas como sempre são bem-vindas!

O que acharam desse reencontro de Justney? E o divórcio da Britney? Seria ela ainda apaixonada pelo Justin?
Tentarei postar o 3°capítulo amanhã! Kisses ♥

P.S.: A Selena será personagem original!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...