História Blood, Blood and Vampire - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom, Bts, Jikook, Lemon, Romance, Vampiro, Yaoi
Exibições 118
Palavras 1.324
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello!!! Boa tarde!
Tudo bem? Espero que sim.
Obrigado a todos pelos maravilhosos comentários e favoritos. Espero que curtam esse capítulo. Confesso que sofri um pouco para escreve-lo, mas está aí. Bom, é isso pessoal. Boa leitura.

Capítulo 15 - Fifteen: Liberando


Fanfic / Fanfiction Blood, Blood and Vampire - Capítulo 15 - Fifteen: Liberando

| POV JUNGKOOK |

Eu estava sentado em uma carteira, quando senti Jimin se aproximar. Agora eu já reconhecia sua aura então não me assustei.

- Como foi lá? - disse ele sentando ao meu lado.

- Tudo bem... - respondi sem olhar para ele.

Eu ainda me sentia estranho em relação a Sehun. Ele me beijou, eu havia sido prometido em casamento a ele... Deveria contar isso ao Jimin?

- Mas o que fez lá, conheceu alguém? - disse ele aproximando o rosto do meu. - Você parece estar diferente.

- Estou um pouco cansado, apesar de ser filho de vampiro, eu me canso. - falei dando um sorriso. Parecia que Jimin lia meus pensamentos. Será que ele conseguia?

- Você sabe que pode me contar qualquer coisa, não precisa ficar preocupado. - disse ele dando um sorriso torto.

- Não tenho nada para contar. - falei devolvendo o sorriso para ele.

Decidi não tocar sobre o assunto. Eu não me casaria com o Sehun de qualquer forma e o beijo não foi porque eu quis, ele me beijou. Não havia nada demais. Mas eu me sentia desconfortável, esconder isso do Jimin só me fazia me sentir pior.

De repente ouço um barulho e olho para a porta. O vejo entrando, meu coração quase sai pela boca. Sehun está aqui e vem em minha direção.

- Jungkook! - diz ele sorrindo.

Sinto os olhos de Jimin sobre mim, provavelmente se perguntando quem era aquele garoto.

- O-oi! - respondo dando um sorriso sem graça. Como vou me livrar dessa?

- Esse deve ser o famoso Jimin. - disse Sehun estendendo a mão para cumprimentá-lo. - Prazer.

- Prazer. - respondeu Jimin seco. Ele estava com ciúmes?

- Jimin, esse é o Oh Sehun. - disse dando um sorriso forçado. Eu sabia que essa situação causaria problema.

- Eu conheci o Jungkook no castelo da família Jeon. - falou.

Olhei para Jimin e ele desviou o olhar. Senti um nó na garganta se formar.

- Posso falar com você? - disse Jimin se levantando e andando em direção a porta.

Me levantei e olhei sério para Sehun. Que diabos ele veio fazer aqui?

- Por que não me falou nada sobre esse Sehun? - disse Jimin quando parou de andar.

- Não achei que fosse importante. - menti.

- Mesmo, Jungkook? - disse ele se aproximando de mim. Seus olhos em chamas. - Não sei se você esqueceu, mas sou seu namorado!

- Eu não me esqueci Jimin. - falei tentando colocar minha mão em seu lindo rosto, mas ele desviou. - Por favor, não fique chateado comigo.

- O que mais aconteceu e você não me contou? - falou ele erguendo uma sobrancelha. - Vocês ficaram?

Senti todo sangue sumir de meu rosto. Eu não poderia mentir, não na cara dura. Vi a expressão de Jimin mudar. Se tornou triste.

- Vocês ficaram. - disse ele se afastando de mim.

- Não, eu posso explicar. - falei segurando no braço dele.

- Não Jungkook. - disse Jimin puxando o braço, escapando de meus dedos. - Não quero ouvir nada.

Ele se afastou de mim, me deixando de pé próximo a porta. Meu coração ficou em pedaços. Não conseguia acreditar no que estava acontecendo. Eu o magoei, e provavelmente agora eu o perderia.

- Jungkook. - disse Sehun se aproximando de mim. Me virei para ele.

- Por favor, me deixe em paz. Que merda você veio fazer aqui? - falei sentindo meus olhos ficarem marejados.

- Eu só queria ter mais tempo com você. - disse ele - Quem sabe assim eu consiga te conquistar.

- Eu não quero nada com você. - falei entrando na sala. Estava vazia desde que eu havia chegado. - Nada.

- Espere. - disse Sehun segurando meu pulso. - Eu não queria causar problemas para você Jungkook. Mas você não pode me culpar por tentar.

- Mas você destruiu meu relacionamento com o Jimin. - falei me soltando de sua mão. Sentei em uma carteira. - Eu o amo, só a ele.

- Vocês terminaram? - perguntou ele se aproximando. - Sinto muito.

- Ainda não terminamos, ainda vou conseguir me desculpar com ele. - falei limpando o rosto. - Não aconteceu nada, e o que aconteceu foi por culpa sua, não minha.

- Culpa minha? - perguntou ele.

- Sim, você me beijou a força! - falei dando um tapa na mesa.

- Não foi assim que aconteceu. - falou ele - Eu pensei que você quisesse. Você sabia que eu tinha planos com você, já que Vamos casar. Então eu achei que você ter aceitado o convite para sair comigo fosse um sinal de que estava querendo o mesmo que eu.

- Não vamos nos casar! - falei me levantando da carteira e seguindo para sair da sala. Sehun segurou meu braço novamente.

- Jungkook, se tem uma coisa que eu sou é insistente. - disse ele se levantando. - E outra coisa, eu sempre consigo o que eu quero.

Ele me empurrou contra uma mesa, vindo sobre mim. Sua mão apertando minha coxa. Senti um calafrio percorrer minha espinha. Sehun me deu um beijo, tentei empurrá-lo, mas ele era mais forte que eu.
"Por favor, Jimin me ajude". Pensei, torcendo para que Jimin ouvisse meus pensamentos.

- Jungkook! - ouvi o grito vir da porta. - Solte o Jungkook agora.

Era Jimin. Por sorte ele ouviu meu pedido de socorro. Sehun me soltou e se virou em direção a Jimin.

- O que quer? - disse Sehun.

- Quero que você se afaste do meu namorado! - disse Jimin entrando na sala. - E que saia da minha escola!

- Oh, acha mesmo que pode mandar em mim? - disse Sehun se aproximando de Jimin. - Vai precisar de muito mais para conseguir me expulsar daqui.

- Então tome. - disse Jimin dando um soco no estômago de Sehun. Que foi empurrado para trás.

- É só isso que consegue fazer? - disse ele saltando sobre Jimin, dando múltiplos socos em seu rosto.

Jimin foi empurrado contra parede, abrindo um buraco na mesma. Jimin ficou caído no chão, parecida muito ferido. Sehun subiu sobre ele, dando mais socos em seu rosto.

- Jungkook, saía daqui... - disse Jimin com dificuldade. - Agora.

- Eu não vou deixar você aqui. - gritei para ele. Era triste vê-lo naquela situação.

- Por favor, prometo que posso me virar. - disse ele.

- Não, você vai sair daqui. - disse Sehun saltando em minha direção. - Quero que veja seu namoradinho ser massacrado até a morte.

Aquelas palavras causaram uma sensação desconhecida em mim.

- Não, você não fará nada com o Jimin. - falei. Senti a corrente elétrica percorrer meu corpo. Toda aquela energia que Jimin havia liberado em meu corpo ganhando vida.

- Oh, então esse é o poder de um ser como você? - disse Sehun olhando para mim.

Meu corpo parecia indestrutível. Eu conseguia sentir tudo ao meu redor. Dos movimentos das pessoas, ao movimento da brisa fresca que percorria pelo pátio fora da sala. Mesmo sem conhecer as habilidades que eu poderia ter, eu sabia que as tinha.

- Jungkook, você precisa se controlar - disse Jimin - Ou esse poder pode controlar sua mente.

Ignorei suas palavras e andei em direção a Sehun. Ele me olhava incrédulo. Segurei na gola de sua camisa, o erguendo. Não sentia peso nenhum, era o mesmo de levantar uma criança, mesmo ele sendo alto. Olhei para seus olhos, agora assustado, e o joguei contra outra parede essa ainda estava intacta. Ele atravessou-a e foi para fora da sala, caído no pátio da escola. Senti a presença de vários alunos se aproximando para presenciar o combate. Me aproximei de Sehun que ainda estava caído no chão.

- Agora vou lhe ensinar a não se meter com meu namorado! - falei, dando um soco na cabeça dele.

Notas Finais


Comentem o que acharam. E se acham que devo continuar, melhorar... Isso super ajuda. Bom é isso.

Minha outra fic:
[Chasing Love] spiritfanfics.com/historia/chasing-love-jikook-6947676


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...