História Blood Moon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Beemo "BMO", Bruxa da Floresta, Finn, Hudson Abadder, Jake, Marceline, Mordomo Menta, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Rei Gelado
Tags Finnceline, Hora De Aventura
Exibições 50
Palavras 3.634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - The New Alpha


Fanfic / Fanfiction Blood Moon - Capítulo 1 - The New Alpha


Depois de 40 anos , mais uma vez será a lua de sangue , a lua considerada a mais sagrada para os lobisomens , e a mais perigosa para outros , essa lua os deixava mais fortes, mais rápidos, com os sentidos mais aguçados e completamente descontrolados , essa lua os possibilitavam a sua terceira transformação, a de um lobisomen tradicional de um ser de duas patas em forma de um lobo gigante. As transformações que todos já tinham era a de um lobo comum e a de um lobo gigante de quatro patas, tipo o do crepúsculo. Mas quando há a chegada dessa lua, os lobisomens não tem mais o controle de si, eles só querem caçar por esporte, matar e comer, nada mais. Mas alguns clãns de lobisomens tinham suas técnicas para que todos se controlassem, alguns usavam talismãs, outros usavam tortura, outros usavam correntes de prata para amenizar seus poderes ou machucar e outros os ensinavam a se controlar desde pequenos. 

Finn Merthens, filho do alpha do clã Merthens, tinha um talismã, uma estrela de oito pontas com uma meia lua no centro de prata , ele há tinha desde bebê, desde que foi encontrado por Joshua e Margaret na floresta, sua mãe biológica usava esse talismã, e minutos antes de ela morrer no parto, quando ela já tinha seu filho em seus braços, ela deu seu colar para o filho, e quando o pai o pegou no colo, ela morreu, foi uma grande perda para toda a alcatéia. O pai de Finn, o alpha da alcatéia, não queria perder seu título como alpha, então deixou seu filho para a morte no meio da floresta. Mas até hoje , Finn não sabe dessa historia, e acha que se ele voltar para sua alcatéia, para sua casa, ele iria ser bem aceito. 

Na casa da árvore, onde Finn, Jake e BMO moram está muito agitada, pois é o aniversário de Finn de 17 anos, ele já havia crescido, se tornado mais bonito, mais forte e mais abilidoso, não era mais tão infantil como antes, já era um jovem rapaz crescido, que completa 17 anos de vida , e também o dia da lua de sangue, Finn não sabia disso, mas por sorte, a festa seria durante o dia e não á noite, mas Finn já conseguia sentir os efeitos da lua de sangue. 

- Está tudo bem Finn ? - pergunta Jake com um ar de preocupação , para o irmão que está sentado no sofá de cabeça baixa e com as mãos na cabeça.  

- _Tudo , só estou me sentindo um pouco estranho. - fala Finn levantando e tirando as mãos da cabeça, e dando um sorriso para o cão. 

- Finn!Finn!Finn! - repetia várias vezes o robôzinho com um semblante feliz. 

- Oi ! , o que foi BMO ?  - pergunta pegando o pequeno robô em seus braços. 

_-Feliz Aniversáriooo !!! -_fala o robozinho com um largo sorriso.  

- Obrigado BMO. - fala o jovem rapaz sorrindo. 

- E ai Finn, já decidiu a onde vai ser a sua festa de aniversário ? -_ pergunta Jake. 

- Acho que pode ser no Reino Doce, a Jujuba sempre faz questão de que seja lá. - fala com um sorriso de lado.  

- Sempre é lá. - fala Jake e BMO revirando os olhos. 

- Fazer o que né ? - fala o jovem rapaz de cabelos loiros.  

_- E você sabe que horas vai ser ?_ - pergunta BMO.  

- Se não me engano, vai ser daqui há três horas. _ fala Finn sorrindo. 

- Temos tempo ainda , é só ficarmos prontos , para nós não nos atrasamos como da última vez. - fala Jake. 

- É.....,que nem na última vez. - fala Finn relembrando da festa anterior , que ele chegou depois de todos os convidados.  

- Que aquilo nunca mais se repita. Né rapazes ? - pergunta BMO. 

- Que nunca se repita..., hahahaha. - fala Jake e Finn rindo. 

Finn começa a se sentir quente e com fome , ele pensava " mas que estranho , hoje está um pouco frio e eu estou com calor , eu acabei de comer dez panquecas de toucinho com bacon e estou com fome ? " , ele não sabia o que estava acontecendo com ele , só sabia que estava acontecendo , mas não sabia da causa disso. Suas garras começaram a aparecer , assim como suas presas. Jake o olhou com um olhar de desnfiança , viu que ele tinha voltado a abaixar a cabeça , mas dessa vez colo o capuz , e colocou as  mãos nos bolsos.  

- Finn...., tá tudo bem cara ? - pergunta Jake colocando uma mão no ombro de Finn. 

- S-sim , tudo ótimo , preciso ir para o banheiro e já volto. - fala Finn se levantando e dando passos largos até o banheiro.  

Finn entra rápido no banheiro e tranca a porta , vai em direção do espelhou , tira sua camiseta com capuz , e se olha no espelho , vê que seus músculos estavam aumentando , olha para suas mãos e vê as garras , vê também aos poucos sua pele se tornar negra, todas as vezes que ele se trasforma em um lobo , ele se torna um lobo preto de olhos azuis brilhantes . Finn olha mais uma vez para o espelho , e vê seus olhos brilharem . 

- Mas que porra é essa ? - pergunta Finn para si mesmo. 

        " TOC TOC TOC TOC "  

- Finn!!!, está tudo bem aí dentro ? - pergunta Jake do outro lado da porta. 

- Tudo , só estou....estou fazendo o número dois. - fala Finn inventando uma desculpa. 

- Então tá né ! - fala Jake saindo dali. 

Finn percebe que não tinha mais solução , ou ele ia para sua festa com várias roupas para esconder sua transformação , ou ele ficava em sua casa esperando anoitecer para ver no que iria dar. Mas Finn escolheu a primeira opção , mesmo que ele sentise muito calor , ele iria há festa , afinal , era seu aniversário , e não se faz 17 anos todos os dias , então ele resolveu ir , mas ficaria de boca fechada , não contaria sombre isso para ninguém , nem para o Jake , o que seria uma coisa difícil para Finn. 

Finn sai do banheiro e vai correndo para seu quarto, abre o guarda roupa, pega uma pólo de manga longa e com capuz, uma camiseta azul, um par de luvas de couro e um óculos escuros, dessa maneira dava para disfarçar seu estado atual , ele poderia surtar quando visse o Finn se transformando , ele tentaria ajudar , mas se o Finn começasse a ficar estranho (dar medo ) , ele iria desistir na hora e iria sair correndo como um raio. Então Finn desce , mas é parado pelo seu irmão. 

- Por que você trocou de roupa ? , você está ridículo assim ! - exclama Jake. 

-_Eu estou experimentando um visual novo , e acho que não estou tão ridículo assim. - afirma Finn convencido. 

      ......Na festa...... 

- Hahahahahahaha, Finn , mas que roupa é essa ? - pergunta Jujuba entre gargalhadas.  

- Estou experimentando um novo visual, e eu não estou ridículo. _fala Finn já estressado. 

- Você está ridículo sim , hahahahahaha , então pelo menos tire esses óculos e as luvas. - conselho Jujuba ainda rindo. 

- Não....., quero ficar assim mesmo. - fala Finn sem ânimo. 

- Tudo bem, hahaha , você é quem sabe. -_ fala Jujuba saindo. 

- Viu Finn , essa roupa te deixa ridículo , tira logo os óculos e as luvas. - fala Jake já cansado desse assunto.  

- Eu já disse que não Jake , me deixa assim , se for pra pagar mico , eu é quem vai pagar e não você! - fala Finn com a voz um pouco elevada.  

-_Tudo bem , você é quem sabe , mas depois não diga que eu não avisei você. - fala Jake saindo estressado.  

-_ Ótimo ! -_ fala Finn indo para um barzinho que tem dentro do castelo.  

- O que vai querer senhor ? - pergunta o garçom doce. 

- Uma garrafa de Tequila por favor. - fala Finn sério. 

- É pra já senhor. - fala o garçom indo pegar a Tequila para Finn. 

Finn estava sentada no banquinho esperando sua Tequila chegar , embora Finn não tenha idade para beber , ele por ser um lobisomen, tem uma alta-regeneração que faz com que ele não fique bêbado, pois ele se regenera todas as vezes que bebê, então não havia perigo para sua saúde beber, por isso o garçom não pediu sua identidade. Não se passaram nem três minutos e o garçom trouxe a Tequila para Finn, era uma garrafa cheia, que Finn apenas abriu e virou goela a baixo. Então uma ser das trevas que sempre amou assustar Finn e Jake, deu um soco fraco no ombro do aniversariante, que já sabia que era ela, sentiu a sua presente , então não se assustou.  

- Cara...., você está fedendo - fala Marceline tapando o nariz. 

_ Pois é , eu também não estou suportando meu cheiro , estou fedendo há estresse , né ?  - pergunta olhando para a vampira. 

Ela nada responde , apenas o olha e rouba sua garrafa de Tequila e começa a beber.  

- Hey ! , essa garrafa é minha.-fala Finn tentando pegar sua garrafa de volta. 

_ Qual é a grassa de beber e não embreagar ? _ pergunta Marceline com um sorriso de lado. 

 -Eu posso beber mais cedo. -fala Finn com um sorriso. 

_ Mas não fica bêbado_ fala Marceline deslizando um dedo no nariz de Finn. 

- Essa é a parte chata, que é até boa por assim dizer - fala Finn com um sorriso provocador. 

- Ok ! , seu cheiro já está mais do que insuportável , me fala, por que você está nervoso ?  - pergunta Marceline o olhando fixamente nos óculos. 

_ Promete que não vai contar nada para o Jake ou para a Jujuba ?- pergunta Finn sério. 

- Prometo...., agora fala. - fala Marceline curiosa. 

_ Olha isso..._ fala Finn mostrando seus olhos e sua boca que está cheia de suas presas. 

_ Finn!, esse é o efeito da lua de sangue , o que você está fazendo aqui ?- pergunta Marceline espantada. 

- Lua de sangue ? , mas o que é isso ? - pergunta Finn. 

_ Só me faltava essa , um lobisomen que não sabe o que é uma lua de sangue. _ fala Marceline revirando os olhos. _ Uma lua de sangue , é uma lua onde lobisomens ficam mais fortes e mais vorazes , você vai ficar descontrolado , temos que tirar você daqui._ completa. 

- E para onde iríamos ? - pergunta Finn. 

_ Para a floresta , se você ficar aqui , vai pirar e começar a matar todos que você ver pela frente. _ fala Marceline o pegando pelo braço. 

- Ainda é de dia , e você não pode andar no sol , se não virá carvão. - fala Finn em quanto é arrastado pela vampira.  

- Não se preocupe comigo , eu tenho meu equipamento de ante sol _ fala com um sorriso. 

- Você tem um equipamento de ante sol ? _ pergunta Finn. 

- Eu sou uma vampira né ! , esperava o que ? - pergunta Marceline um pouco aborrecida. 

Finn não fala nada apenas aceita ser puxado pela vampira até a saída do castelo. E quando já estavam perto de sair , Marceline pega um guarda sol e sai flutuando com Finn até a floresta. Marceline chega em uma parte aprofundada dela e desce com Finn , ela o joga no chão , e é ele cai de cara. 

_Hey ! , porque você fez isso ? _ pergunta Finn bravo. 

_ Espera aqui , eu já volto , não saía daqui , Ok ? _ fala Marceline séria , e logo ela sai. 

_ Ótimo, agora vou ter que ficar plantado aqui esperando ela chegar.- Finn ironiza sua própria situação.  

Finn se sentou e ficou esperando a vampira voltar , mas tinha começado a sentir seu cheiro de servo , do nada ele tinha começado a ficar com muita fome , ele não resistiu , levantou-se e saiu correndo de quatro patas , a floresta à dentro , sentia o cheiro do servo a quilômetros , embora Finn não gostasse de caçar , seus instintos o obrigavam a ir atrás da criatura, mesmo que ele não quisesse, seu corpo não o obedecia. E não muito longe dali, Marceline volta com uma corrente enorme de prata, ela percorre o olhar sobre o lugar e vê que Finn não estava mais lá. 

- AAAAAHHHHH, EU NÃO ACREDITO QUE ELE FEZ ISSO!!! - berra alto e com raiva. 

Finn estava longe, mas conseguiu escutar o berro de Marceline, então resolveu voltar para o lugar de onde estava, sabendo que teria que enfrentar a vampira que provavelmente está muito furiosa com ele, a ponto de matar ele. Quando ele voltou, viu Marceline com uma cara muito séria. 

- A onde caralhos você estava ? - pergunta Marceline brava.  

- Caçando um servo - fala Finn se levantando. 

- Que bom que eu trouxe isso - fala Marceline mostrando a grande corrente de prata. 

- Você quer me matar ?! - pergunta Finn recuando com medo.  

- Não...., mas caso você tentar me matar...,sim, é pra te matar ,  mas é mais pra te deixar preso até a lua de sangue passar._ fala com um sorriso.  

_ Vai ser bom pra mim ? _ pergunta Finn desconfortável. 

- Bom...., visualmente sim , mas tecnicamente.....não - fala a vampira com um sorriso forçado.  

Então Marceline amarra Finn firmemente com as correntes de prata , em uma árvore , e deixou ele ali o dia todo , até chegar às 17 horas , Finn começou a ficar estranho , via Marceline como ameaça , coisa que ele nunca tinha feito , rosnava e latia , mas Marceline não fazia nada , apenas ficava de costas e começava a tocar alguma coisa , ela o ignorava completamente , mesmo ele fazendo tudo aquilo. Logo a noite cai , e Finn fica ainda mais estranho.  

_AAAAAAAAUUUUUUUUU!!!!!!_Finn uivava alto para a lua.  

Marceline o olha pela primeira vez depois de muito tempo , e o olha espantada , ela vê o início de sua transformação , sua boca se tornando a de um lobo , seus braços , orelhas , pernas , mãos , pés e uma calda surgiu, sua altura aumentou e seus músculos também , seus dentes ficaram mais afiados e maiores , o pelo negro cobriu seu corpo todo. 

- Finn.....? - Marceline o chama se aproximando dele. 

Finn estava de cabeça baixa e "chorando" , Marceline se aproximava de Finn bem aos poucos, até que ela ficar quase cara a cara, até que de repente ele levanta o rosto, preparado para morder, mas Marceline recuo rapidamente, Finn tentava morder ela é tentava se livrar das correntes, mas a prata não permitia , ele mordia as correntes , mas não se livrava delas. Finn agora não era mais um ser racional , era um que vivia para matar e caçar por esporte , uma sede por sangue que não era saciável, a única coisa que ele sabia era , tudo que está a sua frente, era para matar, e ele apenas obedecia a isso. 

- AAAAAAAAAUUUUUUUUU!!!!!!- Finn uivou mais uma vez. 

 - Finn se acalme , seja forte , você consegue se controlar , pense em algo ou alguém para ser a sua " âncora " . _ fala Marceline tentando acalmá-lo , mas de nada adiantava , ele não entendia nada. 

Finn começa a levar seu corpo contra a árvore , tentando se livrar das correntes , isso o machucava , a prata o fazia vários ferimentos, mas mesmo assim ele fazia força para sair de lá, Marceline já assustada, recua de espanto, Finn fazia muita força e esforço para sair das correntes, tanto que conseguiu. Ele olha para Marceline rangendo os dentes e ia até ela , mas ela recuava a cada passo que ele dava,  quando ela ia começar a flutuar de novo, Finn pula em cima dela, deixando-a pressa no chão, ela fazia força para sair, mas não adiantava, Finn estava abrindo sua boca para comer a cabeça de Marceline quando... 

- AAAAAAAUUUUUUUU!!!!!!- se ouve um uivo vindo da floresta.  

Finn olha para a floresta e depois volta para Marceline, e quando ele irá abocanhar a cabeça de Marceline, o mesmo uivo é escutado. Finn olha para a floresta atentamente. 

- AAAAAAAAUUUUUUUUU !!!!!!!- Finn uiva e sai de cima de Marceline, e logo entra floresta à dentro. 

Marceline vê Finn correndo muito rápido para a floresta e começa a ter mal presentimiento sobre aquele uivo, poderia ser um lobo solitário uivando para a lua, ou então um lobisomen alpha , um lobisomen mais forte, com os sentidos muito melhores, um beta sozinho não teria chances contra um alpha, nem mesmo a alcatéia inteira, e se fosse um alpha quem estava uivando, Finn teria sérios problemas, Marceline se levanta e sobrevoa a floresta, mas não vê um sinal de Finn. 

Em quanto isso, Finn corria por toda a floresta, cada vez mais que ele se aprofundava nela, mais ele podia ouvir o uivo, ele corria muito rápido. Finn chegou em uma parte da floresta em que os galhos das árvores não tinham folhas e eram secas,  Finn estava agora na tão famosa floresta negra, mas não sabia disso, a única coisa que sabia agora era que deveria ir ao encontro do dono dos uivos, ele mantia foco nisso, não parava de correr por um segundo, então chegou em um momento em que o uivo estava parando, mas mesmo assim, ele seguia em frente, não sabia o que o esperava, não sabia o que fazia, não sabia de absolutamente nada, estava fazendo suas ações sem um propósito pessoal, não se dá para saber se ele está agindo por instinto ou pela lua de sangue, talvez sejam os dois , mas pela cabeça de Finn , não se passava nada. Finn chega em uma área aberta , onde a única coisa que ele pode ver era mais um lobisomen , um que está na mesmo forma que a dele , só que dá cor branca. O lobisomen branco se aproximava de Finn lentamente , e Finn apenas ficou parado o observando , até que.... o lobisomen branco arranha o braço de Finn com suas garras , mas Finn não fica parado , avança no outro e começa a atacá-lo com arranhões e mordidas , e o outro fazia o mesmo. Eles usavam seus corpos e forças para um derrubar o outro , Finn derruba o lobisomen branco primeiro , e avança para o pescoço , e o lobisomen tentava tirar o lobisomen negro de seu pescoço o empurrando com as mãos e os pés , mas de nada adiantava , Finn tinha cravado firmemente seus dentes no pescoço do branco. O branco estava perdendo muito sangue , iria morrer se não reagisse , então ele usa suas garras para arranhar o olho de Finn , que se afasta na hora , Finn coloca uma de suas grandes mãos em seu olho machucado , em quanto o branco se levantava e se recompõe , Finn recua um pouco , seu rosto sangrava muito , uma mine possa de sangue se formava em baixo dele. 

O lobisomen branco aproveita o estado de Finn e avança em seu pescoço , ele mordeu com força e mordia ainda mais para que Finn sentisse aquela dor e morresse , mas Finn foi esperto usou suas garras para arranhar profundamente o abdômen , peitoral e rosto do branco , que o solta. Finn se levantava com dificuldade por ter pedido muito sangue , mas o branco não o deu tempo Finn se levantar , começou a arranhar os braços , costas , pernas , abdômen e peitoral de Finn , que não tinha como reagir , e uma enorme possa de sangue se estendia pelo chão , Finn começou a ver tudo escurecer , sua respiração estava falhando , ele estava a beira da morte , quando algo dentro de si falou " ainda não chegou a sua hora " , era a voz de sua mãe biológica. Finn vira o jogo empurrando o branco para longe , depois ele vai na direção dele ainda todo ferido e ensanguentado , e começa a modelo e a cortá-lo com suas garras , o branco não conseguia nem reagir direito , Finn já havia ficado cansado daquela luta , então levanta suas garras da mãos esquerda , e corta a garganta do lobisomen branco , que finalmente morre , e naquele momento em que Finn o matou , ele se sentiu mais forte , seus olhos passaram de azuis para vermelho , seus ferimentos começaram a se regenerar , então ele olha para a lua , ela encostava da cor avermelhada , por ser uma lua diferente , que deixava os lobisomens totalmente insanos , e por sua cor e pelo geito como ela deixa os lobisomens , ela é conhecida por ser a lua de sangue. Finn fica de duas patas olha para a lua com seus olhos vermelhos e e então uiva. 

- AAAAAAAUUUUUUUU!!!!! 

Mas não tinha sido um uivo qualquer para a lua , tinha sido o uivo...., de um novo e poderoso alpha.

 

  




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...