História Blood Ties - A Rainha - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Caça, Hentai, Horror, Luta, Morte, Romance, Sexo, Survival, Terror, Vampiro
Visualizações 4
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha eu aqui (^v^)/

Capítulo 2 - Surgimento


Fanfic / Fanfiction Blood Ties - A Rainha - Capítulo 2 - Surgimento

POV — 13

"Vampiros nunca caçam sozinhos, eles gostam de usar seus servos para cercar suas vítimas e então atacar. Isso torna a caçada mais excitante."

Rua Kendra — 04:50 AM

— Seu pulso está acelerado caçadora...

— ...Está com medo?

Olhei ao redor, os servos já estavam caídos. Ghouls, humanos usados como marionetes... Sem dor, sem vontade, sem vida. Me ensinaram desde pequena que deveriam ser aniquilados através do decapitamento.

— O Clã Ortus enviou uma garotinha...

— ... Que só mata Ghouls...

Eu ouvia seus passos cuidadosos nos telhados das casas, o cheiro de sangue se espalhava pelo ar ao meu redor e não demorou até um deles saltar em minha direção. Virei rapidamente e o atingi na testa com uma flecha da minha besta fazendo com que ele caísse. Seu corpo tremeu por uns segundos até finalmente morrer. Olhei para trás e o outro estava parado me olhando incrédulo, andou devagar e se aproximou do corpo.

— Você matou meu irmão... Como? Nenhum humano é rápido assim! SUA VADIA!

Ele virou transformando a mão em uma lâmina, mas eu a cortei. Estava fácil demais, e aquela lâmina explicava tudo, cortei sua cabeça e seu corpo ainda de pé, tentou me atacar sem sucesso até cair.

— ... Amén...

Os primeiros raios de sol se apresentaram tímidos e o corpo das criaturas se tornaram uma pilha de cinzas que foram levadas pelo vento gelado. Coloquei meu capuz e me retirei do local. Caminhei pelas ruas apertadas da cidade até chegar em um prédio, passei pela portaria e me entregaram uma chave. Entrando no elevador usei a chave para desbloquear o acesso até o porão.

— Que bom te ver 13.— A voz conhecida disse num tom animado. — Então? Os vampiros eram o que esperávamos?

Balançei a cabeça em sinal negativo.

— Servos?

Afirmei com a cabeça que sim.

— Hm...— Ele acendeu um cigarro e me olhou. — Então estavam recolhendo sangue para um líder... As coisas estão piores do que eu imaginava 13, se for mesmo um Sangue Puro precisamos acha-lo.

Sentei em uma cadeira e ele se aproximou devagar sorrindo terno dando tapinhas na minha cabeça.

— Fico feliz que esteja resistindo bem, espero que continue assim garota.

Meses atrás em uma missão para achar um vampiro Sangue Puro acabei sendo mordida na perna, ele não sugou meu sangue, mas me infectou. Pensei em me matar, mas o líder do Clã Ortus me aceitou como eu era.

Ortus é uma organização criada para lidar com incidentes sobrenaturais, principalmente com vampiros. Nós estudamos essas criaturas desde que elas apareveram pela primeira vez no mundo. Algumas coisas que descobrimos é que vampiros são divididos em tipos, e por isso, existe uma hierarquia entre eles.

Ghouls, Servos, Tipo C, Tipo I e Sangue Puro.

Ghouls são humanos que tiveram todo o seu sangue sugado e morreram se tornando zumbis, eles são marionetes para o vampiro que os matou e fazem o que ele manda. Atingir seu coração ou cortar seu corpo ao meio não adianta. Objetos sagrados não os afetam e seu ponto fraco é sua cabeça, uma vez decepada ele morre. Não são fortes e servem mais para distrair que machucar.

Servos são vampiros criados através de sangue de um Sangue Puro. São literalmente uma poça de sangue que criou vida e podem moldar seu corpo ou até mesmo se desfazer completamente em uma poça de sangue. Em questão de força bruta eles são fracos, mas rápidos e bastante versáteis. Coração e cabeça são seus pontos fracos, fora isso só a luz do sol pode destruir um. Objetos sagrados não os afetam, já que eles são somente poças de sangue ambulante. Podem parecer ter livre arbítrio, mas na realidade só cumprem ordens e não se importam em morrer pelo seu criador. Na realidade, eles bebem sangue para depois deixar seu líder os sugar até a morte.

Os Tipo C são humanos que foram mordidos por um vampiro e assim infectados. Eles se tornam vampiros Tipo C se não resistirem ao desejo de beber sangue. O "C" do nome vem de "Comum", e eles são realmente comuns já que são bem fáceis de achar. São fortes quando se precisa de força bruta, rápidos e possuem sentidos aguçados, mas são fracos contra luz do sol, objetos sagrados e outras coisas já conhecidas como água benta. Coração e cabeça são seus pontos fracos.

Tipo I são humanos mordidos por vampiros assim como os Tipo C, porém eles não beberam sangue. Ao invés de isso os deixar fracos, só traz vantagens. Um vampiro com lado humano não é fraco contra nenhum tipo de objeto sagrado e pode saciar sua fome com alimentos comuns, não dependendo de sangue para nada. O sol os fere, mas não mata, sem falar que eles possuem sentidos aguçados e força igual de um Tipo C.

Sangue Puro é o nome dado aos nascidos vampiros. Ainda não sabemos como eles nascem, já que humanas não aguentariam a gestação e vampiras não podem gerar vida. Podem sair no sol, mas por pouco tempo, a cabeça e o coração são seus pontos fracos, porém a pele de seu coração é resistente, podendo parar uma bala se esta não for disparada de perto. Fora isso nada os afeta, são fortes, rápidos e conseguem se camuflar bem na multidão. Eles podem mudar de forma, se tornando metade morcego e usar isso para carregar suas vítimas voando. São líderes por natureza, e ninguém ousa desafiar a autoridade de um.

Sangues Puro ainda nascem sempre com alguma habilidade especial, podendo ser sentidos mais aguçados que os outros vampiros, poder voar sem precisar usar sua forma meio morcego entre outras.

— 13?

Levantei a cabeça e o olhei.

— Encontre-o. Você é um Tipo I, está quase no nível de um Sangue Puro, pode destruí-lo.

Olhei para o lado e concordei com a cabeça. Eu não tinha escolha de qualquer maneira.

-----

POV — Alex

— Olha que bagunça...

— Me pergunto quem fez isso, onde estão os corpos?

— Naquele quarto.

Subi a escadaria com meu parceiro, a casa estava uma bagunça sem fim. Coisas reviradas, sangue, pedaços de carne... No quarto estavam cinco corpos. Marido, esposa e seus três filhos, nenhum sinal de quem teria sido capaz de fazer aquilo. A família estava praticamente mumificada e não havia uma gota de sangue no quarto.

— Uma visão de tirar o sono não é? — Falou me dando um tapinha nas costas.

— Já vi coisa pior Bruno... Vou ao quintal ver se acho alguma coisa, vai chover.

Me retirei do local e atravessei a cozinha, a geladeira estava aberta e tudo dentro revirado. Vi marcas de passos feitos com sangue no chão e os segui até que eles sumiram na escada que dava acesso ao quintal.

— Hm...

A grama estava alta então não dava para ver nenhuma pegada no solo, mas havia um pequeno caminho formado nas folhas. As gotas de chuva começaram a cair e a chuva logo se tornou forte. Ouvi um rangido lento de porta abrindo e olhei para o pequeno depósito que estava coberto por ramos e folhas.

Coloquei a mão na cintura e a deslizei até minha arma, até que notei uma moça suja de sangue cambalear devagar para fora e cair no chão.


Notas Finais


ヽ(´▽`)/ Me pergunto se esses "----" para dividir cenas são permitidos, nunca entendo as regras de envio 100% e posto com medo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...