História Bloody Paradise - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Bruxas, Camila Cabello, Camren, Hereges, Híbrido, Lauren Jauregui, Lobisomem, Norminah, Vampiro, Vercy
Exibições 78
Palavras 1.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey Guy's
Demorei? Um pouco.
Por uma boa causa.
Eu precisava muito de inspiração.
E foi um desses dias quando eu estava observando algumas coisas que eu tive meu bloqueio quebrado.

Esse capítulo é so uma distração.
Vai servi de ponte para o próximo.
E preciso muito que comentem e me digam o que acham.
Uma coisa que eu aprendi a fazer foi a apreciar a opinião das pessoas sobre o que eu escrevo.

Bem, sem mais delongas.
Boa leitura.

LEIAM NOTAS FINAIS!

Capítulo 17 - Betrayed One More Time - Part 3





Nova Orleans. Luisiana


Pov Taylor Jauregui




Em mil anos de existência eu aprendi diversas coisas. Como se pode odiar incondicionalmente alguém. Como as pessoas sabem poucos das outras e mesmo assim as julgá. Como a traição está a um passo do pecado.


Mais ainda sim. Não deixamos de nos importamos com aquela pessoa.


Não conseguimos nos distanciamos dela. Mesmo que para isso tendemos a discordar da lei. Da democracia.




Mais que democracia é essa?


Que lei tão devastadora seria a ponto de exigir total humanidade em seres?


Que impedimento é esse que causa tanta repulsa a ponto de sentimos ira? Raiva? Insolência? Desconforto? Injustiça?


Essa é uma das perguntas que eu, particularmente, venho retardando a responder...




- Onde está Camila? - Perguntou a voz tão bem conhecida. Levantei meus olhos, que antes repolsavam em qualquer livro que tinha encontrado por ali e encarei a figura pálida em minha frente. Pele insuportavelmente clara juntamente com seus olhos verdes tempestuosos, cabelos indiscutivelmente lisos tingidos de preto, calça, jaqueta, saltos todos na cor mais escura, e uma blusa fina de alças da cor que parevia ser azul marinho. Seu semblante não estava tão observador. Mais também não estava tão quietos. Bipolar. Como sempre foi.



- Ela pode está dormindo. Depende se ela quer ver sua cara ou não. - Sorrir sem dentes e a olhei firmemente. Ela me devolveu o olhar na mesma intensidade. Ou até mais. Suponho a levantar. 



- Dormindo? As 2:48 da tarde de uma quinta? - Levantou o olhar que antes estava em seu relógio de pulso perguntando-me silenciosamente se aquilo era alguma piada. A devolvi a mesma troca de olhares como se fosse uma das barbaridades mais absurdas e Lauren apenas se deu por vencida.




- Muito bem. Ela fica sabendo das novas depois. Agora o que menos preciso é ficar tendo uma gestante gritando em meus tímpanos por que a acordei so para falar que está a poucas horas de ser desligada da nossa bruxa Jesy Deveraux. - Fiquei supresa e em poucos segundos me pus em pé olhando incrédula para Lauren.




Ela sorriu divertida e levou o copo dr cristal onde avia algum conteúdo de álcool até os lábios, saboreando o líquido. 



Sem palavras para transcrever oque eu diria botei meu cérebro para pensar. Lauren apenas não podia como não deveria desligar a ligação entre Jesy e Camila, por causas mais que suficiente. A Deveraux queria vingança contra Veronica, por ela ter matado muitas das bruxas, e em especial sua Irmã e não mediria forças para ter o que queria. 



Aindei de um lado para o outro construindo as causas, tendo como espectadora Lauren, que se servia a vontade de mais bebida, o que suponho ser o seu vicioso bourbon. 



Jesy precisava de Lauren para chegar onde queria chegar. Vendo uma brecha onde se enfiar logo botou em ameaça a vida de Camila e da minha sobrinha se ligando ao bebê. Em protesto Chris fez um acordo com ela e minha irmã. Passei a mão em meus cabelos e soltei uma grande lufada de ar. 



- Pare de quebra a cabeça tentando entender. É simples. Camila e minha filha não podem mais ficar nas mãos de bruxas. Especialmente as que querem vingança contra Veronica. - Ela disse em um tom de voz alto e grave. A olhe desconfiada. - Oque? Vai me dizer que não quer isso também? - Riu com a borda do copo em seus lábios. 




- Quem ira quebra o feitiço? Que eu saiba não tem nenhuma bruxa nessa cidade querendo fazer algum pacto com você. - Perguntei ignorando suas ultimas palavras, ela riu sem humor. Cruzei os braços e prestei atenção nela. Eu estava observando e pensando. E não gostava quando isso acontecia. Não mesmo. 




- Segredos minha querida Taylor. Segredos - Cantarolou para mim. Me deixando mais corroída do que nunca. - Agora se me der licença--




- Onde está Christian? - A pergunta fora direta e Rápida a cortando no segundo seguinte que ela iria começar a ae retirar da sala. Lauren me olhou com aqueles olhos indecifráveis que ela costumava sempre ter. 




Ela abriu e fechou a boca duas vezes e logo após abaixou a cabeça voltando a levantar. Mais dessa vez olhando para o nada. Quão pertubador aquilo era para mim? 


Quão esquisito e estranho era aquela sensação novamente? Sim, a sensação de que tinha algo errado. Que eu não sabia. Que eu tinha sindo traída.


- E-ele... Você... Não...- Falei baixo como se eu mesma estivesse em um diálogo silencioso comigo. Eu estava alheia aos olhares de minha irmã bastarda, queria chegar onde ela queria que eu chegasse. Queria entender por que ela teria feito oque foi feito. O por que. Pra que. Do que. Mais de nada adiantaria.


- É uma estratégia de jogo Taylor. Eu preciso que Veronica fique do meu lado. Preciso que ela acredite em mim. - Disse ela largando o copo na mesinha de centro  enquanto me avaliava. Rir duramente e a olhei como a bela traidora que ela era.


- Você não se cansa desse joguinho não, né? É isso que Chris é pra você? Uma estratégia de jogo? Acorda Lauren! Você é a Híbrida original. Oque te impede de apunhalar qualquer um pelas costas e não a do seu próprio irmão?! - Rosnei alto para ela e a mesma não recuou um passo. Parecia petrificada. Mais ainda sim estava ali.


- Isso são danos colaterais. Preciso de meios para chegar ao fim. O plano de Christian é patético. Não posso esperar muito que uma família vá me ajudar a vencer uma guerra. - Pontuou. A essa hora eu já queria arrancar os olhos verdes dela. Me controlei ao máximo.


- Onde Ele está? - Perguntei friamente ignorando sua fala tão dura e cheia de uma áurea sombria. 


- Em um caixão. A sete palmos de terra. - Respondeu debochada. Aquilo me irritou a ponto de avançar nela e sem nem tentar algo fui arremessada em cima de um dos sofares que ali tinha. 


- Tenha o bom senso e me diga logo onde ele está! - Ordenei me pondo de pé. Lutava comigo mesmo para não dar um passo a frente. Lauren era  dez vezes mais forte do que eu. Não teria chance alguma.


- Não se preocupe. Eu mando lembranças. - ela falou Sarcasticamente. E antes que eu me exaltasse mais uma vez um barulhos de passos é escutado das escadas. Eu olhei para o local e uma Camila toda sonolenta e de camisola descia por ali. Soltei um suspiro irritado e direcionei um olha frio para Lauren. Que prontamente revidou. 


O que era dela estava guardado.


E com aquele pensamento foi minha deixa pra sair dali.






Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
Agora vamos lá.

Primeiramente tenho a dizer que estamos na reta final desta temporada. :(

Segundo, a Camila é formada em psicológica aqui em BP.

TERCEIRO E ULTIMO.
CAMREN ESTÁ VINDO NO PROXIMO CAPITULO. Então segurem os Forninhos. Daqui uma semana vcs taram mais que eufóricos.

Qualquer erro depois apago.
Bye bye love's.


Quem ama mata? Quem mata ama?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...