História Blue - Capítulo 22


Escrita por: ~

Exibições 103
Palavras 566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Aqui está mais um capítulo fresquinho pra vcs.
Espero que gostem...

Capítulo 22 - Pulsos que sangram


Fanfic / Fanfiction Blue - Capítulo 22 - Pulsos que sangram

.:KAITLIN:.

Me mantive deitada naquele chão frio, encolhida e machucada por dentro. Não queria acreditar que aquilo tinha acontecido, queria sumir dessa cidade, ir para outro lugar...

Tentei me levantar do chão com certa dificuldade, sentindo minha cabeça latejar de dor. Andei cambaleando até a porta do vestiário e a abri, sentindo o sol machucar meus olhos, tentei arrumar meu cabelo da melhor forma possível e voltei para a sala de aula.

O sinal ainda não tinha tocado, mas eu entrei mesmo assim e me sentei em meu lugar, sentindo as lágrimas molharem o minha face. Limpei meu rosto rapidamente com as costas das minhas mãos e tentei parecer o mais normal possível.

Logo o sinal tocou, fazendo-me tapar meus ouvidos e fazer ma careta de dor. Abaixei a cabeça enquanto os outros alunos entravam dentro da sala e logo vi Apollo me lançar um olhar mortal e malicioso ao mesmo tempo.

Estremeci e me encolhi na cadeira, observando a professora entrar dentro da sala e começar a aula.

(...)

Antes mesmo de o sinal da saída tocar, eu já me encontrava guardando o meu material, coloquei minha mochila nas costas e corri para a saída enquanto aquele irritante sinal soava.

Andava a passos rápidos até os portões do colégio, gotas fracas de chuva já caíam das nuvens cinzas e carregadas, comecei a correr pelas ruas para chegar logo em casa.

Chegando em casa, abri a porta silenciosamente e percebi que ninguém estava na mesma. Subi as escadas correndo e entrei no meu quarto, trancando a porta e jogando minha mochila em um canto qualquer. 

Sentei-me no chão frio e começei a chorar, não aguentava mais aquilo. Parecia que minha vida nunca melhoraria e que estava condenada a sofrer até o fim dos meus dias...

As imagens do que Apollo me fez voltaram para a minha mente e senti ânsia, corri para o banheiro e vomitei tudo o que estava em meu estômago. Me sentei no piso de azulejos frios e fiquei soluçando até sentir minha garganta doer.

Peguei a caixinha que estava em cima da pia e tirei de lá a minha querida lâmina, sentindo uma enorme vontade de me cortar. Subi as mangas do meu suéter e peguei o pequeno objeto brilhante, passando-o em meu pulso.

Observei o sangue quente escorrer pelo meu braço e pingar no chão, uma onda de alivio tomou conta do meu corpo e por um momento fiquei ali sentada no chã com a cabeça entre meus joelhos.

O que eu tinha feito para merecer isso? Perder minha fé? Pecar? Ou aluma outra coisa que eu não sabia o que era?

Pensar em todas essas perguntas sem respostas estava fazendo minha cabeça latejar de dor, retirei todas as minhas vestes e as joguei dentro do cesto de roupas, abrindo a torneira logo em seguida. Enquanto esperava a banheira encher, limpava o chão sujo de sangue e guardava as minhas lâminas. 

Prendi meus cabelos em um coque frouxo e entrei dentro da banheira cheia de água morna, sentindo meus ferimentos arderem. Me banhei rapidamente e sai, enrolei a toalha em meu corpo e voltei para o meu quarto. Andei a passos lentos até o guarda-roupa, peguei e vesti apenas um moletom vermelho que ia até metade da minha coxa e me joguei na cama.

Estava exausta, não queria pensar mais em nada. Apenas queria dormir e quem sabe nunca mais acordar...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...