História BLUE BOYS - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay
Exibições 4
Palavras 1.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Fantasia, Festa, Magia, Mistério, Saga
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


•Espero só que gostem , não fiz essa história só ao publico gay , mas sim para todos .

•Aiden se pronúncia ( eiden )

Capítulo 1 - A Chegada


Fanfic / Fanfiction BLUE BOYS - Capítulo 1 - A Chegada

Era tudo muito novo pra min , as pessoas ,as tradições , os aromas , a alimentação , os simbolos ,tudo era tão confuso , tão diferente , que mesmo naquele lugar impossivel de se perder , eu estava totalmente perdido .
O caminho todo , eu percorri espiando para fora da janela do carro e a cada vez mais que nós entravamos naquela cidade , ela ficava mais estranha pra min .
Mas eu refletia e dizia a min mesmo , e tudo por minha mãe , que havia conseguido um emprego melhor , e conseguiria dar uma vida mais satisfatória a min , mas claro que as vezes a revolta batia , e eu ficava furioso , mas com o passar do tempo ela ia embora .
A cada vez mais que estavamos prestes a chegar  em nossa nova casa , as borboletas na barriga começavam a surgir , a ansiedade me dominava por completo , o frio ja havia congelado minhas mãos .
Até que de repente , pego minha mãe estacionando o carro em frente a um café , eu logo abro um sorriso de orelha a orelha e no mesmo instante volto a olhar pra fora da janela , o café parecia ser antigo , mas não tão , estava em perfeito estado (por fora ).
Eu saio do carro , olho em volta , vejo as arvores cheias neve , pra onde eu olhasse , só conseguia ver verde e branco , a não ser pelo preto do asfalto da rua , minha mãe termina de estacionar o carro e sai e me diz :
-Vamos .eu faço sinal com a cabeça . Entramos , sentamos na primeira mesa vazia que vemos , ela se põe na minha frente , ja sentada pergunta se eu quero algo , digo que sim , então a mesma se levanta e vai até o balcão .
O lugar era bonito por dentro , não lá essas coisas , mas sim , ele era aconchegante , as janelas retrôs , os bancos com almofadas me conquistaram , e o cheirinho de café quentinho exalava pelas frestas da janela da cozinha .
Alguns minutos depois , chega minha mãe com uma bandeja enorme , com bolos , rosquinhas , e alguns biscoitos e duas xicaras de café . Estranho e digo :

- Porque tudo isso ? Não estou com tanta fome assim , aliás , ja tinhamos comido no caminho !

- Kaleb , aquele senhor ali , jhoe henry , perguntou se eramos os novos moradores , e eu não ia mentir ! Então ele quis nos fazer uma gentileza . Ela da um sorriso de lado .

-Gentileza ? vou fingir que acredito ! .olho com cara de desprezo .

Até que ela , de repente , levanta a vóz e diz :

- Kaleb Bervell , por favor , não quer ficar de castigo logo no primeiro dia aqui não é ? . Ela olha sériamente pra min : - agora coma ! . E volta a comer o biscoite ja hevia colocado em seu prato .

Fico calado , a vergonha me tomou por inteiro  depois daquilo , a vontade de sumir então nem se fala  , mas não podia correr , aliás , ela tinha razão , não queria ficar de castigo no primeiro dia naquela cidade .
Pego um biscoito , minha mãe no mesmo tempo , olha pra min e da um sorriso sarcastico , faço uma careta e ela da risada .
Dou a primeira mordida , mastigo , o gosto até ai estava bom , mas , do nada passou a amargar , eu cuspo tudo no chão , e praticamente grito :

-ISSO ESTÁ HORRIVEL . Faço cara de nojo .

Minha mãe olha pra min , ela estava mais vermelha que a calda que foi posta encima do bolo , sem mais , nem menos ela diz :

- Você está muito encrencado garoto . Com uma cara de raiva .

No mesmo minuto ela pega a bandeija , leva até o balcão e pede pra jhoe embrulhar pra viagem , e tambem pede a conta , mas ele da um sorriso e diz :

- Que nada , esses são por minha conta ! . Olha com cara de apaixonado para mamãe,  ja entregando sacolas e sacolas daquelas guloseimas para a mesma .

Ela diz tchau a ele ! , E faz sinal com a cabeça para que eu saisse . Saio . Ela coloca as sacolas no banco de traz , e eu na mesma hora ja entro , pois lá fora parecia que o frio havia aumentado .
Quando ja estavamos alguns quarteirões de nossa nova casa , mamãe virou e me disse :

- Você não vai sair hoje , vai me ajudar a por as coisas no lugar - diz olhando sériamente para frente

- Mas porque ? - Digo revoltado .

- Me responder , cuspir os biscoitos do seu jhoe no chão da própria loja dele , oque queria que eu fizesse com você ? - ela diz apreensiva .

-   A culpa não e minha , se aqui é uma droga , quem quis vir pra cá , foi você , não eu - digo fechando a cara .

- QUER SABER KALEB , PROLONGUEI SEU CASTIGO , NÃO VAI SAIR ATÉ SEMANA QUE VEM ! - diz ela gritando .

- Mas .. Mas . Ela me interrompe .

-Mais nada , Você não quer piorar mais sua situação né ? - ela olha seriamente para min .

Viro  , apoio minha cabeça na janela e fecho meus olhos . Alguns minutos depois sinto umas cutucadas , olho , era mamãe me chamando , ja haviamos chegado ! .
_ _ _

 Coço os olhos por algum tempo , alguns segundos depois , olho ao redor , vejo varias casas , casas bonitas , com cores neutras , o cinza era a cor que reinava naquele lugar , só perdia para o branco da neve , quando olho para o lado , lá estava minha nova casa , não consigo analisa-la muito bem , pois quando bato os olhos na porta , vejo minha mãe fazendo sinal para que eu pegasse algumas coisas e leva-se para dentro .
Salto do carro , vou direto pegar uma das caixas , quando me viro , levo um susto , a casa era maior do que eu imaginava , mas não foi só isso que me assustou , algumas partes dela estavam decoradas com alguns arcos de flores , as janelas eram cheias de rosas , sem falar da entrada que tinha um portão enorme e no chão haviam pedaços de rosas vermelhas secas , a cor da casa era cinza mesclado com um branco royal , duas pilastras na parte da frente sustentavam uma parte do segundo andar , e logo atraz delas , ficam duas janelas e uma porta no meio , as três eram cheias de flores , as janelas com rosas e a porta com girasois , (A pessoa que havia morado ali antes de min , parecia amar flores ).
Eu estava tão destraido adimirando a casa que levei um susto quando mamãe me cutucou para que eu levasse logo a caixa para dentro .
Dou alguns passos para subir a escada , chego na parte de dentro , havia um pequeno corredor largo com dois espelhos , um em cada parede e uma mesa com um vazo de flores .
Entro mais a fundo , coloco a caixa no balcão da cozinha e volto lá fora , mas quando me dou conta , as caixas já estão postas todas na varando , e não há nem sinal de minha mãe no jardim .
Desco as escadas , vou até a rua para ver se ela está lá , e ela estava comprimentando alguns caras que pareciam ser nossos vizinhos , aproveito esse tempo para conheçer mais a casa e mover mais algumas caixas para dentro .
Levo uma , duas , três e por ai vai , até que acabo levando todas , quando acabo , estava exausto mas tinha que conheçer a casa , então vejo uma escada , vou até o andar de cima , vejo três quartos , conheço todos eles e ja escolho o meu , escolho o que fica do lado da escada , bom , era um quarto normal , com duas janelas e um armário , depois volto ao corredor onde ficavam os outros dois quartos , vejo um banheiro , vou até ele , ele era bem espaçoso , havia um espelho enorme , uma banheira , um chuveiro , e pra um banheiro sem limpeza nem nada , ele tinha um aroma muito bom , volto termino de conheçer a casa , e desco para o jardim de novo , mamãe ja estava lá e diz :

- Onde estão as caixas ? Você levou-as para dentro?. Preocupada .

-Sim , agora diminua meu castigo . Digo com cara de espertinho .

- Hahaha , muito engraçado , mas se serve de consolo vamos sair hoje . Diz ela formando um sorrisinho bobo .

- Para onde ? . Digo com cara de interrogação .

- Os marshals convidaram a gente para um jantar de boas vindas ! - diz toda feliz .
 
- Eu vou ter que ir mesmo - Digo com cara de cansado .

- Vai . Ela diz passando a mão em meus cabelos .

_ _ _ _

A noite chega , ja estavamos prontos , só estava esperando mamãe pegar seu casaco , na real , não sei pra que essa produção toda , se era só um mero jantar na casa ao lado , eu estava só com um jeans , um moleton escrito moments , meu all star e só .
Ela chega , então no mesmo momento ja saimos , vamos até lá , subimos a escada da varanda , batemos na porta , eles nos recebem muito bem .
Cada um se apresenta , tinha o Rob o irmão mais velho , a Hilary irmã mais nova , e o aiden ele era um ano mais velho que eu , e diferente dos outros irmãos ele era mais na
Dele , e mais calmo , ah e tinha o pai bred , ele era solteiro , a mãe dos três havia morrido três anos atraz .
Hilary e rob e eu conversamos bastante , rob era bem rockeiro , adorava guns and roses , e tudo relacionado a eles .
Hilary era bem ligada em moda , e fazia um curso no centro , e ja tinha duas de suas coleções compradas por lojas .
Agora aiden sempre ficava na dele , como se ninguém existisse , ele estava nem ai se ia haver um jantar ou se tinha visitas , ele ligou a TV de seu quarto e ficou lá .
Eu pergunto a Hilary e Rob , se ele é sempre assim , eles me disseram que ele era mais extrovertido mas desde que a mãe havia falecido ele nunca mais foi o mesmo .
Mas não foram Rob nem Hilary que me chamaram atenção , foi aiden , sem mesmo nem trocar uma palavra comigo , só pelo jeito que ele agiu , achei meio estranho oque estava sentindo , pois o garoto praticamente me ignorou .


Notas Finais


• Bom Foi isso , eu ja estou fabricando o 2 cap. ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...