História Blue Heart - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Bitch, Blue Heart, Bubblegum Bitch, Bubblegum Heart, Colegial, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Teen, Froot, Romance, Teen
Exibições 8
Palavras 1.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Blue


"And all I want is one night with you
Just cause
I’m selfish
I know it’s true"

Chorar depois de ter terminado com alguém que você ama, por ter transado com outra pessoa que você ama, é algo normal? 

É eu também acho que não.


- Bradley! Abre essa porta! - Hanna grita enquanto bate em minha portar de maneira quase frenética.


- Não vou! - Grito de volta e limpo as lágrimas em meus olhos.


- Você vai abrir e vai para casa do Alec e dizer que não quis terminar!


- Puta que pariu! Você não entende que não posso continuar com isso?! - Grito.

- Eu o amo, mas amo o Miguel, e não mais magoar tanto o Alec.


- Então por que está trancado na porra desse quarto chorando pelo Alec?!


- Eu... eu não sei! - Grito e começo a chorar.

- Por que tem que ser tão complicado?


- Porque você faz ser complicado. Deixa eu entrar, Brad, por favor.


- Ok, ok. - Me levanto e ando até a porta, abrindo-a em seguida.


- Eu sou uma péssima pessoa, sou egoísta, manipulador. - Digo entre soluços.


- Sim, é, mas o amor te faz ser assim. - Ela me abraça.


- Eu terminei com ele, e agora me arrependo. - Limpo minhas lágrimas.

- O que eu faço?


- Faça o que seu coração pede.


- Não fala isso! 


- O que mais posso falar?


- Não sei. - Suspiro.


- Ok, vamos fazer assim... - Hanna se senta na cama comigo e me olha.

- Você sentia falta de Miguel?


- Muita.


- Mas ela era tão forte quanto a saudade que está sentindo por Alec?


- Não...


- Então...


- Eu amo mais o Alec do que o Miguel?


- Não sei dizer. Mas acho que sim.


- Eu tenho que resolver esse problema agora. - Me levanto.

- Vou na casa do Alec.


- Isso, vai em frente. E ver se resolve de uma vez.


- Não prometo nada. - Rio fracamente, pego minhas chaves e meu celular e saio correndo do quarto.

- Toma conta da casa, por favor. - Grito.


- Eu sei, não é a primeira vez que fico na sua casa enquanto você vai encontrar algum garoto. - Hanna grita de volta.


Abro meu carro assim que saio de casa, corro para dentro de carro e começo a dirigir.

Por que eu sempre termino assim? Correndo atrás de alguém achando que estou fazendo as coisas certas. 

Depois de um tempo, paro o carro em frente a casa de Alec e logo desço do carro indo até a porta da frente. Bato na porta e espero alguém me atender. Quando a porta se abre, vejo Diana, a irmã de Alec, parada a minha frente.

Ela nunca gostou de mim, eu nunca gostei dela.


- O que você quer? - Ela pergunta de maneira grosseira.


- Vim falar com Alec. - Digo secamente.


- Ele não quer falar com você.


- Mas eu quero falar com ele, me dá licença. - Digo empurrando ela e entro na casa.


- Isso é invasão domiciliar, posso ligar para a polícia, sabia?


- Liga, quero ver se seu irmão vai aprovar. - Subo as escadas e bato na porta do quarto de Alec.


- Quem é? - Alec diz alto.


- Sou eu, Bradley. - Digo alto o suficiente para ele ouvir.


- O que você quer? - É mania de família perguntar isso?


- Conversar com você.


- Sério? Legal, pode ir embora. 


- Sabe que não vou sair.


- Você termina comigo e agora quer conversar? Sério isso?


- Por favor, abre. 


- Tudo bem. - Ouço ele suspirar e em seguida ouço o barulho da porta destracando.

- Pode entrar.


- Olha, eu tenho que explicar q... - Entro no quarto e me deparo com Alec secando o cabelo e usando uma boxer branca.

- É... an... Então, como eu estava falando, eu tenho que explicar que... -Força Bradley.

- ...ai merda eu te amo. E não sei no que estava pensando na hora que transei com o Miguel. 


Tem certeza que não sabia?


- E o que quer agora? Que eu te perdoe e a gente transe?


- A parte de transar eu não tinha em mente, mas é por ai. - Digo na maior cara de pau o possível, que tipo de pessoa eu sou?


- Você é ridículo, Bradley.


- E foi por isso que você se apaixonou por mim. 


- O pior é que essa é verdade. Eu te amo, muito. 


- Eu também te amo. Por isso estou aqui. - Me aproximo dele e abraço o pescoço.

- Me perdoa por ser confuso e indeciso?


- Ok, eu vou te perdoar, não consigo não perdoa. - Ele ri fracamente.

- Acho que essa é a hora que a gente transa.


- Talvez seja. - Rio.

- Mas, eu prefiro ficar deitado e ver um filme, que tal?


- Acho ótimo. - Ele ri mais uma vez e se deita na cama me puxando para deitar ao lado dele.


Ok. Ok. Ok.

Isso está confuso. 

Eu não sei o que decidir.

Miguel me fez muita falta, e finalmente ter algo com ele, é um sonho realizado. Mas, Alec é alguém que eu não posso largar, me sinto triste longe dele, muito triste. 

E eu não quero mais me sentir triste.


- Bradley. - Alec me chama.


- Sim. - Olho ele.


- Eu sei que você não quer que eu peça isso... - Alec suspira. 

- Mas, você tem que escolher entre mim e o Miguel.


- Alec, não...


- Brad, eu não posso viver sentindo que sou um amante, ou sentindo que você tem um amante. Você tem que decidir. Não é justo nem para mim, nem para o Miguel e nem para você.


Eu não sei se o pior disso tudo, é o fato dele está certo, ou fato de eu ter acabado de perceber uma coisa.

Talvez eu não ame Miguel, talvez eu não ame Alec. Talvez eu nem me importe com eles.

Eu só não quero me sentir sozinho ou triste. Só quero ser amparado quando estou com medo. Preciso que eles me dêem amor, sonhos, uma boa auto-estima.

Não sinto falta deles, sinto falta de tudo que os corações deles podem me dar.

Acho que a hora de acabar com isso tudo chegou...


- Alec. - Suspiro profundamente.

- Eu me decidi... - Digo e ficamos nos observando por alguns minutos...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...