História Blue is not Gray - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~lumagotze

Postado
Categorias Maximilian "Max" Meyer
Personagens Maximilian "Max" Meyer, Personagens Originais
Tags 50 Tons De Cinza, Goreyer, Leon Goretzka
Exibições 14
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hallo, Hallo
Aqui estou eu mais uma vez com uma nova fanfic.
Quero agradecer a @lumagotze que deu o fundo para que essa historia pudesse ser desenvolvida.

Capítulo 1 - A Ameaça


Fanfic / Fanfiction Blue is not Gray - Capítulo 1 - A Ameaça

O pequeno Max Meyer saia do banheiro um tanto atordoado com o que havia acontecido mais cedo naquele dia, mas não deixaria que isso transparecesse para Leon Goretzka que estava jogado na cima da cama coberto apenas pelo lençol da cama que ambos dividiam havia algum tempo, nenhum dos dois saberia dizer quando eles deixaram de ser apenas amigos para se tornarem amantes secretos, afinal no mundo em que viviam não podiam se expor dessa maneira, eles se amavam, mas se amavam em segredo, ninguém além deles poderia saber, e caso contrário seria um escândalo no mundo da bola, havia muita coisa em jogo, ia muito além de uma simples rotulação, Max se joga de costas na cama assustando Leon que estava de olho fechado e não percebeu a aproximação do loirinho. 

- Maximilian Meyer, eu nunca me cansarei de olhar para você e dizer o quanto sou grato por ter encontrado você. - Leon encara os olhos claros do companheiro esperando por qualquer sinal naquele olhar sempre tão alegre, e que hoje estavam apáticos. 

- Eu sou quem tem a maior sorte dessa história. - Mesmo estando sendo totalmente sincero sua voz saiu carregada de pesar e não passou despercebido para o observador Goretzka. - Eu amo você Leon Goretzka.  

- Max. - Ele diz com a voz doce que tantas vezes acalmara o parceiro. - O quê está acontecendo meu amor? - Ele passa a mão no cabelo de seu amado. 

 - Não é nada amor, eu estou bem.

 Max encurta a distância entre eles e deixa um beijo nos labios do outro rapaz, Leon aproveita a deixa de seu pequeno namorado, que era pequeno apenas na altura, e a falta dela era compensada em outras partes, seus lábios buscavam cada pedaço de Max que ele já conhecia como um mapa e a falta de roupa entre eles tornavam ainda mais gostosos os beijos ardentes que eles trocavam, Leon já tinha Max em seu colo o que tornavam as coisas mais divertidas para ele. que poderia brincar com o membro do companheiro, e ele sabia qual era a melhor forma de tocar o rapaz. 

Enquanto estavam embalados em um clima extremamente íntimo com Goretzka, Meyer conseguia se esquecer daquilo que o atormentava desde voltara para casa no final daquela tarde.  

Algumas horas antes. 

 Max Meyer decidira dar uma rápida saída enquanto Leon Goretzka tirava um cochilo no sofá, se Max soubesse o que aconteceria naquela padaria que frequentava a um tempo considerável, jamais teria saído dos braços do namorado, todavia ele não tinha como prever que algo tão inusitado fosse acontecer em um lugar que lhe era muito bem conhecido, Meyer queria apenas comprar brigadeiro - doce que conheceu em sua estadia no Rio de Janeiro durante às Olimpíadas - para agradar Goretzka que se tornara um louco pelo doce brasileiro, o que não fazemos por amor? Afinal apenas isso faria Max sair de casa no frio congelante que fazia na rua. 

Ele saiu com cuidado dos braços do mais alto e depositou um beijo em sua testa, foi ate seu quarto e pegou um casaco e vestiu um tenis, pega a carteira e o celular e depois se dirige a porta da cozinha para não abrir a sala e uma rajada de vento adentrar o lugar acordando então o mais alto que dormia tranquilamente ali. 

 Os frequentes clientes da padaria aonde Max havia ido buscar os doces já nem se importavam mais com a presença dele ali, era algo já visto como natural, porém nesse dia havia uma garota, de cabelos vermelhos, ela estava por um motivo, o jovem camisa 7 do Schalke 04. 

A garota tinha um jeito espalhafatoso e um olhar de loucura que não passava despercebido para ninguém, e a forma como olhava para o jogador causava um pequeno desconforto no sempre tão alegre Max. 

- Que coincidência encontrar um jogador do seu nível aqui. - Ela diz sorrindo para ele. Não era nenhuma coincidência, a garota estava observando os passos dele a algum tempo. - Será que poderia tirar um foto comigo? 

 Max aceita, afinal era apenas uma fotografia, não teria nada demais naquilo, os pedidos de fotos eram mais que normais para qualquer atleta que estivesse vivendo uma boa fase. 

 - Com licença, preciso ir. - Ele diz educadamente, e vai saindo, mas a garota de cabelos vermelhos e camisa do Schalke segura seu braço e o puxa o rapaz para bem próximo de seu corpo.

- Na próxima vez que nos encontrarmos eu juro nós vamos transar, não importa o lugar, nem que pra isso eu precise tenha que te abusar. - Uma única gota de suor escorre pelas costas do garoto. - Grave bem essas palavras Meyer. - Ela larga o jogador que fica estático no lugar, enquanto ela sai correndo para fora do estabelecimento com uma expressão ainda mais louca que antes. 

 De volta ao presente 

Goretzka e Meyer tinham seus cabelos colados no rostos, e descansavam lado a lado recuperando-se do ato que tiveram nos minutos passados. 

 - Max... - O garoto olha para ele. - O que foi? Você tá calado desde que voltou daquela padaria. - O rapaz encara o parceiro, e sente um nó se formar em sua garganta.

 - Eu estou com medo Leon. - Ele conta toda a historia para o moreno que ouvia tudo com atenção. 

 - Deve ser apenas uma forma de se expressar meu amor, não vai acontecer nada.

 - Você não viu o olhar de loucura daquela garota.

 - Se acalma amor, eu não vou deixar que ninguém te faça mal. 

 Ele envolve o menor em seus braços de una forma protetora e deposita um beijo na testa do mesmo, e juntos vão em direção ao banheiro onde deixariam claro mais uma vez a quem pertenciam. 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro, revisei várias vezes mas sempre acaba passando despercebido.
Deixem suas primeiras impressões e o quê esperam.
Vamos ter apenas 3 capitulos.
Até a próxima 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...