História Blue Lake - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB), Evan Peters, Troye Sivan, Tyler Oakley
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Evan Peters, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson, Troye Sivan
Exibições 14
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Poesias, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Você sabe onde me encontrar


Fanfic / Fanfiction Blue Lake - Capítulo 1 - Você sabe onde me encontrar

Ele poderia me ouvir. Mas acho que já estaria tarde demais para ele voltar. Os gritos ecoavam por todo o local escurecido, talvez até mesmo ele estivesse adormecido, e eu apenas o procurava desesperadamente. Eu só esperava que não fosse tão tarde, ainda queria dar o beijo em sua testa em que o mesmo tinha me feito prometer contra minha vontade, ele implorou tanto que talvez ele mereça, assim poderia dormir em ‘’ paz ‘’ como ele dizia. A vida para Andrew era como nuvens acinzentadas que brotavam após uma tempestade, e logo após a nuvem cinza que acobertava o céu, o sol aparecia iluminando tudo ao seu redor. No começo, Andrew era um bom menino, mas por conta de algumas desavenças, ele já não era mais o mesmo, e isso era lamentável, faria de tudo para trazê-lo de volta a mim. Agora ele se encontra distante, tão inconsciente do que diz ou faz, seu verdadeiro eu faz falta.

     10 anos atrás 

- Coelhinha, abre a porta, eu tenho cenouras aqui. – Gritava Andrew pela porta de fora, ele ria sozinho por que sabia que eu não gostava dessa brincadeira.

- Se eu abrir essa porta considere-se morto. - disse meio irritada, mas queria rir junto.

- É sério, preciso te contar uma coisa. – Disse ele em meio às palavras percebi que ele havia mordido os próprios lábios

Corri até a porta e a abri com um sorriso alargado, lhe abracei abertamente, logo quando o soltei ele deu aquele sorriso tão fofo que eu admiro bastante.

- Aya, eu estou... Gostando de uma menina. – disse ele na mesma hora ficando vermelho.

Meu sorriso desmanchou e logo o encarei séria

- Quem é ela? – pergunto, mas a pergunta soou meio estranha.

- Hey, calma, o nome dela é Victória, ela é maravilhosa – disse rindo, mas logo parou por conta de minha reação.

Eu torcia para que Andrew encontrasse alguém que ele gostasse, e a mesma também gostasse, mas ele sempre consegue gostar de quem lhe faz de capacho, e eu odeio isso. O que mais me impressiona é que é logo a Victória, não sei nada sobre ela, mas quem sabe, ela também retribua da mesma maneira, pelo menos é o que eu espero.

          Dias atuais

Já faz um tempo que não vejo meus amigos, as férias de verão haviam acabado, e hoje seria o dia em que eu voltaria para escola, com a entrada de um trabalho sobre a escola estava exatamente do mesmo jeito, o meu quarto estava perfeitamente limpo, e fico bastante entusiasmada só de saber que voltarei a dormir aqui, Worderland é uma escola maravilhosa, e boa parte das pessoas aqui são legais, acho que nunca vou querer sair daqui, sem contar que Tate talvez ainda estude aqui, ele é o primeiro garoto em que eu gostei aqui, ele não é nada comparado àqueles babacas do time de lacrosse, ele é simpático e o verdadeiro exemplo de melhor namorado do mundo, é uma pena ele ser morto de apaixonado por Duny, uma garota esnobe do colégio, nunca fui com a sua cara, e o dia em que fomos amigas, será o meu leito de morte.

- Aya, poderia apresentar o seu trabalho por gentileza? – perguntou o professor entusiasmado

Assenti com a cabeça, me levantei e fui para frente, respirei fundo e comecei a ler o que encontrei:

Ultimas palavras de um amigo suicida:

“O tudo não acabaria assim de acordo com meus planos”. Para vocês é fácil o quão louco isso é, mas para mim, é só uma forma de encontrar minha verdadeira eu em outros horizontes. Meu lugar não seria mais aqui, já entendi, o mundo conspira contra ao meu favor, já entendi. E hoje, o agora, será minhas ultimas palavras a quem quis me salvar, saiba que o amo, e se um dia passarinhos deixarem de cantar em sua janela, e se um dia o por do sol não fazer mais sentido, em seu coração lá eu estarei, para todo o sempre. uma promessa de dedinho para mim sempre será um forte laço entre nós. E se um dia sentir minha falta, venha me encontrar na beira de um lago azul, você saberá onde me encontrar. ‘’

By. @L3TT para Lyssan, que não queria mais viver nessa vida, e se suicidou aos 19 anos, R.I.P.

Após ler aquilo, arrepiei-me dos pés a cabeça, eu sabia o que aquele bilhete queria me dizer, a mensagem que ele queria transmitir. Todos na sala estavam em silêncio, sentei-me envergonhada diante aquele silêncio perturbador.

Horas depois 

O sinal havia batido, e eu estava desesperada, pois não poderia me atrasar um segundo sequer, correndo pelos corredores sou barrada por dois gigantes na porta de entrada, recuei para trás e sinto minhas costas baterem em alguém, o medo me alcançou os sentidos e resolvi respirar fundo para não gritar, sinto dois braços fortes apertarem levemente meu braço, olho de canto e vejo duas pupilas negras, dou um sorriso de canto ao perceber quem é.

- Achava que ia embora sem se despedir de mim? 


Notas Finais


Espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...