História Body Moves - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer, Lendas Urbanas, Slender (Slender Man)
Visualizações 30
Palavras 300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo


† Prólogo †

ŞŦΔŁҜ€Ř

 

Meus cabelos rodopiavam juntamente com o meu corpo, formando um túnel negro enquanto eu girava no mesmo lugar com as pernas flexionadas. Eu não pensava em mais nada naquele momento que não fosse à dança, seus movimentos, que eram, ao mesmo tempo, delicados e rápidos o suficiente para chamarem a atenção.

- Você não cansa de rodopiar? – Ignorei seu comentário e continuei com meus movimentos repetitivos e relaxantes. – Você é a proxy mais estranha que eu já vi na minha vida – Vi entre pequenos fios escuros seu semblante sério, vi sua máscara e também vi a pequena marca roxeada em seu pescoço que estava disfarçada o suficiente pela gola da jaqueta cor mostarda.

- Você estava com a Nurse, meu querido Masky – Parei de rodopiar, arrumei meu cabelo e me aproximei de Tim, vendo o corpo másculo dele se enrijecer – Você diz que sou estranha, mas dentre todos é o que mais me teme, por quê? – Inclinei a cabeça para o lado sorrindo infantilmente.

- Não consigo saber o que pensa, não consigo prever suas ações, isso me assusta, me atrai – Deu de ombros.

- Oh, agora eu entendi – Acariciei teu ombro – Sim, você deve ter medo de mim Masky, pois como você mesmo descreveu, eu sou imprevisível, eu sou tudo aquilo que teme, mas que também ama. Eu sou aquilo que você não é capaz de evitar – Me afastei ouvindo-o resmungar.

- Estranha – Seus passos ficaram distantes e logo voltei a rodopiar.

- Retardado – Disse rindo baixinho – Alguma missão nova?

- Você vai ter que perseguir uma garota, aparentemente ela sabe demais – Deixou a pasta da missão em cima da minha cama e fitou meu quarto uma ultima vez antes de sair – Organizada? Nem um pouco – Disse irônico enquanto saia.

Uma garota Ham? Que Interessante. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...