História Body Moves - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Scorpius Malfoy
Tags Albus, Lemon, Romance, Scorbus, Scorpius, Songfic, Yaoi
Exibições 265
Palavras 2.093
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Primeira vez que escrevo sobre esse casal, espero que gostem ^^

SogFic criada para o Projeto SongFics do Espaço Criativo.

Capítulo 1 - Body Moves


Ok, eu tinha que admitir que trazer Scorpius para uma balada trouxa tinha mesmo sido uma ideia interessante. O pequeno Malfoy nunca tinha estado em um lugar como aquele e, levando em conta sua personalidade tímida e retraída, vê-lo se soltar em meio á tanta pessoa era algo inimaginável até uns dez minutos atrás.

- Seu amigo sabe mesmo como se divertir, não é mesmo, Al? – eu revirei os olhos e empurrei James para longe de mim. Tive que trazer esse idiota porque mamãe acha que eu não sou responsável o suficiente. Era meu aniversário de 16 anos, caramba, e não 12.

Side by side
Walking home, stumbling home, getting curious
What's on your mind?
Cause what's on mine's a dirty mind
Why so serious?

 

Voltei a observar Scorpius, agora na pista de dança, de olhos fechados e movendo o corpo sem muita pressa, apesar da batida da música ser bem mais agitada. Parecia que estava em câmera lenta e era tão malditamente sexy que eu não me surpreendi ao perceber que outras pessoas estavam paradas apreciando o show.

Scorpius mordeu o lábio inferior e abriu os olhos, me encarando, mas sem um mínimo sorriso. Ele ainda vai acabar com a minha sanidade mental.

Baby the stars above will light the way
Just take my hand and hear the words I say
Yeah, when the morning comes, I'll always stay
You gotta know, you gotta know that I'm feeling this, ow

 

A verdade é que eu já não tinha mais onze anos, Scorpius não era mais apaixonado pela minha prima e, definitivamente, nenhum de nós se incomodava mais com abraços longos e carinhos. Mas nenhum de nós conseguia tomar vergonha na cara pra chamar o outro pra sair. Mamãe costumava dizer que eu só podia ter puxado isso do tio Rony... Tia Mione concorda com ela.

Minha vontade era tirar ele daquela pista de dança e levar ele pra um lugar mais reservado. Dizer pra ele o quão gostoso ele fica de calça jeans e que ele nunca mais vai usar uma camisa tão transparente se não quiser que eu o agarre na primeira oportunidade.

Isso pareceu extremamente hormonal e sem sentimentos, eu sei. Mas eu sou um adolescente e eu posso. Não pense que eu quero só sexo, de jeito nenhum. Scorpius vale muito mais do que uma foda pra mim e ele sabe disso. E, se não sabe, eu vou fazer ele saber.

Come and roll with me
We'll rock them body moves
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit, ow!)
Coming home with me, oh baby, let it loose
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit)
I don't need it, but you know how bad I want it
And your touch has got me haunted, but I li-i-ike it
Come and roll with me
We'll rock them body moves
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit)

 

- Deixa de ser idiota, maninho. Vai lá dançar com ele. – James voltou, carregando um copo de uma bebida transparente que eu não quis nem saber do que se tratava. – Ele não tira os olhos de você. Vai ser lerdo assim na...

- Já entendi, James! To indo, to indo. – revirei os olhos e respirei fundo antes de andar até Scorpius.

Ele sorriu de lado e jogou a franja para trás, o que não adiantou muito, já que os fios voltaram a colar em sua testa pouco depois. Cheguei perto e passei a me mover no mesmo ritmo que o loiro, mas foi Scorpius que tomou a iniciativa de segurar meus ombros e aproximar nossos corpos. Não me fiz de rogado e segurei sua cintura, extinguindo qualquer espaço que pudesse existir entre nós dois. Ele riu e se inclinou para falar em meu ouvido.

- Pensei que não dançasse... Pode ficar lá sentado, não precisa dançar só por minha causa. – a fala foi recheada de sarcasmo, mas eu não levei muito a sério.

- Sei que não preciso, mas eu quero... E eu consigo tudo o que eu quero Scorp, você sabe bem disso.

A música que tocava agora era sexy e com uma batida mais sensual, e o loiro em meus braços fez questão de mostrar o quanto eu teria que ter autocontrole, só de jogar a cabeça para o lado e voltar a dançar, como se eu não estivesse ali.

- Então dança comigo, Albus. – ele falou agora, olhando nos meus olhos. Quase não pude entender suas palavras, já que a música era realmente alta, mas a proximidade me ajudou bastante.

Não tive alternativa a não ser seguir o que ele tinha acabado de dizer. Nos mexíamos ao ritmo que ele ditava. Percebi que seus dedos deixaram meus ombros e estavam agora em meio aos meus cabelos e estava bem longe de reclamar ou dizer qualquer coisa contrária aquilo.

- As músicas trouxas são mesmo muito boas. – ouvi, sem prestar muito atenção. – Ás vezes você tem ideias bem inteligentes, Albus, pelo menos algumas não colocam nossas vidas em risco.

- Diga por você. Porque se continuar dançando assim, eu vou acabar morrendo... – disse, mas para mim do que pra ele, mas a risada que Scorpius deixou escapar me mostrou que ele tinha escutado.


Got all night
Show me more, a little more, it's getting scandalous
Yeah, all my life, yeah
Waiting for the girl next door to get real dangerous

 

A música acabou e logo outra começou, com uma batida bem diferente, mas que não causou muita diferença no jeito que eu e Scorpius nos movíamos. Ele estava testado todos os meus limites, principalmente quando deixava seu rosto á alguns centímetros do meu e os afastava em seguida. Se continuasse assim, eu faria o mundo trouxa inteiro presenciar o que eles poderiam chamar de ato obsceno.

- Quer ir pra outro lugar? – perguntei em seu ouvido, descendo minha mão devagar, o que não foi rechaçado pelo outro.

- Por que? Aqui está tão bom. – a voz dele falhou quando apertei sua bunda.

- Porque se a gente não sair agora, vai ser um escândalo em todos os jornais amanhã. – Falei, agora com os lábios quase colados aos dele. Não deixei que ele se afastasse e o beijei, aprofundando o beijo assim que ele abriu a boca em surpresa. Línguas, dentes, respiração ofegante e gemidos perdidos em meio á música alta foi o que se seguiu, mas aquele beijo era tão esperado que não me lembro muito bem qual foi a ordem, só consigo lembrar das sensações e dos dentes dele em meu lábio inferior quando rompemos o contato. – Então, vamos?

- Você que manda... A noite é sua. – não precisei de mais nada para puxá-lo pela mão para longe daquele lugar.

Baby the stars above will light the way
Just take my hand and hear the words I say
Yeah, when the morning comes, I'll always stay
You gotta know, you gotta know that I'm feeling this, ow

 

O céu estava limpo, mas não foi algo em qual eu tenha prestado muito a atenção enquanto andava para o bar bruxo que tinha naquela rua. Apenas puxava Scorpius pela mão e ouvia ele rir da minha pressa.

- Está pensando em ir onde? Não sei se você lembra, mas não temos dinheiro aqui, seu irmão ficou com tudo.

- Casa. Não tem ninguém lá, estão em uma viagem ou algo assim. – entrei rapidamente e fui direto para a lareira. – O único perigo é James voltar pra casa.

- Ou eu decidir não ir. – as palavras dele despertaram minha atenção e eu o olhei, deixando o pó de Flú de lado. – Acha mesmo que vou sem saber o que é tudo isso? Sexo? Amizade colorida? Diz de uma vez ou eu volto lá pra dançar e só vou embora com o James. – deixei minha boca se abrir em surpresa. É, talvez ele não soubesse mesmo que não era só uma foda.

- Eu gosto de você desde que a gente tinha treze anos, seu idiota. Acha mesmo que eu só ia te levar pra cama e ir embora no dia seguinte, sem olhar pra sua cara? – ele mordeu o lábio e perdeu um pouco a aura sensual ao deixar transparecer um pouco de sua insegurança. – Não mesmo... Agora que eu consegui, você vai ter que me aguentar por muito tempo.

E, sem pensar em mais nada, joguei o pó de Flú na lareira e entrei nas chamas verdes.

Come and roll with me
We'll rock them body moves
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit, ow!)
Coming home with me, oh baby, let it loose
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit)
I don't need it, but you know how bad I want it
And your touch has got me haunted, but I li-i-ike it
Come and roll with me
We'll rock them body moves
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit), ow

Ha, that's right
Haha

 

Não era a minha primeira vez e, pelo que pude constatar, também não era a dele. Fiquei com ciúmes? Sim, não vou negar. Mas ter alguém experiente me chupando era muito mais interessante no momento, então deixei tudo de lado e aproveitei a iniciativa de Scorpius.

Quando chegamos ao meu quarto as sensações da pista de dança voltaram com força total. Nos beijamos com fome, com força e vontade. Scorpius deslizava as mãos por meu peito já sem camisa e não demorou para estar ajoelhado em minha frente. Onde estava aquele loirinho fofo e tímido? Eu não queria saber, estava amando aquele outro lado do meu melhor amigo.

- Se você não parar agora, a gente vai acabar com a diversão muito cedo, Scorp. – gemi, arrastado, afastando-o pelo cabelo.

- Mas já? – ele perguntou, brincalhão, mas sua expressão mudou para puro êxtase quando o puxei para ficar em pé novamente e passei a dar atenção á seu pescoço. – Albus... – ele gemeu baixinho, arranhando meus ombros.

- Sensível, loirinho? – perguntei, andando com ele até a minha cama e me desfazendo das peças que ainda cobriam nosso corpo no caminho. – Quer dançar comigo? – sussurrei, pegando minha varinha e apontando para um rádio trouxa que James tinha no quarto, fazendo uma música bem parecida com aquelas que estávamos escutando na balada inundar o quarto.Descartei a varinha e deitei na cama, com Scorpius sentado em meu colo.

Ele se inclinou e mordiscou minha orelha, antes de gemer baixinho em meu ouvido e rebolar de leve onde estava sentado.

- Quer que eu dance com você ou pra você? – a pergunta veio, mas eu não pude responde, pois ele fez questão de mostrar que eu não tinha exatamente uma escolha.

O que aconteceu depois? Bem, eu apenas consigo lembrar claramente de entrar nele, centímetro por centímetro e esperar até ele começar a rebolar da mesma forma lenta e sensual com que dançava no começo da noite. Depois foi apenas uma mistura de gemidos, suor, gritos, mãos e gozo. Resumindo, o melhor sexo da minha vida, não que eu já tivesse tido muito pra comparar.

 


Yeah, when the morning comes, I'll always stay
You gotta know, you gotta know that I'm feeling this
Ow

 

- Posso saber o que deu em você? Não conhecia esse seu lado. – brinquei quando nossas respirações estavam mais normais e Scorpius estava deitado em meu peito, no pouco espaço que a cama de solteiro nos dava.

- Eu não sabia o que te dar de aniversário e seu irmão foi bem ilustrativo quando me disse o que eu poderia fazer. – ele escondeu o rosto em meu pescoço e eu ri. – Vai dizer que não gostou.

- Lógico que eu gostei. Só não sabia que você dançava tão bem assim. – ele mordeu meu pescoço, indignado, mas acabou rindo comigo logo em seguida.


Come and roll with me
We'll rock them body moves
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit, ow!)
Coming home with me, oh baby, let it loose

Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit)
I don't need it, but you know how bad I want it
And your touch has got me haunted, but I li-i-ike it
Come and roll with me
We'll rock them body moves
Me and you (oh, just a little bit)
Body moves (yeah, just a little bit), ow


Notas Finais


Gostaram? Não? Me deixem saber ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...